A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
SOS História - Governo Collor

Pré-visualização | Página 1 de 2

PROF. PEDRO RICCIOPPO 
 
GOVERNO COLLOR 
1. No início dos anos 1990 o 
governo de Fernando Collor 
promoveu a abertura comercial da 
Economia Brasileira para as 
importações. Como se sabe o livre 
comércio tem efeitos diferenciados 
sobre o Sistema Econômico. No 
caso brasileiro podemos afirmar 
que: 
a) Não houve redução das alíquotas 
de importação, mas o 
estabelecimento de cotas de 
importação. 
b) A indústria brasileira não sofreu 
com a concorrência internacional, 
pois já se encontrava preparada 
para a competição. 
c) A redução das alíquotas de 
importação provocou um grande e 
rápido aumento na quantidade de 
produtos importados. 
d) A abertura comercial não 
provocou nenhum impacto na 
reestruturação produtiva das 
empresas. 
e) A abertura comercial diminuiu a 
competitividade das multinacionais 
instaladas no Brasil. 
 
 
 
2. Selecione a alternativa que 
completa corretamente o parágrafo 
abaixo. O Plano 
__________________ caracterizou-
se pelo bloqueio 
___________________ e 
aplicações financeiras; confisco de 
80% do dinheiro existente no 
mercado; extinção do 
_________________ e 
restabelecimento do 
_______________________. 
a) Collor – dos depósitos bancários 
– cruzado – cruzeiro. 
b) Verão – dos depósitos bancários 
– cruzado – real. 
c) Collor – dos depósitos bancários 
– cruzeiro – cruzado. 
d) Verão – das contas fiscais – 
cruzado – real. 
e) Collor – das contas fiscais – 
cruzado – real. 
 
 
3.Fernando Collor de Mello assumiu 
a presidência do Brasil em março de 
1990. No dia seguinte à sua posse, 
anunciou um novo plano 
econômico: O "Plano Collor." Todas 
as alternativas abaixo sobre o Plano 
Collor são corretas, EXCETO: 
a) Congelou preços e salários. 
b) A despeito da rejeição inicial, 
causada pelo impacto do confisco, 
pode-se dizer que em médio prazo 
o plano surtiu o efeito esperado. 
c) Bloqueou, por 18 meses, as 
contas superiores a 50 mil 
cruzeiros. 
d) A moeda nacional voltou a ser o 
cruzeiro. 
 
 
 
 
 
PROF. PEDRO RICCIOPPO 
 
e) Nos primeiros meses conseguiu-
se inflação baixa. 
 
 
 
4. Depois de 20 anos de ditadura 
militar e de ter vivido o conturbado 
período da chamada “Nova” 
República com o Presidente José 
Sarney, o povo brasileiro elegeu em 
eleições diretas o Presidente 
Fernando Collor de Melo. Quais das 
medidas abaixo podem ser 
atribuídas ao governo Collor? 
a) Estabelecimento do Plano 
Cruzado com adoção de nova 
moeda, o cruzado, e o 
congelamento de preços e salários. 
b) Aprovação da emenda que 
permite a reeleição de Presidentes, 
Governadores e Prefeitos. 
c) Queda do monopólio estatal da 
navegação de cabotagem, do 
petróleo e das telecomunicações. 
d) Redução dos ministérios de 23 
para 12 e demissão de 66.105 
funcionários públicos. 
e) Reabertura de processos sobre 
tortura durante a ditadura e 
pagamento de indenizações às 
famílias dos desaparecidos. 
 
 
 
5. “Tão breve foi o governo Collor - 
dois anos, seis meses e dezessete 
dias - que é provável que sua 
marca, na história e no imaginário 
popular, seja esta mesma: a de 
alguém deslumbrado com o poder, 
fascinado pelo marketing e que 
usou a jovialidade de sua imagem 
para camuflar o velhíssimo 
processo de fazer do Poder Público 
um local privilegiado para os 
negócios privados.” 
ALENCAR, Francisco, CAPRI, 
Lúcia, RIBEIRO, Marcus V. História 
da sociedade brasileira. Rio de 
Janeiro: Ao Livro Técnico, 1996. 
A brevidade do governo Collor 
deveu-se ao impeachment, cuja 
causa imediata foi o(a) 
a) Acusação de sucessivos 
escândalos e de corrupção 
envolvendo assessores, ministros, 
amigos e familiares do presidente. 
b) Retenção de parte dos depósitos 
em todas as contas correntes, 
cadernetas de poupança e outras 
aplicações financeiras. 
c) Mudança da moeda (cruzeiro em 
lugar do cruzado novo), com 
tabelamento de preços e salários e 
prefixação de juros. 
d) Reforma administrativa, com a 
extinção de ministérios, fundações, 
autarquias, sociedades de 
economia mista e empresas 
públicas. 
 
6. Em setembro de 1992, o 
presidente Fernando Collor de Mello 
era afastado de seu cargo. Três 
meses depois, era aprovada a 
perda de seu mandato e suspensos 
 
 
 
 
 
PROF. PEDRO RICCIOPPO 
 
os seus direitos políticos por oito 
anos. Dentre as causas deste 
desfecho, pode-se indicar 
a) As denúncias pela imprensa, 
escândalos, desemprego recessão. 
b) A hiperinflação que não foi 
evitada, gerando séria crise social. 
c) A derrocada no processo de 
privatização da economia e a 
liberalização de preços. 
d) A enérgica oposição do governo 
a um modelo neoliberal 
e) A forte pressão dos grupos 
financeiros, tendo como objetivo a 
renegociação da dívida externa. 
 
 
 
7. As afirmativas abaixo abordam o 
contexto em que foram realizadas 
as eleições presidenciais de 1989, 
disputadas em segundo turno entre 
o candidato do PT, Luís Inácio Lula 
da Silva, e o candidato do PRN, 
Fernando Collor de Mello. A esse 
respeito, podemos afirmar que: 
I) A estabilidade econômica 
alcançada no final do governo 
Sarney favorecia o candidato Collor 
de Mello, apresentado pelos meios 
de comunicação como o único 
capaz de dar continuidade ao 
projeto de modernização do país. 
II) Coincidindo com a queda do 
Muro de Berlim e a desagregação 
da União Soviética, o programa de 
governo do candidato Lula, ao 
propor a transição brasileira para 
uma sociedade marxista, do tipo 
soviético, soava anacrônico para 
amplos setores da sociedade. 
III) O apoio dos meios de 
comunicação e do empresariado ao 
candidato Collor refletia o receio 
destes setores numa possível vitória 
de um candidato identificado com as 
esquerdas, não comprometido com 
os tradicionais esquemas de poder. 
IV) O êxito eleitoral do Partido dos 
Trabalhadores nas eleições 
municipais de 1988 colocou a 
candidatura de Lula como uma 
alternativa real de governo, 
polarizando a eleição de 1989 entre 
o candidato apresentado por uma 
grande parte da mídia como 
representante das esquerdas e do 
“atraso”, e aquele que se propunha 
a implantar a modernização no país. 
Assinale a alternativa correta. 
a) II e IV 
b) I e II 
c) I e III 
d) III e IV 
 
 
 
8. O ano de 1992 ficou marcado 
como o ano do impeachment, fato 
inédito no país e no próprio contexto 
internacional. Dentre os fatos que 
contribuíram para esse desfecho 
NÃO se inclui: 
a) As sucessivas denúncias de 
corrupção, agravadas pela 
 
 
 
 
 
PROF. PEDRO RICCIOPPO 
 
entrevista de Pedro Collor à Revista 
Veja. 
b) A fracassada defesa do 
Presidente Collor, apresentada por 
Cláudio Vieira, configurada na 
farsante Operação Uruguai. 
c) A imagem de modernidade e de 
cultura elaborada pela mídia, que 
não resistiu aos desacertos de dois 
anos de governo Collor. 
d) A abertura econômica e a 
integração latino-americana, fatos 
que geraram forte antagonismo com 
os E.U.A. 
e) As irregularidades no processo 
de privatizações, as fraudes nas 
licitações e os desvios de verbas. 
 
 
 
9. A respeito dos fatores que 
favoreceram a vitória, de Fernando 
Collor sobre Luís Inácio Lula da 
Silva, em 1989, é correto indicar: 
a) O discurso moralizante e a 
convicção de privatizar as estatais 
por parte de Lula. 
b) O apoio da mídia e as táticas 
amedrontadoras de Collor sobre o 
eleitorado conservador. 
c) O apoio unânime da Igreja 
Católica ao candidato conservador. 
d) A oposição do candidato Collor 
de Mello ao modelo econômico 
neoliberal, adotado pelo Regime 
Militar. 
e) A proposta social do candidato do 
PRN favorável à Reforma Agrária e 
a defesa de um maior papel do 
Estado na economia. 
 
 
 
10. Analise o texto. Uma das 
palavras mais utilizadas por Collor 
desde a campanha eleitoral era 
"moderno". Prometia modernizar o 
Brasil, e sua própria figura jovem, 
bem como a de alguns de seus 
ministros forneciam um suporte a 
esse tipo de discurso. Por 
modernização, Collor entendia a 
diminuição do papel do Estado, o 
que incluía a defesa do livre 
mercado, a abertura para as 
importações,