Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
17 pág.
ap2 Questão social no Brasil

Pré-visualização | Página 1 de 4

Iniciado em Sunday, 4 Oct 2020, 18:40 
Estado Finalizada 
Concluída em Sunday, 4 Oct 2020, 18:59 
Tempo empregado 18 minutos 52 segundos 
Avaliar 10,00 de um máximo de 10,00(100%) 
Questão 1 
Correto 
Atingiu 1,00 de 1,00 
Marcar questão 
Texto da questão 
Em 1940, a classe operária era formada fundamentalmente por empregados nas 
indústrias têxteis, produtos alimentares, metalúrgica, produtos minerais não metálicos, 
vestiário e calçado. A composição do operariado foi mudando com o aumento da 
importância relativa do emprego nas indústrias metalúrgicas e de minerais não 
metálicos e o declínio do emprego nas indústrias têxtil e de produtos alimentares 
observados durante as décadas de 1940 e 1950. (DEDECCA, BALTAR, 1992, p 22). 
Marque as afirmações corretas, segundo menciona Dedecca e Baltar, (1992), em 
relação à mudança na estrutura do emprego na indústria. 
 
I) Essa mudança na estrutura do emprego da indústria de transformação se aprofunda 
na industrialização pesada, quando se verifica uma importância crescente do emprego 
nas indústrias mecânica, de materiais elétricos e de transporte, enquanto se manteve 
relativamente estáveis àquelas relativas às indústrias metalúrgicas e de produtos de 
minerais não metálicos. 
II) Essa mudança na estrutura do emprego da indústria de transformação se aprofunda 
nas atividades do campo, quando se verifica uma importância crescente do emprego 
na criação de gado e agricultura. 
III) Essa mudança reflete num crescimento significativo da classe burguesa quanto em 
mudanças qualitativas nos ramos que a absorvem, e, portanto, na estruturação do 
mercado de trabalho. 
Escolha uma: 
A. Somente as alternativas I, e II estão corretas. 
B. Somente as alternativas I, II e III estão corretas. 
C. Somente as alternativas I, e III estão corretas. 
D. Somente a alternativa I está correta. 
Feedback 
Sua resposta está correta. 
Questão 2 
Correto 
Atingiu 1,00 de 1,00 
Marcar questão 
Texto da questão 
O Brasil seguiu uma linha diferente da Europa, enquanto a mesma tinha seus 
contornos bem delineados como feudalismo-feudo, burguesia-burgos. No Brasil não 
houve Feudalismo e a burguesia surgiu durante o Império enquanto ainda 
predominava o regime patrimonialista-escravocrata. Assim é que não se pode falar em 
modo de produção escravista e/ou modo de produção feudal brasileiros. Em verdade, 
o que se vivenciou, no país, foi a apropriação capitalista fundada na utilização da mão-
de-obra compulsória, escrava e servil, enquanto elemento indispensável à acumulação 
primitiva de capitais. Dentre esse contexto assinale V ou F nas alternativas abaixo a 
respeito dos escravos: 
- Tinham um custo mínimo ao capital (que não passava de alimentação e moradia, 
ainda que precários); 
- Trabalhavam dentro dos parâmetros formais e cumprindo jornada adequada. 
- Não eram submetidos a condições precárias de trabalho, pelo contrário realizam de 
bom grado. 
- Seu consumo até o limite de sua exaustão, sem dispor de qualquer tipo de direito ou 
garantia social, até porque sua própria vida não lhe pertencia, mas sim ao senhor de 
escravos. 
Escolha uma: 
A. V,F,F,V 
B. F,F,V,V 
C. V,F,F,F 
D. V,V,F,F 
Feedback 
Sua resposta está correta. 
Questão 3 
Correto 
Atingiu 1,00 de 1,00 
Marcar questão 
Texto da questão 
O desemprego, nessa pesquisa, não chegou a ser uma escolha. Ele se impôs como 
expressão a ser priorizada na medida em que é resultante do mecanismo básico de 
reprodução da "questão social": a lei geral da acumulação capitalista. 
 
Em relação ao desemprego e a questão social marque as afirmativas corretas: 
I) É partir do desemprego, considerando-se a centralidade do trabalho na constituição 
da vida social, que se gestam uma série de repercussões na esfera da sociabilidade. 
II) O autor deixar claro que, dependendo do objeto focalizado no interior do amplo 
espectro da "questão social", a flexibilidade e a precariedade do regime de trabalho no 
Brasil podem desempenhar um papel mais ou menos crucial, mas, sem dúvida, 
estarão presentes e por isso estão sendo generalizadas como particularidades não só 
do desemprego, mas da "questão social" no Brasil. 
III) O desemprego pode ser pensado, no caso brasileiro, levando em consideração a 
flexibilidade estrutural das ocupações preexistentes, mediatizando análises que no 
Serviço Social a colocam como uma "nova" determinação no mundo do trabalho. 
Escolha uma: 
A. Somente a alternativa I está correta. 
B. Somente as alternativas I, II e III estão corretas. 
C. Somente as alternativas I, e III estão corretas. 
D. Somente as alternativas I, e II estão corretas. 
Feedback 
Sua resposta está correta. 
Questão 4 
Correto 
Atingiu 1,00 de 1,00 
Marcar questão 
Texto da questão 
O Brasil seguiu uma linha diferente da Europa, enquanto a mesma tinha seus 
contornos bem delineados como feudalismo-feudo, burguesia-burgos. No Brasil não 
houve Feudalismo e a burguesia surgiu durante o Império enquanto ainda 
predominava o regime patrimonialista-escravocrata. Assim é que não se pode falar em 
modo de produção escravista e/ou modo de produção feudal brasileiros. Em verdade, 
o que se vivenciou, no país, foi a apropriação capitalista fundada na utilização da mão-
de-obra compulsória, escrava e servil, enquanto elemento indispensável à acumulação 
primitiva de capitais. Dentre esse contexto assinale V ou F nas alternativas abaixo a 
respeito dos escravos: 
-Tinham um custo mínimo ao capital (que não passava de alimentação e moradia, 
ainda que precários); 
-Trabalhavam dentro dos parâmetros formais e cumprindo jornada adequada. 
-Não eram submetidos a condições precárias de trabalho, pelo contrário realizam de 
bom grado. 
-Seu consumo até o limite de sua exaustão, sem dispor de qualquer tipo de direito ou 
garantia social, até porque sua própria vida não lhe pertencia, mas sim ao senhor de 
escravos. 
Escolha uma: 
A. V,F,F,V 
B. F,F,V,V 
C. V,V,F,F 
D. V,V,F,V 
Feedback 
Sua resposta está correta. 
Questão 5 
Correto 
Atingiu 1,00 de 1,00 
Marcar questão 
Texto da questão 
O Brasil seguiu uma linha diferente da Europa, enquanto a mesma tinha seus 
contornos bem delineados como feudalismo-feudo, burguesia-burgos. No Brasil não 
houve Feudalismo e a burguesia surgiu durante o Império enquanto ainda 
predominava o regime patrimonialista-escravocrata. Assim é que não se pode falar em 
modo de produção escravista e/ou modo de produção feudal brasileiros. Em verdade, 
o que se vivenciou, no país, foi a apropriação capitalista fundada na utilização da mão-
de-obra compulsória, escrava e servil, enquanto elemento indispensável à acumulação 
primitiva de capitais. Dentre esse contexto assinale V ou F nas alternativas abaixo a 
respeito dos escravos: 
- Tinham um custo mínimo ao capital (que não passava de alimentação e moradia, 
ainda que precários); 
- Trabalhavam dentro dos parâmetros formais e cumprindo jornada adequada. 
- Não eram submetidos a condições precárias de trabalho, pelo contrário realizam de 
bom grado. 
- Seu consumo até o limite de sua exaustão, sem dispor de qualquer tipo de direito ou 
garantia social, até porque sua própria vida não lhe pertencia, mas sim ao senhor de 
escravos. 
Escolha uma: 
A. V,V,F,F 
B. V,F,F,F 
C. V,F,F,V 
D. F,F,V,V 
Feedback 
Sua resposta está correta. 
Questão 6 
Correto 
Atingiu 1,00 de 1,00 
Marcar questão 
Texto da questão 
Segundo a leitura o Nordeste, enquanto região litorânea e primeiro contato dos co-
lonizadores com o território brasileiro de uma localização privilegiada, de fácil acesso, 
além de detentora de terras férteis - constituiu-se como_________, baseada, majorita-
riamente, na(o) ________do açúcar, produzido em grande escala nos 
extensos________, utilizando mão-de-obra escrava, num modelo denominado 
economia de _______. 
Assinale a opção correta: 
Escolha uma: 
A. Centro da economia colonial, monocultura, latifúndios, plantation. 
B. Centro da economia colonial, monocultura, plantation, latifúndios. 
C. Plantation,
Página1234