A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Questões da Aula de Gorduras e ácidos graxos para cães e gatos

Pré-visualização | Página 1 de 1

Questões da Aula de Gorduras e ácidos graxos para cães e gatos
1- Cite as lipoproteínas abordadas no material didático e aponte as diferenças entre elas.
As lipoproteínas são associações entre proteínas e lipídios que são encontrados na corrente sanguínea, e que vai ter a função de transportar e regular o metabolismo dos lipídios no plasma. A fração proteica das lipoproteínas pode ser denominada de apoproteína e se divide em 5 classes principais, e a fração lipídica e muito variável, e permite a classificação dessas em 5 grupos, isso de acordo com as suas densidades e mobilidade eletroforetica. As lipoproteínas apresentadas são o quilomicrons sendo a lipoproteína menos densa, transportadora de triacilglicerol exógeno na corrente sanguínea; VLDL que é uma lipoproteína de densidade muito baixa transporta triacilglicerol endógeno; IDL é uma lipoproteína de densidade intermediaria, e formada na transformação de VLDL em LDL; a LDL é uma lipoproteína de densidade baixa, e a principal transportadora de colesterol e por fim a HDL é uma lipoproteína de densidade alta, atua retirando o colesterol da circulação. Sendo classificadas em boas e, mas, sendo apenas o HDL considerado uma proteína boa para o organismo.
2- É conhecido que cães e gatos são adaptados ao consumo de dieta com alta gordura e, não apresentam risco de doença aterosclerótica. Comente a(s) possível (is) razões para isso e quais doenças podem provocar alterações no metabolismo das gorduras e lipoproteínas em cães e gatos.
R:Os cães e gatos apresentam alta capacidade digestiva das gorduras, no entanto a fonte de gordura pode interferir na digestão, sendo que os animais jovens tem uma maior capacidade de digestão em comparação aos animais idosos, o fato de não terem aterosclerose se deve por serem mamíferos HDL, possuindo assim predominantemente a lipoproteína de densidade alta na circulação.
O fato de esses animais serem domesticados causou consequências comportamentais nas espécies sendo mantidas em espaços restritos, casas fechados, além disso, muito do seu comportamento natural e coibido pelos proprietários predispõe a esses animais o desenvolvimento do sobrepeso, ate mesmo a obesidade, sendo uma doença caracterizada pelo excesso de gordura capaz de afetar negativamente a saude do animal, e altera o metabolismo das gorduras e lipoproteínas, em casos de gatos esses não tem a capacidade de controlar os níveis de energia que devem ser absorvidos na alimentação diária fornecia sem restrições, essa doença pode levar a varias enfermidades secundarias. Outra doença que pode interferir no metabolismo de gorduras e lipoproteínas seria a diabetes mellitus, a deficiência de insulina tem efeito marcado sobre o metabolismo de gordura. Além dessas doenças outra que tem a capacidade de provocar essas alterações e o hiperadrenocorticismo
3- Cite quais são os ácidos graxos essenciais para cães e gatos e em quais fases da vida eles são indispensáveis.
Ácidos graxos são ácidos carboxílicos, cuja composição varia de 2 átomos de carbono a 24 átomos de carbono, sendo classificados conforme sua saturação, os cães e gatos conseguem sintetizar a maior parte dos ácidos graxos, não sendo assim essenciais , pois seu metabolismo são capazes de realizar o processos de elongação e/ou dessaturacao de cadeias de carbono. Sendo os mais importantes são os ácidos graxos poli-insaturados omega6 e ômega 3. Esses são essenciais na dieta por serem sintetizados em quantidades limitadas por mamíferos, que não são capazes de sintetizar ácidos graxos a partir do decimo segundo carbono contando da extremidade carboxil, sendo os essenciais para cães e gatos os linoleico ( AL, 18:2 n6) e o alfa-linoleico (ALA, 18:3 n3), além dos seus derivados como o gama-linoleico ( 18:3 n6), araquidônico (20:4 n6), eicosapentaenoico(20:5 n3) e docosaexaenoico (22:6 n3). Estes são essenciais, pois possuem diversas funções nas células, sendo as principais a atuarem como fonte de energia, componentes estruturais da membrana células e como precursores dos eicosanoides, esses são incorporados a estrutura dos fosfolipídios e assim, possuem papel essencial para que a membrana celular mantenha fluidez e permeabilidade adequada, tem papel de secreção e regulação de hormônios e são compostos chaves de processos inflamatórios e imunes. Sendo indispensáveis para esses animais esses ácidos graxos quando são filhotes, pois o ômega 6 e essencial para o crescimento, no entanto também são essenciais quando estão doentes e são idosos, por que tem atividade enzimática elongases e Δ dessaturases reduzidas ou ausentes, e essas enzimas são de extrema importância para o metabolismo e utilização efetiva desses ácidos graxos essenciais, portanto a necessidade se fazer dietas nas quais se suprem as necessidades desses ácidos graxos.
4- Comente sobre as particularidades dos felinos referentes ao metabolismo lipídico, comparados aos cães, e qual ácido graxo é considerado essencial apenas para gatos.
Os gatos são animais exclusivamente carnívoros, assim sua alimentação básica consiste em tecido animal, compostos principalmente por proteínas, gorduras, agua e baixos níveis de carboidratos. Os felinos, diferente do que e visto em cães, tem uma atividade deficiente ou nula da enzima delta 6-desaturase ( também da enzima delta 5-desnaturase), que são responsáveis por obter acido araquidônicos a partir do acido linoleico e o EPA a partir do acido alfa-linoleico, logo esses animais não tem a capacidade de converter o linoleico em araquidônico. Sendo assim necessário que a dieta de gatos tenha acido araquidônico, o que significa que as rações vão apresentar gordura animal em sua composição.
5- Cite quais são os ácidos graxos poli-insaturados da família ômega 3 e quais as suas funções no organismo de cães e gatos.
Os ácidos graxos poli-insaturados da família ômega 3 são o alfa-linoleico (18:3 n-3), o eicosapentaenoico (20:5 n-3) e o docosaexaenoico (22:6 n-3), o ômega 3 tem função de auxiliar no tratamento de inflamações e no sistema imunológico, sendo essencial para animais idosos, além de ser importante para a recuperação de alergias, a saude das articulações, melhora o funcionamento dos órgãos vitais, além de ser um antioxidante natural, ajuda na eliminação dos radicais livres, além de estimular o desenvolvimento saudável de filhotes, auxilia no tratamento de dermatite cana, no combate de doenças inflamatórias intestinais, principalmente a síndrome do intestino irritável e nos felinos reduz a incidência de urolitiases. Além de ter função cerebral e retiniana no organismo de cães e gatos.
6- Cães e gatos podem apresentar diminuição de digestibilidade de gordura? Se sim, a partir de qual idade?
Não, os cães não tem queda na digestibilidade de gordura mesmo quando se tornam idosos, apenas ocorre em casos de animais obesos. Apenas os gatos podem apresentar diminuição na digestibilidade da gordura quando se tornam mais idosos, em gatos idosos com mais de 12 anos podem apresentar menor digestão das gorduras, sendo que a queda na digestibilidade inicia aos 8 anos de idade.