A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
Diuréticos

Pré-visualização | Página 1 de 1

Diuréticos 
↳​ ​Importante para a manutenção da homeostase 
↳ ​Recebem aproximadamente 25% do débito cardíaco 
↳ ​Papel vital no controle da pressão sanguínea e eritropoiese 
(renina e eritropoietina) 
↳ ​Néfron ​➔​ unidade funcional do rim (glomérulo e túbulo renal) 
 
 
Filtração glomerular 
↳ ​Glomérulo: retém componentes celulares e proteínas de peso 
molecular médio a alto, formando o filtrado glomerular (quase idêntico 
ao plasma) 
↳ ​Ritmo de filtração glomerular (RFG): quantidade de filtrado glomerular 
formado por minuto/ kg de peso corpóreo 
↳ ​Pressões hidrostáticas do sangue e do filtrado, e pressão oncótica 
do sangue ​➔​ principais fatores que alteram o RFG 
↳ ​Artéria renal ​➔​ Arteríola aferente ​➔​ Capilares glomerulares ​➔  
Arteríola eferente 
 
Túbulo Contorcido Proximal 
↳ ​2/3 do Na+ do filtrado glomerular são reabsorvidos neste segmento 
↳ ​Transporte dependente da bomba de sódio-potássio (Na+/K+ - 
ATPase) e da anidrase carbônica presente na membrana basolateral 
das células epiteliais 
↳ ​Diuréticos deveriam impedir a troca de Na+ por H+ na membrana 
apical (indisponíveis), ou inibir a anidrase carbônica 
 
Alça de Henle 
↳ ​Água reabsorvida de forma passiva (hipertonicidade medular) 
↳ ​Reabsorção de cloro e sódio no segmento grosso da alça de Henle 
depende do potencial eletroquímico criado pela bomba Na+/K+ - 
ATPase 
↳ ​Passagem do cloreto para o sangue e do potássio para o lúmen 
favorece a reabsorção de sódio (também ocorre reabsorção passiva de 
cálcio e magnésio) 
Túbulo Contorcido Distal 
 ​↳ ​Impermeável à água 
↳ ​Apenas reabsorção de Na+ e Cl-, além de outros íons (co transporte 
de sódio e cloro na membrana apical) 
↳ ​Grande número de receptores de aldosterona nesta região 
Ducto Coletor 
↳ ​ADH (segmento cortical e medular) e aldosterona (segmento cortical) 
↳ ​Aldosterona promove aumento da permeabilidade ao sódio, 
aumentando a concentração intracelular deste íon 
↳ ​Bomba Na+/K+ - ATPase promove troca de Na+ por K+, e consequente 
excreção de Cl- pela criação de um potencial eletroquímico 
Classificação 
↳ ​Diuréticos de alça 
↳ ​Tiazídicos e análogos 
↳ ​Diuréticos poupadores de potássio 
↳ ​Diuréticos osmóticos 
Diuréticos de Alça 
↳ ​Diurético mais potente 
↳ ​Furosemida é o principal componente do grupo (Torasemida*) 
↳ ​Facilmente absorvidos pela via oral 
↳ ​Furosemida liga-se a proteínas plasmáticas (pequena fração é 
metabolizada) 
↳ ​Outra parte é secretada pelas células tubulares, alcançando o local 
de ação (Alça de Henle) 
↳ ​Furosemida extremamente efetiva quando administrada IV 
↳ ​Eliminação renal (65%) e pelas fezes (35%) 
↳ ​Início de ação: 30 minutos (IV) e 1 a 2 horas (VO) 
↳ ​Atuam principalmente na alça de Henle 
↳ ​Interferem na reabsorção ativa de Na+ e Cl- 
↳ ​Diuréticos potentes (20% do sal total não é reabsorvido) 
↳ ​Maior oferta de Na+ no túbulo distal = Maior excreção de K+ (Ca2+ vai 
junto) 
 
Torsemida 
↳ ​Estrutura semelhante aos diuréticos de alça e bloqueadores dos 
canais de cloro 
↳ ​Efeitos da furosemida e espironolactona 
↳ ​Atua principalmente no ramo ascendente da alça de Henle 
↳ ​Efeitos diuréticos mais prolongados e mais potentes quando 
comparada à furosemida 
Tiazídicos e análogos 
↳ ​Hidroclortiazida é o principal representante 
↳ ​Ocasiona excreção urinária de Cl-, acompanhado de Na+ e K+ 
↳ ​Ação por via oral e intravenosa 
↳ ​Via oral é mais efetiva (absorção mais lenta, eliminação renal mais 
lenta) 
↳ ​Biotransformação hepática 
↳ ​Eliminação hepática e principalmente renal (filtração glomerular e 
secreção ativa) 
↳ ​Considerados de potência moderada (fração de 10% de Na+ 
excretada) 
↳ ​Atuam principalmente no túbulo contorcido distal 
↳ ​Uso crônico pode levar à hipercalemia grave 
Diuréticos poupadores de potássio 
↳ ​Amenizar a perda de K+ ocasionada pelos outros diuréticos 
↳ ​Espironolactona é o principal componente deste grupo 
↳ ​Antagonista da aldosterona (atuam no túbulo contorcido distal) 
↳ ​Inibe reabsorção de Na+ e Cl-, e excreção de K+ e H+ 
↳ ​Absorção da espironolactona por via oral 
↳ ​Apresenta ação gradativa (pico de ação ocorre com 2 a 3 dias após o 
início da administração) 
↳ ​Ação perdura por 2 a 3 dias após interrupção do tratamento 
↳ ​Menos potente que diuréticos de alça 
Diuréticos osmóticos 
↳ ​Glicose e manitol 
↳ ​Ambos filtrados livremente pelo glomérulo, permanecendo no lúmen 
tubular em concentração elevada 
↳ ​Administração por via intravenosa 
↳ ​Manitol não sofre metabolização hepática, é totalmente excretado 
por filtração glomerular e é eliminado pela urina 
↳ ​Administração do manitol induz diurese em poucos minutos 
↳ ​Ação no túbulo contorcido proximal (presença de soluto no lúmen 
diminui a reabsorção de Na+) e alça de Henle (hipotonicidade medular) 
Utilizações 
↳ ​Insuficiência renal aguda 
↳ ​Edema cerebral 
↳ ​Síndrome nefrótica 
↳ ​Insuficiência cardíaca congestiva 
↳ ​Ascite por insuficiência hepática 
↳ ​Hipertensão arterial sistêmica