A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
Questões peixes ornamentais

Pré-visualização | Página 1 de 3

Questões sanidade aquícola VPS445 - NAYNA SANTOS CAETANO 
 
1- Comente sobre as dificuldades em se definir PEIXES. Exemplifique classificações 
que podem ser utilizadas e em que critérios se baseiam. 
 
A principal dificuldade é pela grande diversidade de vida marinha (Esponjas do mar, 
estrelas do mar, mamíferos marinhos, lulas, camarões, além dos peixes), e também de 
peixes (peixes “pulmonados”, peixes com “lanterna”, peixes cartilaginosos, etc). 
Um bom conceito apresentado em aula define como animais aquáticos vertebrados 
que possuem brânquias e nadadeiras. Esse conceito consegue diferenciar por exemplo 
peixes e golfinhos e consegue incluir peixes dos mais variados tipos. 
 
2- Comente, dando alguns exemplos, de diversidades de formas vivas aquáticas que 
podem ser consideradas ‘peixes’ (pulmonados, abissais, etc e curiosidades) 
● Peixes pulmonados: possuem brânquias com função reduzida, precisam subir a 
superfície para respirar. Possuem um tubo ou bolsa de ar, não sendo então um 
pulmão como o dos mamíferos. Exemplos: pirarucu, piramboia 
● Peixes abissais: vivem sem a presença de luz e sob pressões muito altas. Se 
alimentam de outros seres marinhos ou restos. São bioluminescentes (atração de 
presas ou parceiros), não possuem olhos ou são reduzidos. Exemplos: 
peixe-pescador, peixe-ogro, peixe-dragão, peixe-diabo-negro 
● Peixe stargazer: peixe da fampilia Uranoscopidae, possuí espinhos venenosos e 
podem dar choque de 50 volts, possuem olhos no topo da cabeça permitindo se 
enterrarem na areia e ainda observar acima dela. Exemplo: Astroscopus guttatus 
● Peixe-cofre: peixes da familia O​straciídeos, possuem organização óssea em formato 
hexagonal, dando aparência quadrada. Alguns peixes da mesma família são chamados 
de peixe-vaca por possuirem “chifres” (espinhos) na cabeça. Exemplo: ​Acanthostracion 
quadricornis​, ​Lactoria cornuta 
● Peixe-lua​ (Mola mola)​: pesam 2 toneladas, sendo o maior peixe ósseo conhecido. 
Possuem uma boca parecida com um bico e formato do corpo como a lua cheia. 
● Peixe-fantasma (​Macropinna microstoma): ​Possui transparência na área da cabeça, 
onde se encontram os olhos abrigados por uma lente verde.Pela posição dos olhos, 
precisam rotacionar o corpo para a posição vertical para poderem enxergar presas em 
frente a sua boca. Outra curiosidade é a presença de narinas 
 
 
3 – Descreva os principais componentes da anatomia externa de peixes. 
Externos: Olhos, boca, nadadeiras dorsais, laterais, anais e caudal (há variação), escamas 
(ciclóides, ctenóides, ganóides, placóides, placas externas), dentículos (alguns) 
 
Internos: brânquias, cérebro, dentes, dentes esofgeanos(alguns), estômago (há variação 
quanto presença e morfologia ou anexos como moela; são maiores e mais elásticos em 
carnívoros), intestino, ceco pilórico (tamanho e forma variável, fígado (polilobulado), 
pâncreas, baço, ovários, testículos, bexiga natatória, rins, “pulmão” (algumas poucas 
espécies), coração, vértebras e costelas, linha lateral (se exterioriza). 
 
https://pt.wikipedia.org/wiki/Lactoria_cornuta
 
4 – Com relação à musculatura quais as diferenças entre, por exemplo: pescada 
branca e sardinha? Comente sobre habitat, particularidades de sua musculatura 
predominante e qual finalidade. 
As sardinhas possuem musculatura vermelha predominantemente, a sua cor indica 
alto teor de mioglobina e tem como função a natação mais lenta porém contínua. Isso 
explica a alta capacidade migratória dos cardumes de sardinha, que ocorrem até fora de 
período reprodutivo. O fenômeno é conhecido por ocorrer na costa Africana (entre maio e 
julho) e dizem que pode ser visto do espaço. O cardume pode chegar a 15km de extensão e 
3m de comprimento, servindo de alimento para muitos peixes, baleias e aves. 
A pescada branca vive no oeste atlântico (Nicarágua até Santos) ou Mediterrâneo, 
de acordo com a espécie em questão. Não é um peixe migratório, suas fibras são poucos 
oxigenadas e de contração rápida 
 
5 – Discorra sobre a antomo-fisiologia da musculatura de peixes em relação 
aos vertebrados terrestres e mamíferos aquáticos e suas consequências para a 
movimentação e locomoção dos mesmos. 
Os miótomos são organizados em V, W ou formas mais complexas (teleósteos). São 
divididos em região hipoaxial e epiaxial. Além disso, possuem predominância de fibras 
vermelhas (oxigenadas, contração lenta e contínua) ou brancas (pouco oxigenadas e 
rápida contração). Todo esse arranjo ocorre para que seja possível a movimentação na 
água, envolvendo diversas forças (movimento ondulatório e propulsão), movimento de se 
enterrar, além de ter relação com conservação da temperatura pelo recrutamento do tipo de 
fibras. Apesar das vantagens, os peixes não conseguem fazer o movimento de curvatura. 
 
6 – Descreve a sistema circulatório de peixes teleósteos. Quais as diferenças entre 
peixes de intensa atividade natatória e aqueles mais sedentários. 
Através da boca, há a passagem de água oxigenada pelas fendas branquiais. O 
processo de respiração ocorre nas lamelas de cada filamento por um sistema de contra 
fluxo. O sangue oxigenado segue para a cabeça e aorta, irrigação de órgãos, capilares 
sistêmicos e voltam pelas veias até o átrio (1 câmara), ventrículo (1 câmara) e cone arterial 
(dilatação). O Sangue então retorna para as brânquias com baixo O2 dissolvido, ocorrendo 
a troca novamente. 
A diferença entre a atividade natatória determina se o animal irá beber água 
ativamente ou se o animal precisará apenas nadar permitindo que a água entre pela boca. 
Em ambos os casos, o intuito é fazer com que haja passagem de uma corrente de água 
pela boca para um processo de respiração. Além disso, há o controle da abertura das 
brânquias em todos os casos. 
 
7 – Explique como os peixes captam O2 no meio aquático e as particularidades em 
relação à captação pulmonar pelos vertebrados terrestres. Em outras palavras, quais 
as diferenças entre a respiração aquática e aérea? 
● O ar possui maior % de O2, além de maior facilidade de difusão 
● Na respiração aérea: o ar entra pelos pulmões e o O2 passa pelos alvéolos, 
chegando à circulação 
● Na respiração aquática: não há a presença de um órgão como o pulmão 
(saculado) pois o peso da água seria enorme, além da necessidade de maior 
 
capacidade de extração de oxigênio. A difusão ocorre nas lamelas, enquanto 
a água já é eliminada pela fendas branquiais 
 
 
8 – Para responder a questão 7 esquematize as brânquias com as diferentes 
estruturas que as compõem. 
 
 
 
9 – Quais os aspectos salientados em aula sobre o sist. digestório de peixes 
(morfologia, alimentação de carnívoros e herbívoros). 
A morfologia se relaciona com hábitos alimentares e habit, podendo variar muito de 
acordo com a espécie.A maioria dos peixes que vivem de predação possuem estômagos 
maiores que os de herbívoros. 
 Alguns possuem dentes esofageanos, alguns não possuem estômago ou há 
variação de morfologia (reto, U,Y), podem possuir moela, existem variações de pregas 
intestinais com função de retardar a passagem do alimento, presença ou não de ceco 
pilórico no duodeno (com variações morfológicas). Além disso, possuem pâncreas e fígado 
com vesícula biliar. 
 
10 – Com relação ao fígado dos peixes, descreva as características mais relevantes 
da estrutura tecidual, tipos celulares e suas funções. Comente sobre fêmeas e o 
período reprodutivo. 
Geralmente possui muitos lóbulos e conta com o sistema porta-hepático. Tem 
função semelhante à dos mamíferos, há acúmulo de gordura e apresenta 
melanomacrófagos (pode ser usado como método diagnóstico). 
No período reprodutivo o fígado é responsável pela produção de vitelo para 
alimentação das larvas. 
 
11 – Os peixes são, genericamente, diferenciados com relação à pele, como ‘de 
escamas’ e ‘de couro’. Apresente as diferenças entre eles e descreva os tipos, 
origens, morfologia e finalidades. 
Os peixes de couro são os Siluriformes (Catfish, bagres), possuem barbilhos 
próximos à boca em sua maioria,