A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
57 pág.
Auxiliar veterinário - Aula 4

Pré-visualização | Página 2 de 2

no momento da lesão. Possuem a
capacidade de aderirem-se a essa área, onde
se aglomeram e formam uma espécie de
tampão. Também formam a base para a
reparação tecidual (cicatrização). Este
processo de contenção da hemorragia é
conhecido por hemostasia;
Plasma (ou soro): é a parte líquida do
sangue, responsável por ser o meio onde
circulam as hemácias, leucócitos e as
plaquetas.
A circulação linfática
• Trata-se de um sistema de drenagem formado por vasos
especializados (os vasos linfáticos), que atuam em paralelo à
circulação principal, tendo por função captar e filtrar fluídos
teciduais.
• Tais fluídos recebem a denominação de linfa, encontrada fora
de vasos sanguíneos, ou seja, em meio às células. A linfa é
absorvida para o interior dos vasos linfáticos e ao longo de seu
trajeto é filtrada ao passar pelos gânglios linfáticos, também
chamados de linfonodos (LN).
Linfonodos palpáveis
• Linfonodos mandibulares: Sempre em par, drenam a linfa
da região da cabeça. Podem ser examinados em cães,
gatos, equídeos e ruminantes
• Linfonodos pré-escapulares: Adiante da escapula, pouco
acima da articulação com o úmero. Drenam o pavilhão
auricular, pescoço, ombro, membros torácicos e terço do
tórax
• Linfonodo axilar: drena membro torácico, até o 3º par de
glândulas mamárias. Palpável apenas quando reativos por
algum processo inflamatório.
Linfonodos palpáveis
• Linfonodos inguinais: Medial e lateral ao corpo do pênis.
Drena os órgãos genitais, são palpados em cães;
• Linfonodos poplíteos: Localizados entre o músculo
bíceps femoral e semitendíneo. Drenam pele, músculos,
tendões e articulações dos membros posteriores. É
palpável em cães e gatos
Principais causas das afecções cardíacas
• Idade – cachorros mais velhos apresentam maiores riscos de
cardiopatia;
• Obesidade – pets obesos podem ter cardiopatia, entre outros
problemas;
• Sedentarismo – contribui para a obesidade e para uma série de
outras alterações no organismo, incluindo as cardiopatias;
• Alimentação – uma alimentação desregulada pode aumentar os
riscos de problemas no coração.
• Predisposição genética –algumas raças de cachorros grandes e
gigantes apresentam predisposição à alterações cardíacas
Insuficiência mitral
• Acomete a parte esquerda do coração. A válvula mitral
entre o átrio e o ventrículo esquerdo encontra-se
lesionada.
• O refluxo de sangue no átrio esquerdo leva ao
aparecimento de um edema pulmonar. Comum em raças
de pequeno e médio porte.
• É uma degeneração do colágeno.
Insuficiência mitral
Cardiomiopatia dilatada
• Causa aumento das câmaras cardíacas e leva à redução da 
força de contração no coração, deixando-o mais fraco.
• Algumas raças de cachorros grandes possuem uma 
predisposição à cardiomiopatia dilatada, como Boxer, 
Dobermann, Dálmatas, Pastor Alemão, Rottweiler, Mastiff, 
Fila. 
• Pode ser nutricional, doença de chagas, hereditária.
Cardiomiopatia dilatada
Cardiomiopatia hipertrófica
• Ocorre quando há aumento da musculatura do ventrículo, 
dificultando o seu relaxamento e reduzindo o espaço para 
acúmulo de sangue na câmara. 
• É comum em gatos e cães de pequeno porte
Cardiomiopatia hipertrófica
Sintomas
• Fadiga
• Tosse seca
• Indisposição
• Respiração acelerada
• Falta de ar
• Apatia
• Desmaios
• Língua e mucosas cianóticas (arroxeadas)
Aula 2 – Sistema circulatório
Sistema respiratório
A respiração é a atividade fisiológica que permite ao
organismo absorver oxigênio, um elemento essencial à vida e
eliminar dióxido de carbono, molécula produzida em reações
metabólicas e que se torna prejudicial caso não seja
constantemente expelida e se acumule no organismo.
O sistema respiratório é composto pelas vias aéreas
superiores (narinas, cavidade nasal, nasofaringe e laringe) e
pelas vias aéreas inferiores (traqueia, brônquios, bronquíolos e
pulmões).
Sistema respiratório
• Funções:
• Trocas gasosas: oxigênio e dióxido de carbono (alvéolos);
• Olfação
• Aquecimento e umidificação do ar;
• Filtragem de corpos estranhos;
• Vocalização: laringe (língua);
Porção condutora
• Nariz;
• Cavidade Nasal;
• Faringe (nasofaringe);
• Laringe;
• Traqueia;
• Brônquios;
Porção respiratória
• Bronquíolos 
• Alvéolos
Sistema respiratório
Sistema respiratório
Deglutição x Respiração
• Nos alvéolos existe uma superfície de
transição entre ar e sangue, no limite
dos vasos capilares, onde ocorre um
processo fisiológico de extrema
importância, as trocas gasosas (ou
hematose).
• Através deste, o organismo absorve
oxigênio e ao mesmo tempo elimina
dióxido de carbono (CO2). No sangue
esses gases são captados e
transportados pela hemácia (glóbulo
vermelho do sangue).
O oxigênio é absorvido constantemente a cada inspiração,
e uma vez ligado à uma hemácia, é distribuído através da
corrente sanguínea a todas as células do organismo.
O oxigênio é indispensável à manutenção da vida por ser
combustível para processos bioquímicos que ocorrem no interior
das células.
OBRIGADA