A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
305 pág.
Conhecimentos Técnicos - Bianch

Pré-visualização | Página 3 de 50

avião poderá ser classificado pela sua velocidade de deslocamento. Veja . 
 
Subsônico: número Mach inferior a O.75 
Transônico: número Mach entre O.75 e 1.20. Nesta categoria enquadram-se a 
maioria dos aviões comerciais e dos jatos executivos. 
Supersônico: número Mach entre 1.20 e 5.00. A maioria dos caças militares 
enquadram-se nesta categoria, o famoso Concorde também era classificado como 
supersônico. 
Hipersônico: número Mach superior a 5.00. 
20 1 Tipos e classificação das aeronaves 
Conhecimentos Técnicos (Aviões) · Edi to ra Bianch 
 
A velocidade do som varia com a temperatura, numa atmosfera padrão (ISA) 
ao nível médio do mar a velocidade do som equivale a 661kt. Em voos de alta 
velocidade ou alta altitude, a velocidade é expressa em " número Mach" . Um 
avião voando na velocidade do som estará voando com Mach 1.0. 
 
 
 
sup
-
ersônico hipersônico 
 
 
 
Classificações relativas a performance em relação à distância 
percorrida durante o pouso e decolagem 
Um avião poderá ser classificado de acordo com a sua performance em relação 
à distância percorrida nas operações de pousos e decolagem, veja . 
 
VTOL: Vertical Take-Off and Landing. Classificação atribuída às aeronaves 
projetadas para decolar e pousar na vertical, o exemplo clássico é o helicóptero. 
STOL: Short Take-Off and Landing. Classificação atribuída às aeronaves 
projetadas para operarem em pistas com comprimento relativamente curt o. 
CTOL: Conventional Take-Off and Landing . Classificação atribuída às aeronaves 
projetadas para operarem em pistas com comprimento relativamente grande. 
 
 
VTOL STOL CTOL 
 
 
 
 
 
 
TOL 
- 
transônico
- 
o 
Componentes básicos de um avião 
Conhecimentos Técnicos (Aviões) - Denis Bianchini 
 
Componentes básicos de um avião 
Apesar de cada avião ser projetado e construído com um propósito específico 
(avião agrícola, executivo, come rci al, caça, acrobático ), os componentes básicos são 
muito similares entre si, independente do tipo do avião. De forma simplificada um avião 
pode ser dividido em três partes: 
- estrutura 
- grupo motopropulsor 
- sistemas 
 
 
 
sistemas 
 
 
 
 
 
 
A seguir analisaremos se forma simplificada os componentes e a função das 
principais partes de um avião. 
 
- estrutura: é o corpo do avião constituído pela fuselagem, asas, empe nagem, 
superfícies de comandos e dispositivos hipersustentadores. Esta parte é responsável em 
acomodar os siste ma s, o grupo moto propulsor, os passageiros e tripulantes, a carga e 
os demais componentes. 
- grupo motopropulsor: parte responsável em gerar a força tração para o 
deslocamento do avião. Esta parte é constituída basicamente do motor e da hélice. 
- sistemas: são sistemas específicos responsáveis pelo correto funcionamento 
e operação de um avião. São alguns exemplos de sistemas: elét ric o, pne um ático, ar 
condicionado, pressurização, combustível, navegação, antigelo, etc. A c omplexid ade , 
quantidade e tipos de sistemas irá variar significantemente de um avião para outro. 
121 
 
 
 
 
2 
 
A ESTRUTURA DOS AVIÕES 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
N es te capítulo analisaremos as funções e características das partes que 
compõem a estrutura de um avião. A estrutura é o corpo do avião, responsável em 
acomodar os sistemas, o grupo moto propulsor, os passageiros e tripulantes, a carga e 
os demais componentes. A estrutura de um avião é constituída basicamente por: 
- fuselagem 
- asas 
- empenagem 
- superfícies de comandos 
- dispositivos hipersustentadores 
 
 
dispositivos 
hipersustentadores 
 
 
 
 
 
superfícies 
de comando 
A estrutura dos aviões 
Conhecimentos Técnicos (Aviões) - Editora Bianch 
 
 
Esforços estruturais e materiais utHizados 
Antes de começarmos a estudar as partes que compõem a estrutura de um 
av1ao, analisaremos os esforços aos quais tais partes são submetidas, bem como os 
principais materiais utilizados na construção dessa estrutura. 
 
 
 
Esforços estruturais 
 
Durante o projeto e o desenvolvimento de um av1ao o fabricante realiza 
exaustivos testes para avaliar a carga máxima de esforços que a estrutura do avião 
estará apta a suportar nas mais diversas situações sem que ocorram danos. Após a 
homologação do avião o fabricante estabelece, através do manual de operações, os 
limites dentro dos quais a operação deve ser conduzida. 
Um piloto que respeita as limitações da aeronave seja ela de peso, velocidade, 
altitude, parâmetros do motor ou fator de carga, certamente não terá muitas surpresas 
desagradáveis ao longo de sua carreira na aviação. Por outro lado, ao ultrapassar 
deliberadamente as limitações impostas pelo fabricante o piloto está abrindo mão da 
segurança do voo e colocando em risco a estrutura da aeronave e consequentemente a 
própria vida! Portanto, lembramos, enfaticamente, a importância da leitura do manual 
de operação da aeronave que você irá voar, a fim de ter conhecimento das diversas 
limitações da mesma. 
Os principais esforços estruturais sofridos pela estrutura de um avião são: 
 
tensão compressão 
 
 
 
torção cisalhamento 
 
tração 
 
V--- re;;.;;;-- 
flexão 
2 4 1 
Asas 
Conhecimentos Técnicos (Aviões) - Denis Bian chini 
 
Materiais utilizados 
 
Os materiais utilizados na construção da estrutura de uma avião devem possuir 
três requisitos básicos: resistência, peso (leve) e confiabilidade. 
A estrutura necessita ser forte e ao mesmo tempo leve, aumentando a 
performance e o desempenho do avião. Ao mesmo tempo esta relação resistência/peso 
deve ter uma elevada confiabilidade, minimizando a possibilidade de falhas e danos à 
estrutura ao longo do tempo. Além das propriedades citadas acima, o material deve 
suportar os cinco esforços básicos citados ante riorme nte . 
Atualmente o alumínio é amplamente utilizado nas construções aeronáuticas, 
principalmente pela sua alta resistência em relação ao peso, bem como sua facilidade 
de manuseio. · 
Outro material amplamente utilizado na aviação é a Liga de Alum ínio , que 
nada mais é do que a combinação do alumínio com outros elementos a fim de maximizar 
determinadas características. Um dos aspectos que tornam as ligas de alumínio tão 
atraentes é o fato de o alumínio poder combinar-se com a maioria dos metais de 
engenharia, chamados de elementos de liga. Com essas associações, é possível obter 
características tecnológicas ajustadas de acordo com a aplicação do produto final. 
 
 
 
Asas 
As asas são aerofólios que ficam fixados na fuselagem e tem a função de produzir 
a sustentação necessária para manter a aeronave em voo. Há diversos tipos de designs, 
posições, formas e tamanhos de asa, e cada fabricante adota as características mais 
adequadas ao projeto de sua ae ronave . 
Analisaremos a seguir as principais partes que compõem a estrutura das asas. 
 
 
bordo de fuga 
125 
2 6 1 A estrutura dos aviões 
Conhe cimentos Técnicos (Aviões) · Edit ora Bianch 
 
 
Ponta da asa: parte da asa localizada na extremidade oposta à raiz. 
Rajz da asa: parte da asa localizada próxima à fuselagem da aeronave. 
Bordo de ataque: extremidade dianteira da asa. 
Bordo de fuga: extremidade traseira da asa. 
Longadnas: são os principais membros estruturais da asa, responsáveis pela 
absorção de grande parte dos esforços. 
Nervuras: são responsáveis pela concepção do formato aerodinâmico da 
asa, além de transmitir os esforços sofridos pelo revestimento e reforçadores para 
as longarinas. As nervuras também são utilizadas em ailerons, profundares, lemes e 
estabilizadores. 
Revestjmento: parte externa da asa responsável em proteger as demais 
estruturas da asa. 
Reforçadores: são responsáveis em absorver parte dos esforços sofridos pela 
asa, aumentando assim a resistência da estrutura da me sma. 
 
 
 
Fuselagem 
É a estrutura na qual são fixados as demais partes