A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
Apostila Aula 1 (Anamnese) - Imersão da Nutriçao Funcional

Pré-visualização | Página 1 de 2

www.gabrieldecarvalho.com.br @gabrieldecarvalho_professor
Apostila Ilustrada
Anamnese Nutricional Funcional
AULA 1
2
AULA 1
O QUE É A NUTRIÇÃO FUNCIONAL?
Assimilação
Antecedentes
Gatilhos
Mediadores
e perpetuadores
Sono e 
relaxamento
1 2 3 4 5
Exercício e
movimento
Nutrição e 
hidratação
Estresse
Resiliência
Relações/
Equipe
Defesa e reparo
Integridade
estrutural
Mental Emocional
Energia
Comunicação
Espiritual
Biotransformação
e eliminação 
Transporte
A teia de inter relações metabólicas da nutrição funcional.
Princípios da Nutrição Funcional
Saúde como uma 
Vitalidade Positiva
Individualidade Bioquímica
Meio ambiente único vs genética única = Centrada no Paciente
Interconexões em Teia 
de fatores fisiológicos
Equilíbrio dinâmico de 
fatores internos e externos
3
AULA 1
Ponto de Vista Funcional
Antecedentes
Mediadores e Perpetuadores
• Antecedentes
• Gatilhos
• Mediadores
• Condições
- História familiar (morbidade longevidade) 
- História pessoal (morbidade, hábitos)
- Infância: tempo de gestação, parto, 
amamentação
História da doença/queixa principal:
- Quando começou?
- O que ocorreu nos 6 meses anteriores ao 
início do problema?
- Carência nutricional
- Depleção Treg - Polarização Th2/ Th1
- Inflamação: citocinas, quimiocinas, linfocinas, 
eicosanoides
- Histamina
- Estresse oxidativo
- Desequilíbrio hormonal/neurotransmissores
- Traumas
- Saúde e doenças na infância
- Traumas físicos / emocionais
- Qual a genética? 
- Reação a medicamentos,
cafeína
- Obesidade: história de
dietas/profissionais
consultados – uso de
medicamentos
- Tipo de trabalho:
exposições tóxicas
- Estresse profissional, familiar, divórcio, 
mudança de cidade, plantões, internações, 
medicamentos – anticoncepcionais 
- Alergenos alimentares e ambientais
- Toxinas: intestinais, mentais, metais, poluentes, 
agrotóxicos, alimentares…
- Espécies Reativas
- Dietas loucas, emagrecimento rápido,
falta/excesso de macro/micronutrientes.
Gatilhos
4
AULA 1
1O. PASSO: PREENCHIMENTO DO QUESTIONÁRIO DE RASTREAMENTO METABÓLICO
Preenchido antes de iniciar consulta, orientado individualmente pelo profissional ou auxiliar.
INTERPRETAÇÃO:
< 20 pontos:
pessoas mais saudáveis, com
menor chance de terem hipersensibilidades.
> 30 pontos:
indicativo de existência de hipersensibilidades.
> 40 pontos:
absoluta certeza da existência de 
hipersensibilidades.
> 100 pontos:
pessoas com saúde muito ruim – alta dificuldade 
para executar tarefas diárias, pode estar 
associado à presença de outras doenças 
crônicas e degenerativas. 
O QRM é útil na detecção de 
sinais e sintomas associados à 
hipersensibilidades alimentares e/ou 
ambientais. Assim sempre que houver 
10 ou mais pontos em uma seção do 
QRM, é um indicativo da existência de 
hipersensibilidades alimentares e/ou 
ambientais.
Da mesma forma devemos observar a 
quantidade de números “4” assinalados, 
pois isto também pode ser um indicativo 
da existência de hipersensibilidades e/
ou ambientais. Portanto a conduta deve 
ser sempre individualizada.
5
AULA 1
Objetivos do Questionário de
Rastreamento Metabólico
1) Mostra um diferencial na abordagem.
2) Interesse no indivíduo como um todo.
3) Quantifica o(s) problema(s).
4) Subjetivo = escrito a próprio punho = valor pessoal.
5) Evita o esquecimento do relato de sinais e sintomas.
6) Economiza tempo da consulta.
7) Auxilia no diagnóstico correto,
avaliando os diferentes sistemas
corporais envolvidos. Ex.: alergias,
intoxicações crônicas, gravidade da patologia.
8) Propicia rápido acompanhamento da evolução clínica.
2O PASSO QUAL O MOTIVO
QUE LHE TROUXE A CONSULTA? 
O que precisamos saber: 
Suas
principais 
queixas.
Suas
prioridades 
em melhorar.
= objetivo do 
paciente.
= motivação 
para buscar o 
resultado.
Sistemática do atendimento em Nutrição Funcional
Objetivos:
Explicar a conexão entre:
Queixa
principal
Demais
queixas
Alergias 
alimentares 
tardias
Entenda o objetivo do paciente - Qual o desejo?
Compreensão do processo da Nutrição Funcional;
Motivação: motivar para a ação;
Adesão do paciente ao tratamento;
Encaminhar a resolução/recuperação/melhora
do quadro clínico.
9) Pacientes esquecem o que melhorou e fixam-se no que ainda não está 
bom, principalmente quando a queixa principal ainda não foi resolvida.
10) Diferencial da Nutrição Funcional!!!
6
AULA 1
ANAMNESE - ENTREVISTA
Explorar o histórico de cada uma das queixas
pelo menos das principais = antecedentes.
Relação com alimentos / refeições
Como era sua saúde antes?
Saúde na infância, patologias apresentadas.
Testes de alergia realizados, tipo e resultados.
Histórico Familiar de saúde e doença:
pais e irmãos.
Exames bioquímicos e de imagem pregressos.
Outras queixas e condições clínicas, detalhar e 
anotar tudo!
Visão Global da Nutrição Funcional
Mostrar então a Teia da Nutrição 
Funcional. 
Identifica: 
 • como enxergamos o problema
 • como procuraremos resolvê-lo
 • suas possíveis causas e conseqüências = 
 repercussão global no organismo
O que ocorreu na sua vida 
(mudanças na alimentação/estilo de 
vida/trabalho/família)
nos 6-12 meses que antecederam o 
início do problema?
(gatilho fundamental).
Quando começou?
Como começou?
O que ocorreu - gatilho?
Horário(s) de agravamento 
dos sintomas.
7
AULA 1
Histórico do Paciente
Nome:___________________________________
Data: ___/___/____
Antecedentes:
Mediadores e Perpetuadores:
Gatilhos:
O QUE É A NUTRIÇÃO FUNCIONAL?
Mental Emocional
Espiritual
Assimilação Defesa e reparo
Integridade estrutural Energia
Biotransformação e eliminaçãoComunicação
Transporte
Fatores de estilo de vida personalizados
Sono e relaxamento Exercício e movimento Nutrição e hidratação Estresse e resiliência Relacionamentos e
trabalho em equipe
8
AULA 1
3O. PASSO: CONHECER A ALIMENTAÇÃO DO NOSSO PACIENTE
Inquérito recordatório de 24h habitual.
Perguntar ao paciente:
Objetivo:
1) Saber o grau de consciência alimentar/informação 
sobre alimentação
2) Mostrar a ele que tu sabes muito mais do que ele: 
valorização do teu trabalho!
Problemas:
1) Falta de água
2) Falta de frutas
3) Falta de saladas cruas e legumes cozidos
4) Falta de gorduras saudáveis
5) Falta de integrais / excesso de carboidratos refinados
6) Falta de mastigação / comer com pressa
Soluções:
1) Falta de água crônica
 Beber água em pequenos goles ao longo de
 todo o dia
 Incluindo os alimentos, ou seja, precisas beber
 cerca de 2,2L/dia
2) Baixa ingestão de frutas
 Diariamente, pelo menos 3 frutas
 Frutas da época, rotacionar
 Desjejum, meio da manhã e meio da tarde
 Orgânicos sempre que possível
3) Saladas
 Cruas
 Verde folhoso
 Amargo / azedo – radite, rúcula, agrião, caruru, 
 azedinha
 Não amargo – alface lisa, alface crespa, alface 
 mimosa, beldroega, alface americana, ora-pro-nobis, 
 funcho, salsa, dente de leão
 Não verde folhoso– radite roxo, alface roxa,
 chicória roxa
 Não folhosos – pepino, nabo, rabanete, cenoura, 
 beterraba
 Folhas de brócolis, folhas de nabo, folhas de 
 rabanete, funcho, hortelã – refogados ou no suco 
 verde;
 Cozidos – chuchu, abobrinha, vagem, berinjela, 
 brócolis, couve-flor, moranga, cenoura, beterraba.
Soluções:
1)
2)
3)
4) Óleo de oliva / óleo de coco / sementes oleaginosas
 Grupo 1 - Pepitas de girassol ou pepitas de 
 abóbora ou gergelim ou chia ou linhaça - 1 colher de 
 sobremesa/dia (UM TIPO)
 Grupo 2 - Castanha do Pará – 2-3 unidades/dia
 (21 unid/semana)
 Grupo 3 - Castanha de caju crua OU macadâmia 
 crua OU amêndoa crua OU noz pecã OU noz chilena
 OU baru – 8 unidades / metades (UM TIPO)
 Demolho – mín 8h, depois secar ao forno;
5) Excesso de carboidratos
 Pão, arroz, pão, carbo no jantar...
 Raízes – inhame, cará, batata doce;
6) Comer de forma atenta, presente, sem distrações, 
ambiente tranquilo.
 Respiração abdominal.
1) O que tu achas da 
tua alimentação?
2) O que tu achas que 
está errado?
3) O que tu achas que 
está correto?
9
AULA 1
4O. PASSO - CORRELAÇÃO DE 
SINAIS E SINTOMAS CLÍNICOS 
COM DEFICIÊNCIAS/EXCESSO