Buscar

CONTESTAÇÃO - EXERCÍCIO MODELO COM RESPOSTA

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 8 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 8 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

CONTESTAÇÃO 
EXERCÍCIO MODELO 
COM RESPOSTA 
 
Anderson Silva, assistido por advogado não vinculado ao seu 
sindicato de classe, ajuizou reclamação trabalhista, com pedido certo, 
determinado e com indicação do valor, pelo rito ordinário, em face da 
empresa Comércio 
Atacadista de Alimentos Ltda. (RT n° 0055.2010.5.01.0085), em 10.01.2011, 
afirmando que foi admitido em 03.03.2002, na função de divulgador de 
produtos, para exercício de trabalho externo, com registro na CTPS dessa 
condição, e salário mensal fixo de R$ 3.000,00 (três mil reais). Alegou que 
prestava serviços de segunda-feira a sábado, das 9h às 20h, com intervalo 
para alimentação de 01 (uma) hora diária, não sendo submetido a controle 
de jornada de trabalho, e que foi dispensado sem justa causa em 18.10.2010, 
na vigência da garantia provisória de emprego prevista no art. 55 da Lei n° 
5.764/71, já que ocupava o cargo de diretor suplente de cooperativa criada 
pelos empregados da ré. 
Afirmou que não lhe foi pago o 13° salário do ano de 2009 e que não 
gozou as férias referentes ao período aquisitivo 2007/2008, admitindo, 
porém, que se afastou, nesse mesmo período, por 07 (sete) meses, com 
percepção de auxílio-doença. Aduziu, ainda, que foi contratado pela ré, em 
razão da morte do sr. Wanderley Cardoso, para exercício de função 
idêntica, na mesma localidade, mas com salário inferior em R$ 1.000,00 (um 
mil reais) ao que era percebido pelo paradigma, em ofensa ao art. 461, 
caput, da CLT. 
Por fim, ressaltou que o deslocamento de sua residência para o local 
de trabalho, e vice-versa, era realizado em transporte coletivo fretado pela 
ré, não tendo recebido vale-transporte durante todo o período do contrato 
de trabalho. 
Diante do anteriormente exposto, POSTULOU: a) a sua reintegração 
no emprego, ou pagamento de indenização substitutiva, em face da 
estabilidade provisória prevista no art. 55 da Lei n° 5.674/71; b) o 
pagamento de 02 (duas) horas extraordinárias diárias, com adicional de 
50% (cinquenta por cento), e seus reflexos no aviso prévio, férias integrais 
e proporcionais, décimos terceiros salários integrais e proporcionais, FGTS 
e indenização compensatória de 40% (quarenta por cento); c) o pagamento 
em dobro das férias referentes ao período aquisitivo de 2007/2008, 
acrescidas do terço constitucional, nos moldes art. 137 da CLT; d) o 
pagamento das diferenças salariais decorrentes da equiparação salarial 
com o paradigma apontado e seus reflexos no aviso prévio, férias integrais 
e proporcionais, décimos terceiros salários integrais e proporcionais, FGTS 
e indenização compensatória de 40% (quarenta por cento); e) o pagamento 
dos valores correspondentes aos vales-transportes não fornecidos durante 
todo o período contratual; e f) o pagamento do 13º salário do ano de 2008. 
Considerando que os pedidos estavam liquidados e que a 
reclamação trabalhista foi distribuída à 85a Vara do Trabalho do Rio de 
Janeiro/RJ, redija, na condição de advogado(a) contratado(a) pela 
empresa, a peça processual adequada, a fim de atender aos interesses de 
seu cliente. (Valor: 5,0) 
 
RESOLUÇÃO 
 
EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA 85ª VARA DO 
TRABALHO DO RIO DE JANEIRO/RJ 
Processo n° 0055.2010.5.01.0.085 
COMÉRCIO ATACADISTA DE ALIMENTOS LTDA., 
qualificação e endereço completos, vem, respeitosamente, perante Vossa 
Excelência, por intermédio de seu advogado adiante assinado (procuração 
anexa), com escritório profissional no endereço completo, onde recebe 
intimações e notificações, com fulcro no art. 847 da CLT, OFERECER 
CONTESTAÇÃO 
à reclamação trabalhista que lhe move ANDERSON SILVA, já qualificado 
nos autos em epígrafe, pelas razões de fato e de direito a seguir expostas. 
 
I- PRELIMINAR DE MÉRITO 
1. Inépcia da petição inicial - Ausência de causa de pedir 
O reclamante postula o pagamento do 13° salário de 2008, porém não 
apresenta causa de pedir, uma vez que alega que não recebeu apenas o 13° 
salário do ano de 2009. 
De acordo com o disposto no art. 330, § 1°, I, do CPC, a petição inicial 
é inepta, dentre outras hipóteses, quando lhe faltar a causa de pedir. No 
presente caso, é inepta quanto ao pedido de pagamento do 13° salário de 
2008, pois o autor não apontou causa de pedir, uma vez que afirmou 
apenas que não recebeu o 13° salário do ano de 2009, não se referindo ao 
13° de 2008. 
Esclarece-se que a inépcia da inicial deve ser analisada em 
preliminar de contestação, à luz do art. 337, IV, do CPC. 
Diante do exposto, requer a extinção do processo sem resolução do 
mérito, nos termos dos arts. 485, I, e 330, I, do CPC (indeferimento da 
petição inicial), em relação ao pedido de pagamento do 13° salário de 2008. 
 
II - PREJUDICIAL DE MÉRITO 
1. Prescrição quinquenal 
O reclamante postulou em sua reclamação trabalhista, ajuizada em 
10.01.2011, parcelas que retroagem a data de sua admissão, que ocorreu em 
03.03.2002. 
Com base nos arts. 7°, XXIX, da CF e 11 da CLT, o direito de ação 
quanto a créditos resultantes das relações de trabalho prescreve em 5 anos, 
contados da data do ajuizamento da ação (Súmula 308, II, do TST). 
Diante do exposto, requer a extinção do processo, com resolução do 
mérito, à luz do art. 487, II, do CPC, quanto às parcelas postuladas 
anteriores aos últimos 5 anos, contados do ajuizamento da ação, ou seja, 
anteriores a 10.01.2006. 
 
III – MÉRITO 
1. Reintegração 
O reclamante postulou a reintegração ao emprego, ou a equivalente 
indenização substitutiva, tendo em vista a suposta estabilidade que 
possuía na ocasião da dispensa, por ter sido nomeado para exercer o cargo 
de diretor suplente de cooperativa criada pelos empregados da ré. 
Não assiste razão ao reclamante, pois, consoante preceitua a 0J 253 
da SDI-I do TST, o diretor suplente de cooperativa não é beneficiário da 
estabilidade provisória prevista no art. 55 da Lei n° 5.764/71, a qual é 
dirigida, exclusivamente, àqueles que exerçam ou ocupem cargos de 
direção das cooperativas, não se estendendo tal garantia aos suplentes. 
Assim, o reclamante não possui direito à estabilidade provisória, nem à sua 
indenização substitutiva, por exercer cargo de suplente de cooperativa 
criada pelos empregados. 
Diante do exposto, requer a improcedência do pedido de 
reintegração, bem como de indenização substitutiva. 
 
2. Horas extras 
0 reclamante postulou a condenação do reclamado ao pagamento de 
2 horas extraordinárias diárias, acrescidas do adicional de 50% por laborar 
de segunda a sábado, das 9h às 20h, e seus reflexos. 
Não assiste razão ao reclamante, pois, de acordo com o instituído 
pelo art. 62, 1, da CLT, não faz jus à percepção de horas extraordinárias os 
empregados que exercem atividade externa incompatível com a fixação de 
horário de trabalho. 
Ressalte-se que tal condição estava anotada na CTPS do reclamante 
e ele mesmo afirma que não estava submetido a controle de jornada de 
trabalho. 
Diante do exposto, requer a improcedência do pedido de 2 horas 
extras diárias, bem como seus reflexos postulados. 
 
3. Férias em dobro 
O reclamante postulou o pagamento em dobro das férias referentes 
ao período aquisitivo de 2007/2008, acrescidas de 1/3 pela não concessão 
a tempo modo, nos moldes do art. 137 da CLT. 
Não assiste razão ao reclamante, pois, conforme estabelece o art. 133, 
IV da CLT, não terá direito a férias o empregado que, no curso do período 
aquisitivo permanecer em gozo de licença, com percepção de prestações de 
acidente de trabalho ou auxílio-doença da Previdência Social, por mais de 
6 meses. Assim o reclamante não tem direito às férias pleiteadas, pois 
afirma ter recebido auxílio-doença por 07 meses durante o período 
aquisitivo. 
Diante do exposto, requer a improcedência do pedido de férias. 
 
4. Diferenças salariais 
O reclamante postulou equiparação salarial, alegando que foi 
contratado em razão da morte do sr. Wanderley Cardoso, com salárioinferior em R$ 1.000,00 (um mil reais) ao que era percebido pelo 
paradigma, para exercer função idêntica, e seus reflexos. 
Não assiste razão ao reclamante, pois, consoante determinado pela 
Súmula 159, II, do TST, não são devidas diferenças salariais, pois o 
reclamante ocupou o cargo que se tornou anteriormente vago em 
definitivo com o falecimento do paradigma apontado. Dessa forma, o 
reclamante não faz jus à equiparação do sr. Wanderley Cardoso. 
Diante do exposto, requer a improcedência do pedido de 
equiparação salarial, bem como seus reflexos. 
 
5. Vale-transporte 
O reclamante postulou o pagamento dos valores correspondentes 
aos vales-transportes não fornecidos durante todo o período contratual. 
Ressaltou, no entanto, que o deslocamento de sua residência para o local 
de trabalho e vice-versa era realizado em transporte coletivo fretado pela 
ré, não tendo recebido vale-transporte durante todo o período do contrato 
de trabalho. 
Não assiste razão ao reclamante, tendo em vista que o vale-
transporte é concedido para uso no deslocamento residência-trabalho e 
vice-versa, em transporte coletivo público (art. 1° da Lei n° 7.418/85), o que 
não ocorreu no caso em tela, considerando que o empregador fornecia 
transporte coletivo fretado por ele, estando, portanto, nos termos do art. 4° 
do Decreto n° 95.247/87, desonerado da obrigação de fornecer vale-
transporte. 
Diante do exposto, requer a improcedência do pedido de vale-
transporte. 
 
IV - REQUERIMENTOS FINAIS 
Diante do exposto, requer a produção de todos os meios de prova 
em direito admitidos, em especial o depoimento pessoal do reclamante, 
sob a consequência de confissão. 
Por fim requer o acolhimento da preliminar de mérito para que seja 
estabelecida a extinção do processo sem resolução do mérito, nos moldes 
dos arts. 485, I, e 330, I, do CPC (indeferimento da petição inicial), em 
relação ao 13° salário do ano de 2008 por ausência de causa de pedir. 
Posteriormente, o acolhimento da prejudicial de mérito para que seja 
declarada a extinção do processo com resolução do mérito, à luz do art. 
487, II, do CPC, quanto às parcelas anteriores aos últimos 5 anos, contados 
do ajuizamento da ação. 
E, sucessivamente, no mérito, requer a improcedência de todos os 
pedidos do reclamante, condenando-o ao pagamento de custas processuais 
e em honorários advocatícios, com base no art. 791-A, da CLT. 
Nestes termos, 
pede deferimento. 
Local e data. 
Advogado(a) 
OAB n° 
 
QUESITOS AVALIADOS Faixa de valores 
ESTRUTURA INICIAL - encaminhamento 
adequado (0,25) e correta identificação das 
partes e do processo (0,25). 
0,00/ 0,25/ 0,50 
ARGUIÇÃO DE INÉPCIA – arguição de 
inépcia da petição inicial quanto ao pedido 
de 13° salário do ano de 2008 por ausência de 
causa de pedir. Indicação do art. 330, I, 
do CPC. 
0,00/ 0,25 
PRESCRIÇÃO QUINQUENAL – prescrição 
das parcelas anteriores a 10.01.2006 OU cinco 
0,00/ 0,25/ 0,50 
anos anteriores ao ajuizamento da ação 
(0,25). Indicação do art. 7", XXIX, da 
CF/88; OU do art. 11 da CLT (0,25). 
ESTABILIDADE E REINTEGRAÇÃO - não 
abrangem os membros suplentes (0,50). 
Indicação da OJ 253 da SDI-1 do TST (0,25). 
0,00/ 0,25/ 0,50 / 0,75 
HORAS EXTRAS E REFLEXOS - atividade 
externa incompatível com controle (0,35), 
Indicação do art. 62, I, da CLT (0,35). 
0,00/ 0,35/0,70 
FERIAS DO PERÍODO 2007/2008 – perda do 
direito em face do afastamento 
previdenciário (0,35). Indicação do 
art. 133, IV, da CLT (0,35). 
0,00/ 0,35/0,70 
EQUIPARAÇÃO SALARIAL - ausência de 
contemporaneidade com o paradigma OU 
substituição de cargo vago (0,40). Indicação 
da Súmula 159, II, do TST (0,20). 
 
0,00/ 0,20/ 0,40 / 0,60 
VALE-TRANSPORTE – exoneração da 
obrigação pela concessão de transporte 
(0,25). Indicação do art. 4° do Decreto n° 
95.247/87 (0,25). 
0,00/ 0,25/ 0,50 
REQUERIMENTOS - acolhimento da 
preliminar e da prescrição (0,25). 
Improcedência dos pedidos (0,15). Protesto 
pelos meios de prova (0,10). 
0,00/ 0,10 / 0,15 / 0,25/0,30 / 0,40 / 0,50