Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
sociolinguistica 2

Pré-visualização | Página 1 de 2

Acadêmico:
	Glenda Franco Formaggine (1827066)
	
	Disciplina:
	Sociolinguística (LED02)
	Avaliação:
	Avaliação II - Individual Semipresencial ( Cod.:637792) ( peso.:1,50)
	Prova:
	20433208
	Nota da Prova:
	10,00
	
	
Legenda:  Resposta Certa   Sua Resposta Errada   Questão Cancelada
Parte superior do formulário
	1.
	Chama-se mudança linguística o processo de modificação e transformação que todas as línguas experimentam em geral - e as unidades linguísticas de cada um dos seus níveis, em particular -, na sua evolução histórica. A mudança linguística se diferencia da variação linguística. Na mudança linguística, as modificações são diacrônicas - e, portanto, são objeto de estudo da linguística histórica. Já as variações linguísticas, vistas em um único recorte de tempo, são sincrônicas e constituem o objeto de análise da sociolinguística, entre outras disciplinas. Quanto à relação entre variação e mudança linguística, analise as sentenças a seguir:
I- Toda variação leva à mudança linguística.
II- Toda mudança linguística pressupõe variação.
III- Variações e mudanças linguísticas designam o mesmo processo.
Assinale a alternativa CORRETA:
	 a)
	As sentenças I e II estão corretas.
	 b)
	Somente a sentença II está correta.
	 c)
	As sentenças II e III estão corretas.
	 d)
	Somente a sentença III está correta.
	2.
	A sociolinguística tem por objeto de estudo os padrões de comportamento linguístico observáveis dentro de uma comunidade de fala e os formaliza analiticamente através de um sistema heterogêneo, constituído por unidades e regras variáveis. A sociolinguística variacionista é um ramo da sociolinguística dedicado ao estudo da variação. Com relação à sociolinguística variacionista, classifique V para as sentenças verdadeiras e F para as falsas:
(    ) Encontrar no uso social da linguagem as explicações para as variedades inerentes aos sistemas linguísticos não compete à sociolinguística variacionista.
(    ) William Labov foi o precursor na sociolinguística variacionista.
(    ) A sociolinguística variacionista trabalha a partir de apenas dois conceitos, que são a mudança e a pesquisa.
Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA:
	 a)
	V - F - V.
	 b)
	V - V - F.
	 c)
	F - V - F.
	 d)
	F - F - V.
	3.
	Existe uma maneira correta para se comunicar? Todos os falantes de uma língua falam e escrevem da mesma forma? Existem situações em que podemos optar por uma linguagem ou outra? São muitas as questões que vêm à nossa cabeça quando o assunto é comunicação. Você já deve ter ouvido falar em norma padrão, norma culta, norma popular ou vernacular. Sobre esta última, podemos afirmar que são encontrados os usos da fala espontânea, sem nenhum monitoramento. Sobre os traços linguísticos utilizados pelos falantes das variedades estigmatizadas e os falantes das variedades de prestígio, utilizados por Bagno (2007, p. 142), classifique V para as sentenças verdadeiras e F para as falsas:
(    ) Traços graduais: são aqueles traços presentes na fala de qualquer brasileiro, independentemente de origens distintas.
(    ) Traços descontínuos: são os que se verificam na fala dos brasileiros de origem social humilde, os quais apresentam nenhuma ou pouca escolaridade.
(    ) Traços descontínuos: são fenômenos linguísticos alvos de preconceito linguístico, mais discriminados.
Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA:
FONTE: BAGNO, M. Nada na língua é por acaso: por uma pedagogia da variação linguística. São Paulo: Parábola, 2007.
	 a)
	V - V - V.
	 b)
	F - V - V.
	 c)
	F - V - F.
	 d)
	V - F - V.
	4.
	A linguagem apresenta algumas variações, características essenciais da relação entre língua e sociedade, que podem ocorrer na prática de sua modalidade oral. Quanto à variação no nível fonético-fonológico, temos o exemplo: BLOCO - BROCO. Sobre o tipo de variação que pertence esse exemplo, assinale a alternativa CORRETA:
	 a)
	Rotacismo do L nos encontros consonantais.
	 b)
	Redução de E e O átonos pretônicos.
	 c)
	Contração das proparoxítonas em paroxítonas.
	 d)
	Redução de ditongo.
	
	O bilinguismo constitui-se como tema de debate na sociolinguística, especialmente por ter seu conceito (complexo e polissêmico) voltado à hierarquia e políticas das línguas. Sobre as concepções de bilinguismo no campo sociolinguístico, analise as sentenças a seguir:
I- Bilíngue é o sujeito capaz de falar duas línguas perfeitamente porque as utiliza desde muito jovem.
II- Bilíngue é apenas o sujeito que tem fluência completa em duas línguas, ou seja, é somado a ele todas as habilidades de duas línguas.
III- Bilíngue é qualquer pessoa que possua alguma habilidade linguística em duas ou mais línguas.
Assinale a alternativa CORRETA:
	 a)
	As sentenças I e II estão corretas.
	 b)
	As sentenças I e III estão corretas.
	 c)
	Somente a sentença III está correta.
	 d)
	Somente a sentença I está correta.
	 *
	Observação: A questão número 5 foi Cancelada.
	6.
	Na pesquisa em sociolinguística variacionista, o pesquisador identifica fatores que implicam no fenômeno variável, que são os condicionantes sociais e linguísticos. Nas duas tabelas a seguir, Lopes (2013) demonstra a probabilidade da ocorrência das vogais abertas em Sergipe para duas faixas etárias (I: 18-30 anos; II 50-65 anos). Com base nas tabelas, classifique V para as sentenças verdadeiras e F para as falsas:
(    ) A variável faixa etária mostra que são os falantes mais velhos que conservam as variantes abertas na fala.
(    ) O condicionante para a variação das vogais em ambas as tabelas é linguístico e não social, uma vez que demostra a variação de elementos dentro da palavra.
(    ) A partir da leitura da tabela, é possível constatar maior probabilidade de pessoas mais velhas, em comparação aos mais novos, pronunciarem m[e]lado para a palavra melado.
(    ) As tabelas demonstram a realização da variação de determinadas vogais sob análise da idade como condicionante social.
Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA:
FONTE: LOPES, Paulo Henrique. Pretônicas na língua falada em Sergipe: dados do Projeto ALiB. 103 f. 2013. Monografia (Graduação) - Instituto de Letras, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2013. p. 75.
	
	 a)
	F - F - V - V.
	 b)
	V - F - V - V.
	 c)
	F - V - V - F.
	 d)
	V - F - F - V.
	7.
	Marcos Bagno (2007), linguista, distingue os traços linguísticos que os falantes das variedades mais estigmatizadas utilizam, bem como os traços usados pelos falantes urbanos escolarizados. Com base no exposto, associe os itens, utilizando o código a seguir:
I- Traços graduais.
II- Traços descontínuos.
(    ) Esses traços se fazem presentes principalmente na fala dos brasileiros de origem social mais humilde, de origem rural, com pouca ou nenhuma escolaridade.
(    ) São os traços presentes na fala de todos os brasileiros, mesmo de origem regional ou social distinta.
(    ) São traços nos quais estão presentes fenômenos linguísticos alvos de preconceito e mais discriminados.
(    ) São traços que apresentam a não nasalização de sílabas postônicas: homem - home; comem - come; leram - lero.
Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA:
FONTE: BAGNO, Marcos. Nada na língua é por acaso: por uma pedagogia da variação linguística. São Paulo: Parábola, 2007.
	 a)
	I - II - II - II.
	 b)
	II - I - II - II.
	 c)
	II - II - I - II.
	 d)
	II - II - II - I.
	
	A sociolinguística é uma área da linguística preocupada com os estudos da linguagem sob um aspecto social. Ela pode ser dividida em duas perspectivas diferentes de estudo: a macrossociolinguística e a microssociolinguística. Assinale a alternativa CORRETA que apresenta uma característica do estudo da macrossociolinguística:
	 a)
	Sociolinguística variacionista.
	 b)
	Mudança linguística.
	 c)
	Bilinguismo.
	 d)
	Tipos de variedades.
	 *
	Observação: A questão número 8 foi Cancelada.
	9.
	Bagno (2007) faz uma distinção dos traços usados pelos falantes do português brasileiro, que representam uma
Página12