Buscar

TODOS TESTES DE CONHECIMENTO EDUCAÇÃO, CULTURA E DIVERSIDADE

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 48 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 48 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 9, do total de 48 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

Questão
	
	
	Para Max Weber, os sujeitos se inserem na religião buscando suas redes de proteção. Logo, grupos marginais em uma sociedade tendem a se integrar aos padrões religiosos:
		
	
	sem tradição ou resistência  
 
	
	preferencialmente, alternativos.
 
	 
	 mais fortes e institucionalizados como forma de serem assimilados e protegidos.
	
	protestantes
	
	 ligados a matrizes africanas
	Respondido em 15/09/2020 07:44:03
	
Explicação:
Para Max Weber, os sujeitos se inserem na religião buscando suas redes de proteção. Logo, grupos marginais em uma sociedade tendem a se integrar aos padrões religiosos mais fortes e institucionalizados como forma de serem assimilados e protegidos, mas também podem, por tradição ou resistência, vincularem-se a religiões periféricas.
	
	
	 
		2
        Questão
	
	
	A escola está imersa na sociedade reproduz no cotidiano escolar as dinâmicas do cotidiano social, inclusive seus sistemas de exclusão. O momento é de ressignificar as relações entre escolas e favelas, tendo em contrapartida:
		
	 
	as experiências da educação popular como um espaço de libertação.
	
	fomentar a educação religiosa como espaço de libertação
	
	romper com a realidade como espaço de libertação
	
	a ensinar as subjetividades
	
	inserir a educação elitistas nas ações cotidianas
	Respondido em 15/09/2020 07:44:08
	
Explicação:
O momento é de ressignificar as relações entre escolas e favelas, tendo em contrapartida as experiências da educação popular como um espaço de libertação. O desafio para os educadores é fomentar e inserir a educação popular nas ações cotidianas, numa ruptura com a dualidade e na inserção das subjetividades nas relações de aprender e ensinar.
	
	
	 
		3
        Questão
	
	
	Sobre o papel do Ensino de História Indígena nas escolas assinale a seguir a alternativa incorreta:
		
	 
	O Ensino de História Indígena nas Escolas é obrigatório apenas para a educação pública, sendo facultativa no caso da educação privada. 
	
	Diferente da Educação Escolar Indígena, o Ensino de História Indígena nas Escolas é voltado para estudantes e escolas não indígenas. 
	
	O Ensino de História Indígena nas Escolas é prática complementar à Educação Escolar Indígena no combate aos estereótipos contra os povos indígenas e construção de autonomia desses povos. 
	
	O Ensino de História Indígena nas Escolas torna-se obrigatório no Brasil com a Lei n. 11.645/08.
	
	A constituição de 1988 e a LDB de 1996 são marcos importantes da mudança da perspectiva em lidar com a escola e a cultura indígena.
 
	Respondido em 15/09/2020 07:44:15
	
Explicação:
O Ensino de História Indígena nas Escolas é obrigatório apenas para a educação pública, sendo facultativa no caso da educação privada. 
	
	
	 
		4
        Questão
	
	
	Uma das principais características da educação durante a Idade Média foi a dominação da Igreja Católica. Assinale, entre as alternativas abaixo, aquela que melhor define essa dominação.
		
	 
	O poder da Igreja Católica era grande, o que não quer dizer que fosse total, pois existiam espaços de circulação de conhecimento popular que eram relativamente autônomos.
	
	O poder da Igreja Católica em controlar a educação medieval era restrito às escolas de arte sacra. Já as escolas especializadas nos estudos científicos gozavam de relativa autonomia.
	
	O poder da Igreja Católica sobre a educação medieval era total e pode ser observado em todos os espaços onde circulava algum tipo de conhecimento.
	
	O poder da Igreja Católica em controlar a educação medieval era restrito à Península Ibérica, pois, na França, Itália e a na Inglaterra, o ensino era completamente autônomo e independente
	
	O poder da Igreja Católica sobre a educação medieval era sentido apenas nas escolas especializadas no ensino das tradições populares, pois o ensino erudito já era laico desde o século II.
	Respondido em 15/09/2020 07:44:25
	
Explicação:
Por mais forte que seja o poder, ele nunca tem total capacidade de controle. A Igreja Católica era forte, mas não era capaz de controlar totalmente a circulação de conhecimento na Europa medieval.
	
	
	 
		5
        Questão
	
	
	A retórica era considerada uma competência muito nobre no pensamento pedagógico romano. Assinale, entre as alternativas abaixo, aquela que explica o motivo disso.
		
	
	A retórica era valorizada no pensamento pedagógico grego porque estava vinculada à técnica militar, fundamental para uma sociedade em situação de expansão imperial.
	
	A retórica era valorizada no pensamento pedagógico grego porque estava vinculada às práticas agrícolas, fundamentais para a sobrevivência material daquela sociedade.
	
	A retórica era valorizada no pensamento pedagógico romano porque estava vinculada às práticas religiosas, e a igreja católica contava com muito prestígio naquela sociedade.
	 
	A retórica era valorizada no pensamento pedagógico grego porque era associada à política, fundamental para uma sociedade que bebia na fonte da democracia grega.
	
	A retórica era valorizada no pensamento pedagógico romano porque estava preocupada com as ciências da natureza, especialmente a física e a matemática.
	Respondido em 15/09/2020 07:44:59
	
Explicação:
A retórica era valorizada no pensamento pedagógico grego porque era associada à política, fundamental para uma sociedade que bebia na fonte da democracia grega. Parecida com a Paideia grega, a pedagogia latina estava estreitamente vinculada à atividade política, o que explica a valorização da retórica
	
	
	 
		6
        Questão
	
	
	O Brasil é um país multiétnico e pluricultural, portanto, todos devem ser incluídos e ter garantido o direito de aprender e de desenvolver conhecimentos, sem precisar negar a sua identidade, nem a sua ascendência étnico-racial. Uma análise cuidadosa à luz da ¿História e Cultura Afro Brasileira e Africana¿ permite afirmar que, com essa inclusão em prática de maneira decidida e apropriada no cotidiano da vida escolar, certamente, estaremos trabalhando com indicadores da qualidade da educação, considerando:
I. A pluralidade étnica. 
II. As características regionais que fazem parte da realidade brasileira.
III. As discriminações socioeconômicas advindas da aculturação.
Está(ão) correta(s):
 
		
	
	 I apenas.
	
	III apenas.
	
	II e III apenas.
	 
	I, II e III. 
	
	I e II apenas.
	Respondido em 15/09/2020 07:45:03
	
Explicação:
I. A pluralidade étnica. 
II. As características regionais que fazem parte da realidade brasileira.
III. As discriminações socioeconômicas advindas da aculturação.
		
        Questão
	
	
	Qual o papel da figura docente no que tange a religião de seus alunos?
		
	
	O papel de professar sua fé
	
	O papel de controlar os discursos.
	
	O papel de ouvinte
	 
	O papel de estabelecer uma comunicação paralela.
	
	O papel de delimitar as vozes
	Respondido em 15/09/2020 08:07:46
	
Explicação:
A figura docente pode assumir seu papel de legitimar as raízes discursivas que delimitam as vozes ou pode retomar o controle sobre os discursos, estabelecendo assim uma comunicação paralela. Para isso, é necessário perceber o impacto de sua atuação na vida dos educandos e na afirmação do direito à liberdade de professar sua fé.
	
	
	 
		2
        Questão
	
	
	Segundo Max Weber, quando uma religião atinge um conjunto hegemônico em um campo de atuação, ela passa a monopolizar alguns aspectos da sociedade, exceto:
		
	
	Morais
	
	Artísticos
	
	Estéticos
	 
	Emocionais
	
	Políticos
	Respondido em 15/09/2020 08:07:50
	
Explicação:
Vamos retomar Max Weber e a Sociologia da Religião. Segundo o autor, quando uma religião atinge um conjunto hegemônico em um campo de atuação, ela passa a monopolizar os aspectos morais, estéticos, políticos e até mesmo artísticos em determinada sociedade. Quando um conjunto religioso como esse atinge um grau efetivo de dominação, acaba sendo permissivo à atuação das minorias por não se sentirameaçado. Dessa forma, entendemos como o Brasil foi fortemente católico a ponto de permitir, sem grandes embates, manifestações religiosas afrodescendentes.
	
	
	 
		3
        Questão
	
	
	(SEMED  2015) A educação da dimensão religiosa do cidadão que frequenta a escola é o principal objetivo do Ensino Religioso. Numa escola pública, aberta a todos, há de se considerar os educandos de diferentes credos. Sobre o que estes deverão encontrar na Escola, foram feitas algumas afirmativas. Analise-as. Os educandos deverão encontrar
I. os fundamentos para valorizar a sua crença e respeitar a dos outros.                                                              
II. as razões para a sua inserção ou não numa religião e da busca da vivência dos valores propugnados pela religião a que pertence.                                                                                                                          
III. os critérios para uma postura equilibrada, em relação aos questionamentos existenciais considerando a cultura de sua comunidade, o contexto sociopolítico e outras áreas que possibilitem a não síntese entre Ciência, Fé, Cultura e Realidade Sociopolítica.                                                                                              
IV. os motivos para exercitar a sua reflexão diante das atitudes e estruturas de justiça e injustiça.
As afirmativas CORRETAS são:
		
	
	 todas
	
	I, II e IV, apenas.
 
	
	 I e IV, apenas.
 
	
	 I, III E IV, apenas.
 
 
	 
	 I e II, apenas.
 
	Respondido em 15/09/2020 08:07:56
	
Explicação:
No primeiro contato com a sala de aula, a delimitação das vozes sobre religião pode determinar as práticas e silenciar o debate sobre a diversidade da fé, construindo assim um conjunto de regras que defende o restrito. A sala de aula não é para esse tipo de conversa e os educandos não devem filosofar sobre religião.
	
	
	 
		4
        Questão
	
	
	Segundo os pressupostos do referencial histórico-cultural, o ser humano se desenvolve principalmente a partir:
		
	 
	Da interação, da troca consigo próprio e com outros sujeitos, pela qual o sujeito vai internalizando conhecimentos, papéis e funções sociais.
	
	Da ação de sujeitos mais experientes que determinam o processo de aquisição de conhecimento ao transmitir conceitos e valores.
	
	Da história e como ela determina e cria as relações e as fundamentações humanas e sua interação com a cultura.
	
	De fatores biológicos característicos da espécie, que permitem ampliar seus esquemas de ação.
 
	
	Do acúmulo de informações memorizadas com o uso de diferentes fontes, entre elas se destacando o professor.
	Respondido em 15/09/2020 08:05:38
	
Explicação:
Da interação, da troca consigo próprio e com outros sujeitos, pela qual o sujeito vai internalizando conhecimentos, papéis e funções sociais.
	
	
	 
		5
        Questão
	
	
	Entre as várias acepções do termo cultura, existe uma que entende a cultura como um ¿patrimônio de conhecimentos e competências, de instituições, de valores e de símbolos, constituído ao longo de gerações e característico de uma comunidade em particular. Essa acepção é a denominada:
		
	
	Descritiva.
	
	Universalista-unitária.
	
	Filosófica.
 
	 
	Tradicional.
	
	 Identitária.
	Respondido em 15/09/2020 08:08:06
	
Explicação:
Tradicional.
	
	
	 
		6
        Questão
	
	
	 
Periferia é Periferia (Racionais MC's)
[...] Periferia é periferia.
Periferia é periferia. (que horas são? Não precisa responder...)
¿Milhares de casas amontoadas"
Periferia é periferia.
"Vacilou, ficou pequeno. Pode acreditar"
Periferia é periferia.
"Em qualquer lugar. Gente pobre"
Periferia é periferia.
"Vários botecos abertos. Várias escolas vazias."
Periferia é periferia.
"E a maioria por aqui se parece comigo"
Periferia é periferia.
Disponível em: https://www.vagalume.com.br. Acesso em: 22 abr. 2019.
 
O techo da música destaca algumas das características das periferias. Sobre as áreas periféricas é incorreto afirmar que:
		
	
	O êxodo rural está relacionado com o surgimento das periferias.
	
	Podem ser caracterizadas pela exclusão socioespacial.
	
	São áreas sem amplo acesso a serviços públicos
	 
	São áreas de boa infraestrutura.
	
	São consequências da urbanização.
	Respondido em 15/09/2020 08:08:12
	
Explicação:
 Falar em periferia é compreender uma divisão existente no tecido social. O modo de ser periférico foi estabelecido e é vivenciado em seu território, conseguindo quebrar as barreiras que determinavam a inferioridade. Essa transitoriedade é inerente à cultura brasileira; muitas das pessoas que residem nas periferias atuam profissionalmente nas regiões centrais e são atores necessários para o funcionamento econômico dessa região.
	
	
	 
		7
        Questão
	
	
	Ao tratar da perspectiva multicultural no projeto político-pedagógico, Resende (In: VEIGA, 1998) compreende o multiculturalismo na imbricação de dois significados: no reconhecimento da diversidade e no caráter intervencionista das ações, desvelando o cotidiano das pessoas, permeado pelas disputas de relações de poder construídas socialmente de forma desigual. Segundo a autora, abordar o caráter multicultural como transversalidade de um fazer e um pensar no mundo requer:
		
	
	O movimento desintegrador de algumas culturas, fundado na desvalorização da diversidade cultural dos povos, atingindo a convivência com o outro, elemento indispensável ao projeto político-pedagógico.
	 
	A compreensão de um retrospecto histórico que explica a faceta relativa à dificuldade comumente encontrada em adotar uma postura multicultural nos mais diferentes campos de atuação. 
	
	A valorização de uma monocultura escolar que se expressa pela impermeabilidade em relação tanto às realidades diversas como ao multifacetado mundo das crianças e dos adolescentes.
	
	O reconhecimento da importância de valores neoliberais na construção de um projeto político-pedagógico que vise ao nivelamento dos participantes da comunidade escolar e à eliminação das diferenças interindividuais.
 
	
	A aceitação da cultura dominante em sala de aula, a qual corresponde à visão de determinados grupos sociais quanto ao currículo e aos conteúdos e objetivos escolares.
	Respondido em 15/09/2020 08:08:28
	
Explicação:
A compreensão de um retrospecto histórico que explica a faceta relativa à dificuldade comumente encontrada em adotar uma postura multicultural nos mais diferentes campos de atuação. 
		
        Questão
	
	
	As expressões linguísticas, artístico-culturais e estéticas presentes na sociabilidade dos grupos das periferias, além de atentar para seus múltiplos significados políticos, devem fazer parte do planejamentos dos professores, pois enfocam expressões presentes na produção cultura
		
	 
	de grupos urbanos marginalizados.
	
	de grupos de leitores contemporâneos.
	
	dos autores da coletânea.
	
	do público das cidades brasileiras.
	
	das periferias internacionais.
	Respondido em 15/09/2020 08:27:14
	
Explicação:
A escola pertence às comunidades; os projetos políticos pedagógicos devem ser debatidos nas quadras; as lideranças locais devem fazer parte dos processos cotidianos de educação. Os muros das escolas devem ser apenas estruturas físicas e o movimento dessas instituições deve ser o enraizamento nos saberes locais, numa clara relação entre os saberes acadêmicos e os conhecimentos tradicionais.
	
	
	 
		2
        Questão
	
	
	A ação dos jesuítas tinha como público-alvo as populações indígenas. Em relação à população negra, a escolarização e a catequização:
		
	
	 se limitavam aos escravos mestiços.
	 
	se limitavam aos escravos das propriedades jesuíticas
	
	não existia
	
	aos filhos dos escravos
	
	a todos os escravos
	Respondido em 15/09/2020 08:27:19
	
Explicação:
A ação dos jesuítas tinha como público-alvo as populações indígenas. Em relação à população negra, a escolarização e a catequização se limitavam aos escravosdas propriedades jesuíticas, uma vez que, aos demais, o acesso à educação era extremamente difícil, como lembra o padre Serafim Leite, historiador da Companhia de Jesus: Os escravos negros não eram livres para buscarem a instrução média e superior, e claro está que os senhores não os compravam para os mandar aos estudos e fazer deles bacharéis ou sacerdotes.
	
	
	 
		3
        Questão
	
	
	A educação indígena de caráter assimilacionista tem uma longa história que se estende do período colonial à segunda metade do século XX. Sobre a política assimilacionista assinale a alternativa correta:
		
	
	A atuação religiosa é por si assimilacionista em seus discurso de salvação. Sua atuação com os indígenas é que pelo trabalho poderiam ser salvos, por isso defenderam amplamente sua escravização.
	
	O paradigma da educação assimilacionista direcionada aos povos indígenas reconhece, com razão, que foi a experiência do contato com os não indígenas que permitiu aos povos indígenas a sua primeira experiência educacional. 
	 
	Embora o projeto assimilacionista não se restrinja ao campo da educação, é nele que se investiu os maiores esforços com o propósito de dominação, controle e vigilância sobre os povos indígenas.
	
	O paradigma assimilacionista, embora tenha perdurado por muito tempo, desapareceu por completo com a implementação das políticas educacionais indígenas.
	
	Diferente da educação para a emancipação, o paradigma assimilacionista leva em consideração a importância do conteúdo curricular a ser assimilado pelos estudantes indígenas que frequentam a escola. 
	Respondido em 15/09/2020 08:27:30
	
Explicação:
Embora o projeto assimilacionista não se restrinja ao campo da educação, é nele que se investiu os maiores esforços com o propósito de dominação, controle e vigilância sobre os povos indígenas.
	
	
	 
		4
        Questão
	
	
	Como os aquilombamentos surgiram?
		
	
	Como espaço de segregação racial
	
	Como espaço de afirmação individual
	
	Como afirmação do racismo
	 
	Como espaço de agregação étnico-cultural
	
	Como uma sociedade paralela
	Respondido em 15/09/2020 08:27:34
	
Explicação:
Os aquilombamentos surgiram como um espaço de agregação étnico-cultural e formularam uma cultura negra peculiar. Era a oportunidade de criar pequenos pedaços da África no Brasil.
	
	
	 
		5
        Questão
	
	
	O sistema de verdades sobre a religião deve ser debatido por alguns motivos, exceto:
		
	 
	Para legitimar a segregação da fé alheia
	
	para revelar os motivos os quais ainda são utilizados para minimizar a fé diferente.
	
	para identificar os mecanismos de silenciamento estabelecidos
	
	Para que possa, também, quebrar a estrutura racistas nos ritos cotidianos
	
	ampliar as vozes das crenças historicamente silenciadas
	Respondido em 15/09/2020 08:27:58
	
Explicação:
O sistema de verdades sobre a religião deve ser debatido para ampliar as vozes das crenças historicamente silenciadas e para identificar os mecanismos de silenciamento estabelecidos, os quais ainda são utilizados para minimizar a fé diferente. Essa associação segue os princípios racistas enraizados em nossa sociedade. O que os alunos fazem com seus colegas na escola é de certo modo um retrato do que seus pais vivenciam na comunidade e seus ascendentes viveram durante o processo colonial. A estrutura racista não foi quebrada, ela está presente em ritos cotidianos e é legitimada pelas práticas de segregação da fé alheia.
	
	
	 
		6
        Questão
	
	
	A lei 10.639/2003 estabelece o ensino sobre História e Cultura Afro-Brasileira e visa incluir na educação a matriz essencial de nossa cultura que se encontravam fora do currículo escolar até então. Essa lei é um avanço porque:
		
	
	reforça a concepção etnocêntrica sobre a África e sua cultura.
	
	garante aos afrodescendentes a igualdade no acesso à educação.
	 
	impulsiona o reconhecimento da pluralidade étnico-racial do país.
	
	legitima o ensino das ciências humanas nas escolas.
	
	Expõe conhecimentos para a população afro-brasileira.
	Respondido em 15/09/2020 08:28:06
	
Explicação:
A Lei 10.639, de 9 de janeiro de 2003, inclui no currículo dos estabelecimentos de ensino fundamental e médio, oficiais e particulares, a obrigatoriedade do ensino sobre História e Cultura Afro-Brasileira e determina que o conteúdo programático incluirá o estudo da História da África e dos africanos, a luta dos negros no Brasil, a cultura negra brasileira e o negro na formação da sociedade nacional, resgatando a contribuição do povo negro nas áreas social, econômica e política pertinentes à História do Brasil, além de instituir, no calendário escolar, o dia 20 de novembro como data comemorativa do ¿Dia da Consciência Negra¿. (www.planalto.com.br)
	
	
		
        Questão
	
	
	A Educação Escolar Indígena, ao contrário do que possa parecer, não diz respeito estritamente à experiência escolar, mas sim a uma série de políticas educacionais, entre elas as que são aplicadas à dimensão escolar. Sobre as políticas educacionais indígenas assinale a alternativa correta:
		
	 
	São consideradas políticas educacionais indígenas a criação de projetos-piloto de escolas indígenas, a formação de professores indígenas, o ingresso e a permanência de estudantes indígenas em cursos regulares nas Universidades e também o chamado terceiro grau indígena. 
	
	As políticas educacionais mais importantes foram tomada nos anos de 1960, em especial após a criação da FUNAI, que representou o amplo direito de constituir isolamento e a não convivência com modelos de educação não indígenas.
 
	
	As políticas educacionais indígenas envolvem atividades educacionais restritas à educação básica e à formação de professores indígenas. 
	
	Com exceção da Pós-Graduação, todas as demais instâncias e graus de ensino dos quais participem atores indígenas são consideradas políticas educacionais indígenas. 
	
	É considerado política educacional indígena toda e qualquer política indigenista da qual participam, exclusivamente, atores não indígenas.
	Respondido em 15/09/2020 08:52:20
	
Explicação:
São consideradas políticas educacionais indígenas a criação de projetos-piloto de escolas indígenas, a formação de professores indígenas, o ingresso e a permanência de estudantes indígenas em cursos regulares nas Universidades e também o chamado terceiro grau indígena. 
	
	
	 
		2
        Questão
	
	
	A Reforma Leôncio Carvalho (1879), foi importante, naquele período, porque.
		
	
	implantou a realização de exames admissionais e a cobrança de taxas nas escolas
	 
	derrubou o veto sobre a frequência dos escravos nas escolas públicas
	
	Segregava o acesso de escravos à escola
	
	organizava, definia e provia o ensino primário
	
	foi um ponto de inflexão nos pequenos avanços conquistados pelos negros
	Respondido em 15/09/2020 08:52:40
	
Explicação:
A Reforma Leôncio Carvalho derrubou o veto sobre a frequência dos escravos nas escolas públicas, levando alguns escravizados a frequentarem escolas profissionais e, a partir daí, multiplicar o que aprendiam com outros negros em espaços informais, às vezes na própria senzala.
	
	
	 
		3
        Questão
	
	
	(PUCRS) Responder à questão com base nas afirmativas abaixo, sobre o movimento abolicionista no Brasil, na segunda metade do século XIX.
I. A campanha abolicionista reforçava-se pela pressão antiescravista internacional e pelo fato de o Brasil ser o último país independente a manter a escravidão após 1865.
II. O movimento abolicionista tinha a participação de setores agrários não-vinculados à escravidão e das camadas médias urbanas: intelectuais, profissionais liberais e estudantes universitários.
III. Importantes setores do abolicionismo viam a necessidade de serem criados meios de integração dos negros à sociedade na condição de trabalhadores assalariados após a abolição.
Pela análise das afirmativas, conclui-se que:
		
	
	apenas a II e a III estãocorretas.
 
	
	apenas a III está correta.
 
	
	apenas a I e a II estão corretas.
 
	
	apenas a I está correta.
 
	 
	a I, a II e a III estão corretas.
	Respondido em 15/09/2020 08:52:51
	
Explicação:
O movimento abolicionista cresceu de maneira notável a partir da década de 1870, e nesse período uma série de associações abolicionistas surgiu em diferentes partes do país. A ação desses grupos era diversa, e o crescimento do debate abolicionista alcançou a política, apesar da grande resistência existente contra a abolição e vários setores da sociedade se juntaram a esse movimento.
	
	
	 
		4
        Questão
	
	
	O tema da Educação Escolar Indígena é relativamente recente, ao contrário da ¿educação indígena¿, termo utilizado para se referir às experiências educacionais dos povos indígenas ao longo de sua própria história. Sobre a educação indígena em perspectiva histórica, assinale a seguir a alternativa correta: 
		
	
	 Ao contrário do que possa parecer, a educação indígena em nada se relaciona com processos educacionais formais e institucionais, mas penas a experiências informais e flexíveis de ensino-aprendizagem.
	
	Diferentemente da Educação Escolar Indígena, a educação indígena nomeia experiências restritas ao espaço escolar. 
	 
	A experiência colonial com a educação indígena revela uma preocupação específica com a educação de crianças, revelando uma intenção explícita de dominação a médio e longo prazo. 
	
	Durante o período do Império e da República, o ideal civilizacionista via problema na atuação da educação escolar indígena, atuando para que eles fossem retirados de sua comunidade, abandonassem seus hábitos e fossem perfeitamente incorporados a cultura brasileira de forma coercitiva.
 
	
	A educação indígena é uma experiência anterior ao contato com os não indígenas, pois todas as culturas têm seus próprios processos de educação. Contudo, é com a experiência da educação assimilacionista que os povos indígenas ingressam na modernidade e se começam a se tornar civilizados.
	Respondido em 15/09/2020 08:55:12
	
Explicação:
A experiência colonial com a educação indígena revela uma preocupação específica com a educação de crianças, revelando uma intenção explícita de dominação a médio e longo prazo. 
	
	
	 
		5
        Questão
	
	
	(UFAL- 2012) É muito comum a expectativa de desempenho baixo em relação ao aluno proveniente das camadas economicamente menos favorecidas e/ou de grupos étnicos socialmente discriminados (PCN). Analisando as afirmativas,
I. A situação de pobreza manifesta na favelização das áreas urbanas e na precariedade da zona rural, ou na dificuldade de adaptação do filho do migrante, lamentavelmente tem sido um estigma para muitas crianças e adolescentes na escola.
II. Algumas doutrinas pedagógicas concorreram para acentuar atitudes equivocadas por parte de educadores na escola. Teorias que afirmam a carência cultural, ainda que rejeitadas atualmente, deixaram marcas na prática pedagógica justificando o fracasso escolar única e exclusivamente pela ¿falta de condições¿ dos alunos.
III. Esse tipo de estigma ¿contagiou¿ professores e escolas. Por ocasião do processo de ampliação das oportunidades educacionais, sobretudo a partir da década de 70, tornou-se comum certa argumentação que vinculava, indevidamente, a queda da qualidade do ensino ao acesso das camadas populares a uma escola que fora, até então, explicitamente seletiva. verifica-se que
		
	
	todas estão incorretas.
	
	apenas I e III estão corretas.
	 
	todas estão corretas.
	
	 apenas II e III estão corretas.
	
	 apenas I e II estão corretas.
	Respondido em 15/09/2020 08:55:24
	
Explicação:
Para além das práticas educativas ou da ação direta de professores, crianças brancas e negras trazem para a escola um amplo repertório de comportamentos e experiências de vida do lugar em que moram e da relação que possuem com sua família. Crianças negras, pobres e periféricas tendem a se ver com um olhar negativo, diante da experiência de vida dos seus colegas de classe brancos e de classes mais privilegiadas. É o sentimento de inferiorização pelo tipo de roupa que vestem, pela merenda e material escolar que carregam e pelo relato de suas vivências cotidianas.
	
	
	 
		6
        Questão
	
	
	"Todo brasileiro, mesmo o alvo, de cabelo louro, traz na alma, quando não na alma e no corpo há muita gente de jenipapo ou mancha mongólica pelo Brasil  a sombra, ou pelo menos a pinta, do indígena ou do negro. No litoral, do Maranhão ao Rio Grande do Sul, e em Minas Gerais, principalmente do negro. A influência direta, ou vaga e remota, do africano. Na ternura, na mímica excessiva, no catolicismo em que se deliciam nossos sentidos, na música, no andar, na fala, no canto de ninar menino pequeno, em tudo que é expressão sincera de vida, trazemos quase todos a marca da influência negra. Da escrava ou sinhama que nos embalou. Que nos deu de mamar. Que nos deu de comer, ela própria amolengando na mão o bolão de comida.  FREYRE, Gilberto. Casa-grande & senzala, 2005 [1933], p. 367.
Com base na leitura dos textos acima, é correto afirmar que:
		
	
	a chamada democracia racial é uma expressão normalmente atribuída a Florestan Fernandes, que defendia essa ideia sobre o Brasil.
	
	as relações raciais no Brasil correlacionadas as desigualdades raciais com outros fatores.
	 
	o Brasil seria um país miscigenado não apenas no plano biológico, mas também no cultural.
	
	o texto traz a ideia da necessidade de distinguir raça de cultura, pois algumas diferenças existentes entre brancos e negros seriam de ordem cultural, e não racial.
	
	segundo as ideias do texto, no Brasil foi necessária a realização de medidas formais para separar negros de brancos
	Respondido em 15/09/2020 08:55:34
	
Explicação:
A maior parte da população brasileira é negra ou descendente, mas sua história, seu posicionamento nas escolas, seus papéis sociais ainda são vistos como se estivéssemos nos referindo a uma minoria. Negros não são uma minoria, são uma população historicamente excluída, sem direito à educação ou à sua escola. Por isso, a sua cultura deve ser considerada.
	
	
	 
		7
        Questão
	
	
	De maneira geral, "a cultura escolar continua fortemente marcada pela lógica da homogeneização e da uniformização das estratégias pedagógicas" (CANDAU, 2011). Isso significa que, embora ocorra a presença cada vez maior de estudantes oriundos de grupos socioculturais, os mais diversos no cotidiano escolar, a perspectiva intercultural na educação ainda tem um longo caminho para se consolidar nas práticas cotidianas das escolas.
(CANDAU, V. M. F. Diferenças culturais, cotidiano escolar e práticas pedagógicas. Currículo sem Fronteiras, v.11, n.2, pp.240-255, Julho/Dezembro 2011)
Para incrementar a perspectiva decolonial, a escola deve:
		
	
	Fomentar os princípios neoliberais como solução para o processo educativo.
	
	Reconhecer e valorizar os princípios norteadores de sua ação educativa.
	 
	Combater toda forma de preconceito e discriminação no contexto escolar. 
 
	
	Aplicar com eficácia e combatividade as normas disciplinares, reforçando o comportamento ético dos estudantes.
	
	Favorecer a construção de identidades culturais, de acordo com as diretrizes gerais da escola.
	Respondido em 15/09/2020 08:55:48
	
Explicação:
Combater toda forma de preconceito e discriminação no contexto escolar. 
		
        Questão
	
	
	O lugar da cultura no processo educativo fundamenta-se na ideia de que:
		
	
	Os conhecimentos produzidos pela humanidade têm lugar em diferentes setores da sociedade, excetuando-se na escola.
	
	Cultura é fonte de desenvolvimento humano.
	 
	A cultura expressa-se na produção humana elaborada ao longo da história e cada pessoa é um candidato a se apropriar dela para elevar seu processo de desenvolvimento. 
	
	Nem tudo o que é produzido pela humanidade constitui cultura no seu sentido educativo primordial: organizar a vida para o desenvolvimentohumano.
 
	
	As formas finais de cultura são elementos essenciais no interior da escola da infância.
	Respondido em 15/09/2020 09:01:16
	
Explicação:
A cultura expressa-se na produção humana elaborada ao longo da história e cada pessoa é um candidato a se apropriar dela para elevar seu processo de desenvolvimento. 
	
	
	 
		2
        Questão
	
	
	Um dos princípios orientadores da Educação Escolar Indígena é o conceito de ¿educação diferenciada. A respeito do significado de educação diferenciada para os povos indígenas é correto afirmar que: 
		
	 
	Embora não exista uma definição unívoca para "educação diferenciada", a mais aceita entre professores(as) indígenas é a de que ela representa a garantia do fortalecimento e continuidade dos saberes próprios de cada comunidade indígena.
	
	A educação diferenciada se refere aos esforços específicos dedicados aos povos indígenas no processo educacional, sempre em desvantagem em relação ao ensino regular. 
	
	O significado mais aceito para "educação diferenciada" é o de que o termo "diferenciada" se refere ao fato de que as aulas são ministradas sempre em línguas indígenas. 
	
	Apesar de não existir consenso absoluto quanto ao significado do termo, todos(as) concordam que a educação diferenciada favorece os povos indígenas em detrimento de outros grupos sociais. 
	
	A "educação diferenciada" se refere à questão da capacidade dos indígenas de aprenderem a cultura brasileira, por isso é necessária uma escola mais tolerante que aceite suas dificuldades de assimilação.
	Respondido em 15/09/2020 09:02:24
	
Explicação:
Embora não exista uma definição unívoca para ¿educação diferenciada¿, a mais aceita entre professores(as) indígenas é a de que ela representa a garantia do fortalecimento e continuidade dos saberes próprios de cada comunidade indígena.
	
	
	 
		3
        Questão
	
	
	Nem todo aluno negro sabe e quer se ver como o capoeirista, jogador de futebol ou cantor de pagode. Da mesma forma, muitas meninas negras se incomodam por serem lembradas como dançarinas para as datas comemorativas do folclore e do Dia da Consciência Negra. Essa é uma maneira de ver o aluno de forma:
		
	
	Racista
	 
	Estereotipada
	
	Machista
	
	Pedagógica
	
	Feminista
	Respondido em 15/09/2020 09:10:16
	
Explicação:
A formação de estereótipos e, consequentemente, a discriminação, muitas vezes, se dá a partir das melhores intenções da escola, porém sem uma reflexão e um entendimento mais profundo das questões raciais.
	
	
	 
		4
        Questão
	
	
	Sobre o Referencial Nacional para as Escolas Indígenas (RCNE/Indígena), assinale a alternativa correta:
		
	
	São princípios do RCNE/Indígena a tolerância genérica enquadrando as comunidades indígenas como comunidades especiais e com o direito a existirem, caso mantenham sua cultura original.
	
	Comunidade educativa indígena: os povos indígenas possuem processos próprios de socialização que são superiores aos processos de socialização de não indígenas, corrompidos pela experiência histórica nas cidades. 
	
	Autodeterminação do povos indígenas, em contraste com a submissão dos interesses da sociedade nacional às demandas territoriais indígenas. 
	 
	São princípios do RCNE/Indígena: multietnicidade, pluralidade e diversidade, todos eles decorrentes da formação pluriétnica da população brasileira. 
	
	Educação intercultural, comunitária, específica e privilegiada: pois os povos indígenas devem ter prioridade em relação aos demais grupos sociais no acesso à educação. 
	Respondido em 15/09/2020 09:12:14
	
Explicação:
São princípios do RCNE/Indígena: multietnicidade, pluralidade e diversidade, todos eles decorrentes da formação pluriétnica da população brasileira. 
	
	
	 
		5
        Questão
	
	
	Sobre os paradigmas assimilacionista e emancipacionista na história da educação indígena é correto afirmar que:
		
	
	Ambos os paradigmas coexistiram e seguem coexistindo na história da educação escolar indígena, desde as primeiras experiências de contato. 
	
	O paradigma assimilacionista vigorou durante todo o período colonial, sendo substituído pelo paradigma emancipacionista com a independência do Brasil.
	
	O paradigma emancipacionista, apesar de recente, já acumula conquistas importantes, dentre elas a erradicação do paradigma assimilacionista das políticas educacionais indígenas. 
	 
	O paradigma emancipacionista é relativamente recente e resulta da luta histórica dos movimentos sociais indígenas e dos direitos conquistados com a promulgação da Constituição Federal de 1988.
	
	É uma demanda das comunidades indígenas que defendem seu direito de serem amplamente incorporados a sociedade brasileira sem processos segregacionistas, mas garantindo direitos iguais. 
 
	Respondido em 15/09/2020 09:16:22
	
Explicação:
O paradigma emancipacionista é relativamente recente e resulta da luta histórica dos movimentos sociais indígenas e dos direitos conquistados com a promulgação da Constituição Federal de 1988.
	
	
	 
		6
        Questão
	
	
	Pensar as questões contemporâneas na escola significa articular o ideal de igualdade com o respeito às diferenças. De acordo com essa visão, seria correto, em uma perspectiva decolonial, debater em sala de aula:
		
	
	Que as diferenças biológicas e genéticas interferem positivamente nas relações de preconceito étnico-raciais.
	
	Que a história deve ser compreendida como a mãe de todas as ciências e a raiz da cultura contemporânea.
	 
	Que devemos ser iguais nos direitos e na dignidade humana e diferentes na complexidade étnica, cultural, etária, de gênero e de classe. 
	
	Que as culturas devem se miscigenar e massificar, evitando assim as diferenciações entre etnias, culturas, gêneros etc.
	
	Que as diferenças são consideradas desigualdades, pois há uma hierarquia sociocultural de uma cultura dominante para culturas inferiores.
 
	Respondido em 15/09/2020 09:20:37
	
Explicação:
Que devemos ser iguais nos direitos e na dignidade humana e diferentes na complexidade étnica, cultural, etária, de gênero e de classe. 
		
        Questão
	
	
	No Brasil, a temática da diversidade na educação apareceu de modo bastante explícito pela primeira vez nos Parâmetros Curriculares Nacionais de 1997, documento que afirma que
		
	
	A educação é dever da família
	
	A educação deve estar voltada somente aos conteúdos
	
	A educação é dever do estado
	
	A educação deve estar relacionada apenas a pluralidade cultural
	 
	A educação deve estar voltada para construção da cidadania
	Respondido em 15/09/2020 09:38:52
	
Explicação:
No Brasil, a temática da diversidade na educação apareceu de modo bastante explícito pela primeira vez nos Parâmetros Curriculares Nacionais de 1997, documento que afirma que a educação deve estar voltada para construção da cidadania e, consequentemente, relacionada a temáticas como a pluralidade cultural e de orientação sexual.
	
	
	 
		2
        Questão
	
	
	As reformas do Brasil Independente modificaram a condição dos homens negros no Brasil no que tange à educação.  São elementos componentes deste momento:
		
	
	As reformas de Rivadávia Correa.
	
	O apoio recebido pela Princesa Isabel no suporte à educação dos jovens negros.
 
	
	As propostas de André Rebouças para educar a população negra.
	 
	O grande número de alforriados, em especial, nos centros urbanos.
	
	A Lei do Ventre Livre, que obrigava aos senhores a darem educação básica aos jovens que tinham direito à liberdade.
	Respondido em 15/09/2020 09:38:57
	
Explicação:
O grande número de alforriados, em especial, nos centros urbanos.
	
	
	 
		3
        Questão
	
	
	O Movimento Negro surge como uma forma de organização política de grupos que, em especial nos centros urbanos, queriam dar visibilidade às suas bandeiras.  Um dos importantes marcos neste sentido foi:
		
	
	A criação de jornais operários que visavam fortalecer o papel do operariado negro.A participação efetiva na Constituição de 1988, em que as bandeiras e necessidades do Movimento Negro foram atendidas.
	
	A lei de diretrizes e bases da educação de 1961, que garantia o acesso dos jovens negros à educação.
	
	O fomento de políticas públicas, dado que sempre conseguiram eleger seus próprios representantes.
	 
	A criação de centros de educação e cultura, como o movimento de Abdias Nascimento, como forma de fortalecer a identidade.
	Respondido em 15/09/2020 09:39:02
	
Explicação:
A criação de centros de educação e cultura, como o movimento de Abdias Nascimento, como forma de fortalecer a identidade.
	
	
	 
		4
        Questão
	
	
	Um dos desafios ou problemas enfrentados pela Educação Escolar Indígena diz respeito à própria escola como instituição contraditória. A contradição inerente à instituição escolar consiste no fato de que elas são capazes tanto de promover a autonomia quanto a domesticação de conhecimentos tradicionais. A respeito da escola como um lugar de contradições assinale a alternativa incorreta:
		
	
	A escola diferenciada, assim como as escolas regulares, são espaços de aprendizado capazes tanto de promover o empoderamento quanto o condicionamento do pensamento, pois foram pensadas como instituições disciplinadoras.
 
	
	Apesar das contradições, as escolas continuam sendo um espaço importante de socialização e de aprendizado não apenas de conteúdos e disciplinas específicas, mas sobretudo do relacionamento com a alteridade. 
	 
	Uma vez reconhecido o caráter contraditório das escolas, especialmente seu potencial de domesticação decorrente de um currículo eurocêntrico, a implementação de uma Educação Escolar Indígena perde o sentido. 
	
	Embora a escola possa ser pensada como um lugar de contradições ela não deve, por isso, ser demonizada ou destituída de seu caráter emancipador e formador.
	
	Os projetos comunitários e a sua cobrança por ações públicas mostram a dificuldade de sua implementação por uma razão simples: não existe apagamento, os conflitos presentes socialmente continuam existindo e se expressam nas escolas.
	Respondido em 15/09/2020 09:39:16
	
Explicação:
Uma vez reconhecido o caráter contraditório das escolas, especialmente seu potencial de domesticação decorrente de um currículo eurocêntrico, a implementação de uma Educação Escolar Indígena perde o sentido. 
	
	
	 
		5
        Questão
	
	
	Sobre a escravidão no Brasil e sua relação com a educação podemos afirmar que:
		
	 
	Os escravos não tinham proibição formal de serem educados, mas acabava sendo exceção.
	
	Os negros não tinham direito à educação, mesmo quando alforriados.
	
	Os escravos eram proibidos de receber educação.
	
	Os escravos recebiam rudimentos de educação nas fazendas.
	
	Os negros e índios eram educados pelos jesuítas como uma forma de civilidade.
	Respondido em 15/09/2020 09:39:21
	
Explicação:
Os escravos não tinham proibição formal de serem educados, mas acabava sendo exceção.
	
	
	 
		6
        Questão
	
	
	Durante muito tempo se alimentou, no Brasil, a expectativa de que os povos indígenas tendiam ao desaparecimento. Lamentavelmente essa ideia ainda persiste no imaginários social brasileiro. Sobre as origens históricas da chamada "profecia do desaparecimento" dos povos indígenas, assinale a alternativa correta:
		
	 
	A expectativa de desaparecimento dos povos indígenas está relacionada à ideia de que as civilizações humanas obedecem a diferentes graus de desenvolvimento, em uma única direção, e de que os povos indígenas estariam na ¿infância da humanidade¿. Essa concepção não tem fundamento algum, sendo meramente especulativa. 
	
	A negação de um devir aos povos indígenas decorre da evidência de que a história obedece a um movimento natural e necessário de desenvolvimento e progresso da humanidade. Nesse sentido, apesar de lamentável, o desaparecimento dos povos indígenas é, de fato, inevitável. 
 
	
	A chamada ¿profecia do desaparecimento¿ dos povos indígenas tem amparo na realidade do código genético dos indígenas, menos resistentes às doenças e epidemias. 
	
	A expectativa de que os povos indígenas desaparecerão, de um modo ou de outro, é sustentada em dados científicos inquestionáveis. 
	
	O ideal imperial e da Primeira República defendiam a construção de um brasileiro ideal, com uma identidade ideal, dessa forma o índio retorna ressignificado heroico, mas ao mesmo tempo europeizado, mostrando então sua capacidade de ser ¿assimilado¿ pela nação brasileira.
	Respondido em 15/09/2020 09:39:30
	
Explicação:
A expectativa de desaparecimento dos povos indígenas está relacionada à ideia de que as civilizações humanas obedecem a diferentes graus de desenvolvimento, em uma única direção, e de que os povos indígenas estariam na ¿infância da humanidade¿. Essa concepção não tem fundamento algum, sendo meramente especulativa. 
	
	
	 
		7
        Questão
	
	
	A lei 10.639/03 é considerada um marco histórico do movimento negro em defesa de suas políticas públicas referentes à educação.  A defesa da lei se dá por qual motivo?
		
	 
	 A descolonização do pensamento, demonstrando que sociedades e histórias distintas nos constituem.
	
	 A rediscussão da identidade nacional, rompendo com os padrões eurocêntricos, centrando nosso olhar para África e Américas.
	
	A construção de um modelo de educação decolonial, marcada pela necessidade de valorizar a identidade nacional.
 
	
	A necessidade dos debates sobre como os negros foram humilhados, mas, ainda assim, foram os pés e as mãos do Brasil.
	
	A modificação da história oficial brasileira, que excluía o negro.
	Respondido em 15/09/2020 09:39:40
	
Explicação:
 A descolonização do pensamento, demonstrando que sociedades e histórias distintas nos constituem.
		
        Questão
	
	
	A História da Educação dos indígenas pode ser dividida em quatro fases, a segunda fase é:
		
	
	operação Amazônia Nativa (OPAN) e o Centro de Trabalho Indigenista (CTI), mas principalmente do movimento indígena.
	 
	exercida através  da política de ensino da Fundação Nacional do Índio (FUNAI) e a articulação com missões religiosas como a Summer Institute of Linguistics (SIL).
	
	exercida com o Conselho Indigenista Missionário (CIMI), a Comissão Pró-Índio (CPI).
	
	exercida por missionários, sobretudo os jesuítas
	
	exercida pelos próprios povos indígenas, que passaram a reivindicar a construção e autogestão da educação escolar indígena formal.
	Respondido em 15/09/2020 11:19:59
	
Explicação:
 A segunda fase coincidiu com a criação do Serviço de Proteção ao Índio (SPI), em 1910, e se prolongou até a política de ensino da Fundação Nacional do Índio (FUNAI) e a articulação com missões religiosas como a Summer Institute of Linguistics (SIL).
	
	
	 
		2
        Questão
	
	
	Os dados apresentados pelo Mapa da Violência de 2016, publicado pela Faculdade Latino-americana de Ciências Sociais (FLACSO), reiteram o padrão segundo o qual a juventude brasileira encontra-se em maior vulnerabilidade frente às situações de violência, especialmente no que se refere às mortes provocadas por armas de fogo. De acordo com os especialistas responsáveis por este estudo, tal situação exige políticas de juventude e políticas para a juventude. Sobre juventudes, vulnerabilidade juvenil e políticas públicas para a redução da violência, considere as afirmativas a seguir.
I.     A condição juvenil é socialmente construída e atravessada por condições sociais como classe, raça, escolaridade, local de moradia, religião e gênero. 
II.     O trabalho é uma dimensão constitutiva da condição juvenil e é vivenciado positivamente por muitos jovens, pois permite o acesso ao entretenimento, ao consumo e aos namoros. 
III.     O acesso dos jovens à educação formal e ao mercado de trabalho são questões resolvidas pelas políticas públicas, eliminando a chamada geração nem-nem. 
IV.     O combate às desigualdades de renda e as desigualdades de gênero são ascondições imediatas para a efetiva redução da violência entre jovens negros, via políticas públicas.
Assinale a alternativa correta.
		
	
	Somente as afirmativas I e II são corretas.    
	
	Somente as afirmativas I, II e III são corretas.    
	
	 Somente as afirmativas III e IV são corretas.    
	 
	Somente as afirmativas I e IV são corretas.    
	
	Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.
	Respondido em 15/09/2020 11:20:05
	
Explicação:
  A condição juvenil é socialmente construída e atravessada por condições sociais como classe, raça, escolaridade, local de moradia, religião e gênero e o c combate às desigualdades de renda e as desigualdades de gênero são as condições imediatas para a efetiva redução da violência entre jovens negros, via políticas públicas.
	
	
	 
		3
        Questão
	
	
	(FUMARC-2018) Em muitos casos, a discriminação racial coloca a população afrodescendente nos estratos mais baixos da sociedade e eles estão agrupados entre os mais pobres dos pobres. A discriminação enfrentada pela população afrodescendente perpetua ciclos de desvantagem e transmissão intergeracional de pobreza, prejudicando o seu desenvolvimento humano. As barreiras ao acesso e à conclusão de uma educação de qualidade repercutem no acesso ao mercado de trabalho e nos tipos de empregos encontrados. Os empregos são negados em razão da falta de qualificação educacional ou por conta do racismo estrutural. A moradia é negada em razão de preconceito racial, e a população afrodescendente é forçada a habitar em áreas com infraestrutura precária, onde ela está exposta ao crime e à violência. A prática de suas próprias culturas e religiões, assim como a participação na vida cultural de suas comunidades, não raro são cercadas de restrições e impedimentos. Em alguns países, também sofrem deslocamento, por conta de ameaças de conflito armado ou projetos de desenvolvimento industrial de grande escala.
(Fonte: Livreto da ONU. Década Internacional de Povos Afrodescendentes. 2016, p. 09. Consultado em meio eletrônico em: 05 mai. 2020).
O gráfico, a seguir, aponta a discrepância em relação ao rendimento médio salarial, a partir dos critérios raça e cor:
Diante do exposto, não explica os fatores que causaram e causam desigualdades na vida da população negra/afrodescendente o que se afirma em:
		
	
	A Década Internacional de Afrodescendentes é uma ocasião para promover maior conhecimento, valor e respeito às conquistas da população afrodescendente e às suas contribuições para a humanidade. É uma ferramenta útil para abrir caminho para o trabalho e a cooperação futura entre Estados, organizações internacionais e regionais, sociedade civil e outros, a fim de aprimorar a situação dos direitos humanos e do bem-estar da população afrodescendente.
	
	As desigualdades são parte do legado de erros do passado. Racismo, preconceito e discriminação racial contra a população afrodescendente têm suas raízes nos regimes de escravização, no tráfico de escravizados e no colonialismo. Na história do tempo presente, essas heranças são reforçadas pela discriminação interpessoal, institucional e estrutural e manifestam-se na desigualdade e marginalização em nível mundial.
	
	Homens jovens afrodescendentes são essencialmente vulneráveis. São cidadãos que correm maiores riscos de serem apreendidos na rua por ocasião da filtragem racial, enfrentam maiores índices de violência policial e mortes e, consequentemente, continuam sendo detidos, encarcerados e sujeitos a penas maiores com mais frequência.
	
	Mulheres e meninas afrodescendentes sofrem discriminações múltiplas com base em raça, condição socioeconômica, gênero, acesso limitado à educação, trabalho e segurança. Por isso, a Década Internacional de Afrodescendentes é uma oportunidade não só de combater a discriminação racial, enfrentada pela população afrodescendente, mas também de assegurar o desfrute igualitário de todos os direitos humanos por todos, e de fortalecer a igualdade, a não discriminação, a democracia e o Estado de direito em nossas sociedades.
 
	 
	As condições econômica e social sobrepõem a condição de raça e cor, ou seja, a desigualdade é um problema de distribuição de renda e oportunidades iguais para todos. Por isso, afrodescendentes e outros grupos que sofrem discriminação social e que se encontram na posição de migrantes, refugiados e solicitantes de refúgio por todo o mundo estão em situações de extrema vulnerabilidade.
	Respondido em 15/09/2020 11:22:37
	
Explicação:
As condições econômica e social sobrepõem a condição de raça e cor, ou seja, a desigualdade é um problema de distribuição de renda e oportunidades iguais para todos. Por isso, afrodescendentes e outros grupos que sofrem discriminação social e que se encontram na posição de migrantes, refugiados e solicitantes de refúgio por todo o mundo estão em situações de extrema vulnerabilidade.
	
	
	 
		4
        Questão
	
	
	A partir da promulgação da Constituição Federal de 1988, os povos indígenas conquistaram o direito de terem a diversidade cultural reconhecida e, portanto, de viverem sob suas próprias formas de organização social. Ao Estado, caberia:
		
	 
	promover as condições para a efetivação deste direito
	
	a certificação.
	
	construir escola
	
	criar material didático com temas indígena
	
	formar professores
	Respondido em 15/09/2020 11:20:21
	
Explicação:
A partir da promulgação da Constituição Federal de 1988, os povos indígenas conquistaram o direito de terem a diversidade cultural reconhecida e, portanto, de viverem sob suas próprias formas de organização social. Ao Estado, caberia apenas o dever de promover as condições para a efetivação deste direito
	
	
	 
		5
        Questão
	
	
	O papel da educação indígena é enaltecer as identidades étnicas, valorizar suas línguas e garantir aos indígenas, o acesso às informações, conhecimentos técnicos e científicos da sociedade nacional. Algumas ações governamentais foram criadas para garantir a difusão da cultura indígena, entre elas:
		
	
	manutenção das escolas indígena em que não é ensinada a língua portuguesa
	
	inclusão da língua indígena nas escolas do ensino básico
	 
	obrigatoriedade do ensino da cultura indígena, especialmente, nas disciplinas de artes e literatura no ensino fundamental e médio
	
	o fechamento de escolas indígenas independente de ato normativo
	
	garantia de matrícula em escolas públicas para todos os indígenas e seus descendentes
	Respondido em 15/09/2020 11:20:31
	
Explicação:
A educação escolar indígena compreende uma série de políticas educacionais, entre elas: a formação continuada de professores indígenas, a criação de escolas-piloto em educação indígena diferenciada, o acesso e a permanência de estudantes indígenas em cursos regulares nas universidades e, também, o chamado terceiro grau indígena.
	
	
	 
		6
        Questão
	
	
	Um desafio compartilhado por diferentes povos indígenas na implementação e continuidade da escola indígena diz respeito à demanda por professores(as) indígenas. Sobre isso assinale a alternativa incorreta: 
		
	 
	A demanda exclusiva por professores(as) indígenas atuando nas escolas indígenas é uma constante entre todas as etnias, sem distinção.
	
	A presença de professores(as) indígenas nas escolas indígenas é uma realidade que dialoga diretamente com os princípios da interculturalidade e da educação diferenciada. 
	
	No contexto da Educação Escolar Indígena, a demanda por professores(as) indígenas e a presença de estudantes indígenas em cursos regulares e licenciaturas indígenas nas Universidades Públicas são faces de um mesmo processo. 
	
	 A exemplo da experiência dos Guarani e Kaiowá do Mato Grosso do Sul, a demanda por professores(as) indígenas levou ao desenvolvimento de cursos específicos de formação de professores(as) indígenas.
	
	 A Escola indígena deve ser entendida como uma modalidade própria, comunitária, com professores especializados, de preferência que dialoguemcom a da comunidade, sem aspecto segregacionista, mas optativo dentro da própria comunidade em especial na educação infantil.
	Respondido em 15/09/2020 11:23:07
	
Explicação:
A demanda exclusiva por professores(as) indígenas atuando nas escolas indígenas é uma constante entre todas as etnias, sem distinção.
		
        Questão
	
	
	Na segunda metade do século XIX, o folclore era uma marca da população trabalhadora urbana na maior cidade do Império do Brasil, que reunia escravos e livres, brasileiros e imigrantes, jovens e adultos, negros e brancos. Um fator que contribuiu para a construção da tradição mencionada foi a:
		
	 
	diversificação dos grupos participantes.
	
	mercantilização da cultura popular.
	
	desorganização da vida rural.
	
	elitização de ritos católicos.
	
	redução da desigualdade racial.
	Respondido em 15/09/2020 11:34:36
	
Explicação:
O folclore passou a ser uma prática de disciplinarização de tradições não europeias que, ao serem rotuladas como folclóricas, são relegadas a um lugar menor no inventário das manifestações culturais humanas.
	
	
	 
		2
        Questão
	
	
	A história da evolução do debate desenvolvido pela Unesco a respeito da diversidade foi sintetizada na Declaração Universal sobre a Diversidade Cultural. Segundo essa síntese, a discussão é desenrolada em quatro fases, sendo a terceira fase:
		
	
	Com a ideia de diversidade tinha um sentido ainda restrito às relações entre os Estados-nação, entendidos como uma unidade de composição cultural homogênea.
	
	Em sua reação aos efeitos homogeneizantes característicos da força e da ideologia dos Estados imperialistas que emergiram com a Guerra Fria.
	 
	Desenrolou-se quando o conceito de cultura foi associado ao princípio do desenvolvimento, isto é, quando se reconheceu que a valorização da cultura é uma aliada não apenas dos processos de paz, mas também do desenvolvimento de melhores índices econômicos.
	
	Tem como característica a correlação entre cultura e democracia, enfatizando a indispensabilidade do princípio da tolerância, não apenas entre as nações, mas, sobretudo, no interior delas.
	
	Passou a abranger também a questão da identidade individual e étnico-racial
	Respondido em 15/09/2020 11:32:17
	
Explicação:
A história da evolução do debate desenvolvido pela Unesco a respeito da diversidade foi sintetizada na Declaração Universal sobre a Diversidade Cultural. Segundo essa síntese, a discussão é desenrolada em quatro fases. Sendo a terceira, a que ocorreu no mesmo período das guerras anticoloniais na África e na Ásia, com a consequente emergência de nações independentes. Essas experiências levaram à reformulação do próprio conceito de cultura, que passou a abranger também a questão da identidade individual e étnico-racial, em sua reação aos efeitos homogeneizantes característicos da força e da ideologia dos Estados imperialistas que emergiram com a Guerra Fria.
	
	
	 
		3
        Questão
	
	
	Com a chegada dos portugueses, implementou-se a instituição escolar desenvolvida por
		
	
	Professoras
	
	Indígenas
	
	Colonos
	
	Europeus
	 
	Religiosos
	Respondido em 15/09/2020 11:32:24
	
Explicação:
Com a chegada dos portugueses, implementou-se a instituição escolar desenvolvida por ordens religiosas
	
	
	 
		4
        Questão
	
	
	A função de formação das novas gerações, em termos de acesso à cultura socialmente valorizada, de formação do cidadão e de constituição do sujeito social, foi delegada à instituição escolar. Pensando na escola em seu contexto social, assinale a alternativa incorreta.
		
	
	Como espaço de convivência que favoreça o exercício da cidadania, a escola possui formas de organização, normas e procedimentos formais de sua estrutura respeitando sua história, que constituem nos mecanismos pelos quais podemos permitir e incentivar ou, ao contrário, inibir e restringir as formas de participação de todos os membros da comunidade escolar.
	
	Com relação ao alunado, a escola como espaço de convivência social, torna-se um centro de referência pessoal que marca os sujeitos que por ali passam, pelo simples fato de estar nessa e não em qualquer outra, fruto de traços que a identificam, a tornam única: a educação ocidental formulada em seus preceitos deve nos nortear uma vez que pertencemos e defendemos esta modelagem cultural.
	
	Uma escola que pretende atingir, de forma gradativa e consistente, crescentes índices de democratização de suas relações institucionais deve deixar de considerar, como parte integrante de seu projeto, o compromisso de participação nos movimentos políticos, econômicos e sociais.
	
	Devido à sua própria natureza e função, a unidade escolar possui espaço de compromisso que lhe permite, frente a todas as adversidades, construir práticas que favoreçam e contribuam, dentro de limitações que precisam ser diariamente reafirmadas. Um passado que fundamente nossa relação com a antiguidade, os preceitos de valores medievais, o papel da razão e do estruturalismo moderno, sendo um espaço em que essas heranças se consolidam.
	 
	A escola é herdeira de movimentos históricos marcados por ser um espaço de reprodução, sendo fortemente influenciada pela herança estruturalista. Atualmente vivemos uma crise dessa herança, por um lado pela ascensão de valores neoliberais e de outro pelas fortes críticas da representatividade dessa herança por autores que seguem proposições decoloniais. 
 
	Respondido em 15/09/2020 11:32:33
	
Explicação:
A escola é herdeira de movimentos históricos marcados por ser um espaço de reprodução, sendo fortemente influenciada pela herança estruturalista. Atualmente vivemos uma crise dessa herança, por um lado pela ascensão de valores neoliberais e de outro pelas fortes críticas da representatividade dessa herança por autores que seguem proposições decoloniais. 
 
	
	
	 
		5
        Questão
	
	
	As escolas indígenas foram incorporadas, no plano administrativo, no sistema educacional nacional, com a respectiva legislação exigida. Para tanto, o  MEC tem se atentado a alguns objetivos, exceto:
		
	
	lançar documentos construídos com base no trabalho de pesquisadores e indígenas
	 
	               criar material didático específico.
	
	garantir a universalização do ensino público, laico e não homogeneizador
	
	garantir que a escola respeite e fortaleça as diferentes culturas indígenas.
	
	conformar o arcabouço conceitual necessário
	Respondido em 15/09/2020 11:32:39
	
Explicação:
As escolas indígenas foram incorporadas, no plano administrativo, no sistema educacional nacional, com a respectiva legislação exigida. O MEC tem lançado documentos construídos com base no trabalho de pesquisadores e indígenas para conformar o arcabouço conceitual necessário para garantir a universalização do ensino público, laico e não homogeneizador a fim de que a escola respeite e fortaleça as diferentes culturas indígenas.
	
	
	 
		6
        Questão
	
	
	(ENADE 2008) Não se esqueça de por algumas embaíbas, que são formosas e enfeitam o bosque pelo caráter especialde suas folhas (...). Lembre-se bem das nossas árvores e troncos retos, carregados de plantas diversas,altas e com coqueiros e com palmitos pelo meio, pois estes crescem à sombra dos grandes madeiros.Pouco, mas característico, mas genuinamente brasileiro. (Carta de Araújo Porto Alegre para Victor Meirelles,4/2/1859. Apud. COLI, Jorge. Primeira Missa e a invenção da descoberta. In: NOVAES, Adauto (org). Adescoberta do homem e do mundo. São Paulo: Cia das Letras, 1998, p. 120.)
As recomendações de Araújo Porto Alegre, então diretor da Academia Imperial de Belas Artes, a Victor Meirelles, no trecho da carta transcrita, por ocasião da pintura do quadro Primeira missa no Brasil, expressam, no que se refere à identidade nacional brasileira, em meados do século XIX, a preocupação de:
		
	 
	caracterizar a paisagem local.
	
	 associar natureza e barbárie.
	
	 enaltecer as heranças ibéricas.
	
	domesticaro habitante nativo.
	
	 destacar a miscigenação do povo.
	Respondido em 15/09/2020 11:32:51
	
Explicação:
a alternativa correta é a letra B porque as paisagens e a natureza passam a ser potencializadas pelo romantismo e pelos viajantes que percorriam o Brasil em busca do exótico, características que emergem como elemento singular e relevante para a construção indenitária brasileira.
	
	
	 
		7
        Questão
	
	
	Com a extinção do SPI, em 1967, a educação escolar para os índios ficaram sob a responsabilidade:
		
	
	Das secretarias municipais
	
	os próprios índios
	
	Do MEC
	
	Da secretaria indígena
	 
	Da Funai
	Respondido em 15/09/2020 11:35:18
	
Explicação:
Sob responsabilidade da FUNAI, a escolarização indígena apresentou continuidade com os modelos anteriores, já que manteve, essencialmente, sua estrutura e seu funcionamento com base nos pressupostos ideológicos que pensavam a escola para índios como instrumento de assimilação.
		
        Questão
	
	
	A visão de Rousseau em relação à natureza humana, conforme expressa o texto, diz que:
		
	
	o homem é forçado a sair da natureza para se tornar absoluto.
	
	as instituições sociais formam o homem de acordo com a sua essência natural.
	
	o homem civil é um todo no corpo social, pois as instituições sociais dependem dele
	 
	o homem civil é formado a partir do desvio de sua própria natureza.
	
	as instituições sociais expressam a natureza humana, pois o homem é um ser político.
	Respondido em 15/09/2020 11:43:10
	
Explicação:
O homem natural é tudo para si mesmo; é a unidade numérica, o inteiro absoluto, que só se relaciona consigo mesmo ou com seu semelhante. O homem civil é apenas uma unidade fracionária que se liga ao denominador, e cujo valor está em sua relação com o todo, que é o corpo social. As boas instituições sociais são as que melhor sabem desnaturar o homem, retirar-lhe sua existência absoluta para dar-lhe uma relativa, e transferir o eu para a unidade comum, de sorte que cada particular não se julgue mais como tal, e sim como uma parte da unidade, e só seja percebido no todo. (ROUSSEAU, J. J. Emílio ou da Educação. São Paulo: Martins Fontes, 1999.)
	
	
	 
		2
        Questão
	
	
	Sobre a relação indivíduo e sociedade definida pelos autores clássicos da Sociologia, é correto afirmar que a cultura:
		
	 
	as normas, os costumes e as regras sociais não são algo externo ao indivíduo, mas estão internalizados
	
	a culturanem sempre prevalece sobre o indivíduo. As leis e regras dependem dele e dão sentido de integração entre os membros da sociedade
	
	a cultura existe concretamente, mas não é algo externo e acima das pessoas. Trata-se do conjunto das ações dos indivíduos relacionando-se reciprocamente
	
	com base no que traz dentro de si, o homem não escolhe condutas e comportamentos, dependendo das situações que se lhe apresentam.
	
	existem condicionamentos estruturais que levam o indivíduo, os grupos e as classes para determinados caminhos, sendo impossível a reação e transformação de tais condicionamentos.
	Respondido em 15/09/2020 11:40:52
	
Explicação:
Cultura originalmente remete ao repertório de uma sociedade, ao acúmulo das realizações coletivas. Esse sentido básico permaneceu, ainda que outros significados tenham se somado ao longo do tempo.
	
	
	 
		3
        Questão
	
	
	Estatuto da Frente Negra Brasileira (FNB) - Art. 1º ‒ Fica fundada nesta cidade de São Paulo, para se irradiar por todo o Brasil, a Frente Negra Brasileira, união política e social da Gente Negra Nacional, para a afirmação dos direitos históricos da mesma, em virtude da sua atividade material e moral no passado e para reivindicação de seus direitos sociais e políticos, atuais, na Comunhão Brasileira.
(Diário Oficial do Estado de São Paulo, 4 nov. 1931)
Quando foi fechada pela ditadura do Estado Novo, em 1937, a FNB caracterizava-se como uma organização:
		
	 
	Política, engajada na luta por direitos sociais para a população negra no Brasil.   
	
	Paramilitar, voltada para o alistamento de negros na luta contra as oligarquias regionais.   
	
	Internacionalista, ligada à exaltação da identidade das populações africanas em situação de diáspora.   
 
	
	Democrático-liberal, envolvida na Revolução Constitucionalista conduzida a partir de São Paulo.   
	
	Beneficente, dedicada ao auxílio dos negros pobres brasileiros depois da Abolição.   
	Respondido em 15/09/2020 11:43:35
	
Explicação:
 Política, engajada na luta por direitos sociais para a população negra no Brasil.   
	
	
	 
		4
        Questão
	
	
	A demanda da comunidade afro-brasileira por reconhecimento, valorização e afirmação de direitos, no que diz respeito à educação, passou a ser particularmente apoiada com a promulgação da lei 10.639/2003, que alterou a lei 9.394/1996, estabelecendo a obrigatoriedade do ensino de história e cultura afro-brasileiras e africanas (Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana. Brasília: Ministério da Educação, 2005.) 
A alteração legal no Brasil contemporâneo descrita no texto é resultado do processo de:
		
	
	Aumento da renda nacional.   
	
	Melhoria da infraestrutura escolar.   
	
	Ampliação das disciplinas obrigatórias.   
	 
	Mobilização do movimento negro.   
	
	Politização das universidades públicas.
 
	Respondido em 15/09/2020 11:43:50
	
Explicação:
Mobilização do movimento negro.   
	
	
	 
		5
        Questão
	
	
	Quem acompanhasse os debates na Câmara dos Deputados em 1884 poderia ouvir a leitura de uma moção de fazendeiros do Rio de Janeiro: 
Ninguém no Brasil sustenta a escravidão pela escravidão, mas não há um só brasileiro que não se oponha aos perigos da desorganização do atual sistema de trabalho. Livres os negros, as cidades seriam invadidas por turbas ignaras, gente refratária ao trabalho e ávida de ociosidade. A produção seria destruída e a segurança das famílias estaria ameaçada. Veio a Abolição, o Apocalipse ficou para depois e o Brasil melhorou (ou será que alguém duvida?). Passados dez anos do início do debate em torno das ações afirmativas e do recurso às cotas para facilitar o acesso dos negros às universidades públicas brasileiras, felizmente é possível conferir a consistência dos argumentos apresentados contra essa iniciativa. De saída, veio a advertência de que as cotas exacerbariam a questão racial. Essa ameaça vai completar 18 anos e não se registraram casos significativos de exacerbação.
GASPARI. E. As cotas e a urucubaca. In: Folha de S. Paulo. Publicado em: 3 jun. 2009. 
O argumento elaborado pelo autor sugere que as censuras às cotas raciais são:
		
	 
	Historicamente equivocadas.
	
	Politicamente ignoradas.
	
	Culturalmente qualificadas.
	
	Economicamente fundamentadas.
 
	
	Socialmente justificadas.
	Respondido em 15/09/2020 11:43:57
	
Explicação:
Historicamente equivocadas.
	
	
	 
		6
        Questão
	
	
	A escola pode oferecer uma ou várias modalidades de ensino. Segundo as Diretrizes curriculares nacionais, para a educação básica, são modalidades de ensino, Exceto:
		
	
	Educação Escolar Indígena
 
	
	Educação de Jovens e Adultos
	 
	Educação Básica para as populações ribeirinhas
	
	Educação Profissional e Tecnológica
	
	Educação Escolar Quilombola
	Respondido em 15/09/2020 11:44:06
	
Explicação:
Na lei, não há uma escola que atenda às peculiaridades geográficas ribeirinha, bem como uma formação de professores que valorize os processos próprios da comunidade ribeirinha. Muitas vezes, confunde-se essa comunidade com uma comunidade rural, mas não são a mesma coisa.
		
        Questão
	
	
	(UFF) O surgimento da Antropologia enquanto ciência propiciou a formulação de novos conceitos e posturas com relação ao entendimento de povos então considerados exóticos. Os primeiros antropólogos, evolucionistas, recorriam a explicações etnocêntricas sobreas diferenças entre culturas; esta concepção foi sendo alterada com a afirmação das ideias dos antropólogos funcionalistas e a prática de trabalho de campo por eles desenvolvida. São características do surgimento da Antropologia, exceto:
		
	
	traz o conteúdo que evidencia a impossibilidade de se falar de uma ciência do homem
	 
	não considerando que a essência do homem varia conforme a sociedade.
	
	nasceu quando a Europa se industrializava e o progresso era a ideia que embasava ideologias e ciência
	
	como uma ciência social, mostrou o quanto é enganosa a definição de ciência do homem..
	
	que seu surgimento, no final do século XIX, era o estudo do homem na busca das leis que regiam a natureza humana, passou a ser, no século XX, o estudo das diferenças culturais
	Respondido em 15/09/2020 12:28:48
	
Explicação:
A Antropologia que, em seu surgimento, no final do século XIX, era o estudo do homem na busca das leis que regiam a natureza humana, passou a ser, no século XX,o estudo das diferenças culturais. A Antropologia nasceu quando a Europa se industrializava e o progresso era a ideia que embasava ideologias e ciência. Os europeus achavam, etnocentricamente, que o progresso conquistado com a industrialização era algo desejado por toda a humanidade. Pensam muitos europeus e norte-americanos que o progresso é o que sempre toda a humanidade quis, mas nemsempre conseguiu, cabendo aos desenvolvidos o mérito por esta conquista.
	
	
	 
		2
        Questão
	
	
	(Unesp) Dentre os legados dos gregos da Antiguidade Clássica que se mantêm na vida contemporânea, podemos citar:
		
	
	a concepção de democracia com a participação do voto universal.
	 
	a promoção do espírito de confraternização por intermédio do esporte e de jogos.
	
	os valores artísticos como expressão do mundo religioso e cristão
	
	os planejamentos urbanísticos segundo padrões das cidades acrópoles.
	
	a idealização e a valorização do trabalho manual em todas as suas dimensões.
	Respondido em 15/09/2020 12:29:01
	
Explicação:
Os esportes e os jogos eram bastante cultivados na Grécia Clássica. Foi nesse período que nasceram as Olimpíadas, que levam esse nome por terem se realizado na cidade-estado de Olímpia.
	
	
	 
		3
        Questão
	
	
	Do ponto de vista sociológico, o Brasil se constituiu sobre o mito da democracia racial principalmente depois da publicação de Casa-Grande e Senzala, de Gilberto Freyre (1933). De acordo com Florestan Fernandes (1965), o ideal de miscigenação fora difundido como mecanismo de absorção do mestiço não para a ascensão social do negro, mas para a hegemonia da classe dominante. O mito da democracia racial assentou-se sobre dois fundamentos: 1) O mito do bom senhor; 2) O mito do escravo submisso. Analise as afirmações:
I. A crença no bom senhor exalta a vulgaridade das elites modernas, como diria Contardo Calligaris, e juntamente com uma espécie de pseudocordialidade, seria responsável pela manutenção e o aprofundamento das diferenças sociais.
II. O mito do escravo submisso fez com que a sociedade de um modo geral não encarasse de frente a violência da escravidão, fez com que os ouvidos se ensurdecessem aos clamores do movimento negro, por direitos e por justiça.
III. As proposições legislativas sobre a inclusão de negros vão desde o projeto de lei que reserva aos negros um percentual fixo de cargos da administração pública, aos que instituem cotas para negros nas universidades públicas e nos meios de comunicação.
Assinale a alternativa correta:
		
	 
	Todas as afirmações são verdadeiras.
	
	Todas as afirmações são falsas.
	
	Apenas a afirmação II é verdadeira.
	
	As afirmações I e III são verdadeiras.
	
	As afirmações I e II são falsas.
	Respondido em 15/09/2020 12:29:13
	
Explicação:
Todas as afirmações são verdadeiras.
	
	
	 
		4
        Questão
	
	
	(FCM ‒ 2017 ‒ IF-RJ) Sobre o racismo, é incorreto afirmar: 
		
	 
	Do ponto de vista biológico, a ciência comprovou a existência de quatro raças: branca, parda, negra, amarela. 
	
	No Brasil, o racismo é considerado crime inafiançável e imprescritível, sujeito à pena de reclusão, nos termos da lei. 
	
	O preconceito racial pode estar presente em discursos, símbolos e expressões, sem, contudo, ser percebido de forma explícita. 
	
	A discriminação racial é a materialização concreta do preconceito. Manifesta-se no âmbito das relações sociais, podendo apresentar-se de diferentes formas e situações. 
	
	A política de ação afirmativa visa a oferecer, aos grupos historicamente discriminados, tratamento diferenciado para reparar desvantagens perante práticas de racismo.
 
	Respondido em 15/09/2020 12:29:18
	
Explicação:
Do ponto de vista biológico, a ciência comprovou a existência de quatro raças: branca, parda, negra, amarela. 
	
	
	 
		5
        Questão
	
	
	A população negra teve que enfrentar sozinha o desafio da ascensão social, e frequentemente procurou fazê-lo por rotas originais, como o esporte, a música e a dança. Esporte, sobretudo o futebol, música, sobretudo o samba, e dança, sobretudo o carnaval, foram os principais canais de ascensão social dos negros até recentemente. A libertação dos escravos não trouxe consigo a igualdade efetiva. Essa igualdade era afirmada nas leis, mas negada na prática. Ainda hoje, apesar das leis, aos privilégios e arrogâncias de poucos correspondem o desfavorecimento e a humilhação de muitos.
CARVALHO, J. M. Cidadania no Brasil: o longo caminho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2006 (adaptado).
Em relação ao argumento de que no Brasil existe uma democracia racial, o autor demonstra que:
		
	
	Esse modelo de democracia foi possibilitado pela miscigenação.
	
	Essa dinâmica política depende da participação ativa de todas as etnias.
	
	Essa peculiaridade nacional garantiu mobilidade social aos negros.
	 
	Esse mito camuflou formas de exclusão em relação aos afrodescendentes.
	
	Essa ideologia equipara a nação a outros países modernos.
	Respondido em 15/09/2020 12:29:26
	
Explicação:
Esse mito camuflou formas de exclusão em relação aos afrodescendentes.
	
	
	 
		6
        Questão
	
	
	(UEL ‒ 2010) No romance de Monteiro Lobato O Presidente Negro (1926), livro de ficção sobre os EUA, o personagem principal vê o futuro, o século XXI, ano de 2228, através de um porviroscópio, e tece algumas considerações sobre o estágio do choque das raças naquele contexto:
[...] Até essa época a população negra representava um sexto da população total do país. A predominância do branco era, pois, esmagadora e de molde a não arrastar o americano a ver no negro um perigo sério.
Mas com o proibicionismo coincidiu o surto das ideias eugenísticas de Francis Galton. As elites pensantes convenceram-se de que a restrição da natalidade se impunha por 1001 razões, resumíveis no velho truísmo: qualidade vale mais que quantidade. [...] Os brancos entraram a primar em qualidade, enquanto os negros persistiam em avultar em quantidade. [...] Mais tarde, quando a eugenia venceu em toda a linha e se criou o Ministério da Seleção Artificial, o surto negro já era imenso. [...] (Felizmente), muito cedo chegou o americano à conclusão de que os males do mundo vinham dos três pesos mortos que sobrecarregam a sociedade ‒ o vadio, o doente e o pobre. Em vez de combater esses pesos mortos por meio do castigo, do remédio e da esmola, como se faz hoje, adotou solução mais inteligente: suprimi-los. A eugenia deu cabo do primeiro, a higiene do segundo e a eficiência do último. LOBATO, M. O Presidente Negro. São Paulo: Globo, 2008, p. 97 e p. 117, grifos do autor.
Assinale a alternativa que contém a figura que representa o ideal de branqueamento no Brasil do final do século XIX.  
 
		
	
	
	 
	
	
	
	
	
	
	
	Respondido em 15/09/2020 12:29:31
	
Explicação:
A figura da mulher negra agradecendo pela neta branca.
	
	
	 
		7
        Questão
	
	
	Em 25 de julho é comemorado o Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana

Outros materiais