A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
Sociologia do Trabalho

Pré-visualização | Página 1 de 4

Questão 1/10 - Sociologia do Trabalho
Leia o seguinte fragmento de texto:
 “Tudo isso é consequência do que se chama de desencantamento do mundo. A humanidade partiu de um universo habitado pelo sagrado, pelo mágico, excepcional e chegou a um mundo racionalizado, material, manipulado pela técnica e pela ciência. O mundo de deuses e mitos foi despovoado, sua magia substituída pelo conhecimento científico e pelo desenvolvimento de formas de organização racionais e burocratizadas”. 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: QUINTANEIRO, TÂNIA: Um toque de clássicos: Marx, Durkheim e Weber. Belo Horizonte, UFMG, 2003. p. 123. 
De acordo com as informações do fragmento de texto acima e conforme os conteúdos do livro-base Introdução à Sociologia do Trabalho sobre os conceitos weberianos de burocracia e de racionalidade em relação ao capitalismo, assinale a alternativa correta:
Nota: 10.0
	
	A
	No capitalismo, a burocracia é traduzida como trabalho racional, objetivando o lucro.
Você acertou!
Para Weber, a burocracia é um princípio fundamental do estado moderno, organizando a economia e o próprio Estado com base na racionalização e na meritocracia. Na economia, a burocracia é traduzida como o trabalho racional em vista do lucro. Para Weber, o capitalismo é a forma mais racional de organização, pois, ao se livrar das ingerências religiosas, o capitalismo torna possível o cálculo do dinheiro tendo em vista os mecanismos do Estado (livro-base, 33,34).
	
	B
	A burocracia não é racional no campo econômico, pois impede o livre comércio.
	
	C
	A racionalidade burocrática serve para o controle do Estado na economia.
	
	D
	Para Weber, a burocracia é uma característica da esfera política, ao passo que a racionalidade pertence à esfera econômica.
	
	E
	A racionalidade, para Weber, é orientada pelos preceitos religiosos do protestantismo.
Questão 2/10 - Sociologia do Trabalho
Leia o excerto de texto abaixo: 
“A crítica dirigida à literatura sobre o desenvolvimento, segundo a qual ela trata de situações pontuais, relaciona-se às diversas modalidades de argumento utilizadas pela teoria do bem-estar por um lado, e pela teoria do desenvolvimento, por outro”.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em:  AMARTYA, Sen. O desenvolvimento como expansão de capacidades. Lua Nova, São Paulo, n. 28-29, p. 313-334, abr. 1993. p. 318. 
Considerando o dado fragmento de texto e conforme os conteúdos do livro-base Introdução à Sociologia do Trabalho sobre a teoria do desenvolvimento de Sen, é correto afirmar que essa teoria:
Nota: 10.0
	
	A
	Está relacionada com a expansão das capacidades individuais.
Você acertou!
“São primordiais na teoria do desenvolvimento de Sen as liberdades dos indivíduos, tendo como elemento constitutivo básico a expansão das capacidades das pessoas de levar o tipo de vida que valorizam, o que inclui a escolha do emprego” (livro-base, p. 210).
	
	B
	Envolve principalmente o pleno acesso das pessoas às necessidades básicas.
	
	C
	Considera sobretudo o acesso dos indivíduos às necessidades secundárias.
	
	D
	Está relacionada essencialmente aos altos índices de longevidade da humanidade.
	
	E
	Tem como indicador principal o acesso à educação.
Questão 3/10 - Sociologia do Trabalho
Considere a seguinte citação:
“Um primeiro alerta que deve ser feito quando nós iniciamos no estudo das ideias de Habermas [...] [é o de que] o estudo da sociedade deve incluir e, sempre que possível, integrar enfoques teóricos divergentes [...]. Habermas desenvolve [...] um diálogo constante com autores de uma ampla gama de linhas teóricas. Assim, ele incorpora uma série de temas [...], um processo extremamente rico de incorporação/superação”.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em PINTO, José Marcelino de Rezende. A teoria da ação comunicativa de Jürgen Habermas: Conceitos básicos e possibilidades de aplicação à administração escolar. Paidéia, Ribeirão Preto, n. 8-9, p. 77-96, ago. 1995. p. 77. <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-863X1995000100007>. Acesso 10 jun. 2018. 
De acordo com os conteúdos do livro-base Introdução à Sociologia do Trabalho sobre as ideias de Habermas, é correto afirmar que esse autor:
Nota: 10.0
	
	A
	Reafirma a teoria marxista enfatizando a centralidade da categoria trabalho.
	
	B
	Afirma que a ciência e a técnica legitimam a dominação capitalista.
	
	C
	Critica outros autores que dão importância aos aspectos da intersubjetividade.
	
	D
	Subordina a categoria trabalho aos aspectos comunicativos da linguagem.
Você acertou!
A resposta correta é a letra D, pois, para Habermas, a visão marxista deve ser substituída por uma razão comunicativa. Ao contrário de Marcuse, reconhece que a ciência e a técnica deixaram de exercer um papel de legitimar a dominação capitalista. Habermas afirma que a comunicação existe antes do trabalho, voltando-se para a intersubjetividade e a interação. Para ele, a comunicação é um elemento chave para a compreensão do social, subordinando a própria noção de trabalho (livro-base, p. 81-83).
	
	E
	Dá ênfase à ideia de racionalidade em detrimento da ação valorativa.
Questão 4/10 - Sociologia do Trabalho
Considere o seguinte fragmento de texto:
“Revolucionário em 1930, ditador em 1937, líder democrático de massas com plataforma de esquerda em 1950, o mesmo nome parece denominar muitos personagens, o que permite uma ampla variedade de apropriações. Não faz sentido falar em apenas uma linhagem varguista, mas sim em múltiplas tradições”.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: CHALOUB, Jorge. Os ecos de Getúlio. Revista de História da Biblioteca do Museu Nacional, Rio de Janeiro, n. 109, ano 10, p. 8-98, out. 2014. p. 18,19. 
De acordo com os conteúdos do livro-base Introdução à Sociologia do Trabalho a respeito da Era Vargas e da Legislação Trabalhista, é correto afirmar que:
Nota: 10.0
	
	A
	Apesar de regulamentar as relações de trabalho, as influências do fascismo limitaram a garantia de direitos.
	
	B
	A ditadura do chamado Estado Novo retardou a promulgação de leis, legalizando a organização sindical.
	
	C
	Apesar dos avanços obtidos com a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), a introdução de elementos do Estado de bem-estar social só ocorreu com a Constituição de 1988.
	
	D
	No Governo Vargas, foi instituído o Ministério do Trabalho, avanço importante para garantir a consolidação da justiça trabalhista.
Você acertou!
A alternativa correta é a letra D. A criação do Ministério do Trabalho Indústria e Comércio, o qual mais tarde se transformaria no Ministério do Trabalho e Emprego, permitiu avanços importantes, os quais levariam à criação e à consolidação da Justiça do Trabalho. Apesar do governo repressivo e das influências do fascismo, houve avanços significativos no âmbito dos direitos trabalhistas, incorporando princípios do Estado de bem-estar social, também presente na Constituição cidadã de 1988. O caráter progressista das leis trabalhistas foi influenciado pelas constituições, como a Mexicana, pioneira na concessão de direitos aos trabalhadores, e a alemã (livro-base, p. 161).
	
	E
	A elaboração da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) poderia ter pautas mais progressistas se dialogasse com experiências bem-sucedidas de outros países.
Questão 5/10 - Sociologia do Trabalho
Leia o seguinte fragmento de texto: 
“Nascido na Europa do século XVI, antes que a centralização da maioria dos Estados-nacionais, o sistema-mundo foi o grande responsável pelo milagre capitalista europeu, cuja originalidade histórica combinou, de forma contraditória e dinâmica, uma economia-mundo capitalista que foi ganhando contornos mundiais com uma superestrutura política formada por Estados-nacionais independentes e extremamente competitivos, na constante busca pela acumulação de capital”.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: OSÓRIO, Luiz

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.