Tutoria_SP7
9 pág.

Tutoria_SP7


DisciplinaTutoria520 materiais570 seguidores
Pré-visualização3 páginas
1- Descrever as estruturas anatômicas responsáveis pela transmissão do som
· Pavilhão auricular capta as ondas
· Penetram o meato acústico e fazem vibrar o tímpano
· Depois essas vibrações são transmitidas a 3 ossos [martelo, bigorna e estribo] (eles amplificam ou diminuem as vibrações do tímpano por meio dos músculos que são ligados a eles)
· O estribo transmite para a janela oval
· Essa vibração cria ondas de pressão na endolinfa dentro da cóclea
· Nesse interior tem a membrana basilar (composta de células sensitivas ciliadas \u2013 que se agrupam no órgão de Corti)
· Essas células são estimuladas pela pressão exercida na endolinfa
· Gera um impulso nervoso que é levado pelo nervo vestibulococlear ao lobo temporal do cérebro
· Onde o som é percebido
2- Reconhecer as vias nervosas auditivas e área de projeção auditiva no córtex cerebral.
Vias nervosas auditivas
· Nervo vestibular \u2013 No tronco do nervo, no interior do meato acústico interno, há o GANGLIO VESTIBUL AR. 
· Nervo Coclear \u2013 GANGLIO ESPIRAL DA COCLEA. Onde é encontrado o 1º NEURONIO DA VIA AUDITIVA.
· Neurônios I - Localizam-se no gânglio espiral situado na cóclea. São neurônios bipolares, cujos prolongamentos periféricos são pequenos e terminam em contato com as células ciliadas do órgão de Corti. Os prolongamentos centrais constituem a porção coclear do nervo vestibulococlear e terminam na ponte, fazendo sinapse com os neurônios II. 
· Neurônios ll - estão situados nos núcleos cocleares dorsal e ventral (Figura 29.8). Seus axônios cruzam para o lado oposto, constituindo o corpo trapezoide, contornam o complexo olivar superior e inflectem-se cranialmente para formar o lemnisco lateral do lado oposto. As fibras do lemnisco lateral terminam fazendo sinapse com os neurônios lll no colículo inferior. Existe certo número de fibras provenientes dos núcleos cocleares que penetram no lemnisco lateral do mesmo lado, sendo, por conseguinte, homolaterais. 
· Neurônios Ill - a maioria dos neurônios III da via auditiva está localizada no colículo inferior. Seus axônios dirigem-se ao corpo geniculado medial, passando pelo braço do colículo inferior. 
· Neurônios IV - estão localizados no corpo geniculado medial. Seu núcleo principal é organizado tonotopicamente e seus axônios formam a radiação auditiva, que, passando pela cápsula interna, chega à área auditiva do córtex (áreas 41 e 42 de Brodmann), situada no giro temporal transverso anterior
Córtex auditivo
· É a parte do cérebro que processa informações auditivas. É a parte do sistema auditivo que interpreta o tempo, harmonia, intensidade e frequência dos estímulos recebidos pelos ouvidos.
· Localiza-se na zona superior do lobo temporal, onde a sua extensão é menor que noutros mamíferos, continua posteriormente pelo giro angular e medialmente na profundidade do sulco lateral (cisura de Sílvio), aonde coincide com os giros transversos de Heschl.
3- Identificar as anormalidades da audição (tipo de surdez)
Surdez condutiva:
· É uma alteração mecânica, isto significa que a transmissão do som está sendo impedida de continuar sua progressão. A surdez condutiva pode ser causada por algum tipo de barreira na entrada do ouvido (por isso o nome perda auditivo condutivo), por exemplo: excesso de cera, osteoma, exostose, corpo estranho no conduto auditivo externo.
· Alterações na membrana timpânica também podem diminuir ou impedir sua vibração, causando uma surdez condutiva, como por exemplo na perfuração da membrana timpânica e na timpanosclerose.
· Pode também estar relacionada com doenças da orelha média, tais como: otite média aguda, otite média serosa, otosclerose e alguns tipos de tumores.
Surdez neurossensorial:
· O som é conduzido corretamente pelo conduto auditivo externo, tímpano e pelos ossículos da audição. O som chega até a cóclea, porém não é processado adequadamente e o estímulo não chega como deveria no nervo.
· Neste caso, o problema se localiza na cóclea. Exemplos: presbiacusia (perda da audição relacionada à idade), PAIR- perda auditiva induzida pelo ruído (música alta, exposição ocupacional, máquinas\u2026), medicamentos ototóxicos, perda súbita idiopática, infecções virais e bacterianas (ex. meningite).
Surdez mista:
· É a combinação da perda auditiva condutiva com a neurossensorial. Nestes casos, a alteração está presente simultaneamente tanto na orelha externa e/ou média (alteração na condução do som), quanto na orelha interna (alteração neurossensorial).
4- Identificar as causas mais prevalentes de perdas auditivas, destacar a PAIR (perda auditiva induzida por ruído ocupacional). Citar as medidas de prevenção.
Causas de surdez:
· Perda auditiva relacionada à idade.
· A perda auditiva relacionada à idade é uma diminuição na capacidade auditiva que acontece quando os anos vão avançando. Na maioria dos casos, a perda auditiva afeta a ambas as orelhas. Pode começar tão cedo quanto os trinta ou quarenta anos de uma pessoa e piorar gradualmente ao longo dos anos seguintes.
· A perda auditiva relacionada à idade afeta primeiramente a capacidade de ouvir sons de alta frequência, como a fala. As pessoas afetadas acham cada vez mais complicado de entender o que outras pessoas estão dizendo, especialmente quando há barulho de fundo
· Perda auditiva induzida por ruídos (PAIR)
· A PAIR pode ser causada por uma exposição única a um som intenso de 'impulso', como uma explosão, ou pela exposição contínua a sons altos durante muito tempo, como o som do maquinário de uma fábrica. O som é medido em unidades chamadas decibéis. Sons de menos de 75 decibéis, mesmo após longa exposição, provavelmente não causarão perda auditiva. No entanto, a exposição repetida ou prolongada a sons iguais ou superiores a 85 decibéis pode acarretar perda de audição.
· Essa condição pode ser imediata ou levar anos para ser notada; permanente ou temporária; afetar um ouvido ou ambos. A exposição ao barulho prejudicial pode acontecer em qualquer idade, incluindo crianças, adolescentes, adultos e pessoas mais velhas.
· Foi feito um estudo em um grupo de trabalhadores de metalúrgica na cidade de São Paulo
· Nele foi concluído que 21% era sugestiva de PAIR, 72% eram normais e 7% sugestivas de outras doenças auditivas
· Perda auditiva causada por infecções.
· A infecção no ouvido médio pode causar a formação de fluido, obstruindo o movimento do tímpano e os minúsculos ossos ligados a ele.
· Causando uma perda auditiva condutiva
· Normalmente a perda auditiva causada por uma infecção no ouvido geralmente é temporária e desaparece após o tratamento.
· Perda auditiva causada por alterações na tireoide.
· Tanto o hipertireoidismo quanto o hipotireoidismo foram relacionados à perda auditiva. Alguns artigos relatam esse assunto e vem sendo feito um estudo grande em diversos locais, mas sabe-se que as seguintes condições de tireoide afetam a perda auditiva, o zumbido e o equilíbrio:
· Síndrome de Pendred: um distúrbio genético que causa perda auditiva precoce em crianças, também muitas vezes leva ao desenvolvimento de bócio (tireóide aumentada).
· Doença de Graves: uma das causas conhecidas de hipertiroidismo.
· Doença de Hashimoto, conhecida como causa comum de hipotireoidismo.
· Por outro lado, o tratamento com radiação para câncer de tireoide também pode causar perda auditiva.
· Perda auditiva relacionada a medicamentos.
· A perda auditiva está entre os efeitos colaterais menos comumente listados nos rótulos dos medicamentos.
· A perda auditiva potencialmente associada a esses medicamentos tende a se desenvolver rapidamente, com a gravidade variando desde o toque temporário até o comprometimento permanente.
· Aspirina \u2013 A perda auditiva temporária induzida por aspirina é normalmente associada com grandes doses, ou 8 a 12 comprimidos por dia.
· Anti-inflamatórios não esteroides (como o ibuprofeno e o naproxeno) - Eles têm sido associados a problemas auditivos.
· Perda auditiva causada por perfuração de tímpano.
· Um tímpano rompido - ou perfuração da membrana timpânica, como é medicamente conhecido - é um orifício ou rasgo no tecido