A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
305 pág.
Conhecimentos Técnicos - Bianch

Pré-visualização | Página 6 de 50

e instabilidade em voo. 
Durante o balanceamento o mecânico geralmente adiciona pesos, internamente, 
ou no bordo de ataque dos compensadores, ailerons, ou no local apropriado nos painéis 
de balanceamento. 
 
 
 
4 
 
SISTEMA DE iREM DE POUSO 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
N este capítulo analisaremos todos os componentes que integram o sistema 
de trem de pouso de uma aeronave de pequeno porte. Inicialmente veremos as 
classificações relativas ao trem de pouso e posteriormente o sistema de amortecimento, 
as rodas e pneus, os freios e por fim o sistema de comando direcional. 
A principal função do sistema de trem de pouso de um avião, independente do 
seu tamanho, é suporta-lo no solo. No entanto, outras funções podem ser atribuídas ao 
sistema de trem de pouso: 
- amortecimento do impacto durante o pouso 
- frenagem em solo 
- controle direcional no solo 
 
O tipo mais comum de trem de poso é o composto por rodas e pneus, no 
entanto, alguns aviões podem possuir flutuadores (operação na água) ou skis (operação 
na neve) em substituição aos pneus que estamos acostumados a presenciar nos aviões 
terrestres (litoplanos). 
 
 
 
 
Classificações do trem de pouso 
Em aeronaves de pequeno porte o sistema de trem de pouso consiste basicamente 
de três rodas, duas principais localizadas em cada lado da fuselagem próximas à asa, e 
uma roda de direção localizada na parte traseira ou dianteira da aeronave. 
Analisaremos a seguir a classificação do trem de pouso quanto a disposição da 
roda de direção e a mobilidade do trem de pouso. 
- - "- 
1 
3 8 1 Sistema de trem de pouso 
Conhecimentos Técnicos (Aviões) - Editora Bianch 
 
 
Classificação quanto à disposição da rodai de direção 
 
Com relação à disposição da roda de direção podemos classificar o trem de 
pouso como: 
- convencional 
- triciclo 
 
Convencional: nesta configuração 
as rodas do trem de pouso principal ficam 
localizadas a frente do centro de gravidade .• 
(CG) e suportam praticamente todo o peso da 
aeronave. A roda de direção fica localizada na 
cauda. 
Atualmente são poucas as aeronaves 
que utilizam este tipo de configuração, uma vez que são inúmeras as desvantagens, veja: 
- dificuldade no controle direcional do avião no solo 
- limitação da visibilidade do piloto durante o controle do avião no solo 
- maior propensão a pilonar devido à localização do CG 
 
Triciclo: nesta configuração as rodas 
do trem de pouso principal ficam localizadas 
atrás do centro de gravidade (CG) . A roda de 
direção fica localizada próximo ao nariz do 
avião. 
Esta é a configuração mais utilizada 
atualmente por proporcionar várias vantagens à operação da aeronave, veja: 
- maior controle direcional no solo 
- maior poder de atuação dos freios das rodas 
- melhor visibilidade ao piloto durante o controle do avião no solo 
- baixa propensão a pilonar 
 
 
Classificação quanto à mobilidade do trem de pouso 
Com relação à mobilidade podemos classificar o trem de pouso como: 
- fixo 
- retrátil 
- escamoteável 
 
 
Fixo: neste tipo de configuração o trem 
de pouso fica constantemente estendido, não 
sendo possível o seu recolhimento. A vantagem 
deste tipo de trem de pouso, utilizado em 
aeronaves de pequeno porte, é a simplicidade 
do sistema. A grande desvantagem é o excessivo 
' 
• 
1 
lJl 
-... 
Sistema de amortecimento 
Conhecimentos Técnicos (Aviões) - Denis Bianchini 
 
arrasto criado pela estrutura do trem de pouso durante o voo, o que aumenta o consumo 
de combustível. Em aeronaves de instrução é muito comum encontrarmos aviões com 
trem fixo, como: Paulistinha, Aero Boero (AB-115), Cessna 152 e Tupi. 
 
 
Retrátil: neste tipo de configuração 
o trem de pouso é parcialmente recolhido, 
ficando ainda parte da estrutura exposta, desta 
forma o arrasto produzido pelo trem de pouso 
é diminuído, mas não anulado. Atualmente 
são poucas as aeronaves que adotam esta 
configuração. A figura ao lado exibe o famoso 
DC·3 com o trem de pouso recolhido. 
 
 
Escamoteável: neste tipo de 
configuração o trem de pouso é totalmente 
recolhido, eliminando praticamente todo o 
arrasto produzido pela estrutura, que fica 
alojada num compartimento específico. 
Apesar de ser o sistema mais complexo, o 
mesmo permite uma melhora significativa 
na performance da aeronave, diminuindo 
expressivamente o consumo de combustível e o 
custo operacional do voo. A figura ao lado exibe 
o Airbus A350, observe que o trem de pouso fica 
completamente recolhido. 
 
 
 
 
Sistema de amortecimento 
O amortecimento do impacto com o solo, principalmente durante o pouso, é 
absorvido principalmente pelo trem de pouso principal, através dos amortecedore s. 
Analisaremos a seguir os dois tipos de sistema de amortecimento comumente empregados 
nos aviões atuais. 
 
 
Amortecedor de mola 
 
Este é o tipo mais simples de 
amortecedor, ele apresenta molas ou tubos de 
aço flexível em sua estrutura. No entanto, este 
amortecedor não absorve a energia do impacto, 
ele apenas o transfere a estrutura do avião, 
minimizando o esforço sobre as rodas. 
A grande vantagem deste sistema é o 
seu baixo custo operacional, motivo pelo qual 
139 
1 Sistema de trem de pouso 
Conhecimentos Técnicos (Aviões) - Editora Bianch 
 
 
ele é muito utilizado em aeronaves de pequeno porte. 
A maior desvantagem do amortecedor de molas é a sua baixa capacidade em 
absorver o impacto . É comum em aviões equipados com este tipo de amortecedor, após 
um pouso mais duro o avião ficar "quicando", uma vez que as molas não absorvem a 
energia do impacto devolvendo-a novamente para o avião. 
 
 
 
Amortecedor hidropneumático 
 
Também conhecido como "amortecedor 
ar e óleo" ou "amortecedor pneumático! 
hidráulico", este tipo de amortecedor utiliza ar 
comprimido combinado com fluído hidráulico 
para absorver e dissipar a energia proveniente 
do impacto. O amortecedor hidropneumático é 
o mais utilizado nos aviões atuais. 
Este tipo de amortecedor é composto 
por dois cilindros telescópicos ou tubos. Os dois 
cilindros, conhecidos como cilindro e pist ão, 
quando montados formam uma câmara superior 
e uma inferior para a movimentação do fluído . 
A câmara inferior é cheia de óleo 
e a câmara superior é preenchida com ar 
comprimido , um orifício entre as duas câmaras 
permite a passagem do fluído para a câmara 
superior durante a compressão e o retorno 
durante a extensão do amortecedor . 
Um óleo especial é utilizado nesta estrutura a fim de evitar a rápida 
movimentação do óleo entre as duas câmaras, evitando assim o problema que ocorre 
no amortecedor de molas, onde o amortecedor t ransf ere grande parte da energia do 
impacto novamente à aeronave. 
Durante o cheque pré-voo é importante que o piloto observe: 
- a correta extensão do telescópio 
- a limpeza da estrutura exposta 
- a presença de possível vazamento de óleo na estrutura 
 
 
 
 
 
 
Aeronave em voo Momento do toque 
na pista. Ocorre a 
compressão máxima. 
Após o toque com o avião 
estabilizado. Ocorre o 
retorno da haste . 
ar 
fluído hidráulico 
haste 
.•..- - - roda 
Conjunto das rodas 
Conhecimentos Técnicos (Aviões) - Denis Bianchini 
 
Conjunto das rodas 
O conjunto das rodas é a estrutura do trem de pouso que permite a montagem 
dos pneus e do sistema de freios. As rodas são geralmente feitas de alumínio ou 
magnésio, materiais resistentes e de baixo peso. 
Os três tipos mais comuns de rodas são: rodas bipartidas, rodas do tipo flange 
removível e rodas com calha centra e flange fixo. As rodas bipartidas são as mais 
utilizadas atualmente. 
 
 
 
 
 
 
 
freio 
 
 
 
 
 
principais componentes do 
conjunto das rodas 
conjunto de rodas montado 
 
 
 
Durante a inspeção 
externa no pré-voo, o piloto 
deverá verificar no conjunto 
das rodas o marco de referência