A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
Questões de fisiologia renal com respostas

Pré-visualização | Página 1 de 3

ESTUDO DIRIGIDO 
 Fisiologia Renal 
 
1) Quais são as funções endócrinas renais? 
 
Os rins possuem 4 funções principais: ​excreção, regulação, secreção e metabolismo​. E a que 
comanda as funções endócrinas é a secreção. 
As principais secreções endócrinas são: 
● Renina​, que é o principal fator controlador do nível de Angiotensina II. Sendo assim, 
uns dos principais reguladores da pressão arterial. 
● 1,25- Dihidroxicolecalciferol​, é a forma ativa da vitamina D encontrada no corpo. O 
calcitriol aumenta a absorção de cálcio pela via intestinal, inibindo a excreção deste 
mineral pelos rins. 
● Eritropoetina, ​que é um hormônio peptídico que atua na medula óssea estimulando a 
produção de eritrócitos. Ou seja, é uma citocina (molécula de sinalização de proteína) 
para eritrócitos (glóbulos vermelhos) precursores da medula óssea. 
 
2) Explique as diferenças anatômicas dos néfrons corticais, mediocorticais e justamedulares. 
 
O néfron é a unidade funcional do rim. A diferença entre os três tipos são: 
● Os ​néfrons corticais​ tem ​alças curtas​; 
● Néfrons mediocorticais​ tem ​alças longas ou curtas​; 
● Os ​néfrons justamedulares​ tem ​alças longas​ que se estendem até a medula interna. 
 
3) Como é a pressão hidrostática nos diferentes leitos capilares renais? Que processos 
favorecem? 
 
Há dois tipos de leitos capilares: os ​glomerulares​ e os​ peritubulares​, que são separados pelas 
arteríolas eferentes. 
● A pressão hidrostática ​elevada nos capilares ​glomerulares (60 mmHg) promove ​rápida 
filtração​. 
● Já a pressão hidrostática ​baixa nos capilares ​peritubulares (13 mmHg) promove ​rápida 
reabsorção​. 
 
O ajuste das resistências das arteríolas aferentes e eferentes promove a regulação da pressão 
hidrostática em ambos capilares e pode alterar a filtração glomerular e/ou reabsorção tubular 
em resposta à demanda. 
 
4) Uma substância foi filtrada para o espaço de Bowman e excretada na urina. Quais as 
barreiras que foram ultrapassadas durante o processo? Qual a relação dessas barreiras com 
o peso molecular da substância em questão? 
 
Barreira de filtração possui 3 camadas: 
● Endotélio capilar​, que possui fenestras amplas e é permeável a tudo, exceto eritrócitos 
e plaquetas; 
● Membrana basal​: semelhante a um gel de glicoproteínas e proteoglicanos; 
● Parede interna da Cápsula de Bowman: possui células epiteliais denominadas 
podócitos que possuem pedicélios (ou processos podais) que se estendem e são 
embutidos na membrana basal. O arranjo dessas células permite a filtração de grandes 
volumes de fluídos dos capilares, mas restringe a passagem de proteínas de alto peso 
molecular como a albumina. 
Essas barreiras ​impedem a passagem​ de proteínas com um ​grande peso molecular​. 
 
5) O que é o aparelho justaglomerular? Qual a importância da região da mácula densa? Onde 
está localizada? 
 
O aparelho justaglomerular é uma estrutura microscópica do nefrónio, localizado no pólo 
vascular do corpúsculo renal, formado por um ​componente vascular (arteríola aferente e 
eferente)​, um ​componente tubular (mácula densa)​ e pelo mesângio extraglomerular. 
A mácula densa é importante pois ela detecta variações do volume e da composição do fluído 
tubular distal. Está localizada no aparelho justaglomerular. 
 
6) Qual o caminho percorrido pelo líquido filtrado através da cápsula de Bowman? 
 
Do ​córtex (cápsula de Bowman), o filtrado desce para a ​medula (segmento descendente da 
alça de Henle), ​retorna ao córtex (segmento espesso ascendente da alça de Henle), ​passa 
novamente pela medula (túbulos coletores medulares) e termina em um ​cálice renal​. Cada 
cálice renal é contínuo até o ureter que leva a bexiga, onde é liberada a urina. 
 
 
7) Uma substância está presente na urina. Isso prova que ela sofreu somente a filtração 
glomerular? 
 
Não, ela também pode passar pelos processos de ​reabsorção (movimento da substância do 
lúmen dos túbulos para os capilares peritubulares) e ​secreção (movimentos da substância dos 
capilares peritubulares para o lúmen dos túbulos). 
 
8) Qual a composição do filtrado glomerular? Como é em relação ao plasma? 
 
O filtrado glomerular é composto por ​íons inorgânicos e ​solutos orgânicos de baixo peso 
molecular. A composição do filtrado é parecida com a do plasma, inclui: sódio, potássio, 
cloreto, bicarbonato, glicose, ureia, aminoácidos e peptídeos como a insulina e o ADH. 
 
9) O que é substância “livremente filtrada”? Toda a substância “livremente filtrada” 
ultrapassa a barreira de filtração? 
 
São substâncias que estão presentes no filtrado na mesma concentração que no plasma. 
 
10) Quais as características ideais de uma substância para medir a taxa de filtração 
glomerular (TFG)? 
 
As características ideais são: 
● Fisiologicamente inerte e não tóxica; 
● Não se ligar a proteínas plasmáticas; 
● Não ser reabsorvida nem secretada; 
● Não ser destruída, armazenada ou sintetizada; 
● Clearance constante apesar da variação da [] plasmática ou do fluxo urinário; 
● Ser determinável no plasma ou na urina. 
 
11) Se a relação de uma substância x (Cx/C da inulina< 1), o que ocorreu com essa substância 
ao longo do néfron? Cite exemplos: 
 
A substância ​não é filtrada​, ou é ​filtrada e reabsorvida pelos túbulos renais. Ex.: albumina, 
glicose, Na+, Cl -, HCO3- , fosfato, e ureia. 
 
12) Substância que é livremente filtrada, mas não é reabsorvida nem secretada tem a 
depuração igual a taxa de filtração glomerular (TFG)? Explique: 
 
 
Sim, já que sua ​carga filtrada será ​igual a sua ​carga excretada​. Nesse caso, todo o 
plasma filtrado ficará livre da substância, ou seja, ​a quantidade de substância excretada 
é mesma que é filtrada ​e, portanto, ​não volta para o organismo​, ficando o plasma livre da 
substância. 
 
13) De que modo ocorre o mecanismo de feedback tubuloglomerular de regulação renal? 
 
O aumento de RFG eleva a carga de Na, Cl e fluído no túbulo proximal e 
consequentemente na mácula densa. A alta atividade do cotransportador NKCC, eleva o 
influxo desses íons (bloqueio por furosemida = inibe o feedback); Elevando o Cl- intracelular 
em associação com canais de Cl- na membrana celular basolateral ocorre despolarização, 
que ativa canais de cátions não seletivos, que promovem a entrada de Ca2+; A entrada de 
cálcio promove a liberação de agentes parácrinos (ATP, adenosina, tromboxano), que 
promovem a contração da arteríola aferente, diminuindo a RFG e anulando seu aumento 
incial. 
 
14) Explique a importância da contração e dilatação das arteríolas aferentes e eferentes na 
resistência (R), na pressão hidrostática dos capilares (P​Hdr​), no fluxo sanguíneo renal (FSR) e 
taxa de filtração glomerular (TFG). 
 
● Arteríola aferente​ – Sua ​vasoconstrição​ ​aumenta​ a ​resistência​ e ​diminui​ o ​FSR​, a 
pressão hidrostática​ e a ​TFG​. Sua ​dilatação​ ​aumenta o fluxo sanguíneo​, aumenta a 
pressão e a TFG​. 
● Arteríola eferente​ – Sua ​vasoconstrição​ ​diminui​ o ​FSR​, mas ​aumenta​ a ​pressão ​e a 
TFG​. Sua ​dilatação​ ​reduz​ a ​pressão​ e a ​TFG​. 
 
15) O que são as vias paracelular e transcelular de passagem de substâncias pelo epitélio 
renal? 
 
● As vias paracelulares ocorrem pelos ​espaços ​entre as células através das ​tight 
junctions​ e do ​fluído intersticial​;