A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
RESUMO- KEYNISIANISMO

Pré-visualização | Página 1 de 1

É uma doutrina politica econômica que defende o Estado como uma gente ativo contra a 
recessão e a alta no desemprego. As ideias do Keynisianismo surgiram com o 
economista Keynes principalmente a partir de seu livro “A teoria geral do emprego, do 
juro e da moeda” que foi publicado em 1936. 
Por exigir um governo maior como decisor da economia de um país, o keynesianismo, 
passou a gerar uma oposição ao liberalismo, ideia esta que defende um Estado o 
menor possível. Era muito discutido o que se faz durante a recessão, antes da teoria 
surgir. Durante o início do século XX, o pensamento dominante ainda era o da 
economia clássica, onde a economia se dava um prejuízo para se recuperar sozinha em 
períodos de uma crise, mesmo que se aceitassem receber menos em troca de 
manutenção deles. Com a quebra da Bolsa de Valores de Nova York em 1929, o 
mundo todo havia entrado em uma grave crise, onde Keynes foi um dos primeiros 
economistas que perceberam que o livre mercado não conseguiria resolver aquele 
problema. 
Entretanto, os preços dos produtos e serviços caem com a crise, porém os salários não, o 
que aumentou o desemprego. Para Keynes, a solução seria voltar a expandir a 
economia por meio de novas despesas do governo, que assim, possibilitaria a criação de 
empregos. Assim o Estado passaria a ter um papel ativo alcançando o chamado Plano 
Emprego, cenário onde existia apenas um certo desemprego natural e fora do estado 
de crise. As ideias surgiram ao mesmo tempo em que o governo americano fazia o 
Plano New Deal, o que os gastos públicos serem aumentados para ter uma recuperação 
após a crise de 1929. 
A partir de sua teoria, Keynes formulou o seu modelo que explicaria como um aumento 
de gastos do governo diminuiria os riscos da recessão. 
Para isso, é preciso observar como uma economia é medida através do PIB, que se 
estiver em equilíbrio a Oferta Agregada (Y) é igual à Procura Agregada (PA), ou 
Despesa Agregada, onde: 
Y = C + I + G + (X - Q) 
Sendo os componentes da Procura Agregada (PA): 
C - Consumo da população; 
I - Procura de créditos para Investimentos; 
G - Gastos do Governo; 
X - Exportações; 
Q - Importações. 
 
O princípio de uma crise acontece quando a oferta de produtos e serviços na economia 
estão mais elevadas que a procura, ou seja, quando Y é maior que PA na fórmula acima. 
Quando isso acontece, as empresas conseguem vender menos e acumulam estoques.