A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
26 pág.
consderecursos

Pré-visualização | Página 1 de 9

Conservação de Recursos
1
CURSO DE FORMAÇÃO DE OPERADORES DE REFINARIA
CONSERVAÇÃO DE RECURSOS
2
Conservação de Recursos
Conservação de Recursos
3
CURITIBA
2002
Equipe Petrobras
Petrobras / Abastecimento
UN´s: Repar, Regap, Replan, Refap, RPBC, Recap, SIX, Revap
CONSERVAÇÃO DE RECURSOS
ALMIR JOSÉ ANGELI
4
Conservação de Recursos
621.042 Angeli, Almir José.
A582 Curso de formação de operadores de refinaria: conservação
de recursos / Almir José Angeli. – Curitiba : PETROBRAS :
 UnicenP, 2002.
 26 p. : il. (algumas color.) ; 30 cm.
 Financiado pelas UN: REPAR, REGAP, REPLAN, REFAP,
RPBC, RECAP, SIX, REVAP.
1. Conservação de energia. 2. PROCEL. 3. CONPET.
I. Título.
Conservação de Recursos
5
Apresentação
É com grande prazer que a equipe da Petrobras recebe você.
Para continuarmos buscando excelência em resultados, dife-
renciação em serviços e competência tecnológica, precisamos de
você e de seu perfil empreendedor.
Este projeto foi realizado pela parceria estabelecida entre o
Centro Universitário Positivo (UnicenP) e a Petrobras, representada
pela UN-Repar, buscando a construção dos materiais pedagógicos
que auxiliarão os Cursos de Formação de Operadores de Refinaria.
Estes materiais – módulos didáticos, slides de apresentação, planos
de aula, gabaritos de atividades – procuram integrar os saberes téc-
nico-práticos dos operadores com as teorias; desta forma não po-
dem ser tomados como algo pronto e definitivo, mas sim, como um
processo contínuo e permanente de aprimoramento, caracterizado
pela flexibilidade exigida pelo porte e diversidade das unidades da
Petrobras.
Contamos, portanto, com a sua disposição para buscar outras
fontes, colocar questões aos instrutores e à turma, enfim, aprofundar
seu conhecimento, capacitando-se para sua nova profissão na
Petrobras.
Nome:
Cidade:
Estado:
Unidade:
Escreva uma frase para acompanhá-lo durante todo o módulo.
6
Conservação de Recursos
Sumário
1 VISÃO GERAL E INFORMATIVA ..................................................................................... 7
1.1 Aspectos históricos, econômicos e legais..................................................................... 7
1.2 O Conceito Exato de Conservação de Energia ............................................................. 7
1.2.1 Energia ............................................................................................................... 7
1.3 O Petróleo como Fonte Primária de Energia ................................................................ 7
1.4 Por que fazer conservação? .......................................................................................... 9
1.5 Os Programas de Conservação de Energia no Brasil ................................................... 9
1.6 PROCEL – Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica ........................ 10
1.6.1 O que o PROCEL está fazendo ........................................................................ 10
1.6.2 O PROCEL e os impactos ambientais da energia elétrica .............................. 10
1.7 CONPET – Programa Nacional de Uso Racional de Derivados de
Petróleo e de Gás Natural ........................................................................................... 12
1.7.1 Programas Setoriais ......................................................................................... 12
1.7.2 Estrutura do CONPET na Petrobras................................................................. 13
1.7.3 Importância do CONPET para a Petrobras ...................................................... 13
1.8 Importância da Conservação de Energia na Petrobras ............................................... 13
1.9 Consumo de Energia na Petrobras .............................................................................. 13
1.10 Programa Interno de Conservação de Energia ............................................................ 14
1.11 Criação e Estrutura da COMCICE e CICE ................................................................ 14
1.11.1 Composição...................................................................................................... 14
1.11.2 Competência .................................................................................................... 15
1.12 De Organização da Comissão Interna de Conservação de Energia (CICE) ............... 15
1.12.1Composição...................................................................................................... 15
1.12.2Competência .................................................................................................... 16
2 CONSERVAÇÃO DE RECURSOS NA ÁREA OPERACIONAL.................................... 18
2.1 Conservação de água e outros recursos ambientais .................................................... 18
2.1.1 Distribuição da Água ....................................................................................... 18
2.1.2 Oportunidades de atuação ................................................................................ 19
2.2 Conservação de Energia Térmica – Princípios e Oportunidades de Atuação ............ 20
2.3 Conservação de Energia Elétrica – Princípios e Oportunidades de Atuação ............. 21
3 INDICADORES DE ENERGIA ......................................................................................... 23
3.1 Consumo de energia ................................................................................................... 23
3.2 Fator de complexidade (FC) ....................................................................................... 23
3.2.1 Consumo específico de energia (CEE) ............................................................ 23
3.2.2 Índice de Intensidade de Energia (IIE) ............................................................. 24
3.2.3 Conclusão ......................................................................................................... 24
Conservação de Recursos
7
1Visão Geral eInformativa
1.1 Aspectos históricos, econômicos e
legais
A conservação de energia tem sido um
importante componente de política econômi-
ca, principalmente dos países ricos, marcada-
mente a partir da primeira crise de petróleo,
em 1973. Desde então, as razões para se con-
servar energia vêm se modificando, incorpo-
rando novas motivações. Desde uma das for-
mas de se precaver de oscilações bruscas do
mercado internacional do petróleo, passando
pelo combate ao desperdício, até chegar aos
dias atuais, em que necessidade crescente de
recursos para investimentos no setor energético
e a preocupação com o meio ambiente fazem
do tema uma constante nas discussões sobre
desenvolvimento, qualidade de vida e compe-
titividade das nações.
Na verdade, a conservação de energia
abrange todas essas razões. É uma atitude
moderna, fundamental do ponto de vista es-
tratégico, que diminui, a custos reduzidos, os
impactos ambientais, estimula a pesquisa e o
desenvolvimento tecnológicos, otimiza custos
e gera uma mentalidade antidesperdício. En-
fim, o uso racional de energia significa eficiên-
cia. Num mundo cada vez mais competitivo,
com a demanda crescente de energia, mais do
que nunca é precisa competência no uso da
energia.
1.2 O Conceito Exato de Conservação de
Energia
1.2.1 Energia
Energia é um insumo fundamental para o
desenvolvimento econômico e social. Ao lado
das matérias-primas e da mão-de-obra, ela per-
mite a transformação dos materiais e a produ-
ção dos bens e serviços, que asseguram a sub-
sistência e o conforto dos seres humanos.
Conservação de Energia
Conceito
A conservação e a racionalização de ener-
gia objetivam: a obtenção de produtos e serviços,
com a qualidade adequada, através da mini-
mização das perdas e eliminação de desperdí-
cios, bem como

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.