A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
20 pág.
RESUMO DSV-AP2

Pré-visualização | Página 1 de 6

RESUMO DSV 
Aula 8 
Células – Unidades funcionais do nosso corpo. 
 Respiração 
 Produção de energia Interior da célula 
 Digestão de alimentos 
Em cada célula o material genético é o mesmo, os diferentes genes estão 
ligados, portanto proteínas diferentes serão sintetizadas em cada tecido. 
 Espermatozóide 
 Ovócito Gametas 
 
Informação Biológica – Presente na metade do material genético que cada um 
dos pais passa. 
Divisão celular – Dá origem aos gametas, é reducional, por isso cada gameta 
apresenta apenas metade do material genético (23 cromossomos). A 
quantidade do material genético só é restaurada no zigoto (primeira célula do 
feto). 
Diferenças entre os membros de uma espécie. 
Mutação – Erros no processo de duplicação do material genético (duplicação 
do DNA). Quando a mutação ocorre no gameta o bebê ou o filhote irá 
apresentar todas as suas células com a mutação. Nesse caso a mutação 
passará p/ as novas gerações. A mutação é o processo responsável pela 
evolução e diversificação da vida. 
Variabilidade – É inserida na população através da mutação, sem ela não há 
evolução nem adaptação. 
Anagênese – Evolução que ocorre ao longo do tempo em uma única espécie. 
Cladogênese – É a evolução isolando duas linhagens que não irão mais 
compartilhar seu caminho evolutivo. Após a especiação as duas espécies 
descendentes evoluem independentemente para sempre. 
Câncer – Mutação que não afeta os descendentes. O nº de divisões de uma 
célula é finito, quando esse nº é alcançado a célula entra em processo de 
morte celular programada. Quando a sinalização desse nº é perdida, surge 
uma linhagem de células imortais que se dividem infinitamente. 
Metástase – Quando uma célula de tecido diferente é reconhecida, o processo 
de divisão celular é interrompido para que não haja invasão de tecido, células 
cancerosas perdem essa sinalização e invadem outros tecidos espalhando o 
câncer por todo o corpo. 
Material genético e sua duplicação. 
Em eucariontes os genes são divididos em porções codificantes de proteínas 
(Éxons) e porções não codificantes (Intróns). Os Procariontes não possuem 
introns. 
Código genético – Chave para as traduções das sequências de DNA nas 
sequências de proteínas. 
Todos os organismos Eucariontes e Procariontes apresentam material genético 
de DNA. Com exceção de alguns vírus cujo material genético é constituído da 
molécula de RNA. 
RNA/DNA 
DNA – Presença de um átomo de Hidrogênio (H). Bases nitrogenadas – 
Timina, Guanina, Adenina, Citosina. 
RNA – Presença de Hidroxila (OH). Bases nitrogenadas -0 Uracila, Adenina, 
Guanina e Citosina. 
DNA 
Adenina 2 pontes de Hidrogênio ligam a Timina Pareamento que permite 
Citosina 3 pontes de Hidrogênio ligam a Guanina a duplicação da molécula 
 de DNA 
A dupla fita sempre se rompe pela quebra das pontes de hidrogênio. Duas 
novas fitas são sintetizadas tendo cada fita a cadeia original como molde. As 
novas moléculas de DNA geradas apresentam uma nova fita e uma antiga, por 
isso chamamos a duplicação de DNA de semiconservativa. 
A mutação ocorre quando há alguma mudança nas sequências das bases que 
acontece transformando um gene em outro. As mutações são a matéria prima 
para a evolução. 
Erros que deram certo. 
Nosso dedão do pé que funciona como uma alavanca para o andar bipedal é 
passado p/ os nossos descendentes porque o gene que determina o dedão 
humano está no material genético. 
 
Aula 09 
A primeira molécula viva foi aquela que adquiriu a capacidade de se reproduzir, 
passar para os descendentes as suas características e de sofrer alterações 
herdáveis em seu material genético. 
Em evolução não existem hiatos ou intervalos. O o processo é contínuo desde 
a origem da vida até os dias de hoje. 
Todos os organismos vivos são igualmente evoluídos, poius todos evoluímos 
igualmente desde a origem da vida. 
Nosso primeiro ancestral comum com o restante da diversidade biológica é a 
origem da vida. 
Aminoácidos estão presentes em corpos celestes. Há uma teoria que explica 
este fato. Miller e Urey, foram os cientistas que fizeram um experimento com 
um frasco vedado com compostos inorgânicos – Metano, amônia e água. 
Submeteram este frasco a fontes de energia Eletrodos(simulando raios) e 
Calor(simulando vulcões). SIMULAÇÃO DE UM POSSÍVEL AMBIENTE DA 
TERRA PRIMITIVA. O objetivo desse experimento era verificar se moléculas 
simples poderiam reagir e se transformar em outras mais complexas 
espontaneamente, sem o auxílio de enzimas ou outras moléculas orgânicas. 
Os cientistas perceberam que em 1 semana aminoácidos apareceram no 
frasco vedado. Conclusão: Aminoácidos são formados espontaneamente e por 
isso estão presentes em corpos celestes. 
O conjunto das funções proteicas é o que estrutura, mantém o funcionamento e 
reproduz o organismo vivo. Nenhum organismo hj sobrevive e nem tem o seu 
material genético replicado sem proteínas e sem enzimas proteicas que fazem 
esse papel de catálise. A formação de aminoácidos é um passo crucial para 
entendermos o nosso início. 
AMINOÁCIDOS – Monômeros que formam as longas proteínas e enzimas 
proteicas. 
O DNA, e não as proteínas, é que apresenta a informação herdável e mutável 
que passa de ancestral p/ descendente. 
A informação da vida está na sequência dos monômeros de DNA – AS BASES 
NUCLEOTÍDICAS A,C,T,G. 
VIDA – Somatório das propriedades de replicação, herança e mutação. A 
chave para a origem da vida passa pela origem da síntese de proteínas que 
ocorre em TODOS os organismos vivos. 
Sem o DNA a chave para a síntese de proteínas não passa para os 
descendentes e sem as proteínas o DNA não se replica, pois existem enzimas 
proteicas responsáveis por esta replicação. E AGORA? 
Hj os ácidos nucleicos não conseguem se replicar sozinhos, mas um dia 
puderam. Isso foi proposto pó Walter Gilbert quando sugeriu que o 1º sistema 
biológico era uma molécula de RNA. 
Teoria do Mundo RNA – No 1º mundo biológico moléculas de RNA formavam o 
1º mundo biológico dos oceanos primitivos. Na síntese proteica o RNA está 
presente em funções primordiais e diversas. 
 RNA ribossomial – liga os aminoácidos e ancora a síntese 
 RNA transportador – carrega aminoácidos e respectivo anti–códon 
 RNA mensageiroRNA molde do gene em DNA 
O RNA apresenta as 3 propriedades da vida: REPLICAÇÃO, HERANÇA E 
MUTAÇÃO. 
Em nosso corpo temos enzimas que não são cadeias de proteínas, mas são 
constituídas de fitas de RNA, são chamadas ribozimas que apresentam 
funções semelhantes às enzimas. 
Um experimento em laboratório prova que as ribozimas artificiais apresentam a 
capacidade de se auto replicar. 
A partir desse organismo primordial a pr´pria herdabilidade passaria a 
propriedade de auto-replicação aos descendentes desse primeiro ser biológico. 
Isso daria início à explosão biológica, pois a capacidade do primeiro ser 
biológico passaria aos seus descendentes. 
Onde surgiu a vida? 
Panspermia Cósmica – Somos todos marcianos. A vida bem primitiva teria 
vindo do espaço por corpos celestes. Existem muitos compostos orgânicos , 
dentre eles, aminoácidos quejá foram encontrados em meteoritos. O mais 
famoso é o meteorito de Murchison, nele foram encontrados não apenas 
aminoácidos, mas também bases nitrogenadas uracila e xantina. Para alguns 
cientistas essa profusão de moléculas orgânicas teria sido contaminação 
terrestre. 
Outra possibilidade é de que a vida tenha surgido aqui mesmo na terra, mas 
sua origem se deu em lugares mais remotos. 
Fontes