A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
VACINAS 3

Pré-visualização | Página 2 de 3

VOP vem sendo tirada aos poucos. 
 
Pq houve esse declíneo do número de casos da pólio? Pois implantou as 
campanhas anuais de vacinação contra a pólio. 
 
Em 2012 foi introduzida as duas primeiras doses da VIP, substituindo a VOP, e 
em 2016 a terceira dose da VIP. 
 
O ano passado foi detectado um caso suspeito de PFA na Venezuela. Brasil 
ficou em alerta. 
 
VIP é liquida e vem em 10 doses. 
 
FEBRE AMARELA: 
 
→ Tem o rótulo amarelo 
→ Essa vacina é cultivada em ovo, então pessoas com histórico de relação 
anafilática grave a ovo, não pode receber a vacina da febre amarela. 
→ A vacina da febre amarela, não é indicada para gestantes e mulheres que 
estão amamentando. 
Gestantes não recebe vacina da febre amarela normalmente, salvo, as gestantes 
que residirem em uma área que existe a circulação do vírus – casos em humanos, 
macacos, etc – onde tem o vírus circulante. 
Mulheres lactantes devem adiar a vacinação até a criança completar 6 meses. Aí 
sim ela recebe a vacina, e a criança passada dos seis meses pode mamar do 
mesmo jeito. 
Mulheres que estão amamentando e recebeu a vacina acidentalmente (aplicou 
errado ou a moça não alou que está amamentando): se a criança tiver menos de 6 
meses de vida suspende o aleitamento por 10 dias. 
Vacinação em mulheres que o filho tem mais de 6 meses, mas continua 
amamentando: não há necessidade de suspender após a vacina, pode continuar 
amamentando normalmente. 
 
→ Na primovacinação não podemos fazer febre amarela simultânea a tríplice 
viral. 
 
→ Essa vacina não é indicada em indivíduos com doença autoimune, 
imunodepressão por alguma doença como HIV, ou qualquer doença neurológica. 
 
→ Indivíduos com 60 anos ou mais que serão vacinados pela primeira vez, nesse 
caso precisamos avaliar o risco benefício, se é mesmo importante vacinar, pois 
pode levar a graves complicações. 
 
VACINA TRÍPLICE VIRAL 
→Feita de vírus vivo atenuado. A criança recebe a vacina com 15 meses pela tretaviral 
e com 1 ano de idade. 
Um adulto entre 20 e 29 anos de idade precisa ter registrado duas vacinas. 
→ Não pode ser feita mais se a pessoa que recebeu uma dose apresentou reação 
anafilática. 
→ Quem tiver usando derivados do sangue precisa ver a orientação do hemocentro 
antes de tomar essa vacina 
→ Na gravidez a tríplice vital não pode ser feita. E em mulheres que não estavam 
grávidas e tomaram a vacina precisamos orientar para elas evitarem a gravidez por pelo 
menos um mês após aplicação da vacina. 
 
VACINA DTP 
→Aplicada apenas de 0 a 6 anos 11 meses e 29 dias. 
→ Nota: caso a criança tenha 4 anos ou mais e não recebeu o primeiro reforço dessa 
vacina nos 15 meses (VOP+DTP – primeiro reforço é com 15 meses) faremos esse 
reforço e agendaremos um segundo reforço com intervalo de 6 meses para esse segundo 
reforço. 
→ Nota: Crianças entre 5 e 6 anos 11 meses e 29 dias que nunca receberam vacinas, 
iremos fazer a VOP e a DTP, mas usamos um intervalo mínimo entre as doses de 30 
dias. Faz DTP depois de 30 dias a segunda dose de DTP, daí 30 dias a terceira da DTP. 
E se não der tempo de fazer as três doses e a criança ficar mais velha de 6 anos 11 
meses e 29 dias, faz as que tiverem em tempo, e depois continua o esquema com a dT. 
 
VACINA DIFTERIA E TÉTANO 
Existe dois tipos de dupla 
DT: infantil 
dT: dupla adulto 
→ Lembrando que a dupla infantil só é indicada em situações que a criança não poderá 
mais receber a DTP e no caso da encefalopatia. 
→ Frasco líquido – 10 doses 
 
VACINA DO TÉTANO 
→ Para gestante em caso de ferimento a proteção de 10 anos cai para cinco. 
 
. 
 
 
 
 
 
 
 
 
Mordeduras/arranhaduras de 
animais; ferimentos profundos 
→ O soro antitetânico só pode ser prescrito pelo médico. Se o paciente tiver a indicação, 
ele vai para o hospital ou no PS com a receita, na UBS não é administrado o soro 
antitetânico. 
→ A vacina, a enfermagem podem fazer. 
Portanto para imunização passiva existe o soro antitenanico e é feita pela via 
intramuscular. Ou a imunoglobulina humana antitetânica, essas são feitas na veia. 
Exemplo prático: Paciente com ferimento profundo de faca e procurou a UBS, sem a 
carteira de vacina → então a história de imunização contra o tétano é incerta, e entra na 
característica de outros ferimentos. Portanto adulto sem comprovação precisa de três 
doses da dupla. O paciente toma uma vacina na data que compareceu, agendamos a 
outra para daqui dois meses e a terceira de 4 a 6 meses da primeira dose administrada. E 
ele também precisa do soro antitetânico. 
Ex2: Criança de 14 anos de idade, se feriu bem profundo no pé e a mãe apresentou a 
carteirinha com todas as doses (2,4,6 meses, 15 meses e 4 anos) só que essa criança 
ainda não tomou o reforço indicado dos 14 anos. Essa criança tem uma história de 
imunização contra tétano com três doses ou mais, e entra na característica de outros 
ferimentos. Essa criança então vai precisar do reforço, mas não precisa indicar o soro 
para essa criança. 
 
VACINA dTpa DA GESTANTE 
É igual a da criança, composta por toxóide diftérico e toxóide tetânico, só que no local 
da bactéria inteira pertusis, é um pouco da toxina dela e um pouco de outras proteínas, e 
ela também contém alumínio. 
Lembrando que essa vacina tem que ser aplicada a partir da 20ª semana, de preferência 
até a 26ª semana de gestação. Mas se caso não tiver outra opção, ela pode ser 
administrada 20 dias antes da data provável do parto, para que proteja a criança. Menos 
que isso a proteção está comprometida 
Deve ser administrada a cada gestação 
Obs: Além da gestante alguns profissionais de saúde podem receber dTpa também. 
 
VACINA TETRAVIRAL 
Os salicilatos – medicamentos como AS – deverão ser evitados por seis semanas após a 
vacinação com a tetraviral. 
 
VACINA HPV 
A doença HPV é causada pelo Papiloma vírus, de transmissão sexual. 
→ A maioria dos portadores são assintomáticos 
→ Esse vírus ele tem a capacidade de principalmente na mulher, alterar os núcleos das 
células – câncer 
→ Portanto a vacinação é feita tentando diminuir as doenças pelo papiloma vírus. Ela 
causa verrugas genitais. Esse vírus os pesquisadores pegaram os principais sorotipos: 
6,11,16 e 18 e fizeram a vacina, portanto essa vacina é quadrivalente e também contém 
alumínio. 
Ela é dada pela rede para meninas entre 9 a 14 anos de idade, são duas doses. A dose 0 – 
primeira dose e seis meses depois a segunda. E meninos entre 11 e 14. Mas em 2020 
querem começar a vacinar meninos a partir dos 9 anos. 
Também previne contra o câncer de colo de útero, pois o HPV altera o núcleo das 
células do colo uterino. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Calendário da Criança e do Adolescente - Primovacinação 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
→ Esse calendário é para crianças de 7 anos ou mais e adolescentes entre 10 e 19 anos 
11 meses e 29 dias que a mãe não tem nenhuma documentação de vacinas 
→ A BCG não há necessidade de fazer nessa criança, mesmo sem documento, se 
enxergarmos a cicatriz vacinal. No caso de não ver a cicatriz e ter de fazer novamente a 
BCG, ela é indicada prioritariamente até 15 anos de idade. 
→ A hepatite B; dT e VIP – três doses. AVIP precisa fazer principalmente até 15 anos 
de idade, que é prioridade. Com o mesmo agendamento dessas vacinas citadas – a 
primeira visita dessa criança contamos como 0, depois de 2 meses e depois 4-6 meses 
após a primeira visita. 
→ A tríplice viral é necessárias duas doses para essa faixa etária a partir de 7 até 19 
anos. Fazemos a dose 0 e depois de 2 meses dá a segunda dose. 
→ A febre amarela, uma dose é necessária para imunizar, é feita na terceira ida desse 
paciente ao postinho. 
→ A dT, é sempre reagendada depois de 10 anos da terceira dose. 
→ HPV faz duas doses, uma na primeira visita e a outra na terceira visita. Mas tem que 
se atentar pois temos uma indicação de idade. 
HPV: 
Para meninas precisa ser