A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Apostila - Escolas Penais - Legisday

Pré-visualização | Página 1 de 1

Escolas Penais 
São agrupamentos de ideias de estudiosos do Direito Penal que trazem características 
de diferentes linhas do raciocínio que podem ser utilizados na aplicação do direito. 
Escola Clássica 
 Reação ao Estado absoluto. 
 Influência iluminista. 
 Beccaria: “Dos delitos e das penas”. 
 Carrara, Carmignani e Rossi. 
 Método dedutivo (geral para particular). 
 Pena como retribuição ao mal praticado (castigo). 
 Defende os direitos individuais de formas que valorizam a defesa do indivíduo 
contra as arbitrariedades do Estado. 
 O criminoso realiza o ato conscientemente e utilizando o livre-arbítrio. 
Períodos 
 Filosófico (teórico): sistema penal baseado na legalidade. O Estado deve punir, 
mas ao mesmo tempo se submeter às limitações legais. 
 Jurídico (prático): crime como instituto jurídico e a pena como retribuição ao mal 
exercido contra a sociedade. 
Escola Positiva 
 Estudos biológicos e sociológicos. 
 Cesare Lombroso: “O homem delinquente”. 
 Método experimental (científico). 
 
Períodos 
 Antropológica: existência de um criminoso nato (atávico), com características 
físicas específicas e um perfil padrão. 
 Sociológica: se baseava em um determinismo social. O delinquente estaria 
propenso às práticas criminosas em razão do meio em que vive. 
 Jurídica: enxergava o delito como uma ação prejudicial que fere o senso moral 
de uma agregação humana. 
Escola Correcionalista 
 A pena tem a finalidade de corrigir a injusta e perversa vontade do criminoso. Não 
tinha pena fixa e determinada. 
 Só deveria ser cessada no momento que fosse dispensável. 
 O juiz deveria ter mais liberdade para definir a pena. 
Escola Técnico-jurídica 
 Direito positivado 
 Restauração do estudo do direito penal. 
 Ordens de pesquisa: 
-Exegese: busca o alcance e vontade da lei. 
-Dogmática: sistematização dos princípios. 
-Crítica: como deveria ser o direito penal. 
Escola da Defesa Social 
 Decorre da escola positiva. 
 As penas deveriam proteger a sociedade. 
 Preocupação com a periculosidade do agente. 
 Propõe-se medidas de segurança e penas indeterminadas. 
1ª Fase: valorização de penas rigorosas e a aplicação da pena de morte. 
2ª Fase (pós-segunda guerra): preocupação com o menor delinquente e com uma 
reforma penitenciária. Estado com função de ressocializar o indivíduo.