microbiologia veterinária, vírus, teste elisa, pcr,
1 pág.

microbiologia veterinária, vírus, teste elisa, pcr,


DisciplinaMicrobiologia Veterinária1.110 materiais11.227 seguidores
Pré-visualização1 página
1. Explique como é feito o isolamento viral para virose.
O isolamento viral geralmente é feito em ovos embrionados SPF (Specific Pathogen Free) com 9-10 dias dias de incubação. Pode ser necessário fazer diversas passagens cegas antes da observação dos sinais clínicos característicos do VBI. As lesões típicas nos embriões ocorrem 5-7 dias pós-inoculação, com enrolamento, nanismo, petéquias e hemorragias. Também podem aparecer uratos nos rins. Culturas de tecido traqueal (anéis traqueais) também podem ser usadas para isolamento dos vírus da BI.  Neste caso, a estase ciliar e as lesões ao epitélio traqueal são observadas entre 48 e 72 horas após a inoculação, quando os anéis traqueais são observados sob microscopia de baixa potência.  Este método fornece resultados mais rapidamente do que o uso de ovos embrionados, porém a identidade do isolado como BI deve ser confirmada por outros métodos, uma vez que o IBV não é o único patógeno que pode causar estase ciliar do epitélio traqueal.
2. Por que ocorre falso positivo no teste de Elisa para cinomose e como evitar isso?
O teste IgM pode resultar em falso positivo para animais vacinado há menos de 20 dias, já o teste IgG servem para detectar uma exposição há mais de um mês e avaliar o estado imunológico do animal. Deve-se evitar fazer o teste com animais recentemente vacinados.
3. Cite dois fatores que podem adquirir cinomose mesmo depois de vacinado.
A presença de anticorpos maternos, que inativam o vírus da vacina, e as diferenças antigênicas entre isolados de campo e cepas vacinais.
4. Diferencie o diagnostico laboratorial do herpesvirus tipo 1 e tipo 5.
Tipo 1: suabes nasais e oculares, vaginais, prepúcio, tecidos (traqueia e pulmão), feto inteiro ou tecidos (pulmões, fígado, rim).
Tipo 5: cérebro
5. Explique o PCR
O PCR acontece em 3 etapas, primeiro acontece a desnaturação, que é a abertura das fitas à 90ºC, depois ocorre o anelamento dos primers à 55ºC, e por ultimo a extensão das fitas a 72ºC, pela ação das polimerases, e ao final de 30 ciclos, temos 10000000 copias de DNA.
6. Qual a importância epidemiológica do herpesvirus tipo 1 e tipo 2?
Animais com infecção latente são considerados fontes de infecção, sendo muito importantes do ponto de vista epidemiológico, pois atuam como disseminadores do vírus. Produzem anticorpos embora não haja manifestação clínica.
7. ELISA?
Anticorpos existentes no soro se ligam ao vírus, que se fixa no fundo de uma placa plástica de 96 poços. O complexo é detectado pela anti-\u3b3-globulina marcada com enzima. Depois do acréscimo de um substrato de enzimas, o produto colorido resultante é medido. Este ensaio não é específico ao sorotipo, mas é útil como um teste para confirmar a resposta adequada de anticorpos, por exemplo, na vacinação. Kits comerciais deste teste estão disponíveis.