A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
54 pág.
respostas Fundamental Formulação

Pré-visualização | Página 1 de 8

TEMA 01
TEORIA DA POLÍTICA PÚBLICA
VERIFICAÇÃO DE LEITURA
TEMA 01
1. Em termos de políticas públicas e de acordo com a opção que se fez ao longo da leitura fundamental, a omissão por
parte do Estado:
a) Não pode constituir uma política pública, visto que é
mera falta de política.
b) Só pode constituir política se o Estado tiver obrigação
de agir frente a um problema de relevância pública.
c) Sempre constitui política pública, pois quem se omitiu
foram atores estatais.
d) Pode ser considerada como constitutiva de política pública,
se a omissão for intencional.
e) Pode ser considerada como constitutiva de política pública,
independentemente de ser intencional ou não.
Questão 1 – Resposta: D
Como visto na leitura fundamental, a omissão por parte do Estado pode ser considerada como constitutiva de política pública, mas só se for intencional, pois do contrário seria meramente um lapso, uma falha dos atores estatais.
2. Escolha a alternativa que melhor completa as lacunas da
seguinte frase: nas políticas públicas, são estabelecidos(as)
para a ação de seus agentes executores que, utilizando-
se de diversos(as) , tentam dentro dos
prazos previstos para que, ao final, se .
a) metas, instrumentos, fazer o que podem, realize um
bem.
b) metas, instrumentos, atingir metas, realize um bem.
c) diretrizes, instrumentos, atingir metas, cumpra o objetivo
da política pública.
d) diretrizes, talentos, decidir metas, cumpra o objetivo da
política pública.
e) diretrizes, talentos, estabelecer medidas, conclua a política
pública.
Questão 2 – Resposta: C
Objetivo, metas, instrumentos e diretrizes são os elementos que se consideram essenciais a qualquer política pública, sem os quais não há devida coordenação das ações e medidas da política e sem essa organização não há sequer política; assim, são também os termos que melhor preenchem as lacunas.
3. Considerando-se a adoção da abordagem estatista, um
conceito adequado de política pública seria:
a) Conjunto de ações e medidas coordenadas para um
objetivo específico.
b) Ações e medidas governamentais com um fim comum.
c) Conjunto de ações e medidas governamentais.
d) Programa de ações e medidas coordenadas, com o objetivo
de solucionar um problema de relevância pública.
e) Conjunto de ações e medidas governamentais coordenadas
para a solução de um objetivo específico, referente
a um problema de relevância pública.
Questão 3 – Resposta: E
Quer se use a palavra “conjunto”, “programa” ou “quadro”, o importante é que se mencione em qualquer conceito de política pública que há agrupamento de várias ações e medidas e, ademais, é necessário que se explicite que estas são coordenadas, realizadas por atores governamentais
ou estatais – de acordo com a abordagem estatal –, e
que elas têm um fim comum. A resposta correta é a mais adequada, pois é a única que contém todos esses requisitos; duas das alternativas incorretas não mencionam a origem do conjunto de ações e medidas e as outras duas não deixam explícito que deve haver coordenação e não mero agrupamento de elementos.
TEMA 02
BASES DE UMA POLÍTICA PÚBLICA
VERIFICAÇÃO DE LEITURA
TEMA 02
1. De acordo com o que foi visto na leitura fundamental, a
percepção do problema:
a) É um conceito que se refere à percepção do problema
do ponto de vista dos atores capazes de elaborar políticas
públicas.
b) É um conceito importante para fins de inserção de um
problema na agenda.
c) É um conceito que deve ser ignorado devido ao seu alto
grau de subjetividade.
d) É um conceito objetivo.
e) É um conceito com grau de subjetividade relativamente
alto.
Questão 1 – Resposta: E
A percepção do problema refere-se ao modo como todos os atores relevantes percebem o problema e o grau de insatisfação que eles têm com o mesmo; assim, não se limita a atores com capacidade direta de elaboração de políticas públicas. É também fase dentro do processo de identificação do problema, que é anterior à construção da agenda. Por fim, apesar de ter certo grau de subjetividade, não deixa de ser útil para fins de identificação do problema público.
2. “O problema do congestionamento do trânsito automobilístico em uma cidade é questão de , pois todos que
usam carros, motos, caminhões, transporte coletivo ou até
bicicletas para se locomover são afetados. Porém, apesar
de deixar muitas pessoas furiosas, não se trata de problema
, como é o caso do problema com acidentes de trânsito, que não raramente envolvem a morte de motoristas, passageiros, ciclistas e/ou pedestres. Tão menos se trata de caso de , pois se constitui mais como um frequente incômodo do que algo grave que deve ser urgentemente solucionado. ” A partir da frase acima, assinale a alternativa que melhor preenche as lacunas.
a) crise, com aspectos emotivos, impacto amplo.
b) impacto amplo, com aspectos emotivos, crise.
c) certa peculiaridade, com aspectos emotivos, crise.
d) impacto amplo, “da moda”, crise.
e) impacto amplo, com aspectos emotivos, envolvimento
com assuntos vinculados ao poder e sua legitimidade.
Questão 2 – Resposta: B
Como disposto na alternativa correta, o fato de que o problema do trânsito afeta muitas pessoas significa que seu impacto é amplo. Ademais, apesar de estar em frase negativa, a segunda lacuna deve ser preenchida com “aspectos emotivos”, já que a frase seguinte dá um exemplo disso com um problema que envolve a morte de vítimas de trânsito – que não se pode negar que tem impacto emocional. Por fim, a última frase tenta explicar o que seria uma crise, exatamente para argumentar que o caso não se trata disso; logo, a lacuna deve referir-se a isso.
3. “Mesmo no sistema mais eficiente, sempre haverá problemas de conflito social decorrentes do atraso na agenda
institucional de incorporar problemas considerados importantes
pela agenda sistêmica PORQUE a agenda institucional
é menos geral, ampla e abstrata, e, assim, acaba sendo mais difícil e lenta a inclusão de problemas nela.” Analisando as duas afirmações acima, conclui-se que: 
a) As duas afirmações são verdadeiras, mas a segunda
não justifica a primeira.
b) As duas afirmações são verdadeiras e a segunda justifica
a primeira.
c) A primeira afirmação é verdadeira, mas a segunda é falsa.
d) A primeira afirmação é falsa, mas a segunda é verdadeira.
e) As duas afirmações são falsas.
Questão 3 – Resposta: B
Ambas as afirmações são verdadeiras e a segunda justifica a primeira, pois, de fato, a agenda institucional é menos geral, ampla e abstrata que a sistêmica, eis que a inclusão de problemas na agenda institucional tem que considerar os limites de recursos do Estado – limites de verbas, de funcionários, de oportunidade, etc. – e ser mais seletiva. Não seria útil uma agenda institucional muito ampla, pois se forem considerados como prioritários muitos problemas, então, em essência, a agenda perderia o seu propósito organizacional.
Contudo, infelizmente, isto resulta no que se falou no texto, que é a lentidão relativa da inclusão de problemas na agenda institucional com relação à sistêmica; o que é naturalmente frustrante para a sociedade, que quer que todos os problemas que considera importantes o sejam assim também considerados pelo Estado.
TEMA 03
FORMULAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS
VERIFICAÇÃO DE LEITURA
TEMA 03
1. Se a probabilidade de sucesso da política pública que se
elabora for baixa, não se deve estabelecer metas PORQUE
o não cumprimento de metas é indesejável.
Analisando as duas afirmações acima, conclui-se que:
a) As duas afirmações são verdadeiras e a segunda justifica
a primeira.
b) As duas afirmações são verdadeiras, mas a segunda
não justifica a primeira.
c) A primeira afirmação é verdadeira, mas a segunda é falsa.
d) A primeira afirmação é falsa, mas a segunda é
verdadeira.
e) As duas afirmações são falsas.
Questão 1 – Resposta: D
A primeira afirmação é falsa, pois ainda que se compreenda que o elaborador de política possa não querer elaborar metas para uma política que tenha baixa probabilidade de sucesso – devido aos efeitos políticos negativos que surte do não cumprimento de metas –, isto, por si só, não é um bom