A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
EXERCÍCIO: ESQUISTOSSOMOSE

Pré-visualização | Página 1 de 1

Exercício para fixar 
Esquisto!omose 
Paciente apresentando hepatoesplenomegalia, atendido na rede pública, apresentou resultado 
positivo para esquistossomose a partir de EPF. Realizou tratamento com uso de antihelmíntico e 
tem realizado acompanhamento contínuo da condição esôfago/gástrica por endoscopia digestiva 
alta (EDA). 
a) Informar o método diagnóstico laboratorial solicitado para a identificação da parasitose. 
O exame parasitológico de fezes é o principal método de diagnóstico da esquistossomose, 
sendo os mais utilizados o HPJ e Kato-Katz (preferencial). 
b) Citar o número de amostras necessárias para uma melhor sensibilidade do método. 
Como 70% dos ovos não são expulsos com as fezes é relevante pedir em torno de 6 
amostras para uma melhor sensibilidade do método. 
c) Informar o tratamento antihelmíntico de escolha a que o paciente deve ter sido submetido. 
O fármaco de escolha para o tratamento do paciente é o Praziquantel, um anti-
helmíntico de amplo espectro contra cestódeos e trematódeos e eficaz em todos os 
estágios da infecção (fase aguda e crônica). 
d) Explicar, relacionando à fisiopatologia do que se encontra sob investigação, a necessidade 
do acompanhamento contínuo desse paciente com exame de EDA. 
É válido o acompanhamento do paciente com exames de endoscopia digestiva alta, 
porque muitos ovos, ainda que postos nos vasos do intestino, são arrastados pela 
corrente sanguínea e ficam retidos nos ramos intra-hepáticos do fígado, gerando uma 
reação granulomatosa local. A cronicicidade do granuloma acarreta o surgimento de 
fibrose, o que gera obstrução desses ramos e, devido a isso, um quadro de hipertensão 
portal. A dilatação das veias que surge devido a hipertensão portal caracteriza-se como 
varizes esofagogástricas, estas que podem se romper e provocar hemorragias digestivas 
fatais. 
Viol