Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Atividade 9

Pré-visualização | Página 1 de 1

1
        Questão
	
	
	Princípio do Meio Ambiente Ecologicamente Equilibrado: trata-se de um valor contemporâneo, que se integra ao princípio do desenvolvimento sustentável em contraposição a tese de máximo desenvolvimento econômico. A questão ambiental transcende a clássica dicotomia da luta de classes e encontra fundamento no interesse difuso e transgeracional. Neste sentido, os movimentos ambientais ilustram:
		
	 
	os novos movimentos sociais.
	 
		2
        Questão
	
	
	Uma das questões mais complexas e polêmicas a cerca dos povos nativos é, sem dúvida, o reconhecimento da identidade indígena, como pré-requisito para a titularidade de direitos específicos. O que é ser índio? Para responder a essa questão, trata-se de identificar quem possui legitimidade para respondê-la e qual o critério utilizado. A frase intitulada: "Posso ser o que você é sem deixar de ser quem sou" é de Marcos Terena, indígena de Taunay (MS), ativista em movimentos em defesa da indigeneidade desde a década de 70 e fundador da União das Nações Indígenas (UNI). Com esta afirmação podemos compreender que a identidade indígena não necessariamente exclui uma identidade brasileira. Assim, ele defende:
		
	 
	o direito a diferença, conforme a pluralidade étnica brasileira.
	 
		3
        Questão
	
	
	Podemos dizer que os precursores dos movimentos negros no Brasil foram:
		
	 
	As lutas contra escravidão ao longo dos períodos colonial e imperial.
		4
        Questão
	
	
	(ENEM 2011 ) A Lei 10.639, de 9 de janeiro de 2003, inclui no currículo dos estabelecimentos de ensino fundamental e médio, oficiais e particulares, a obrigatoriedade do ensino sobre História e Cultura Afro-Brasileira e determina que o conteúdo programático incluirá o estudo da História da África e dos africanos, a luta dos negros no Brasil, a cultura negra brasileira e o negro na formação da sociedade nacional, resgatando a contribuição do povo negro nas áreas social, econômica e política pertinentes à História do Brasil, além de instituir, no calendário escolar, o dia 20 de novembro como data comemorativa do "Dia da Consciência Negra". Disponível em: http://www.planalto.gov.br. Acesso em: 27 jul. 2010 (adaptado). A referida lei representa um avanço não só para a educação nacional, mas também para a sociedade brasileira, porque:
		
	 
	impulsiona o reconhecimento da pluralidade étnico-racial do país.
		5
        Questão
	
	
	42. Segundo T.H. Marshall, em sua obra ¿Cidadania, Classe Social e Status¿, a cidadania moderna pode ser definida como um padrão geral de igualdade social, em que direitos e deveres são constituídos para todos os membros de uma sociedade. Ao contrário da concepção grega que admitia uma segregação formal entre cidadãos e não cidadãos, o conceito moderno é amplamente inclusivo. Para termos uma ideia, na Grécia antiga o status de cidadão somente era atribuído ao indivíduo de gênero masculino, grego, livre e adulto. Assim, mulheres, crianças, escravos e estrangeiros eram excluídos dessa condição. Porém, de acordo com o conceito moderno, todos os são considerados cidadãos. Sobre a concepção moderna de cidadania, é correto afirmar que:
		
	 
	graças à dimensão social, uma Cidadania Plena se constituiu e começou a combater a desigualdade material existente, antes camuflada pela crença na igualdade formal do liberalismo burguês.
	
		6
        Questão
	
	
	O tema da pluralidade étnica e cultural é imprescindível à discussão sobre a nova cidadania no Brasil e está expresso na Constituição da República Federativa do Brasil da seguinte forma:
		
	 
	"Promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação".
		
        Questão
	
	
	42. Segundo T.H. Marshall, em sua obra ¿Cidadania, Classe Social e Status¿, a cidadania moderna pode ser definida como um padrão geral de igualdade social, em que direitos e deveres são constituídos para todos os membros de uma sociedade. Ao contrário da concepção grega que admitia uma segregação formal entre cidadãos e não cidadãos, o conceito moderno é amplamente inclusivo. Para termos uma ideia, na Grécia antiga o status de cidadão somente era atribuído ao indivíduo de gênero masculino, grego, livre e adulto. Assim, mulheres, crianças, escravos e estrangeiros eram excluídos dessa condição. Porém, de acordo com o conceito moderno, todos os são considerados cidadãos. Sobre a concepção moderna de cidadania, é correto afirmar que:
		
	 
	graças à dimensão social, uma Cidadania Plena se constituiu e começou a combater a desigualdade material existente, antes camuflada pela crença na igualdade formal do liberalismo burguês.
	
		2
        Questão
	
	
	Podemos dizer que os precursores dos movimentos negros no Brasil foram:
		
	 
	As lutas contra escravidão ao longo dos períodos colonial e imperial.
	 
		3
        Questão
	
	
	Uma das questões mais complexas e polêmicas a cerca dos povos nativos é, sem dúvida, o reconhecimento da identidade indígena, como pré-requisito para a titularidade de direitos específicos. O que é ser índio? Para responder a essa questão, trata-se de identificar quem possui legitimidade para respondê-la e qual o critério utilizado. A frase intitulada: "Posso ser o que você é sem deixar de ser quem sou" é de Marcos Terena, indígena de Taunay (MS), ativista em movimentos em defesa da indigeneidade desde a década de 70 e fundador da União das Nações Indígenas (UNI). Com esta afirmação podemos compreender que a identidade indígena não necessariamente exclui uma identidade brasileira. Assim, ele defende:
		
	 
	o direito a diferença, conforme a pluralidade étnica brasileira.
	 
		4
        Questão
	
	
	O tema da pluralidade étnica e cultural é imprescindível à discussão sobre a nova cidadania no Brasil e está expresso na Constituição da República Federativa do Brasil da seguinte forma:
		
	 
	"Promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação".
	
	
		5
        Questão
	
	
	(ENEM 2011 ) A Lei 10.639, de 9 de janeiro de 2003, inclui no currículo dos estabelecimentos de ensino fundamental e médio, oficiais e particulares, a obrigatoriedade do ensino sobre História e Cultura Afro-Brasileira e determina que o conteúdo programático incluirá o estudo da História da África e dos africanos, a luta dos negros no Brasil, a cultura negra brasileira e o negro na formação da sociedade nacional, resgatando a contribuição do povo negro nas áreas social, econômica e política pertinentes à História do Brasil, além de instituir, no calendário escolar, o dia 20 de novembro como data comemorativa do "Dia da Consciência Negra". Disponível em: http://www.planalto.gov.br. Acesso em: 27 jul. 2010 (adaptado). A referida lei representa um avanço não só para a educação nacional, mas também para a sociedade brasileira, porque:
		
	 
	impulsiona o reconhecimento da pluralidade étnico-racial do país.
	 
		6
        Questão
	
	
	Princípio do Meio Ambiente Ecologicamente Equilibrado: trata-se de um valor contemporâneo, que se integra ao princípio do desenvolvimento sustentável em contraposição a tese de máximo desenvolvimento econômico. A questão ambiental transcende a clássica dicotomia da luta de classes e encontra fundamento no interesse difuso e transgeracional. Neste sentido, os movimentos ambientais ilustram:
		
	 
	os novos movimentos sociais.