A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
25 pág.
BLOCOS ECONOMICOS

Pré-visualização | Página 4 de 5

com a soja é um exemplo. 
 
Utiliza a burocracia para diminuir a concorrência dos mais fortes. 
Porte de arma é um exemplo. 
Relacionada a saúde de carnes que são exportados ou importados. 
Fitossanitárias → refere-se a qualidade das plantas exportadas, na mesma medida, podem 
alegar que não atingiu o grau de limpeza necessária e assim podem não deixar entrar no 
país. 
http://www.inmetro.gov.br/barreirastecnicas/definicoes.asp
http://www.inmetro.gov.br/barreirastecnicas/definicoes.asp
http://www.inmetro.gov.br/barreirastecnicas/definicoes.asp
http://www.inmetro.gov.br/barreirastecnicas/asbtc.asp
http://www.inmetro.gov.br/barreirastecnicas/asbtc.asp
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
O país importador acusa o exportador a pagar mau os funcionários. 
Tem custos de produção menores no mercado internacional. 
 
Fala das condições das clausulas da organização mundial do trabalho. 
Eles colocam todos os tipos de barreiras. 
O país importador acusa o exportador de que o país está conivente com pirataria e contra 
bando, vão sobre taxar seus produtos mais competitivos. 
O Balanço de Pagamentos se refere à relação comercial que o país tem com os demais 
países do planeta. 
Com o mundo globalizado, os países fazem cada vez mais comércio entre si, sendo que 
existem aqueles que vendem mais do que compram e outros que compram mais do que 
vendem. 
Contas 
Balança comercial 
Balança de serviços: rendas e serviços puros 
Transferências unilaterais 
Transações correntes * 
Balanço de capitais: portfólio e capital produtivo 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Acaba por ser a política que busca parcerias comerciais e diminuir as barreiras comerciais. 
Seu objetivo acaba por ser a facilitação das transações e utilizar o COMEX como um 
trampolim para o desenvolvimento coletivo da economia mundial 
Sua vantagem é que ao buscar parcerias comerciais você facilita as transações entre os 
países. 
Desvantagens se dá pelo liberalismo sem freio que prejudica as empresas menores que vão 
ter que concorrer com empresas enormes. 
Instrumentos são os acordos, tratos, convenções e órgãos internacionais. 
 
Acordo é um acerto entre países para eliminar ou diminuir uma barreira entre eles. 
Buscam parceria para superarem problemas. 
Acordos tem leis mais flexíveis e tratados leis mais rígidas. 
Acordos e tratados podem ser: bilaterais; multilaterais; monetários ou comerciais. 
Sempre indicam: produtos a serem beneficiados; as quantidades a serem negociadas; os 
valores monetários totais do acordo / tratado e prazos desses acordos / tratados. 
Podem incluir: a cláusula da nação mais favorecida (condicional ou incondicional) → 
quando um dos países negociadores quer incluir um parceiro inseparável. 
\ Devem incluir necessariamente 4 pontos 
\ Quais os produtos que são beneficiados 
\ Quantidade de produtos que são beneficiados 
\ Valor monetário máximo possível dentro do acordo 
\ Prazo que esse acordo vai ter 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Convenção e acerto para adotar uma medida. 
Só vale para os países que assinam essa convenção. 
1931 
Foi criada para uniformizar o uso de três documentos. 
Por que uniformizar o uso? → porque esses documentos são utilizados 
internacionalmente para pagamentos, então cada país tinha leis diferentes sobre o mesmo 
documento. 
\ Nota Promissória 
\ Cheques 
\ Letras de Câmbio 
 
 
Regras uniforma também queria uniformizar o uso de dois outros documentos, que são 
documentos de pagamentos internacionais. 
\ Cobrança → boleto puc é um exemplo 
\ Carta de Crédito → é uma fiança dada por um banco internacional garantindo que 
se o cliente não pagar, eles irão pagar. Acaba por ser um seguro que ajuda muito 
nas transações internacionais. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Instrumento criado no âmbito internacionais 
cláusulas de direitos e obrigações do exportador e do importador negociadas 
Lex mercatória, são regras do mercado. 
Regras só cumpre quem escolhe a utilizar. 
\ ponto de entrega da mercadoria 
\ local exato da divisão das responsabilidades 
\ custos das partes envolvidas. 
 
Última revisão 2010: reduziu de 13 para 11 termos (DAF, DES, DEQ e DDU foram 
suprimidos; foram adicionados DAT e DAP. Os suprimidos ainda podem ser utilizados desde 
que mencionado o ano da fonte). 
 
Os Estados Unidos utilizam outro tipo de termos. 
 
\ GRUPO E 
\ GRUPO F (free: vendedor livre dos custos internacionais) 
\ GRUPO C (vendedor assume os custos internacionais mencionados) 
\ GRUPO D (entregue no destino) 
\ Do primeiro para o último as responsabilidades do exportador aumentam e importador 
diminui. 
Do último para o primeiro a responsabilidade do importador aumenta e a do exportador 
diminui. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Grupo E significa EX Works 
Nesse o vendedor não tem custos da entrega da mercadoria. 
Eu não tenho nenhum custo como vendedor na entrega da mercadoria, o comprador 
precisa vir buscar. 
Necessário que esse comprador tenha CNPJ para poder passar na alfândega (governo 
brasileiro restringe) quando não se tem acaba por ser restringido essa utilização do 
incoterm 
 
Grupo F significa → free: vendedor livre dos custos internacionais. 
O vendedor está livre de qualquer custo internacional da entrega, por tanto a mercadoria 
será entregue dentro do brasil ou o país em que ocorre. 
Custos para exportador. 
\ FAS → LIVRE INCOSTADO NO NAVIO: EU VENDO DE CAMPINAS PARA 
LONDRES, EU O EXPORTADOR TENHO QUE ARCAR COM OS VALORE DE 
CAMPINAS ATÉ SANTOS, COLOCAR A MERCADORIA AO LADO DO NAVIO 
SEM EMBARCA-LA FAZ COM QUE MEUS CUSTOS ACABEM,JÁ QUE AGORA 
OS CUSTOS PASSAM A SER PARA O REPRESENTANTE INGLÊS. 
\ FOB → LIVRE ABORDO: VENDO PARA LONDRES DE CAMPINAS, TODO O 
VALOR DE PAPELADA SÃO MEUS, AGORA AO EMBARCAR É MINHA 
RESPONSABILIDADE, MINHA RESPONSABILIDADE COMO EXPORTADOR 
ACABA QUANDO EU COLOCO A MERCADORIA DENTRO DO NAVIO. 
\ FCA → LIVRE A TRANSPORTADORA: VENDI PARA LONDRES DE CAMPINAS, 
NEGÓCIO O INCOTERM NO CONTRATO, EU TENHO A RESPONSABILIDADE E 
CUSTOS ATE ENTREGAR A MERCADORIA AO TRANSPORTE INTERNACIONAL, 
INDICADO AO COMPRADOR. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Grupo C significa → vendedor assume os custos internacionais mencionados 
VENDEDOR INCLUI ALGUNS CUSTOS INTERNACIONAIS NA VENDA. 
\ CFr → CUSTOS E FRETES: AO SE INCLUIR SIGNIFICA QUE DE CAMPINAS 
PARA LONDRES EU PAGO TODOS OS CUSTO DE CAMPINAS ATÉ SANTOS E 
PAGO O FRETE DE SANTOS ATE LONDRES, INCLUI SÓ O TRANSPORTE 
INTERNACIONAL 
\ CIF → CUSTO SEGURO E FRETE: VENDI PARA LONDRES E VOU PAGAR TUDO 
ATE SANTO E FRETE E SEGURO ATE A MERCADORIA CHEGAR EM 
LONDRES. POREM EU PAGO O SEGURO E SE A MERCADORIA QUEBRAR EM 
ALTO MAR O CUSTO É DO IMPORTADOR E NÃO MEU. 
\ CPT (custos de manuseio e transporte pago até ...) → COLOCA O NOME. 
NECESSE CASO DE LONDRE ATÉ ONDE, PORTO, AEROPORTO E ETC. 
\ CIP → INCLUI O SEGURO. 
 
 
 
 
Significa → entrega no destino 
\ DAF → entregue na fronteira 
\ DES → criado para corrigir o defeito no CIF, exportador paga caso haja a quebra do produto. 
\ DEQ → entregue em cais do país exportador. 
\ DDU → se deriva de entregue na casa do comprador, mas se tiver que pagar impostos na alfandega não é meu 
 
\ DAT 
\ DAP 
 
DDP → incoterm que custa mais caro para exportar, porque é o último, todos os custos 
ficam na mão do exportador. 
S 
U 
P 
R 
I 
M 
I 
D 
O 
S 
INCLUIDOS 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Conferência de Bretton Woods (1944) 
liberalizar e estimular o comércio internacional bem como regulamentar e geri-lo.