A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
Questões de pediatria com resposta

Pré-visualização | Página 4 de 4

de tórax. 
 
 
 
 
 
 
B i a n c a L o u v a i n | 7 
 
7 
 
43. Considerando o diagnóstico laboratorial de fibrose 
cística do pâncreas, pode-se afirmar: 
A. A amostra de suor deve conter pelo menos 50 
mg de suor. 
B. A diferença entre as concentrações de sódio e 
cloro no suor é superior a 20 mEq/L. 
C. A relação entre cloro e sódio deve ser sempre 
inferior a 1. 
D. A concentração de cloreto no suor é superior a 
60 mEq/L. 
E. A concentração de sódio no suor é superior a 40 
mEq/L. 
 
44. Um lactente com 5 meses de idade é atendido com 
queixas de vômitos e diarreia aguda. No exame 
físico apresenta sinais de desidratação de segundo 
grau. Qual é a melhor conduta? 
A. Iniciar imediatamente terapia de reidratação 
oral. 
B. Iniciar hidratação endovenosa e aplicar 
metroclopramida intramuscular. 
C. Administrar metroclopramida intramuscular e 
terapia de reidratação oral. 
D. Internar, aplicar metroclopramida e hidratação, 
ambas endovenosas. 
E. Internar e iniciar hidratação endovenosa 
associada à terapia de reidratação oral. 
 
45. O leite materno deve ser o alimento exclusivo até o 
sexto mês de vida, porém, na ocorrência de 
algumas doenças infecciosas maternas a criança 
não deve ser amamentada. Assinale a assertiva em 
que a amamentação NÃO deve ser indicada. 
A. Tuberculose pulmonar. 
B. Hanseníase. 
C. Rubéola. 
D. Hepatite b. 
E. Síndrome da imunodeficiência adquirida. 
 
46. Mãe chega à emergência com lactente, 8 meses de 
idade, apresentando diarreia e vômitos há 48 
horas. Ao exame a criança apresenta-se irritada, 
febril, com turgor e elasticidade da pele 
diminuídos, olhos encovados e história de anúria. 
Neste caso a conduta inicial mais importante é: 
A. Coleta de sangue para verificar distúrbio 
hidroeletrolítico; 
B. Punção lombar; 
C. Etapa rápida com soro fisiológico a 0,9%; 
D. Iniciar antibiótico venoso; 
E. Conduta expectante. 
 
 
 
47. Escolar com 09 anos de idade, esteve internado 
durante 72 horas devido à exacerbação da sua 
Asma Brônquica. No momento da alta, a melhor 
orientação medicamentosa seria a utilização 
domiciliar de: 
A. Broncodilatador inalatório; 
B. Corticóide oral durante 5 dias, associado a um 
broncodilatador inalatório; 
C. Corticóide oral associado à acebrofilina oral; 
D. Corticóide inalatório associado a 
broncodilatador e acebrofilina oral; 
E. Nenhuma das alternativas anteriores está 
correta. 
 
48. A fototerapia é o recurso mais utilizado para o 
controle da hiperbilirrubinemia neonatal. Quando 
utilizamos esse recurso é CORRETO declarar que: 
A. A cor da pele deixa de ser um bom método de 
avaliação, é necessária a dosagem sérica de 
bilirrubina. 
B. Alguns efeitos colaterais podem ser observados 
como desidratação, hipertermia, diarreia e 
hipercalcemia 
C. Os olhos devem ser protegidos apenas para 
oferecer conforto para o recém-nascido 
D. A luz branca é preferencialmente utilizada em 
relação à luz azul, por ser mais eficaz e por 
permitir observar cianose 
 
49. Um recém-nascido a termo, no 3º dia de vida, 
apresenta distensão abdominal progressiva, 
vômitos não biliosos e relato de não ter eliminado 
o mecônio desde o nascimento. Ao realizar o toque 
retal, observa-se saída de fezes explosivas com 
alguma melhora da distensão abdominal. A 
hipótese diagnóstica mais provável neste caso é: 
A. Atresia duodenal 
B. O Volvo Intestinal 
C. Atresia jejunoileal 
D. Doença de Hirschsprung megacolon 
 
50. A hipoglicemia é o distúrbio metabólico mais 
comum no período neonatal. Sobre a hipoglicemia 
neonatal é correto afirmar que: 
A. A hipoglicemia assintomática não leva à 
sequelas neurológicas 
B. A hidrocortisona endovenosa está indicada 
apenas na suspeita de falência adrenal 
C. O glucagon está indicado em casos graves 
devido ao seu efeito hiperglicemiante 
prolongado 
D. É necessária à coleta da insulina na vigência da 
hipoglicemia, no diagnóstico de 
hiperinsulinismo 
 
B i a n c a L o u v a i n | 8 
 
8 
 
51. (Questão semelhante) A transmissão vertical do 
HIV, quando não são realizadas intervenções de 
profilaxia, ocorre em cerca de 25% das gestações 
das mulheres infectadas. Entretanto, a 
administração de zidovudina (AZT) na gestação e o 
uso de AZT no parto e no recém-nascido reduz a 
taxa de transmissão vertical para 8,3% (protocolo 
ACTG 076). Com relação às crianças nascidas de 
mães infectadas pelo HIV, julgue as assertivas 
abaixo: 
 I. A quimioprofilaxia com zidovudina (AZT) só 
deverá ser iniciada após sete dias de vida. 
II. O aleitamento materno é contraindicado e a 
criança deve ficar em alojamento conjunto com sua 
mãe, sendo alimentada com fórmula infantil. 
III. A solicitação de um hemograma de controle, ao 
nascimento, é importante devido à possibilidade de 
anemia pelo uso do AZT; também deverão ser 
solicitadas as provas de função hepática. 
IV. A vacinação antipoliomielite deverá ser realizada, 
de preferência, com a vacina oral (VOP) 
especialmente naquelas crianças que convivem com 
pessoa imunodeficiente. 
V. Para a definição da situação provável da infecção, 
solicitar dois exames de contagem de carga viral, 
sendo o primeiro entre 1 e 6 m 
 
52. Lactente de 45 dias de vida apresenta quadro de 
tosse há duas semanas. A mãe informa que a tosse 
vem piorando progressivamente e que, nos últimos 
dias, tem atrapalhado as mamadas. Exame físico: 
bom estado geral, afebril, FR: 65 irpm, estertores 
difusos à ausculta pulmonar, ausência de tiragem, 
restante sem alterações. Hemograma: aumento do 
número de eosinófilos. A principal hipótese 
diagnóstica nesse caso é: 
A. Coqueluche 
B. Bronquiolite viral 
C. Síndrome de Loeffler 
D. Bronquite eosinofilica 
E. Pneumonia por clamídia 
 
53. Um menino, com 31 dias de vida, é admitido em 
um hospital por desnutrição e desidratação leve 
após história de 10 dias de vômitos diários, em 
jato. Aleitamento materno exclusivo. Peso de 
nascimento de 3.200 g e de 3.500 g à internação. 
Havia passado em 2 consultas médicas e na última 
foi prescrito complemento ao aleitamento que a 
mãe não deu "pois tem bastante leite". Ao exame 
físico observou-se a presença de oliva e 
peristaltismo gástrico visível e exames laboratoriais 
revelaram alcalose. 
O diagnóstico para o menino é: 
A. Volvo de duodeno. 
B. Piloroespasmo. 
C. Refluxo gastro-esofágico. 
D. Membrana duodenal. 
E. Estenose hipertrófica de piloro.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.