A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
228 pág.
APOSTILA CIÊNCIAS MORFO DOS SISTEMAS IMUNE E HEMATOLÓGICO

Pré-visualização | Página 1 de 39

K
LS
C
IÊN
C
IA
S M
O
RFO
FU
N
C
IO
N
A
IS D
O
S SISTEM
A
S IM
U
N
E E H
EM
ATO
LÓ
G
ICO
Ciências 
Morfofuncionais dos 
Sistemas Imune e 
Hematológico
KLS
Isabel Cristina Chagas Barbin
Ciências Morfofuncionais 
dos Sistemas Imune e 
Hematológico
Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) 
 Barbin, Isabel Cristina Chagas 
 
 ISBN 978-85-8482-220-1
 1. Sistema imunológico. 2. Sistema hematológico. I. 
Título.
 CDD 612.4
hematológico / Isabel Cristina Chagas Barbin. – Londrina : 
Editora e Distribuidora Educacional S.A., 2015.
 224 p.
B237c Ciências morfofuncionais dos sistemas imune e 
© 2015 por Editora e Distribuidora Educacional S.A 
Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação poderá ser reproduzida 
ou transmitida de qualquer modo ou por qualquer outro meio, eletrônico ou mecânico, 
incluindo fotocópia, gravação ou qualquer outro tipo de sistema de armazenamento e 
transmissão de informação, sem prévia autorização, por escrito, da Editora e 
Distribuidora Educacional S.A.
Presidente: Rodrigo Galindo
Vice-Presidente Acadêmico de Graduação: Rui Fava
Diretor de Produção e Disponibilização de Material Didático: Mario Jungbeck
Gerente de Produção: Emanuel Santana
Gerente de Revisão: Cristiane Lisandra Danna
Gerente de Disponibilização: Nilton R. dos Santos Machado
Editoração e Diagramação: eGTB Editora
2015
Editora e Distribuidora Educacional S. A. 
Avenida Paris, 675 – Parque Residencial João Piza
CEP: 86041 -100 — Londrina — PR
e-mail: editora.educacional@kroton.com.br 
Homepage: http://www.kroton.com.br/
Unidade 1 | Adaptação celular: as células também se ajustam
Seção 1.1 - Transformação celular: processo necessário
Seção 1.2 - Lesão celular: caminho para a doença 
Seção 1.3 - Oxigênio: a molécula da vida
Seção 1.4 - Necrose: via da morte celular
7
9
21 
31
41
Sumário
Unidade 2 | Tecido sanguíneo e sistema imune: defensores do 
organismo!
Seção 2.1 - Sangue: veículo da vida!
Seção 2.2 - Leucócitos: guardiões do organismo 
Seção 2.3 - Sistema imune: escudo do corpo humano!
Seção 2.4 - Sistemas de defesa do corpo humano!
55
57
69 
79
91
Unidade 3 | Resistência e reparo do organismo
Seção 3.1 - Imunidade adquirida: uma resposta específica de defesa do 
organismo
Seção 3.2 - Imunidade adquirida: defesa intracelular
Seção 3.3 - A química da inflamação
Seção 3.4 - Imunização: combate aos patógenos
105
109
121
133
145
Unidade 4 | Enigmas do câncer
Seção 4.1 - Neoplasias: compreendendo o câncer 
Seção 4.2 - A evolução do câncer 
Seção 4.3 - Compreendendo a carcinogênese 
Seção 4.4 - Detecção e destruição do câncer
161
165 
179 
195 
209
Palavras do autor
Olá, caro aluno! Seja bem-vindo aos estudos do incrível “mundo” das Ciências 
Morfofuncionais dos sistemas imune e hematológico! Esta área da ciência da 
saúde estuda os organismos vivos desde suas reações intracelulares moleculares 
até sua formação sistêmica. Você consegue imaginar essas reações acontecendo 
no interior das células e levando-as a uma transformação como se fosse uma 
“metamorfose”? 
Este estudo lhe permitirá a interpretação de vários fenômenos biológicos 
e o conhecimento das recentes descobertas sobre as atividades orgânicas que 
interessam aos estudantes da área de saúde, mostrará a interdisciplinaridade das 
Ciências Morfofuncionais com outros ramos do saber humano. Nos últimos anos, 
as Ciências Morfofuncionais tiveram extraordinários avanços que constituem os 
pilares básicos para o conhecimento das Ciências Farmacológicas e Biomédicas. 
Assim, a disciplina subsidia a formação do profissional da saúde, frente ao 
conceito de homem biopsicossocial, tendo em vista suas múltiplas necessidades. 
Fornece informações no campo das Ciências Morfofuncionais, que o habilitarão 
na busca de soluções de problemas, visando desenvolver atitudes críticas frente 
às informações científicas, capacitando-o no exercício de suas funções como 
elemento de transformação social, com consciência comprometida com a ética 
profissional e a melhoria da qualidade de vida humana. Com toda essa gama de 
informação, ao final dos estudos, você será capaz de compreender os mecanismos 
celulares que levam ao desenvolvimento de lesões e processos patológicos 
dos sistemas orgânicos. Desta forma, neste livro trataremos dos conteúdos das 
Ciências Morfofuncionais que lhe darão competência de identificar, através dos 
diversos recursos das ciências morfofuncionais, as transformações celulares nos 
processos que desencadeiam o desenvolvimento das lesões e das doenças e o 
significado de saúde. Vamos lá!
Unidade 1
ADAPTAÇÃO CELULAR: 
AS CÉLULAS TAMBÉM SE 
AJUSTAM
Por que estudar as adaptações celulares? O estudo das adaptações celulares 
permite a você, aluno, adquirir o conhecimento das reações intracelulares 
que ocorrem num processo de transformação celular de estado saudável ao 
patológico, ou seja, compreender a origem da doença.
Deste modo, nesta unidade de ensino iremos enfatizar o estudo das diferentes 
reações celulares, apresentaremos os conceitos de saúde versus doença e uma 
visão geral das respostas celulares ao estresse e estímulos nocivos.
Você também conhecerá as adaptações que ocorrem no ambiente 
intracelular frente a diversos estímulos que resultam em processos como atrofia, 
hipertrofia e metaplasia celular.
Competência de fundamentos da área a ser desenvolvida: conhecer as 
reações, os mecanismos de defesa e patológicos do organismo, oriundos dos 
conflitos com diversos agentes agressores do meio ambiente, assim como as 
adaptações celulares frente a diversos estímulos.
Objetivos:
• Compreender e explicar os mecanismos envolvidos nas adaptações 
celulares; 
• Identificar agentes etiológicos de lesões celulares;
• Compreender os processos de adaptações celulares como: atrofia, 
hipertrofia, hiperplasia e metaplasia; 
Convite ao estudo
Adaptação celular: as células também se ajustam!
U1
8
Para auxiliar no desenvolvimento da competência acima e atender aos objetivos 
específicos do tema em questão, respostas e adaptações celulares, a seguir será 
apresentada uma situação hipotética que visa aproximar os conteúdos teóricos com 
a prática. Vamos lá!
Um homem de meia idade, 54 anos, trabalhador rural, queixava-se já há algum 
tempo de dores de cabeça. Certa manhã, ao levantar-se da cama, começou a vomitar 
e queixou-se de fortes dores no peito. Sua esposa e sua filha o levaram ao hospital, 
onde deu entrada no Pronto Atendimento inconsciente. Durante o atendimento 
de emergência o paciente sofreu duas paradas cardiorrespiratórias, foi reanimado 
e encaminhado para o setor de Unidade de Terapia Intensiva devido ao seu estado 
grave. No exame físico foi sugerido infarto agudo do miocárdio e acidente vascular 
encefálico. Foram coletadas amostras de sangue para dosagem de creatina quinase 
e outras enzimas que são indicadoras de lesão celular. Posteriormente, o paciente 
foi avaliado pelo neurologista e cardiologista, que informaram à família que ele havia 
entrado em estado de coma, realizou exame de imagem Ressonância Magnética e foi 
diagnosticada lesão cerebral devido ao infarto agudo do miocárdio e às duas paradas 
cardiorrespiratórias. Depois de quatro semanas o paciente já havia saído do estado 
de coma e voltado ao seu estado de consciência, porém com sequelas significativas. 
Recebeu alta hospitalar e iniciou acompanhamento médico e fisioterapêutico 
periodicamente. Na consulta com o neurologista, a esposa relatou que o paciente era 
fumante há 36 anos, que fazia ingestão de bebida alcoólica todos os dias e que era 
hipertenso, porém não tomava o medicamento todos os dias como recomendado 
pelo médico. Na avaliação fisioterapêutica foi observada sequela de hemiplegia direta 
associada à perda da sensibilidade, da fala (afasia) e da visão. Encontra-se acamado e 
em processo de reabilitação.
Lendo o caso clínico acima, você consegue visualizar e relacionar o quadro 
patológico

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.