A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
23 pág.
Delírios

Pré-visualização | Página 1 de 1

Alterações psíquicas
 Delírios
Delírios
	Alteração do juízo
	Pensamentos delirantes
	Sem conexão com a realidade objetiva
Juízo
	O juízo consiste , do ponto de vista da lógica formal, na afirmação ou negação de uma relação entre dois conceitos.
	Tem uma relação importante com a realidade objetiva.
Delírios
	“ Conjunto de juízos falsos, que se desenvolvem em consequência de condições patológicas pré-existentes e que não se corrigem por meios racionais”.
 												(PAIM, 1993)
 
Delírios
	“Falsa crença, baseada em inferência incorreta sobre a realidade externa, inconsistente com a inteligência e antecedentes culturais do paciente”
						(KAPLAN, SADOCK e GREBB, 1997)
Delírio
	“As idéias delirantes, ou delírio, são juizos patologicamente falsos”.
							(JASPERS, 1979)
	Os delírios mais frequentes são os que possuem caráter de perseguição
Delírio de grandeza
	Geralmente assume formas variadas:
Ambicioso
Riqueza
Invenção 
Reforma
Erótico
Persecutório
...
Delírio de grandeza/ ambicioso
	Idéia de superioridade
	Exemplos : ocupação de altos postos, família ilustre, riqueza material.
Delírio de grandeza/invenção
	Relacionado às descobertas científicas e invenção de aparelhos.
	Exemplo: “trabalhógrafo e trabalhopotenciógrafo” – aparelhos que traçam a curva do trabalho e da potência da máquina a vapor.
Delírio de grandeza/reforma
	Reforma social, política, econômica, religiosa ou moral.
	Geralmente esses delírios induzem o sujeito a falar em público, a escrever artigos, cartas.
	Pontos essenciais:
Convicção da originalidade
Falta de lógica
Ausência de percepção da inadequação em propagá-las.
Delírio de grandeza /erótico
	Geralmente acompanhado de desejo sexual, podendo envolver possessão e atitudes violentas.
	Ex. denúncia de profissional sedutor.
	Casamentos secretos com pessoas famosas
Delírio de relação
	Associação de eventos externos com questões que não têm relação.
	Exemplos: letras de músicas, pronunciamentos públicos, posturas e atitudes das pessoas...
	Caso “Francisco” – ao lhe oferecerem uma galinha entendeu que estavam insinuando que ele era um frango. Pão significava – pão que tirou dos pobres.
Delírio de influência
	Geralmente o sujeito se sente como vítima, por sofrer influências externas.
	Exemplo: Caso do Carlos, que sofre influência de espíritos que o atormentam.
	O sujeito pode se sentir vitimizado por seres extraterrestres ou inimigos. Pode ter relação com a idéia de estar sendo envenenado.
Delírio de ciúme
	A pessoa que vivencia tal delírio apresenta certeza de que é enganada ou que tentam enganá-la.
	Tal delírio acarreta numa vigilância constante do sujeito que (teoricamente) o engana. Ex. acredita que o parceiro recebe cartas secretas, fala através de códigos...geralmente o “amante” é alguém de sua convivência.
	Exemplo: convicção de que a esposa e o filho mantém relações íntimas.
	Ex. Amelie Poulain.
Delírio de Perseguição
Geralmente aparece acompanhado de certezas absolutas;
É comum que a pessoa tenha uma “missão”, uma “tarefa” e o perseguidor aparece “cobrando” a realização.
Pessoas conhecidas pelo sujeito costumam fazer parte dos delírios, quando estes já estão mais desenvolvidos;
Erotomania
	Crença delirante de que alguém de posição privilegiada está envolvido afetivamente, de que o outro está muito apaixonado.
	Mais frequente em mulheres, e em casos de “Paranóia”.
Amor
obsessivo
Presença
de Elena
Delírio cenestopático
	Envolve a sensação de objetos ou animais dentro do corpo. 
	Ex. Ter um pássaro no cérebro.
Delírio hipocondríaco
	Envolve a crença de ter uma doença grave, por ex. Câncer.
	As evidências da realidade (consultas médicas, resultados de exames, etc) são insuficientes para o convencimento do sujeito.