A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
53 pág.
TCC Tereza Rachel 2020 formatado-convertido

Pré-visualização | Página 13 de 13

Mário de Souza. Elaboração de projeto, TCC, dissertação e tese: uma 
abordagem simples, prática e objetiva. São Paulo: Atlas, 2011. 
 
BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Assistência à Saúde Programa 
Nacional de Humanização da Assistência Hospitalar. Brasília, 2000. Disponível em: 
http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/pnhah01.pdf. Acesso em: 04 de mar. 
2020. 
 
BRASIL. Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal, Governo do Distrito 
Federal. Hanseníase: Protocolo de Atendimento – Brasília: Subsecretaria de 
Vigilância à Saúde, 2007. 
 
CAMARGO, Marisa. Saúde no século XXI. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2016. 
 
COUTINHO, C.N. Contra a corrente: ensaios sobre democracia e socialismo. São 
Paulo: Cortez, 2008. 
 
CHUPEL, Cláudia Priscila. MIOTO, Regina Célia Tamaso. Acolhimento e serviço 
social: contribuição para a discussão das ações profissionais no campo da saúde. 
Disponível em: www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?down=47809. Acesso 
em: 01 de mar. 2020. 
 
FARIAS, L.C. Acolhimento na Atenção Básica: reflexões éticas sobre a atenção à 
saúde dos usuários. Florianópolis, 2007. 1 v. Dissertação (Mestrado) – Universidade 
Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-
graduação em Saúde Pública. Disponível em: www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-
81232010000900032&script=sci...tlng. Acesso em: 03 de mar. 2020. 
 
FUNASA. Fundação Nacional de Saúde. Cronologia histórica da saúde pública no 
Brasil. Disponível em: http://www.funasa.gov.br/cronologia-historica-da-saude-
publica. Acesso em: 02 de mar. 2020. 
 
GUERRA, Yolanda. A instrumentalidade do serviço social. São Paulo: Cortez, 
1999. 
53 
 
GODOY, Arilda Schmidt. Introdução à pesquisa qualitativa e suas 
possibilidades. Revista de Administração de Empresas. São Paulo v.35, n.2. 
 
HISTÓRICO. Contexto histórico sobre Genésio Euvaldo Morais Rêgo. Disponível 
em: http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/dicionarios/verbete-tematico/uniao-republicana-
maranhense. Acesso em: 03 de mar. 2020. 
 
IAMAMOTO, Marilda Villela. Relações sociais e serviço social no Brasil: esboço 
de uma interpretação histórico-metodológica. São Paulo: Cortez, 2011. 
 
MIOTO, Regina Célia Tamaso. LIMA, Telma Cristina Sano. A dimensão técnico-
operativa do Serviço Social em foco: sistematização de um processo investigativo. 
Ver. Textos & Contextos, Porto Alegre, v. 8, n. 1, p. 22-48, 2009. O SUS de A a Z: 
garantindo saúde nos municípios. 3 ed. Série F. Comunicação e Educação em 
Saúde Brasília: Ministério da Saúde, 2009. 
 
MOSER, Ana Cláudia. Políticas sociais da saúde e previdência social. Indaial: 
UNIASSELVI, 2017. Organização Mundial de Saúde - OMS. Cuidados Paliativos, 
2007. Disponível em: http://www.ensp.fiocruz.br/portal-
ensp/informe/site/materia/detalhe/6606. Acesso em: 20 de fev. 2020. 
 
PNH. Política Nacional de Humanização/HumanizaSUS. Disponível em: 
https://www.saude.gov.br/acoes-e-programas/politica-nacional-de-saude-
bucal/vigilancia-sanitaria/693-acoes-e-programas/40038-humanizasus. Acesso em: 
20 de fev. 2020. 
 
REZENDE, Ilma. CAVALCANTI, Ludmila Fontenele. Serviço social e políticas 
sociais. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2009. 
 
SES. Secretária Estadual de Saúde do Maranhão. Disponível em: 
http://www.ma.gov.br/tag/ses/. Acesso em: 04 de mar. 2020. 
 
SILVA, Ângela Maria Pereira da. Instrumentalidade e instrumentais técnicos do 
serviço social. Curitiba: InterSaberes, 2017. 
 
SILVA JÚNIOR, A.G.; MASCARENHAS, M. T.M. Avaliação da Atenção Básica em 
Saúde sob a ótica da Integralidade: aspectos conceituais e metodológicos. 3ª Ed. 
Rio de Janeiro: UERJ, IMS: ABRASCO, 2006. 
 
VASCONCELOS, Ana Maria de. A prática do serviço social: cotidiano, formatação 
e alternativas na área da saúde. São Paulo: Cortez, 2011. 
 
VILAR, Rosana Lúcia Alves de. Humanização na estratégia saúde da família. São 
Caetano do Sul, SP: Yendis, 2014.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.