A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
SUPERVISÃO EDUCACIONAL

Pré-visualização | Página 3 de 6

melhor a escola, o ensino, a aprendizagem e a educação, o supervisor na sua 
prática pedagógica deve valorizar MENOS: 
R: Métodos, regras, normas. 
 
Faz-se necessário que a escola democrática, juntamente com o supervisor escolar busque 
mecanismos que contemplam as particularidades de seus professores em formação 
continuada, levando-os a reflexão de uma pedagógica de conteúdos críticos valorizando o 
multiculturalismo da sala de aula (GADOTTI, 2010). 
Sobre o supervisor escolar democrático e participativo, assinale a alternativa CORRETA: 
R: Eficiência no processo educacional, eficácia e efetividade nos seus resultados. 
 
Gerir uma escola democrática é gerir uma escola com participação no planejamento, 
desenvolvimento e avaliação dos projetos pedagógicos. Para ser considerada uma escola 
reflexiva, podem ser citadas as seguintes opções, EXCETO: 
R: Participação relativa da família, de acordo com as necessidades de implementação dos projetos 
escolares. 
 
Heloísa Lück (2008) analisa os papéis da gestão, supervisão e orientação educacional na 
integração do processo de ensino-aprendizagem. Essa integração funciona através: 
SUPERVISÃO EDUCACIONAL 6 
Mary Sousa | maarysous | (88) 9.9655 – 2990 
R: Das relações internas da escola entre professores, administração e alunos com as relações 
externas da comunidade escolar. 
 
Historicamente o papel do supervisor escolar se constitui com esforços e ações com 
perspectiva de melhorar o processo de ensino e aprendizagem, através das propostas 
curriculares concentrando-se na assistência ao professor e coordenação de suas ações 
docentes. 
A supervisão escolar deve ser atribuída com a dimensão dinâmica e com maior potencial de 
eficácia, que está CORRETAMENTE, representada em: 
R: Melhoria do desempenho do professor repercutindo no nível de aprendizagem do aluno. 
 
Leia, com atenção, o fragmento abaixo: 
No artigo 2º do Projeto de Lei nº 290/2003 regulamenta sobre o exercício da profissão de 
supervisor educacional ou supervisor escolar que tem como objetivo de trabalho articular 
crítica e construtivamente o processo educacional motivando a discussão coletiva da 
comunidade escolar acerca da inovação da prática educativa a fim de garantir o ingresso, a 
permanência e o sucesso dos alunos, através de currículos que atendam às reais 
necessidades da clientela escolar. 
Com base na citação acima e em seus conhecimentos, são atribuições do supervisor 
escolar: 
R: Coordenar o processo de construção coletiva e execução da proposta pedagógica, dos planos 
de estudo e dos regimentos escolares. 
 
Leia este trecho, que contém a fala de Ferreira (2009, p. 237) sobre o conceito de supervisão: 
“Supervisão significa “visão sobre” e traz o viés de administração, que faz ser entendida como 
gerência para controlar o executado. Dessa forma, quando transposta para educação, passa a ser 
exercida como função de controle no processo educacional. [...] a supervisão escolar constitui‐se 
num trabalho escolar que tem compromisso de garantir a qualidade do ensino, da educação da 
formação humana. Seu compromisso, em última instância, é a garantia de qualidade da formação 
humana que se processa nas instituições escolares, no sistema educacional brasileiro. Não se 
esgota, portanto no saber fazer bem e no saber o que ensinar, mas no trabalho articulador e 
orgânico”. 
A partir dessa leitura e baseado em outros conhecimentos sobre o assunto, é CORRETO 
afirmar que o supervisor educacional é considerado: 
R: Um profissional responsável pela coordenação do trabalho pedagógico, assumindo uma 
liderança, um papel de articulador de saberes, envolvido no processo de ensino aprendizagem, 
rumo à educação de qualidade para todos. 
 
Libâneo (2002, p. 35) faz referência ao supervisor educacional como "um agente de 
mudanças, facilitador, mediador e interlocutor", um profissional capaz de fazer a articulação 
entre equipe de educadores, educandos e demais integrantes da comunidade escolar no 
sentido de colaborar no desenvolvimento integral do aluno e, principalmente na construção 
de uma cidadania ética e solidária. 
Com base no texto acima indique a opção considerada INCORRETA: 
R: O supervisor escolar é um profissional que faz a divulgação dos indicadores educacionais 
baseado na realidade de outras escolas. 
 
Mary Rangel (2003) afirma que a supervisão educacional tem um sentido mais amplo, 
ultrapassando as atividades da escola e refere-se aos aspectos estruturais e sistêmicos da 
educação em nível maior. Com base na fala da autora marque a opção correta: 
R: O supervisor deve conhecer a realidade da comunidade que a escola está inserida como 
também o sistema que gere a educação brasileira. 
 
Na concepção pedagógica atual a função social do supervisor escolar é vista como elemento 
de articulação do dinamismo do projeto político pedagógico da escola e parte integrante do 
coletivo dos professores. Em sua origem, a supervisão esteve identificada com: 
SUPERVISÃO EDUCACIONAL 7 
Mary Sousa | maarysous | (88) 9.9655 – 2990 
R: A fiscalização e a padronização das rotinas escolares. 
 
Na década de 70 no contexto brasileiro surgiu no cenário sociopolítico econômico a 
supervisão que tinha a função de controle. Atualmente a função do supervisor assume uma 
concepção mais pedagógica, caracterizada por um trabalho de: 
R: Assistência ao professor, em forma de planejamento, acompanhamento, avaliação e atualização 
do desenvolvimento do processo de ensino e aprendizagem. 
 
Na ótica de Rangel (2003, p. 45): 
O supervisor não é um técnico encarregado da eficiência do trabalho e, muito menos, um 
controlador de produção; sua função e seu papel assumem uma posição social e politicamente 
maior, de líder, de coordenador, que estimula o grupo à compreensão – contextualizada e crítica – 
de suas ações e, também, de seus direitos. 
Nesse sentido, o supervisor eleva a função meramente de inspeção e passa a coordenar o 
trabalho pedagógico. Nesse novo cenário ele torna-se: 
I. Um parceiro do docente, com vistas na conclusão de uma aprendizagem real, significativa. 
II. Um profissional que conhece a proposta escolar através do projeto político pedagógico sem 
necessidade de relacionar com a experiência docente. 
III. Um organizador das atividades administrativas e financeiras da escola. 
IV. Um pedagogo que promove atividades de estudos e pesquisa na área educacional estimulando 
o espírito de investigação e a criatividade dos profissionais da educação. 
V. Um colaborador do processo de construção da proposta pedagógica, dos planos de estudo e 
dos regimentos escolares. 
A respeito das afirmações constantes dos itens I a V, assinale a alternativa CORRETA. 
R: Apenas as afirmações constantes dos itens I, IV e V estão corretas. 
 
Na sociedade moderna exige um supervisor escolar qualificado e uma escola que seja um 
lugar de referência no processo de sua formação. Desse modo, o supervisor escolar deve 
possuir características fundamentais em sua formação profissional que o ajude a contribuir 
para a melhoria da prática pedagógica e, por isso, é CORRETO afirmar que, para realizar tal 
trabalho é necessário que tenha uma visão de: 
R: mundo, sociedade, homem, educação, escola, ensino. 
 
Nas últimas décadas, superou-se a concepção da supervisão escolar pela teoria geral da 
administração, desfazendo a perspectiva tecnicista e considerando a escola como uma 
agência de construção cultural. Nesta perspectiva, o supervisor escolar, passa a ser visto 
como um: 
R: gestor reflexivo 
 
Nérici (1978, p. 29), afirma que supervisão escolar é a “visão sobre todo o processo 
educativo, para que a escola possa alcançar os objetivos da educação e os objetivos 
específicos da própria escola”. 
O foco do trabalho do supervisor escolar é: 
R: Considerar os sujeitos envolvidos no processo educativo, ou seja, a escola e os objetivos da 
educação. 
 
No artigo 4º do Projeto de Lei nº 290/2003 regulamenta o exercício da profissão de supervisor 
escolar através das atribuições: 
I Investigar, diagnosticar,

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.