A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
46 pág.
Karate-Kyokushin-Oyama

Pré-visualização | Página 1 de 6

0 
UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL 
ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 
 
 
 
 
 
 
 
KARATE KYOKUSHIN OYAMA - UMA VISÃO GERAL 
 
 
 
 
 
RICARDO LUZ PETTINI 
 
 
 
 
 
 
PORTO ALEGRE 
2005
 1 
RICARDO LUZ PETTINI 
 
 
 
 
 
 
 
KARATE KYOKUSHIN OYAMA - UMA VISÃO GERAL 
 
 
 
Monografia submetida como requisito parcial para obtenção do 
grau de Licenciatura em Educação Física. na Escola de Educação 
Física da Universidade Federal do Rio Grande do Sul 
 
 
Orientadora: Prof. Dra. Silvana Vilodre Goellner 
 
 
 
 
Porto Alegre 
2005 
 2 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
EPÍGRAFE 
 
“I am afraid of fighting 
I am afraid of being beaten and losing 
But I am more afraid of surviving as a cripple than dying in fight” 
(Choi Baedal)
 3 
 
 
 
 
 
 
 
RESUMO 
 
Este estudo se caracteriza como uma revisão bibliográfica e tem por objetivo 
apresentar o Karate Kyokushin Oyama, e sua organização no mundo, ressaltando 
suas características e os aspectos que o diferencia dos demais estilos de karate. 
Para isso não poderiam ser deixados de lado fatos históricos da vida de Masutatsu 
(Mas) Oyama, pois ele foi o fundador deste estilo. O estilo foi criado em 1956, e a 
International Karate Organization Kyokushinkaikan (IKO-1) foi fundada em 1965, e 
tem sua sede em Ikebukuro (Tokyo). No Brasil o estilo chegou em 1972, através de 
Seiji Isobe (atualmente 7º Dan) e representante oficial da IKO-1 na América do Sul e 
no Brasil. Com a morte de Oyama em 1994, muitos dos membros do comitê 
internacional não aceitaram a carta-testamento deixada por ele, na qual indicava o 
nome de Akiyoshi Matsui como seu sucessor, e dessa forma criaram suas próprias 
International Karate Organizations (IKO-2 sobe a responsabilidade de Kenji Midori, 
IKO-3 sob a responsabilidade de Yoshikazu Matsushima e IKO-4 sob a 
responsabilidade de Toru Tezuka). Atualmente o Karate Kyokushin Oyama (IKO-1) 
está presente em mais de 140 paises, tendo mais de um milhão de adeptos em 
atividade. 
 
Palavras-Chave: Karate, Kyokushin, Oyama 
 4 
 
 
 
 
 
 
 
 
SUMÁRIO 
 
1 Introdução .................................................................................................................5 
 
2 Karate - Uma Visão Geral .........................................................................................8 
2.1 O que é Karate?.....................................................................................................8 
2.2 A origem do Karate ................................................................................................9 
 
3 O que é Karate Kyokushin Oyama..........................................................................12 
3.1 Os Símbolos do Karate Kyokushin - Kanjis..........................................................19 
3.2 Os Símbolos do Karate Kyokushin – Kanku.........................................................20 
 
4 Sosai Masutatsu Oyama (o Fundador) ...................................................................23 
 
5 Karate Kyokushin no Brasil e no Rio Grande do Sul...............................................30 
 
6 “Dojo Kun” (Juramento da “Academia”) ..................................................................34 
6.1 O significado do “Dojo Kun” .................................................................................36 
 
7 Conclusão ...............................................................................................................39 
 
Bibliografia .................................................................................................................42 
 5 
 
 
 
 
 
 
 
INTRODUÇÃO: 
 
Este estudo bibliográfico tem por objetivo apresentar fatos históricos do Karate 
Kyokushin Oyama no mundo, no Brasil e no Rio Grande do Sul, bem como a vida de 
Masutatsu Oyama. Para tanto foi utilizado como fonte de pesquisa livros escritos pelo 
criador do estilo e por seus alunos, material disponível na internet e em programas 
P2P, bem como por material obtido através da troca de emails com o atual instrutor 
chefe da Matriz da América do Sul, Riyuji Isobe (3º dan). 
 
Após 9 anos de prática de Karate Kyokushin Oyama, o autor, em busca de 
referências para aprofundar seu estudo nesta arte marcial, buscou encontrar livros e 
outros materiais sobre o tema, não encontrando praticamente nenhum material 
impresso, em língua portuguesa. A importância deste estudo dá-se pela escassez de 
 6 
material bibliográfico impresso, escrito em língua portuguesa, sobre o Karate 
Kyokushin Oyama. 
 
Primeiramente será definido o que é Karate, será feito, também, um breve 
histórico, apresentando sua origem, e o nome de alguns dos principais estilos de 
Karate praticados no mundo (Garcia, 2003) . 
 
Após isso, será apresentado o histórico do Karate Kyokushin Oyama, bem 
como suas características principais, ressaltando o que diferencia dos demais estilos 
de Karate, nos quais o contato não é permitido (Padilla, 2005) 
 
Será explicado também de onde vem a sua grande força, e serão 
apresentados alguns dos fatos mais importantes da vida de Masutatsu Oyama, 
segundo Oyama (1978), Lorden (2000) e Garcia (2003). 
 
Com relação ao Karate Kyokushin Oyama no Brasil e no Rio Grande do Sul, 
serão apresentados os dados da instauração do estilo no país, bem como os 
resultados dos atletas em campeonatos nacionais, bem como dos principais atletas 
nacionais em competições internacionais de acordo com dados obtidos por email 
(Isobe, 2005). 
 7 
 
Será também apresentado o “Dojo Kun” (juramento da “academia”), escrito por 
Oyama, com a ajuda de Eiji Yoshikawa (Bluming, 2005, Garcia, 2003, Lorden, 2000), 
e explicado seu significado, em interpretação do próprio autor deste trabalho. 
 8 
 
 
 
2. KARATE - UMA VISÃO GERAL 
2.1. O que é Karate? 
 
A palavra Karate é formada por dois “kanjis” (ideogramas japoneses), onde 
“kara” significava “chinesa”, mas foi alterado para que significasse “livre” ou “vazio”, 
durante a Segunda Guerra Mundial, mais precisamente em 1937, pois os japoneses 
não queriam nada que indicasse débito para com os chineses (Lowe, 1976; Oyama, 
1980b), uma vez que o Japão inúmeras vezes ao longo da história havia entrado em 
guerra com a China (Batalha, 1906). Já “te” significa “mão” (Lasserre, 1963; Asaki, 
1978; Lubes, 1994; Garcia, 2003; Bluming, 2005). Oyama, (1970) coloca que Karate, 
como o próprio nome diz, exige que a pessoa transforme cada parte do seu corpo 
em uma arma. 
 
O trecho a seguir retrata o sentimento da população japonesa após o 
resultado final da guerra entre Japão e China em 1894: 
 
 9 
“A debilidade resultante da terminada guerra depressa desapareceu. As 
esquadras renovaram-se com aumento considerável O seu predomínio 
moral no Império Chinez tornou-se coisa de pezo, A acção sugestiva em 
todo o Oriente foi de vantagens decisivas. Nipon remodelou em melhor pé 
os seus exércitos e as suas esquadras. O orgulho nacional redobrou com os 
loiros da vitória.” (Batalha, 1906, p. 128) 
 
2.2. A origem do Karate 
 
O Karate tem sua origem na Índia e posteriormente na China, há 
aproximadamente 12 séculos (Cardoso Sobrinho, 1996). Suas origens remetem ao 
monge budista Bodhi Dharma, uma vez que foi ele quem desenvolveu o sistema 
marcial conhecido como Shorinji Kempo (ou Kung Fu Shaolin). 
 
Segundo Garcia (2003), foi Sakon Matsumura quem, em 1900, alterou o nome 
de To-De para Okinawa-te. Segundo Lowe (1976), em 1901 o To-De deixou de ser 
ensinado de forma secreta, e passou a ser ensinado de forma obrigatória nas 
escolas de Okinawa. 
 
Neste período havia três principais núcleos de "Te" em Okinawa e estes 
núcleos eram as províncias de Shuri, Naha e Tomari. Conseqüentemente os três 
estilos básicos tornaram-se conhecidos como Shuri-te, Naha-te e Tomari-te. 
 10 
 
O primeiro deles, Shuri-te, veio a ser ensinado por Sakugawa (1733-1815), 
que ensinou Sokon