A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
AV1 Auditoria PERGUNTAS RESPOSTAS

Pré-visualização | Página 1 de 1

Universidade Estácio de Sá 
	Avaliação: AV1
	Disciplina: Auditoria em Enfermagem
	Professora: Lanecley Gouveia Neves Fulco
	Assinatura do aluno: 
Responda as questões marcando as respostas certas e justifique com suas palavras, de forma objetiva, clara, o que você compreendeu cada situação ou condição descrita, devendo constar em suas respostas a referência bibliográfica de base. 
1. Em 05/10/2001 o COFEN através da Resolução 266, definiu e aprovou as atividades do Enfermeiro auditor, definindo competências privativa do Enfermeiro Auditor. Descreva as competências e exemplifique uma atividade prática de duas competências citadas.
I- É da competência privativa do Enfermeiro Auditor no Exercício de suas atividades:
 · Organizar, dirigir, planejar, coordenar e avaliar, prestar consultoria, auditoria e emissão de parecer sobre os serviços de Auditoria de Enfermagem. 
II- Quanto integrante de equipe de Auditoria em Saúde: 
a) Atuar no planejamento, execução e avaliação da programação de saúde; 
b) Atuar na elaboração, execução e avaliação dos planos assistênciais de saúde; 
c) Atuar na elaboração de medidas de prevenção e controle sistemático de danos que possam ser causados aos pacientes durante a assistência de enfermagem;
d) Atuar na construção de programas e atividades que visem a assistência integral à saúde individual e de grupos específicos, particularmente daqueles prioritários e de alto risco;
e) Atuar na elaboração de programas e atividades da educação sanitária, visando a melhoria da saúde do indivíduo, da família e da população em geral; 
f) Atuar na elaboração de Contratos e Adendos que dizem respeito à assistência de Enfermagem e de competência do mesmo; 
g) Atuar em bancas examinadoras, em matérias específicas de Enfermagem, nos concursos para provimentos de cargo ou contratação de Enfermeiro ou pessoal Técnico de Enfermagem, em especial Enfermeiro Auditor, bem como de provas e títulos de especialização em Auditoria de Enfermagem, devendo possuir o título de Especialização em Auditoria de Enfermagem; 
h) Atuar em todas as atividades de competência do Enfermeiro e Enfermeiro Auditor, de conformidade com o previsto nas Leis do Exercício da Enfermagem e Legislação pertinente; 
i) O Enfermeiro Auditor deverá estar regularmente inscrito no COREN da jurisdição onde presta serviço, bem como ter seu título registrado, conforme dispõe a Resolução COFEN Nº 261/2001;
j) O Enfermeiro Auditor, quando da constituição de Empresa Prestadora de Serviço de Auditoria e afins, deverá registrá-la no COREN da jurisdição onde se estabelece e se identificar no COREN da jurisdição fora do seu Foro de origem, quando na prestação de serviço; Página 2 de 3 
k) O Enfermeiro Auditor, em sua função, deverá identificar-se fazendo constar o número de registro no COREN sem, contudo, interferir nos registros do prontuário do paciente; 
l) O Enfermeiro Auditor, segundo a autonomia legal conferida pela Lei e Decretos que tratam do Exercício Profissional de Enfermagem, para exercer sua função não depende da presença de outro profissional;
m) O Enfermeiro Auditor tem autonomia em exercer suas atividades sem depender de prévia autorização por parte de outro membro auditor, Enfermeiro, ou multiprofissional;
n) O Enfermeiro Auditor para desempenhar corretamente seu papel, tem o direito de acessar os contratos e adendos pertinentes à Instituição a ser auditada; 
o) O Enfermeiro Auditor, para executar suas funções de Auditoria, tem o direito de acesso ao prontuário do paciente e toda documentação que se fizer necessário; 
p) O Enfermeiro Auditor, no cumprimento de sua função, tem o direito de visitar/entrevistar o paciente, com o objetivo de constatar a satisfação do mesmo com o serviço de Enfermagem prestado, bem como a qualidade. Se necessário acompanhar os procedimentos prestados no sentido de dirimir quaisquer dúvidas que possam interferir no seu relatório. 
Fonte: https://www.portalcoren-rs.gov.br/docs/Anexo_Resolucao_COFEN_266-2001.pdf
Exemplo 01:
Quando depois da alta do paciente, com o enfermeiro avaliando a precisão de cada cobrança lançada no prontuário. E ele analisa: Quantidade de materiais, medicamentos e procedimentos realizados; Prescrição médica; Registros de gastos de enfermagem; Prescrição de enfermagem.
Exemplo 02:
Quando é realizada a auditoria (depois da alta) e a consulta ou procedimento realizado tem cobertura do convênio, o auditor do hospital analisa a conta e a enviando ao mesmo. Em seguida, o auditor do convênio analisa as cobranças e aprova ou não o pagamento. Caso seja indeferido, ocorrem as glosas hospitalares.
Exemplo 03:
Quando um hospital realiza um tipo de processo e o responsável auditor acompanha todas as etapas desse processo, desde o prontuário dos pacientes até a liberação de materiais e medicamentos. Isso permite verificar a qualidade dos serviços que estão sendo prestados; 
2. Quais habilidades necessárias para um auditor em sistemas de saúde?
· Entender todos os processos de uma auditoria;
· Habilidades de gestão e liderança;
· Conhecer normas, legislação e políticas de saúde;
· Habilidades de planejamento;
· Respeitar as pessoas, protocolos e procedimentos;
· Ser transparente;
· Ter uma visão estratégica;
· Ter sigilo profissional;
· Ser responsável;
· Ser imparcial;
· Ser ético;
· Saber produzir relatórios de forma clara e verdadeira;
· Conhecer todos as áreas e processos da empresa que irá auditar
3. Descreva a diferença de auditoria externa e auditoria interna.
A auditoria INTERNA consiste em uma iniciativa da própria empresa com o intuito de agregar melhorias em seus processos internos, ou seja, acontece quando executada pela própria instituição de saúde;
A auditoria EXTERNA é totalmente obrigatória para empresas que possuam seu capital aberto ou até mesmo de grande porte. É realizada por um órgão externo, como agência reguladora do setor, secretaria da saúde, Tribunal de Contas e operadoras de planos de saúde. 
4. A Resolução do CFM 1638/2002 define: O prontuário e um documento único constituído de um conjunto de informações, sinais e imagens registradas, geradas a partir de fatos, acontecimentos e situações sobre a saúde do paciente e a assistência a ele prestada, de caráter legal, sigiloso e científico, que possibilita a comunicação entre os membros da equipe multiprofissional e a continuidade prestada ao indivíduo. Diante dessa descrição quais os conteúdos mínimos que deve compor o prontuário.
· Identificação completa: sexo, idade, nome dos pais, naturalidade; 
· Identificação social: endereço, profissão; 
· Motivo de entrada: anamnese, exame físico e complementares; 
· Hipótese diagnóstica. 
· Diagnóstico definitivo. 
· Tratamento realizado.
· Resultados de exames. 
· Evolução clínica diária. 
· Discriminação dos procedimentos realizados. 
· Prescrições médica e de enfermagem. 
· Tipo de alta 
	
5. Qual característica de liderança que você acredita que todo enfermeiro deve desenvolver?
Perseverança; ter planejamento, saber ensinar; tolerância; Habilidade de escuta; saber ouvir; ser estratégico; Organização; Relacionamento interpessoal; Flexibilidade; criatividade; ter conhecimento; Humildade; criatividade; envolvimento; ter iniciativa; Capacidade de influenciar; poder de persuasão; capacidade de improvisação; compromisso; Criatividade; inovação; motivação; visão estratégica; competência e responsabilidade; saber delegar; Positividade; saber comunicar;