A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
Avaliação II Direito Penal I

Pré-visualização | Página 2 de 3

específica de inculpabilidade, mas sim a descrição de todo e qualquer fator que 
exclua a culpabilidade, sendo relevante a análise das circunstâncias relativas ao fato. 
 
Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA: 
 a) F - V - V. 
 b) V - F - V. 
 c) F - F - F. 
 d) V - V - F. 
 
Parabéns! Você acertou a questão: Parabéns! A resposta está correta e sua evolução pode ser 
percebida cada vez mais! 
 
6. A Teoria do Crime é o núcleo dogmático do direito penal e o ponto de partida para 
os juristas diante do caso concreto, tendo como finalidade identificar se está diante 
ou não de um fato criminoso. Sobre os conceitos de crime, analise as afirmativas a 
seguir: 
 
https://portaldoalunoead.uniasselvi.com.br/ava/notas/request_gabarito_n2.php?action1=RkxYMDA0OA==&action2=RElSMDg=&action3=NjQ5NzUw&action4=MjAyMC8y&action5=MjAyMC0wOS0wNFQwMzowMDowMC4wMDBa&prova=MjIzODQyOTI=#questao_5%20aria-label=
https://portaldoalunoead.uniasselvi.com.br/ava/notas/request_gabarito_n2.php?action1=RkxYMDA0OA==&action2=RElSMDg=&action3=NjQ5NzUw&action4=MjAyMC8y&action5=MjAyMC0wOS0wNFQwMzowMDowMC4wMDBa&prova=MjIzODQyOTI=#questao_6%20aria-label=
I- Fato Típico é a conduta humana que se "molda" perfeitamente aos elementos 
previstos na lei penal. Portanto, a característica de um crime é ser um fato típico. 
Ação ou omissão descrita na lei penal. 
II- A tipicidade é o trabalho do jurista que analisa a conduta em suas múltiplas faces 
de modo a verificar, com absoluta certeza a relação fiel, perfeita e absoluta entre a 
conduta e o tipo penal existente. 
III- Conceito analítico: busca definir crime desde as consequências jurídicas 
cominadas. É o indicador técnico operacional que permite identificar o ilícito penal 
dentro do ordenamento jurídico. 
IV- Partindo do conceito analítico, chega-se a uma das máximas do Direito Penal: 
crime é uma ação ou omissão humana, típica antijurídica e culpável. Observe que os 
conceitos se complementam. O crime considerado tão somente como ação ou 
omissão (conduta) proibida por lei, sob a qual incide uma sanção (conceito formal) é 
insuficiente, uma vez que restaria em aberto o elemento valorativo. 
 
Assinale a alternativa CORRETA: 
 a) As afirmativas I, II e IV estão corretas. 
 b) As afirmativas II, III e IV estão corretas. 
 c) Somente a afirmativa I está correta. 
 d) As afirmativas I e III estão corretas. 
 
Parabéns! Você acertou a questão: Parabéns! A resposta está correta e sua evolução pode ser 
percebida cada vez mais! 
 
7. A conduta - ação ou omissão - é um elemento essencial sob o aspecto objetivo do 
delito. São excluídos do âmbito da conduta os movimentos chamados de "reflexos" 
uma vez que estão fora do domínio da vontade do sujeito. São movimentos que 
independem do impulso psíquico - do "querer", da "vontade" -, a exemplo de quem, 
por sofrer uma convulsão danifica coisa alheia não pratica crime. Sobre o exposto, 
analise as afirmativas a seguir: 
 
I- Quem pratica ação ou omissão através de coação a qual não pôde resistir pratica 
conduta típica. O ato não é seu, mas do coator. Ao contrário, a coação moral não 
ilide a conduta porque, embora com a vontade viciada, há a conduta. 
II- Exteriorização do pensamento: através de um movimento corpóreo ou abstenção 
indevida de um movimento. Isso significa que o direito penal não pune o pensamento 
ou mera cogitação por mais imoral, reprovável, que seja. Cogitationis poenam nemo 
patitur - ninguém pode sofrer pena pelo pensamento. 
III- Há crimes que só podem ser praticados por meio de um único ato. Por exemplo, 
a injúria verbal (art. 140 CP). Esses são os crimes unissubsistentes ou 
monossubsistentes que são os crimes que não admitem a forma tentada. 
IV- Omissão é a conduta positiva, a que consiste na abstenção de um movimento 
(non facere). Nos crimes omissivos, há na norma penal mandamento imperativo, 
como o art. 135 do CP (crime de omissão de socorro). 
 
Assinale a alternativa CORRETA: 
 a) As afirmativas II e III estão corretas. 
 b) As afirmativas II, III e IV estão corretas. 
 c) Somente a afirmativa I está correta. 
https://portaldoalunoead.uniasselvi.com.br/ava/notas/request_gabarito_n2.php?action1=RkxYMDA0OA==&action2=RElSMDg=&action3=NjQ5NzUw&action4=MjAyMC8y&action5=MjAyMC0wOS0wNFQwMzowMDowMC4wMDBa&prova=MjIzODQyOTI=#questao_7%20aria-label=
 d) As afirmativas I, II e IV estão corretas. 
 
Parabéns! Você acertou a questão: Parabéns! A resposta está correta e sua evolução pode ser 
percebida cada vez mais! 
 
8. Quem pratica ação ou omissão através de coação a qual não pôde resistir não pratica 
conduta típica. O ato não é seu, mas do coator. Ao contrário, a coação moral não 
ilide a conduta porque, embora com a vontade viciada, há a conduta. Sobre os 
elementos que devem compor a conduta, assinale a alternativa CORRETA: 
 a) Consciência, tipicidade e involuntariedade. 
 b) Exteriorização do pensamento, consciência e voluntariedade. 
 c) Exteriorização do pensamento, tipicidade e voluntariedade. 
 d) Exteriorização do pensamento, consciência e tipicidade. 
 
Parabéns! Você acertou a questão: Parabéns! A resposta está correta e sua evolução pode ser 
percebida cada vez mais! 
 
9. O erro acidental refere-se às circunstâncias secundárias de um crime, ou seja, 
acontece quando uma falsa noção de realidade age sobre questões irrelevantes da 
figura típica, condicionando o agente a responder por crime. Sobre erro acidental, 
classifique V para as sentenças verdadeiras e F para as falsas: 
 
( ) Erro sobre o objeto: o agente supõe estar praticando a conduta contra o objeto 
material que deseja, mas por erro acaba atingindo outro. 
( ) Erro "in persona": ocorre quando o agente quer atingir determinado bem 
jurídico, mas acaba por atingir outro diferente do pretendido. 
( ) Erro na execução ou "aberratio ictus" (desvio no golpe ou erro no golpe): ocorre 
quando o agente por execução imperfeita acaba atingindo um terceiro que, em regra, 
não fazia parte do seu "animus". 
 
Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA: 
 a) F - V - V. 
 b) V - V - F. 
 c) F - V - F. 
 d) V - F - V. 
 
Parabéns! Você acertou a questão: Parabéns! A resposta está correta e sua evolução pode ser 
percebida cada vez mais! 
 
10. A conduta é a condição necessária para a existência de um crime, como afirma o 
conhecido adágio jurídico: Nullum Crimen Sine Actione - nulo é o crime sem uma 
ação. Nas concepções herdadas do século XIX, anteriores à concepção causal 
naturalista, não se considerava a conduta humana isoladamente como crime. Sobre 
esse assunto, analise as afirmativas a seguir: 
 
I- A Teoria da Imputação tem por finalidade analisar o tipo objetivo, estabelecendo-
se uma relação de causalidade meramente formal. É uma condição mínima a ela 
https://portaldoalunoead.uniasselvi.com.br/ava/notas/request_gabarito_n2.php?action1=RkxYMDA0OA==&action2=RElSMDg=&action3=NjQ5NzUw&action4=MjAyMC8y&action5=MjAyMC0wOS0wNFQwMzowMDowMC4wMDBa&prova=MjIzODQyOTI=#questao_8%20aria-label=
https://portaldoalunoead.uniasselvi.com.br/ava/notas/request_gabarito_n2.php?action1=RkxYMDA0OA==&action2=RElSMDg=&action3=NjQ5NzUw&action4=MjAyMC8y&action5=MjAyMC0wOS0wNFQwMzowMDowMC4wMDBa&prova=MjIzODQyOTI=#questao_9%20aria-label=
https://portaldoalunoead.uniasselvi.com.br/ava/notas/request_gabarito_n2.php?action1=RkxYMDA0OA==&action2=RElSMDg=&action3=NjQ5NzUw&action4=MjAyMC8y&action5=MjAyMC0wOS0wNFQwMzowMDowMC4wMDBa&prova=MjIzODQyOTI=#questao_10%20aria-label=
agregando-se outras de forma a verificar se o resultado pode ou não ser imputado ao 
autor, porém, com o desenvolvimento do direito penal e de seus princípios, essa 
concepção foi sendo abandonada e superada, agregando-se outros elementos, quais 
sejam: a antijuridicidade e a qualidade culposa ou dolosa da ação. 
II- Teoria causal-naturalista da ação: a conduta humana era definida como um 
movimento corporal voluntário que figurava como causa de um efeito, consistente

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.