A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
EXERCICIOS UNIDADE

Pré-visualização | Página 1 de 2

EXERCICIOS UNIDADE II
Culto e Liturgia - CGO 2019/2
Exercício_ME_01_unid.2_tema_1
	Iniciado em
	sábado, 7 Set 2019, 13:39
	Estado
	Finalizada
	Concluída em
	sábado, 7 Set 2019, 13:40
	Tempo empregado
	13 segundos
Parte superior do formulário
Questão 1
Correto
Atingiu 1,00 de 1,00
Marcar questão
Texto da questão
A contextualização do culto e das práticas litúrgicas dos patriarcas é importante para compreensão da narrativa bíblica, pois detalhes são melhores compreendidos frentes às práticas dos cultos pagãos do Oriente Antigo. Sobre o culto no tempo dos patriarcas é correto afirmar que:
Escolha uma:
a.
Eram feitos sem mandamento ou orientação litúrgica; 
b.
Eram feitos em tendas prefigurando o Tabernáculo;
c.
Eram feitos de maneiras diversas em lugares diversos por meio de sacerdotes;
d.
Eram feitos com elementos pagãos proibidos;
e.
Eram feitos em templos espalhados por todo o território nômade.
Feedback
Sua resposta está correta.
Reação: “a”. O culto no tempo dos patriarcas era muito diversificado e próximo das práticas religiosas dos povos que habitavam a terra de Canaã. No entanto, nesse período não encontramos uma formulação doutrinária nem tampouco o estabelecimento das leis litúrgicas e sacerdotais que vieram a prescrever a forma de culto padrão para o povo de Israel.
A resposta correta é:
Eram feitos sem mandamento ou orientação litúrgica;.
Parte inferior do formulário
Exercício_ME_02_unid.2_tema_2
	Iniciado em
	sábado, 7 Set 2019, 13:41
	Estado
	Finalizada
	Concluída em
	sábado, 7 Set 2019, 13:42
	Tempo empregado
	13 segundos
Parte superior do formulário
Questão 1
Correto
Atingiu 1,00 de 1,00
Marcar questão
Texto da questão
Às vezes não paramos para pensar nas implicações que as novas estruturas para as celebrações podem trazer para a compreensão da liturgia e do culto. O cenário atual apresenta diversas possibilidades: templos próprios, barracões alugados, salas comerciais, tendas, etc. Olhando para a história do culto em Israel, a fim de pensarmos esta questão, podemos propor uma comparação entre o culto que ocorria no Tabernáculo com o culto que ocorria no Templo. Sobre esta comparação podemos afirmar que:
Escolha uma:
a. Eles eram diferentes considerando-se a organização imposta pelos sacerdotes;
b. Eles eram diferentes considerando-se que um era voltado para uma sociedade que habitava o deserto e outro para uma sociedade assentada em cidades;
c. Eles eram similares considerando-se a liturgia, mas diferiam na transmissão da ideia da presença e mobilidade de Deus em meio ao povo; 
d. Eles eram similares considerando-se que o papel das tribos de Israel na sua manutenção;
e. Eles não são comparáveis entre si considerando-se a mudança de uma estrutura móvel na forma de tenda para uma estrutura fixa na forma de edifício de pedra.
Feedback
Sua resposta está correta.
Resposta: “c”. A arquitetura do Templo seguiu a mesma forma do Tabernáculo, porém, substituindo-se os materiais de construção, passando de uma proposta móvel, durante a fase do deserto, para uma fixa, na cidade de Jerusalém. Os rituais e objetos de culto, enfim, a liturgia permaneceu a mesma com o seu controle nas mãos da casta sacerdotal.
A resposta correta é: Eles eram similares considerando-se a liturgia, mas diferiam na transmissão da ideia da presença e mobilidade de Deus em meio ao povo;.
Exercício_ME_03_unid.2_tema_2
	Iniciado em
	sábado, 7 Set 2019, 13:43
	Estado
	Finalizada
	Concluída em
	sábado, 7 Set 2019, 13:43
	Tempo empregado
	9 segundos
Parte superior do formulário
Questão 1
Correto
Atingiu 1,00 de 1,00
Marcar questão
Texto da questão
Exercício de Aplicação
Ao observarmos o calendário litúrgico anual de Israel percebemos a relação dos festivais com a dinâmica do contexto da vida do povo. Junto com as mudanças sociais as celebrações se revestiam também de novos significados celebrativos. O ritmo urbano atual traz novas dinâmicas para a vida do povo de Deus, assim, a relação entre os festivais e as dinâmicas da vida em Israel podem nos fornecer instrumentos para uma boa reflexão. Sobre as festas do Antigo Testamento é FALSO afirmar que:
Escolha uma:
a. Elas tiveram, em geral, sua origem no contexto agrícola e pastoril;
b. Elas foram recebendo interpretações e aplicações teológicas ao longo tempo;
c. Elas não possuíam qualquer influência da cultura e religiosidade pagã de Canaã. 
Feedback
Sua resposta está correta.
Resposta: “c”. As festas do Antigo Testamento têm a sua origem no contexto agrícola e pastoril de Canaã, onde foi formado o povo de Israel, a partir das tribos, tendo recebido forte influência da cultura da época ainda sem a estrutura teológica mosaica. Antes mesmo do evento da libertação do Egito, da existência do código legal e do Tabernáculo, as festas existiam com motivações relacionadas à vida e atividade econômica próprias àquele contexto.
A resposta correta é: Elas não possuíam qualquer influência da cultura e religiosidade pagã de Canaã..
Exercício_ME_04_unid.2_tema_3
	Iniciado em
	sábado, 7 Set 2019, 13:48
	Estado
	Finalizada
	Concluída em
	sábado, 7 Set 2019, 13:48
	Tempo empregado
	10 segundos
Parte superior do formulário
Questão 1
Correto
Atingiu 1,00 de 1,00
Marcar questão
Texto da questão
Embora o calendário litúrgico de Israel tenha sofrido algumas mudanças ao longo do tempo, quais são as principais festas do calendário litúrgico do Antigo Testamento?
 
Escolha uma:
a. Páscoa, Pães Asmos e Colheita;
b. Páscoa, Pentecostes e Tabernáculos; 
c. Pães Asmos, Pentecostes e Semanas;
d. Pentecostes, Purificação e Tabernáculos;
e. Páscoa, Expiação e Dedicação.
Feedback
Sua resposta está correta.
A resposta correta é: Páscoa, Pentecostes e Tabernáculos;.
Exercício_ENSAIO_05_unid.2_tema_3
	Iniciado em
	sábado, 7 Set 2019, 13:49
	Estado
	Finalizada
	Concluída em
	sábado, 7 Set 2019, 13:57
	Tempo empregado
	7 minutos 40 segundos
Parte superior do formulário
Questão 1
Completo
Vale 1,00 ponto(s).
Marcar questão
Texto da questão
Ao final deste percurso de análise das festas do povo de Deus no AT, reflita sobre o papel das festas na celebração da fé, e como isto pode ser relevante para o nosso tempo. (150 a 200 palavras)
“Três vezes por ano celebrarás uma festa em minha honra.
Observarás a festa dos Ázimos: durante sete dias, no mês das espigas, como o fixei, comerás pães sem fermento (foi nesse mês que saíste do Egito). Não se apresentará ninguém diante de mim com as mãos vazias.Depois haverá a festa da Ceifa, das primícias do teu trabalho, do que semeaste nos campos; e a festa da Colheita, no fim do ano, quando recolheres nos campos os frutos do teu trabalho.
Três vezes por ano, todo indivíduo do sexo masculino se apresentará diante do Senhor Javé.”
(Ex 23,14-17)
Observamos no Novo Testamento citações diversas das festas dos judeus. A festa da Páscoa (Cf. Lc 2, 41 e Jo 2,13) na qual foi selada a Aliança eterna com o Sangue do Cordeiro de Deus – a festa dos Tabernáculos (cf. Jo 7,2) e a festa de Pentecostes (At 2,2; At 20,16 e I Cor 16,8).
Mas afinal… o que significavam estas festas para o povo judeu do Antigo Testamento? O que eles celebravam? As festas para os israelitas não se limitavam a uma comemoração. Eram o centro do culto prestado a Deus. O livro do êxodo relaciona três (cf. EX 23,14-17) e todas elas são festas de peregrinação:
A festa dos Ázimos (Páscoa)
A festa da ceifa e das primícias (Tabernáculos)
A festa da colheita (Pentecostes)
Duas destas festas são de origem rural: a de Pentecostes e a dos Tabernáculos. Em todas as festas, israel celebra Deus como Senhor da História, ligando a memória do passado com a esperança do futuro. Vamos conferir um pouco mais de todas elas.
Feedback
Reação: A festa é um corte no tempo, uma interrupção do curso do trabalho e da produtividade utilitária. Os textos bíblicos indicam o papel relevante que tais festas tinham na celebração da fé. Seja pela apropriação