A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
24 pág.
CGO 2 parte APOSTILA DO DEVER AULA 17-10-2020

Pré-visualização | Página 3 de 6

direta $4.800 
Depreciação de máquinas $10.600 
 
Produção 
 
20.000 peças 
 
a) Calcule o custo unitário de produção (separe o custo unitário em fixo e variável). 
b) Calcule o custo total de produção considerando o nível de 30.000 peças produzidas. 
 
 ATIVIDADE EXEMPLO - A Cia. Brito Macedo & Almeida Zerbini possui duas 
rotas A B. Alguns dos dados financeiros da empresa são fornecidos a seguir: 
 
ROTA A 
 
Preço de venda unitário: R$ 0,50 
Quantidade comercializada: 1000 unidades 
Material Direto Total: R$ 100,00 
Mão-de-obra Direta Total: R$ 140,00 
 
ROTA B 
 
Preço de venda unitário: R$ 0,70 
Quantidade comercializa: 1000 unidades 
Material direto total: R$ 400,00 
Mão-de-obra direta total: R$ 60,00 
 
Obs.: A empresa usa o critério da MOD como base de rateio dos Custos Indiretos de Fabricação (todos 
fixos), que no mês analisado alcançou R$ 400,00. 
Pede-se: 
 
 
 
 
9 
 
 
1) A Demonstração do Resultado de A e B (com base de rateio, a MOD); 
 
2 ) A gestão resolve com fundamento nas informações obtidas no nº 1 eliminar o produto/serviço que 
apresentou o pior resultado. Refaça a Demonstração de Resultado apenas com o produto que apresentou 
melhor resultado; 
 
3) A gestão após realizar um estudo resolve retornar a vender os 2 (dois) serviços/produtos modificando 
a base de rateio para o Material direto. Elaborar a Demonstração do Resultado dos 2 (dois) produtos com 
o novo critério de rateio; 
 
MÉTODOS DE CUSTEIO 
 
CUSTEIO POR ABSORÇÃO OU GLOBAL 
 
 De acordo com o Custeio por Absorção é considerada, na apuração do 
resultado, a parcela de custos proporcional à quantidade vendida. É relevante ressaltar que 
como os custos fixos são apropriados aos produtos por meio de rateio, estes ficam estocados 
até que ocorra a venda do produto, momento no qual esse custo será considerado no 
resultado do período. 
 O custeio por absorção respeita integralmente o principio contábil da 
competência (ou confrontação de receitas e despesas), já que considera para apuração do 
resultado a parcela de custo proporcional à receita obtida. 
 Apresentamos como modelo de apuração de resultado o seguinte esquema: 
 
DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO 
RECEITA DE VENDAS 
(-) cpv 
(=) LUCRO BRUTO 
(-) Despesas operacionais 
(=) LUCRO LÍQUIDO 
CUSTEIO DIRETO OU VARIÁVEL 
 
 Para o Custeio Variável os Custos Fixos do período são considerados como 
despesa, não ocorrendo sua apropriação aos produtos e sua conseqüente estocagem. O 
Custeio Variável é um artifício gerencial para a obtenção de informações que servirão de base 
à tomada de decisão. 
 Apresentamos como modelo de apuração de resultado o seguinte esquema: 
DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO 
RECEITA DE VENDAS 
(-) Custo Variável Total 
(-) Despesas Variáveis Totais 
(=) MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO BRUTA 
(-) Custo Fixo 
(-) Despesas Fixas 
(=) LUCRO LÍQUIDO 
 
10 
 
CONCEITOS RELACIONADOS: 
 
 ÍNDICE DA MARGEM OU ÍNDICE VOLUME-LUCRO: representa a margem de 
contribuição em percentual. Pode ser calculada da seguinte forma: 
ÍNDICE DA MARGEM = 
Vendas
 Variáveis.Custo/DespVendas −
 
 
 MARGEM DE SEGURANÇA: é a diferença entre a receita atual e a receita no ponto 
de equilíbrio. Geralmente é expressa em percentual. 
MARGEM DE SEGURANÇA = 
Vendas
equilíbrio de ponto no VendasVendas −
 
EXEMPLOS 
 
CASO 1: UNIDADES VENDIDAS IGUAIS ÀS UNIDADES PRODUZIDAS 
 Suponha que a Cia Damasceno de Oliveira & Anselmet da Silva fabricou 15.000 
unidades aos seguintes custos: 
 
 CUSTO TOTAL UNIDADES 
CUSTO 
UNITÁRIO 
Custos de fabricação: 
 Variáveis $ 375.000 15.000 $ 25 
 Fixos $ 150.000 15.000 $ 10 
 Total $ 525.000 $ 35 
Despesas administrativas e de vendas: 
 Variáveis ($5 por unidade vendida) $ 75.000 
 Fixas $ 50.000 
 Total $ 125.000 
OBSERVAÇÃO: A empresa vende seus produtos ao preço de $50 cada. 
 
 
DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS POR CUSTEIO VARIÁVEL 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
11 
 
DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS POR CUSTEIO POR ABSORÇÃO 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 Como demonstrado acima, quando o número de unidades vendidas for igual ao 
número de unidades produzidas o resultado operacional será o mesmo em ambos os métodos. 
 
 
CASO 2: UNIDADES VENDIDAS MENOR QUE AS UNIDADES PRODUZIDAS 
 Considerando os mesmos dados do caso anterior, suponha que tenha sido 
vendidas apenas 12.000 unidades das 15.000 produzidas. 
 
DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS POR CUSTEIO VARIÁVEL 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS POR CUSTEIO POR ABSORÇÃO 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
12 
 
 
1 - A Cia. Batista dos Santos & Matos Silva emprega sete vendedores para vender e distribuir 
produtos por todo o estado. Os dados obtidos dos relatórios recebidos dos vendedores 
durante o ano findo em 31 de dezembro são os seguintes: 
 
VENDEDORES 
TOTAL DE 
VENDAS 
CUSTO 
VARIÁVEL DOS 
PRODUTOS 
VENDIDOS 
DESPESAS 
VARIÁVEIS DE 
VENDAS 
Luana $ 550.000 $ 330.000 $ 125.000 
Alex $ 520.000 $ 300.000 $ 100.000 
Ana $ 450.000 $ 290.000 $ 85.000 
Camilla $ 500.000 $ 310.000 $ 120.000 
Karine $ 600.000 $ 360.000 $ 125.000 
Ludmila $ 420.000 $ 260.000 $ 90.000 
Lucas $ 400.000 $ 255.000 $ 85.000 
 
a) Prepare uma tabela indicando a margem de contribuição, o custo variável dos 
produtos vendidos como porcentagem de vendas, as despesas de vendas variáveis 
como porcentagem das vendas e índice da margem de contribuição por vendedor. 
 
b) Qual dos vendedores gerou o maior índice de margem de contribuição do ano? 
 
 
ANÁLISE CUSTO/VOLUME/LUCRO (CVL) 
 
PONTO DE EQUILÍBRIO (BREAK EVEN POINT) 
 
CONCEITO: É o ponto no qual a receita total é igual ao custo total, não ocorrendo lucro ou 
prejuízo. 
 
CONCEITOS RELACIONADOS: 
 CUSTOS E DESPESAS VARIÁVEIS: variam na mesma proporção do volume de 
produção e vendas. 
 
 CUSTOS E DESPESAS FIXOS: teoricamente se mantêm inalterados, independente 
das variações ocorridas no volume de produção e vendas. 
 
 
REPRESENTAÇÃO GRÁFICA 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
ÁREA DE LUCRO 
ÁREA DE PREJUÍZO 
CUSTO 
RECEITA 
QUANTIDADE 
$ 
 
13 
 
 
 
MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO UNITÁRIA 
 
É a diferença entre o preço de venda e o somatório dos custos e despesas variáveis. 
Representa quanto cada unidade vendida contribui para o “pagamento” dos custos e despesas 
fixas. 
 
Podemos concluir que o ponto de equilíbrio em unidades é: 
 
Unitária Contrib. de Margem
Fixas Despesas e Custos
Equilíbrio de Ponto = 
 
EXEMPLO: A Cia. Mello Alves & Barcellos Martins 
 
Custo e Despesas Fixas ......................................... $ 100.000,00 
Preço de venda ..................................................... $ 15,00 
Custo Variável Unitário ........................................ $ 10,00 
 
CONCEITOS RELACIONADOS: 
 ÍNDICE DA MARGEM OU ÍNDICE VOLUME-LUCRO: representa a margem de 
contribuição em percentual. Pode ser calculada da seguinte forma: 
ÍNDICE DA MARGEM = 
Vendas
 Variáveis.Custo/DespVendas −
 
 
 MARGEM DE SEGURANÇA: é a diferença entre a receita atual e a receita no ponto 
de equilíbrio. Geralmente é expressa em percentual. 
MARGEM DE SEGURANÇA = 
Vendas
equilíbrio de ponto no VendasVendas −
 
 
1 - A Cia. Ludgerio Barbosa & Sá Pinto Delço apresentou as seguintes informações referentes 
ao mês de setembro: 
 
Receita Total (7.500 unidades) ................................................ $262.500 
Custo e Despesas Variáveis Totais .......................................... $150.000 
Custo e Despesas Fixas Totais ................................................. $72.750 
 
a)Qual deverá ser a receita e a quantidade vendida para que seja atingido o ponto de 
equilíbrio? 
 
 
b)Qual a margem de segurança? 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
14 
 
 
 
2 - A Cia Dias da Silva & Ribeiro Trindade apresenta a seguinte demonstração de resultado: 
 
Vendas $600.000 
Custos variáveis ($240.000) 
Margem de Contribuição $360.000 
Custos fixos ($160.000) 
Lucro