A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Sistema Tegumentar - atividade 4

Pré-visualização | Página 1 de 3

 Pergunta 1 
0 em 0,2 pontos 
 
 Leia com atenção o trecho a seguir. 
 
“O dermatofibroma ou histiocitoma é uma lesão comum em adultos, geralmente única e 
localizada nos membros inferiores. Consiste em pápula ou nódulo de cor róseo-castanha à 
castanho-azulada ou negra, firmemente encastoada na pele, que cresce lentamente, 
porém, em regra, não ultrapassa 1,5 cm. Ocasionalmente, são encontradas múltiplas 
lesões e há, frequentemente, história de seu aparecimento após leve injúria. A compressão 
lateral da lesão produz seu aprofundamento, o que é um sinal semiológico muito 
característico dessa afecção”. 
 
RIVITTI, E. A. Manual 
de dermatologia clínica de Sampaio e Rivitti. São Paulo: Artes Médicas, 2014, p. 535. 
 
Em relação ao dermatofibroma, analise as afirmações a seguir. 
 
I. É um tumor cutâneo benigno que induz hipopigmentação da pele em regiões 
de maior exposição solar, como as extremidades dos membros. 
II. Apresenta-se geralmente assintomático e não requer tratamento. 
III. É desenvolvido principalmente por mulheres caucasianas em idade púbere. 
IV. As alterações da pigmentação da pele estão relacionadas ao depósito de altos 
níveis de fibrina. 
 
Agora, assinale a alternativa que apresenta as assertivas corretas. 
 
Resposta Selecionada: 
II, III e IV. 
Resposta Correta: 
II e IV. 
Feedback da 
resposta: 
A sua resposta está incorreta. Releia com atenção o capítulo. O 
dermatofibroma é uma alteração de pigmentação da pele comum em 
adultos, geralmente única e localizada nos membros inferiores. 
 
 
 Pergunta 2 
0,2 em 0,2 pontos 
 
 Leia com atenção o trecho a seguir. 
 
“As células da pele e dos tecidos subjacentes podem se acumular e provocar tumores. Os 
tumores podem ser volumosos ou planos e variar na cor entre o pardo escuro e o negro ou 
entre a coloração da pele e o vermelho. Os tumores cutâneos podem ser congênitos ou se 
desenvolver mais tarde. [...] A maioria dos tumores de pele não é cancerosa. No entanto, as 
pessoas devem procurar um médico para determinar se o tumor é um câncer de pele. Os 
tumores cutâneos não cancerosos constituem, frequentemente, mais um problema estético 
do que qualquer outra coisa”. 
 
AARON, D. M. Considerações gerais sobre tumores cutâneos. Manual MSD , 
[s.d.]. Disponível em: <https://www.msdmanuals.com/pt-br/casa/dist%C3%BArbios-da-
pele/tumores-cut%C3%A2neos-n%C3%A3o-cancerosos/considera%C3%A7%C3%B5es-gerais-
sobre-tumores-cut%C3%A2neos>. Acesso em: 12/03/2019. 
 
Em relação aos tumores cutâneos, analise as afirmações a seguir e marque V para as 
verdadeiras, e F para as falsas. 
 
( ) Os tumores cutâneos possuem alta frequência mundial, necessitando de medidas 
preventivas e de conscientização populacional. 
 
( ) A incidência dos tumores não se alterou ao longo das décadas, mas houve uma 
redução na mortalidade por doenças infecciosas. 
( ) Os tumores malignos cutâneos compreendem uma baixa porcentagem da totalidade das 
neoplasias malignas. 
( ) Os tumores podem ser definidos como um crescimento anormal das células de 
determinado tecido. 
 
Agora, marque a alternativa que apresenta a sequência correta. 
Resposta Selecionada: 
V, F, F, V. 
Resposta Correta: 
V, F, F, V. 
Feedback da 
resposta: 
Resposta correta! A formação de tumores é decorrente de um crescimento 
celular anormal. Na pele, observa-se uma elevada frequência de tumores, e 
entre os tumores malignos, os cutâneos compreendem em torno de 30%. 
Sua incidência tem aumentado. 
 
 
 Pergunta 3 
0,2 em 0,2 pontos 
 
 Os tumores benignos caracterizam-se como um crescimento anormal celular, lento e sem 
disseminação no organismo. A pele, devido à sua função de barreira contra agentes 
externos, se torna um órgão susceptível à formação dessas lesões. Entre os tumores 
cutâneos benignos, podem ser citados o dermatofibroma, os lipomas, a queratose 
seborreica, os cistos epidermoides e os diferentes tipos de nevos, que incluem os 
melanocíticos, os nevos de halo e os nevos displásicos. 
 
De acordo com os tumores citados e com o conhecimento adquirido no capítulo, determine 
quais são os tumores benignos ilustrados nas imagens a seguir. 
 
Fontes: ARZTSAMUI, Shutterstock, 2019 (imagem 1); TROST; APPLEBAUM; ORENGO, 
2016, p. 99, 103 (imagens 2, 3, 4 e 5); e Casa nayafana, Shutterstock, 2019 (imagem 6). 
 
 
Agora, marque a alternativa correta. 
 
Resposta 
Selecionada: 
 
1 – lipoma; 2 – queratose seborreica; 3 – dermatofibroma; 4 – 
nevo melanocítico; 5 – nevo de halo; 6 – cisto epidermoide. 
Resposta 
Correta: 
 
1 – lipoma; 2 – queratose seborreica; 3 – dermatofibroma; 4 – 
nevo melanocítico; 5 – nevo de halo; 6 – cisto epidermoide. 
Feedback da 
resposta: 
Resposta correta! Cada um dos tumores benignos citados e ilustrados 
possuem características macroscópicas específicas, como por exemplo o 
halo hipopigmentado do nevo de halo e os nódulos maleáveis do lipoma, que 
são importantes para o diagnóstico clínico. 
 
 
 Pergunta 4 
0,2 em 0,2 pontos 
 
 Os nevos melanocíticos (também chamados de sinais de pele ou pintas) são manchas na 
pele que basicamente aparecem de duas formas – os sinais congênitos (sinal de nascença) 
ou os sinais adquiridos, mais comuns e que surgem principalmente até a primeira metade 
da nossa vida. 
 
Os nevos são vistos na pele com aspecto variado, normalmente como manchas de cor 
marrom em tons diversos. Podem ter tamanhos diferentes, ter saliência ou não, têm 
formato simétrico e em geral não trazem incômodo. Apesar de mais frequentes no tronco, 
podem aparecer em qualquer local, inclusive na área genital, no couro cabeludo e sob as 
unhas. 
 
PACHECO, F. S. Nevos melanocíticos ou pintas. Sociedade Brasileira de Dermatologia 
– Seção RS, 01/08/2017. Disponível em: <http://www.sbdrs.org.br/palavra-do-dermato-nevos-
melanociticos-ou-pintas/>. Acesso em: 12/03/2019. 
 
Com base nos seus conhecimentos em nevos melanocíticos, avalie as proposições a seguir 
e a relação entre elas. 
 
I. O crescimento dos nevos induz a junção deles, formando o que chamamos de 
nevo juncional. 
 
 PORQUE 
 
II. Os nevos apresentam um processo fisiopatológico que está em constante 
redução. 
 
Assinale a alternativa correta. 
Resposta Selecionada: 
A proposição I é verdadeira, e a proposição II é falsa. 
Resposta Correta: 
A proposição I é verdadeira, e a proposição II é falsa. 
Feedback da 
resposta: 
Resposta correta! Os nevos estão em constante expansão e podem vir a se 
conectar a outros, formando os chamados nevos juncionais. Podem, mesmo 
que raramente, resultar em tumores malignos. 
 
 
 Pergunta 5 
0,2 em 0,2 pontos 
 
 Leia com atenção o trecho a seguir. 
 
“O melanoma maligno ou melanoma é o mais maligno dos tumores cutâneos, ocorrendo 
geralmente entre os 30 e 60 anos. Sua incidência vem aumentando de modo significativo 
em todo o mundo – vêm sendo registradas elevações de 4 a 8% ao ano de sua ocorrência 
na população branca. É excepcional na puberdade, ligeiramente mais frequente no sexo 
masculino (no qual se registram aumentos de incidência superiores aos observados no 
sexo feminino) e na raça branca. Pode originar-se de nevo melanocítico de junção ou 
composto, ainda que, em cerca de 70% dos casos, não seja relatada a existência prévia do 
nevo pigmentar”. 
 
RIVITTI, E. A. Manual 
de dermatologia clínica de Sampaio e Rivitti. São Paulo: Artes Médicas, 2014, p. 564. 
 
Baseado no texto e em seus conhecimentos prévios, analise as afirmações a seguir e a 
relação entre elas. 
 
I. Considerando que nevos melanocíticos são fatores de risco para o 
desenvolvimento de melanoma, pode-se supor que adultos possuem maior propensão em 
desenvolver melanoma. 
 
PORQUE 
 
II. Pesquisadores e dermatologistas sugerem que a formação de nevos 
 
melanocíticos é diretamente proporcional à produção hormonal.