A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Células, Tecidos e Órgãos Linfoides - Imunologia para Odontologia

Pré-visualização | Página 1 de 2

Imunologia 
Células, Tecido e Órgãos Linfóides 
 
 Componentes do Sistema Imune: 
 Células: 
 Macrófagos; 
 Mastócitos; 
 Neutrófilos; 
 Basófilos; 
 
 Tecidos/Órgãos Linfóides: 
 Medula Óssea e Timo (OLP); 
 Linfonodos, baço, tonsilas e tecidos associados à mucosas (OLS); 
 
 Para que servem os órgãos de defesa? 
 Produção de células; 
 Maturação de células; 
 Armazenamento de células; 
 Filtragem do sangue e da linfa; 
 
 Órgãos do Sistema Imune: 
 
1- Órgãos Linfóides Primários: 
 São responsáveis pela produção, maturação e armazenamento 
das células do sangue; 
 São eles: a medula óssea, o timo e o fígado fetal (até o 6º mês de 
geração) 
 
 Órgãos Linfóides Secundários: 
 Somente armazenam as células do sistema imune; 
 São chamados de bases de defesa do organismo pois são neles que 
os linfócitos virgens aguardam o contato com um antígeno para serem 
ativados; 
 São eles: linfonodos, baço, tonsilas e o sistema linfoide difuso (MALT, 
GALT e BALT). 
 
Importante: A ativação do linfócito T se dá pelo reconhecimento do 
antígeno através das células apresentadoras de antígenos, que 
capturam/fagocitam os antígenos e os levam até os órgãos linfoides 
secundários. 
 
 Medula Óssea (OLP): 
 Realiza a hematopoese: produção de células do sangue; 
 É o sítio de maturação dos linfócitos B; 
 Localizada em vértebras, no esterno, em costelas e em ossos ilíacos; 
 
 Eosinófilos; 
 Natural Killer; 
 Linfócito B; 
 Linfócito T; 
 
 
 
 A proliferação e maturação das células precursoras da medula óssea 
são estimuladas pelas citocinas. Muitas destas citocinas são 
chamadas de fatores estimuladores de colônias. Então, são as 
citocinas que sinalizam para a medula que o corpo está sendo invadido 
e a medula começa a produzir mais células para combater o patógeno. 
 
 Hematopoiese: 
 
 
 
 
 
 
 A hematopoese então é o processo de formação dos elementos do sangue a 
partir de um precursor celular comum, a célula tronco. Essa célula tronco, por 
sua vez, irá se diferenciar em um progenitor pluripotente que irá dar origem 
a outros dois progenitores, o linfoide e o mieloide. O progenitor linfoide irá da 
origem aos linfócitos B e T, enquanto o progenitor mieloide irá originar as 
células do sangue e as hemácias (eritrócitos). 
 
 Timo (OLP): 
 É um órgão bilobado, em que cada lobo se divide em múltiplos lóbulos, 
e cada lóbulo é dividido em córtex e medula; 
 Localizado no mediastino anterior, possui células retículo epiteliais que 
irão liberar citocinas como: timosina, timopoetina e timalina, que 
promovem o amadurecimento dos linfócitos T; 
 O timo involui com a idade; 
 No timo existe uma região com linfócitos T imaturos, o córtex. 
Conforme amadurecem, migram para a região de medula. Quando 
maduros, são direcionados à circulação. 
 No timo, os linfócitos T são chamados de timócitos e podem ser 
encontrados em vários estágios de maturação. 
 
 Seleção Positiva X Seleção Negativa 
No timo, existem as células epiteliais medulares tímicas (TMEC). Essas 
células são responsáveis por apresentar antígenos próprios aos linfócitos 
produzidos na medula óssea. Isso ocorre pois, durante a formação dos 
linfócitos, através de recombinações genéticas, ele pode ter “recebido” um 
receptor específico para antígenos próprios. Se esse for o caso, as TMEC 
irão fazer a deleção de células T autorreativas. 
Progenitor 
Pluripotente 
Célula 
Tronco 
Eritrócitos 
Progenitor 
Mielóide 
Progenitor 
Linfóide 
Monócito 
Neutrófilo 
Eosinófilo 
Basófilo 
Plaquetas 
Linfócito T 
Linfócito B 
 
 
Importante: Síndrome de DiGeorge é a síndrome em que as pessoas 
nascem sem o timo e acabam sendo mais suscetíveis à doenças 
autoimunes. 
 
 Linfonodos (OLS): 
 São agregados ovoides de tecidos linfoides localizados ao longo 
dos canais linfáticos no corpo; 
 A linfa que é drenada dos epitélios, tecidos conjuntivos e na maioria 
dos órgãos parenquimatosos é transportada para os linfonodos e 
filtrada neles; 
 Os linfonodos são divididos em: 
 Córtex: Linfócitos B, macrófagos, folículos 1º (LB inativos), 
folículos 2º (LB após ativação); 
 Paracórtex: Linfócitos T; 
 Medula: Plasmócitos e macrófagos; 
 
 Transporte de antígenos para os linfonodos: 
 As APC’s (células apresentadoras de antígenos), principalmente 
as células dendríticas, podem capturar microrganismos que 
entraram por epitélios e transportá-los ate os linfonodos atavés da 
linfa. 
 Os linfonodos, então, concentram e permitem a apresentação de 
antígenos aos linfócitos T e B. 
 
 Baço: 
 Órgão abdominal que é o principal local de produção de anticorpos; 
 Tem o mesmo papel que os linfonodos, mas, ao invés de filtrar a 
linfa, filtra o sangue. 
 Sangue entra no baço por uma cadeia de canais revestida por 
fagócitos; 
 Concentra os antígenos sanguíneos através das ações das células 
dendríticas e macrófagos; 
 É o principal local de eliminação de antígenos opsonizados. 
Indivíduos esplenectomizados (sem o baço) são muito suscetíveis 
a infecções por bactérias capsuladas. 
 O baço possui uma polpa branca (rica em linfócitos) e uma polpa 
vermelha (local onde há grande concentração de macrófagos, que 
fagocitam e destroem hemácias). 
 
 Tecidos Linfóides Associados à Mucosa (MALT) e ao Trato 
Gastrointestinal (GALT): 
 Sistemas linfoides sob epitélios das mucosas, do trato 
gastrointestinal e áreas respiratórias; 
 São locais de respostas imunes à antígenos que invadem a 
barreira epitelial; 
 
 
 
 São tecidos linfoides secundários, que não podem ser chamados 
de órgãos por não apresentarem cápsula. Apresentam uma 
estrutura similar a do linfonodo e do baço. Além disso, eles também 
possuem áreas de linfócitos T e B e centros integrativos. 
 
 Tecido Linfoide Oral: 
 Protege a entrada da orofaringe. 
 Nesse tecido oral encontra-se muitos plasmócitos produtores de 
imunoglobulina A. A imunoglobulina A é o principal anticorpo que 
confere proteção às mucosas. 
 Tonsilas: são agregados linfoides intra-orais que possuem 
plasmócitos que secretam IgA-secretória para as mucosas. 
 Possuímos 3 tipos de tonsilas: Tonsilas palatinas, tonsilas linguais 
e a tonsila faringiana. 
 
 Recirculação de Linfócitos: 
 Linfócitos B e T ficam concentrados nos OLS, mas eles não ficam 
em apenas um dos órgãos por toda sua vida. Eles precisam 
recircular entre os OLS com a finalidade de encontrar seu antígeno 
e ser ativado; 
 
 Linfócito B: será produzido e maturado na medula espinal e migrará 
para os órgãos linfoides secundários, até sua ativação. Quando 
ativado, deixa de ser um linfócito virgem e passa a se chamas 
plasmócito produtor de anticorpo. Ele permanecerá nos OLS 
secretando anticorpos até o fim da infecção. 
 
 Linfócito T: Será produzido na medula e direcionado ao timo para 
maturação. Sairá do timo maduro, porém virgem, e migrará para os 
OLS para esperar sua ativação. Caso ele encontre um antígeno, 
será ativado e se diferenciará em linfócito efetor. 
 TCD4: Quando efetor, obterá duas funções básicas, ativar 
macrófagos ou ajudar linfócitos B a produzir anticorpos; 
 TCD8: Quando efetor, irá matar diretamente as células 
infectadas. 
 
 Células do Sistema Imunológico: 
1- Monócitos/Macrófagos: 
 São fagócitos, ou seja, sua função primária é identificar, 
ingerir e destruir microrganismos; 
 É uma célula grande, mononucleada, com vários vacúolos e 
que não possuem grânulos; 
 Monócitos (imaturos) e macrófagos (maduros); 
 Presentes em tecidos saudáveis; 
 Apresenta diversos nomes, de acordo com o tecido; 
 Possuem 2 subtipos: inflamatório e residente; 
 
 
A célula fagocítica precisa de um receptor que irá reconhecer adesinas na 
superfície bacteriana. 
 Funções dos Macrófagos: 
 Ingestão e morte de microrganismos pela geração enzimática de 
espécies reativas de