fármacos utilizados em ruminantes - esteroidal e não-esteroidal

fármacos utilizados em ruminantes - esteroidal e não-esteroidal


DisciplinaFarmacologia Veterinária I1.578 materiais9.440 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Farmacos do TGI
	Nome comercial	Principio ativo	Atuação	Dose por espécie	Conc.	Mecanismo de ação	 Cálculo da dose (UA: 450kg)
	RUMINOL	Solução de silicone a 30%	Tratamento de timpanismo (empazinamento) agudo ou cronico	BOVINO: um vidro de 100 mL puro ou misturado em meio litro de água. VO OVINO: 2 a 3 colheres de sopa (30 a 45 mL) puro ou diluído em 1/4 de litro de água morna. VO	100 ML	Altera a tensão superficial dos líquidos digestivos, impedindo a formação de bolhas ou rompendo as já formadas.Favorecendo a eliminação dos gases do TGI pelas eructações ou flatos.	bovino : 90 ml ovino:: 54 ml
	MONOVIN B1	Tiamina (vitamina B1)	Casos de carencia de vitamina B1, que podem provocar intoxicaçao por acumulo excessivo de piruvato no sangue ou tecidos	BOVINO: 3 a 5 ml/dia IM OVINOS E CAPRINOS: 1 a 2 ml/dia IM	20 ML	A tiamina é convertida no lumen intestinal em tiamina pirofosfato, coenzima que atua na descarboxilação oxidativa do piruvato.	bovino : 67,5 ml ovino : 45 ml 
	Bicarbonato de sódio	Bicarbonato de sódio NaHCO3	Tratamento de acidose metabólica e suas manifestações. É utilizado também para o tratamento de cetacidose diabética, insuficiência renal, perturbações acidobásica.	BOVINOS: 1,5% nos concentrados ou 0,75% na dieta total VACAS LEITEIRAS: 5 gramas de neutralizador para cada 1 L de leite produzido	1000 GR	Utilizadas para diminuir as
variações no pH do trato digestivo, especialmente do rúmen, e mantê-lo em níveis normais. A faixa ideal para degradação da fibra é compreendida entre 6,2 e 6,8 .
	Hidróxido de Aluminio	Hidróxido de Aluminio	Antiácido indicado no tratamento e controle de úlceras gastrointestinais. Também funciona como quelante de fósforo, em casos de hiperfosfatemia associada a insuficiência renal.	60 mg/ kg - via oral	Atua neutralizando a acidez estomacal
	 
Anti - helmínticos
	Grupos	Principio ativo	Nome comercial	Atuação	Dose por espécie	Conc.	Mecanismo de ação	 cálculo da dose bovino 	 cálculo da dose ovinos e caprinos
	Benzimidazóis	Albendazol	Farmazole Bovinos 10	Formas jovens e adultas de nematódeos gastrointestinais e pulmonares, cestódeos (Taenia spp.) e trematódeos (Fasciola Hepática)	 5,0 mg /kg	10%	Inibe a polimerização tubular e liga-se a beta-tubulina, inibindo a captação de glicose pelo parasito, ocasionando a depleção dos estoques de ATP e glicogênio causando a morte do parasito ou inibem a enzima mitocondrial fumarato redutase.	22.5	3.5
	Fembendazol	Fencare 4% Premix	Nematódeos gastrintestinais dos bovinos: Haemonchus placei, Cooperia punctata e Oesophagostomun radiatum.	5,0 mg/kg	4%	56.25	8.75
	Imidazotiazois	Levamisol	Levamisol Injetável	Atuam contra nematóides gastrointestinais e pulmonares	4,5 mg / kg	22.30%	Causam paralisia neuromuscular por bloqueio da fumarato-redutase e inibição das colinesterases. 	9.08	1.41
	Sulfonamidas	Clorsulon	Ivomec F	Eficaz contra as principais espécies de vermes gastrintestinais, pulmonares e fascíolas	2,0 mg /kg	100 mg/ ml	interfere principalmente na inibição da absorção de nutrientes em nematódeos, assim o parasito morre por esgotamento ou inanição	9.00	1.40
	Avermectinas	Doramectina	Dectomax inj	 Trichuris spp, Haemonchus spp, Cooperia spp	0,2 mg /kg	1%	Atuam determinando o aumento na libertação de GABA, causando dificuldade de transmissão do impulso nervoso e consequente paralisia do parasita.	9.00	1.40
	Ivermectina	Ivomec F	Eficaz contra as principais espécies de vermes gastrintestinais, pulmonares e fascíolas	0,2 mg /kg	10 mg/ ml	9.00	1.40
Ectoparasiticidas
	Grupos	Principio ativo	Nome comercial	Atuação	Administração	Conc.	Mecanismo de ação	Dose	Dose bovino (ml) (1UA=450kg)	Dose ovinos e caprinos (ml) (0,2UA=90kg)
	Derivados dos Hidrocarbonetos	Mistura Fenol e Cresol	Creolina	Tratamento de miíase (larvas de Cochliomya hominivorax)	Pedilúvio ou Diretamente na lesão	5 - 20%	Atuam sobre o protoplasma causando precipitação e desnaturação de proteínas.	1 ml na lesão; 200ml/10L pedilúvio
	Organofosforados	Diazinon	Diazinon	Contra sarna, piolho e mosca	Pulverização e Banho de imersão	40%	Bloqueia a degradação da acetilcolina pela inibição irreverssível da acetilcolinesterase; causa paralisia espástica.	10 ml/12L	10ml/12L	10ml/24L
	Carbamatos	Propoxur	Propoxur	Contra pulgas, carrapato, piolho e moscas	Polvilhar (pó)	1%	Agente anticolinesterásico. Provoca inibição reversível de AchE.
	Piretróides	Cipermetrina	Barrage	Contra carrapato, mosca, piolho e sarna	Pulverização e Banho de imersão	15%	Canais de Sódio dependentes de voltagem	20ml/20L	5L/Animal	1L/Animal
	Imidinas	Amitraz	Amitraz Calbos	Contra carrapato, sarna e piolho	Pulverização	12.5%	Recetores de octopamina, monoamina-oxidases	20ml/10L	5L/Animal	1L/Animal
	Avermectinas	Doramectina	Dectomax	Contra carrapato, pioho, ácaro e piolho	IM* ou SC**	1%	Canais de Cloro GLU; Canais de Cloro GABA	1ml/50kg	9	1.8
	Salicilanilidas	Closantel	Diantel 10%	Contra carrapato, berne e ácaro	Oral	10%	Desacopladores da fosforilação oxidativa mitocondrial, interferindo na biotransformação energética do parasito	1ml/10kg	45	9
	Fipronil	Fipronil	Topline	Contra carrapato, pulga, berne e mosca-do-chufre	Pour-on	1%	Atua no sistema nervoso do parasita inibindo a ação do GABA	1ml/10kg	45	_
	*IM - intramuscular; **SC - subcutânea.
Antiprotozoários
	Grupos	Principio ativo	Nome comercial	Atuação	Administração	Conc.	Mecanismo de ação	Dose	Dose bovino (ml) (UA=450kg)	Dose ovinos e caprinos (ml) (0,2UA=90kg)
	Derivados das Diamidinas	Diaceturato de Diazoaminodibenzamidina	Babesin	Sobre Babesias (B. bigemina, B. bovis, B. argentina) e outros protozoários susceptíveis (Tripanossomíase)	 IM*	3,5 mg /kg	Interferem na glicose aeróbica e com a síntese do DNA do parasito, dilatando a membrana de organelas, causando a dissolução do citolasma e destruição do núcleo.	1ml/20kg	22.5	4.5
	Derivados das Carbanilidas	Dipropionato de Imidocarb	Imizol	Todas as espécies de Babesia	 SC** ou IM	1,2 mg/kg	Provoca alterações morfológicas e funcionais no núcleo e citoplasma do parasito.	1ml/100kg	4.5	_
	Tetraciclina	 Oxitetraciclina	Terramicina LA	Anaplasmose associada à Babesiose	SC ou IM	5 mg / kg	Causam paralisia neuromuscular por bloqueio da fumarato-redutase e inibição das colinesterases. 	1ml/10kg	45	9
	Triazinona	Toltrazurila	Baycox 5%	Profilaxia e tratamento de Coccidiose em bezerros e cordeiros causada por Eimeria spp.	Oral	2,0 mg /kg	interfere principalmente na inibição da absorção de nutrientes em nematódeos, assim o parasito morre por esgotamento ou inanição	3ml/10kg BOV 1ml/2,5kg OVI	(peso médio 40kg) 12ml	(peso médio 18kg) 7,2ml
	*IM - intramuscular; **SC - subcutânea.
Antibióticos
	Grupos	Principio ativo	Nome comercial	Atuação	Dose por espécie	Conc.	Mecanismo de ação	 cálculo da dose bovino (UA:450 kg)	tempo de carencia 
	Cloranfenicol	Florfenicol	Florken	 Tratamento de infecções respiratórias e diarreias, efetivo contra bactérias gram-positivas e gram-negativas. Pode ser utilizado para tratamento sistêmico de mastites em vacas lactantes (PAES, 2012)	1ml/15 kg de PV - via IM ou SC	30g	Inibi a síntese proteica microbiana através da interac\u327a\u303o com a peptidiltransferase. O florfenicol se liga as subunidades 30S e 50S do ribossomo bacteriano, impedindo a ligação com o substrato aminoa\u301cido, inibindo a ligação peptídica.	0,9 ml
	Cefalosporina	Cefalexina	Relaxine 150 injetavel	Utilizada nas infecções por microrganismos gram + e gram - susceptíveis	1 ml/15 -20 kg de PV	100 ou 250 ml	Inibem a sintese da parede celular bacteriana devido à inativação da transpeptidase, com isso não se forma as ligaçoes entre as cadeias de peptidioglicanos 	0,27 ml	carne: após 4 dias leite : após 12 horas
	Betalactâmico	Amoxicilina triidratada (penicilina sintetica)	Agemoxi injetavel	Tratamento de infecções