A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Avulsão dentária e protocolos de reimplante

Pré-visualização | Página 1 de 2

AULA 5  
Manuella Soussa Braga  
Disciplina de Trauma Dental - 2020/2  
  
AVULSÃO E REIMPLANTE  
traumatismo que acomete tecido de suporte  
  
O dente sai completamente do alvéolo.   
A prevalência é de 1 a 16% dos casos.  
As crianças e adolescentes são mais acometidos.   
O incisivo central superior é o mais envolvido.   
  
Após a avulsão, duas situações podem ocorrer: (1) o dente                    
pode não ser localizado e (2) o dente é localizado no                      
momento do acidente. Nesse último caso, o melhor a se                    
fazer é o reimplante dentário.   
  
O grau de rizogênese do dente avulsionado, seu período                  
extra-alveolar e o meio de armazenamento são fatores que                  
devem ser levados em consideração na avulsão e no                  
reimplante.   
  
PERÍODO EXTRA-ALVEOLAR  
  
O período extra-alveolar está relacionado à viabilidade das                
células do ligamento periodontal. Então, quanto maior o                
período em que o dente está fora do alvéolo, menor é a                        
viabilidade das células do ligamento periodontal aderidas              
na superfície da raiz e, portanto, maior a chance de                    
anquilose que aquele dente que foi reimplantado vai ter.   
  
  
  
MEIOS DE ARMAZENAMENTO  
  
O objetivo de deixar o dente armazenado é tentar                  
preservar o máximo possível de células do ligamento                
periodontal na superfície radicular, quando não há              
possibilidade do reimplante imediato.   
  
O meio de armazenamento mais adequado é o leite. Além                    
de fácil disponibilidade, o leite apresenta algumas              
propriedades, como pH e osmolalidade adequados. A água                
apresenta os piores resultados e pode ser considerado o                  
pior meio para armazenamento.  
  
Alguns meios, como a solução balanceada de Hanks                
(HBSS), constituem bons meios de armazenamento, até              
melhores que o leite. No entanto, sua dif ícil disponibilidade                  
e seu custo elevado constituem pontos negativos.   
  
DIRETRIZES DE TRATAMENTO  
  
A IADT divide os protocolos clínicos de avulsão de acordo                    
com as possíveis situações seguintes, levando em              
consideração o estágio de rizogênese do dente e o seu                    
período extra-alveolar.   
  
  
  
  
  
  
  
  
  
POSSÍVEIS SITUAÇÕES NO REIMPLANTE  
  
As células do ligamento periodontal estão provavelmente              
viáveis . O dente foi reimplantado imediatamente ou após                
um tempo curto (cerca de 15 minutos) no local do acidente.  
  
As células do ligamento periodontal podem estar viáveis,                
mas comprometidas . O dente foi mantido em meio de                  
armazenamento (p. ex. leite, HBSS, saliva ou soro) e o                    
tempo extra-alveolar foi menor que 60 minutos.   
  
As células do ligamento periodontal provavelmente não              
estão viáveis . O tempo extra-alveolar foi superior a 60                  
minutos, independente se o dente foi mantido ou não em                    
um meio de armazenamento. Nesse caso, chama-se de                
reimplante tardio e o prognóstico é desfavorável (anquilose                
e reabsorção radicular).   
  
  
Os três protocolos para reimplante são semelhantes tanto                
para dentes com rizogênese completa, quanto para dentes                
com rizogênese incompleta. O que difere é que, no último                    
caso, o tratamento endodôntico só é realizado quando                
constata um segundo sinal de necrose, já que a                  
revascularização espontânea é algo que pode ocorrer. Para                
dentes com rizogênese completa, é imprescindível que se                
realize o tratamento endodôntico dos casos de avulsão                
dentro de até 15 dias após o reimplante. Não se deve                      
obturar em uma sessão única. É muito importante que se                    
utiliza hidróxido de cálcio como medicação intracanal por                
até 1 mês.   
AULA 5  
Manuella Soussa Braga  
Disciplina de Trauma Dental - 2020/2  
  
ORIENTAÇÕES PARA O REIMPLANTE IMEDIATO  
  
1. Mantenha o paciente calmo  
2. Segure o dente pela coroa  
3. Lave-o cuidadosamente com leite, soro ou saliva  
4. Reimplante-o imediatamente  
5. Morder gaze, lenço ou guardanapo (estabilizar)  
6. Encaminhar ao dentista  
  
Se o reimplante imediato não for possível por qualquer                  
razão (p. ex. um paciente inconsciente), coloque o dente o                    
quanto antes em um meio de armazenamento que esteja                  
imediatamente disponível no local do acidente. Isso deve                
ser feito rapidamente para evitar a desidratação da                
superfície da raiz do dente, o que começa a acontecer em                      
poucos minutos. Em ordem decrescente de preferência, são                
meios adequados para armazenamento e transporte do              
dente: leite, HBSS (solução balanceada de Hanks), saliva                
(após cuspir em um copo, por exemplo) ou soro. A água é                        
um meio ruim para o armazenamento do elemento                
avulsionado, mas é melhor do que deixar o dente seco.   
  
PROTOCOLOS NO CONSULTÓRIO  
  
DENTE REIMPLANTADO NO MOMENTO DO  
ACIDENTE  
  
1. Limpe a área com soro fisiológico ou clorexidina 0,12%.  
2. Verifique a posição do dente clínica e radiograficamente.   
3. Estabilize o dente por 2 semanas com contenção flexível.   
4. Antibioticoterapia (previne infecções e reabsorções).  
5. Checar vacina anti-tetânica.   
  
PERÍODO EXTRA-ALVEOLAR DE ATÉ 60 MIN.  
  
1. Limpe o dente e a superfície da raiz.  
2. Efetue a anestesia local.   
3. Irrigue o alvéolo com soro fisiológico.   
4. Reimplante o dente.  
5. Verifique a posição do dente reimplantado.  
6. Estabilize o dente por 2 semanas com contenção flexível.  
7. Antibioticoterapia.  
8. Checar vacina anti-tetânica.   
  
PERÍODO EXTRA-ALVEOLAR ACIMA DE 60 MIN.  
  
1. Limpe o dente.   
2. Remova os restos celulares da raiz com gaze.  
3. Efetue a anestesia local.  
4. Irrigue o alvéolo com soro fisiológico.   
5. Reimplante o dente.   
6. Verifique a posição do dente reimplantado.   
7. Estabilize o dente por 2 semanas com contenção flexível.  
8. Antibioticoterapia.   
9. Checar vacina anti-tetânica.   
  
RIZOGÊNESE INCOMPLETA  
  
O objetivo de reimplante de dentes com rizogênese                
incompleta em crianças é permitir a revascularização              
pulpar, que pode permitir o completo desenvolvimento da                
raiz do elemento dentário. Porém, existe o risco de ocorrer                    
reabsorção radicular externa inflamatória.