A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
57 pág.
Contabilidade gerencial_ fundamentos e interpretação dos custos

Pré-visualização | Página 1 de 9

/
DEFINIÇÃO
Apresentação do conceito de contabilidade gerencial, assim como da classificação e dos elementos dos custos.
Departamentalização e custo padrão.
PROPÓSITO
Apresentar os principais conceitos da contabilidade gerencial e dos custos, além de sua importância para os
processos de gestão, tomada de decisão e avaliação de desempenho da empresa.
PREPARAÇÃO
É necessário que você conheça os conceitos básicos de Contabilidade.
OBJETIVOS
MÓDULO 1
/
Reconhecer a relevância da contabilidade gerencial na gestão e condução de negócios
MÓDULO 2
Identificar as principais classificações dos custos e seus elementos
MÓDULO 3
Descrever a apropriação dos custos aos departamentos
MÓDULO 4
Distinguir o conceito de custo padrão
INTRODUÇÃO
Neste tema, estudaremos os fundamentos da contabilidade gerencial e os conceitos dos custos que sejam
relevantes para o assunto em questão. Faremos a seguir um breve resumo dos tópicos abordados em cada
módulo.
No módulo 1, contextualizaremos, de forma dinâmica, a contabilidade gerencial, estabelecendo sua relevância na
gestão e condução de negócios. Além disso, apresentaremos os conceitos básicos necessários para o avanço
nos estudos desse tópico.
No módulo 2, descreveremos as principais classificações dos custos e os elementos que os compõem. No
módulo 3, por sua vez, demonstraremos de que forma eles podem ser apropriados aos departamentos. Por fim,
no módulo 4, estabeleceremos o conceito de custo padrão.
MÓDULO 1
 Reconhecer a relevância da contabilidade gerencial na gestão e condução de negócios
CONTEXTUALIZAÇÃO E CONCEITOS BÁSICOS
/
A contabilidade gerencial permite à administração, com base nas informações geradas tanto pelas contabilidades
de custos e financeira quanto por seus sistemas orçamentários, aprimorar ou modificar os processos do seu
negócio.
A informação contábil gerencial é amplamente utilizada pela alta administração para subsidiar o processo de
tomada de decisões. Portanto, ela deve, na medida do possível, buscar atender às necessidades dos usuários
envolvidos no processo de gestão e decisão da empresa a fim de que ela possa assegurar sua participação no
mercado e atingir seus objetivos.
O gerador dessas informações – usualmente, um contador com uma excelente base de contabilidade de custos –
deve se relacionar com os diversos níveis da organização, conhecer em profundidade seus processos e saber
mobilizar as pessoas. Com isso, ele demonstra a importância da geração de informação para se atingir as metas
e os objetivos da sua instituição.
Autor: Pikisuperstar/Fonte: Freepik
Mas quais são essas necessidades dos usuários da contabilidade gerencial?
RESPOSTA
RESPOSTA
Por meio das informações geradas internamente, a administração busca decidir, entre outros assuntos,
sobre:
Diversificação ou concentração das operações;
javascript:void(0)
/
Compra à vista ou a prazo de materiais e matéria-prima;
Produção ou aquisição de determinados componentes de sua linha de produção;
Aumento ou redução de investimentos;
Aumento ou redução da produção de determinados produtos.
O objetivo da contabilidade gerencial, portanto, é subsidiar as decisões da alta administração, ou seja, gerar uma
informação contábil útil à tomada de decisão – e é exatamente neste ponto que ela se diferencia da
Contabilidade.
A contabilidade financeira pretende gerar informações padronizadas por uma norma para atender às
necessidades dos usuários externos – especialmente acionistas e credores – à organização.
Para exemplificar a diferença entre a necessidade dos usuários internos (apresentada acima) e externos,
apresentaremos as principais necessidades deste último grupo:
Autor: Paula Cantanhêde/Fonte: Produzido pelo autor
Avaliar a liquidez e solvência da empresa.
Autor: Paula Cantanhêde/Fonte: Produzido pelo autor
Analisar a gestão de recursos da administração sobre os recursos econômicos da entidade.
/
Autor: Paula Cantanhêde/Fonte: Produzido pelo autor
Obter informações financeiras sobre a empresa que sejam úteis para uma tomada de decisões referente à oferta
de recursos à entidade.
TOMADA DE DECISÕES
Tais decisões podem ser:
Comprar, vender ou manter a sua participação na empresa (no caso de acionistas existentes ou
potenciais);
Conceder ou liquidar empréstimos;
Exercer direitos de voto ou, de alguma forma, influenciar as decisões da administração no
gerenciamento dos recursos da empresa.
Note que os objetivos e as necessidades dos usuários externos e internos são bastante distintos. Por isso, existe
a necessidade de apresentar as informações para atingir tais objetivos de maneiras diferentes.
A contabilidade financeira busca, por meio de um padrão regulamentado por lei (visando à comparação entre
empresas e à possibilidade de uma auditoria externa), atender aos objetivos dos usuários externos.

Já a gerencial procura, por intermédio de diversas fontes internas da empresa e o auxílio de contabilidade de
custos, análise de balanços, conceitos de economia, administração, estatística e tecnologia da informação,
atender às necessidades dos usuários internos.
javascript:void(0)
/
 ATENÇÃO
Apesar de amplamente relacionada à contabilidade de custos e de utilizá-la como fonte de informação, elas não
são sinônimas.
A contabilidade de custos é usada para identificar, mensurar, registrar e informar à administração os custos
incorridos na produção e/ou comercialização dos produtos vendidos, possibilitando, assim, a apuração dos
resultados e a avaliação dos estoques.

A contabilidade gerencial também se preocupa com a produção e os estoques, mas não se limita a isso, sendo
bem mais amplo o seu escopo de atuação.
Graças a um sistema de informações, planejamento, métodos e conhecimento da organização, a contabilidade
gerencial gera informações para atender à necessidade da administração da empresa.
Ela gera relatórios que demonstram seus resultados – seja o resultado por produtos ou o geral – para se
estabelecer uma comparação do planejado/orçado com o realizado. Isso subsidia a tomada de decisões,
auxiliando a empresa a atingir seus objetivos.
É com base no conhecimento dos custos da empresa, no seu gerenciamento e na análise do mercado e dos seus
concorrentes que a administração consegue definir a sua estratégia de atuação e seu preço de venda – e,
consequentemente, sua margem ideal – a fim de atingir o lucro que busca para remunerar seus acionistas.
Dessa forma, é de suma importância para ela conhecer seus custos com o propósito de saber se o produto ou
serviço é rentável dado o preço final e, caso não o seja, se é possível reduzir tais custos.
A contabilidade gerencial utiliza informações geradas pela empresa para a tomada de decisão. A grande maioria
dessas informações não são públicas. Sigilosas, elas não são passíveis de verificação externa, como, por
exemplo, a de auditores independentes.
Dessa forma, é imprescindível a elaboração de controles internos para que a informação gerada – e que será
usada como subsídio para a tomada de decisão – seja a mais livre possível de erros, omissões ou desvios.
/
 COMENTÁRIO
A contabilidade gerencial consiste na preparação, de forma simples e objetiva, de informações para o processo de
gestão da empresa e não deve estar relacionada com a legislação e as normas contábeis (ambas, como já vimos,
são necessárias para a contabilidade financeira).
A contabilidade gerencial deve se preocupar com a melhor forma de levar a informação a gestores e tomadores
de decisão da empresa. Pois, assim, eles terão informações suficientes para avaliar o desempenho da empresa,
verificando se a estratégia adotada está alinhada aos objetivos da sua instituição e se as metas estabelecidas
podem ser alcançadas.
PRINCIPAIS TERMOS UTILIZADOS PELA
CONTABILIDADE GERENCIAL
Tanto a contabilidade gerencial quanto a de custos utilizam amplamente seis palavras ou termos que devem ser
bem compreendidos, pois, muitas vezes, eles são confundidos ou tratados como sinônimos,

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.