Simulado HISTÓRIA ANTIGA OCIDENTAL

Simulado HISTÓRIA ANTIGA OCIDENTAL


DisciplinaHistória Antiga Ocidental1.160 materiais20.569 seguidores
Pré-visualização6 páginas
continuava sendo a classe dominante.
Roma é o Império. Esta é uma visão nos foi vendida e pensada ao longo da história. Sobre o Império podemos afirmar:
Certo - Otávio Augusto inaugura o Império Romano unificando títulos de característica política, militar e religiosa
Após a leitura do texto abaixo, assinale a alternativa correta:
A SOCIEDADE ROMANA: Duas grandes divisões mantiveram-se essenciais para os romanos: sempre houve cidadãos e não-cidadãos e livre e não-livres. Os livres eram divididos em dois grupos, aqueles de nascimento livre e os libertos, ou ex-escravos alforriados. Os livres de nascimento podiam ser cidadãos romanos ou não-cidadãos, tendo os cidadãos direitos que não estavam disponíveis para os outros. Não-cidadãos de nascimento livre podiam [...] receber a cidadania romana. Assim [...] um escravo podia deixar de ser escravo e tornar-se livre e um não-cidadão podia tornar-se cidadão. [...] De um modo geral, pode dizer-se que sempre houve possibilidade de mudar de posição na sociedade romana, mas em toda a história de Roma, sempre houve dois grandes grupos sociais: as classes subalternas e as classes altas, ou pessoas de poucas posse e aquelas com muitos recursos. FUNARI, Pedro Paulo. Grécia e Roma. São Paulo: Contexto, 2001. p. 94-96
Certo - Havia homens livres que não tinham cidadania romana, pois eram estrangeiros.
"O quarto e mais significativo tipo de conflitos do último período da República tinha lugar entre os cidadãos romanos, reunidos em grupos com interesses opostos. Inicialmente e sobretudo na época dos Gracos, os motivos sociais eram ainda os predominantes, ou pelo menos relevantes, nestes conflitos. O objetivo primeiro - ou, pelo menos, um dos principais - de uma das facções, a dos políticos reformistas, era resolver os problemas sociais das massas proletárias de Roma; a elas se opunha a resistência da oligarquia, igualmente numerosa". (ALFÖLDY, Géza. A História Social de Roma. Lisboa: Presença, 1989. p.81) O texto de Géza Alföldy menciona a existência de dois grupos senatoriais em disputa ao final do período republicano. A que facções políticas o autor se refere?
Certo - Optimates e populares
Explicação:
Os optimates foram uma facção conservadora de senadores romanos, muito influente na época tardia da República Romana. Os seus principais objectivos eram a limitação das assembleias populares romanas e o regresso ao poder incontestado do senado romano.
Já os Populares foram uma facção de senadores romanos progressistas, e se opunham aos Optimates, que eram os conservadores. Os Populares defendiam uma maior intervenção das assembleias populares no governo da República Romana e a perda gradual do poder absoluto do senado romano.
O governo de Otaviano foi uma virada na história romana. Muitas transformações políticas e administrativas marcaram essa fase. Dentre elas é correto mencionar:
Certo - A acumulação de cargos por Augusto e o estabelecimento de um modelo monárquico.
Mito e história se confundem nos estudos sobre a fundação de Roma. Tal fenômeno é marcado pelos escritos, já no período da República, preocupados em afirmar a República militarizada do século III a I a C. como algo grandioso. Sobre a estrutura cultural da Roma republicana podemos afirmar que:
Certo - a literatura busca a legitimidade para o modelo político-cultural romana e sua afirmação frente a um quadro constante de disputas militares.
Explicação:
A literatura romana foi fortemente influenciada pela literatura grega antiga, mas suas estruturas dentro dos gêneros eram muito mais fluidas e variáveis do que foi com a literatura grega. Os gêneros em prosa desta literatura foram, principalmente: literatura jurídica, oratória, história e filosofia. Os gêneros de poesia que os romanos escreveram foram, principalmente: epopeia, drama, elegia e epigrama. A arte grega foi uma das fontes principais da arte romana. a literatura busca a legitimidade para o modelo político-cultural romana e sua afirmação frente a um quadro constante de disputas militares.
A influência cultural dos gregos sobre os romanos foi muito grande, embora estes últimos também tenham feito contribuições culturais originais. Pode-se identificar como traço comum na estrutura mental da Antigüidade Clássica o seguinte aspecto:
Certo - O racionalismo grego influenciou os romanos devido ao seu pragmatismo e utilitarismo, estimulando o individualismo, legado cultural clássico;
Explicação:
A influência cultural dos gregos sobre os romanos foi muito grande, embora estes últimos também tenham feito contribuições culturais originais. O racionalismo grego influenciou os romanos devido ao seu pragmatismo e utilitarismo, estimulando o individualismo, legado cultural clássico;
Ao longo da República, houve um considerável aumento do afluxo de moedas, barras de ouro e prata para Roma. Este fluxo fez com que Roma superasse, em riqueza, a todas as cidades do lado ocidental. Esta ampla circulação de riquezas na cidade de Roma pode ser apontada como uma consequência:
Certo - Do expansionismo romano em exercício
Explicação:
Com o expansionismo romano, as regiões conquistadas passavam a pagar impostos aos romanos, o que aumentou a circulação de riquezas na cidade.
Comprando o teatro grego com o romano podemos elencar muitas semelhanças, mas também distinções. Uma destas diferenças entre a construção de teatros nestas duas civilizações foi:
Certo - o teatro grego era construído em declives naturais, já o romano sob pilares e abóbodas
A atual sociedade ocidental sofreu várias influências de Roma. Podemos destacar a:
Certo - separação entre o Direito Público, que regula as relações entre os cidadãos e o Estado, e o Direito Privado, que regula as relações dos cidadãos entre si.
O expansionismo romano experimentou uma fase bastante significativa durante a República, como consequência deste processo podemos destacar:
Certo - o aumento do afluxo de moedas e barras de ouro e prata para Roma
Os romanos destacaram-se na arte das construções arquitetônicas, eles inovaram com seus arcos redondos e arcos monumentais ou comemorativos. Essas transformações dos arcos e arcadas, vãos e abóbodas foram possíveis graças:
Certo - à descoberta do concreto
Os teatros e os anfiteatros romanos apareceram pela primeira vez no final do período republicano.Diferentemente dos teatros gregos, situados em declives naturais, os teatros romanos foram construídos sobre uma estrutura de pilares e abóbadas e, dessa maneira, puderam ser instalados no coração das cidades.
Os teatros romanos também seguiram a tradição helênica, mas buscaram outra solução através dos anfiteatros, cujo exemplo máximo foi:
Certo - O Coliseu
Explicação:
O Coliseu é uma obra arquitetônica que simboliza magistralmente a cultura romana.
No início do século II d.C o Império Romano atingiu sua maior extensão. Entretanto, no século III, alguns fatores levaram o Império a uma crise quem marcou o começo de sua desagregação. Sobre esta crise é correto afirmar:
Certo - O expansionismo romano foi um dos fatores que contribuíram para o surgimento da crise.
Na Pólis grega e no Império Romano, o trabalhador escravo esteve na origem das grandes realizações, podendo-se afirmar que:
Certo - o sistema de produção era baseado na força de trabalho de prisioneiros de guerra ou populações escravizadas.
Os romanos construíram o mais poderoso Império da Antiguidade. Inicialmente conquistando territórios da Península Itálica, onde se desenvolveram, e posteriormente, expandindo-se pelo Mediterrâneo até chegar ao Oriente. A respeito da história de Roma, é possível afirmar que:
Certo - Todas as regiões conquistadas durante o processo de expansão romana foram transformadas em províncias do Império Romano. Dentre as implicações, estavam a perda da autonomia política, a obrigação de pagar pesados impostos, vender seus produtos com preços mais baixos para Roma e de fornecer mão-de-obra escrava.
Sobre o Cristianismo em Roma podemos afirmar que:
Certo - o Cristianismo foi visto durante muito tempo como uma seita judaica, tendo