A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
AD1 FUNDAMENTOS 2020-1

Pré-visualização | Página 1 de 1

Fundação Centro de Ciências e Educação Superior a Distância do Estado do Rio de Janeiro
Centro de Educação Superior a Distância do Estado do Rio
Cursos de Licenciatura - UFRRJ / CEDERJ 
Fundamentos da Educação II para as Licenciaturas - UFRRJ
AD1 (2020-1)
Coordenadora: Profª. Sílvia Maria Melo Gonçalves
Nota: 10,0
1ª QUESTÃO: (5,0)
Faça um texto, de até duas laudas, sobre a abordagem inatista do desenvolvimento humano.
	A abordagem inatista se dá através de uma ideologia filosófica que parte da premissa de que as ideias são inatas. Ou seja, o homem possui conhecimento desde seu nascimento e suas ideias ficam em estado latente, de modo que para aprender basta somente recordar. É um termo utilizado desde o século XVII e XVIII, muito presente nos pensamentos de Platão, que acreditava que as ideias estão na alma do homem.
	É uma filosofia totalmente contrária ao empirismo de John Locke, que criticava inatismo, alegava que nem todos os homens tinham essa concepção do que é moral.
Que em sua obra “Ensaio acerca do Entendimento Humano”, afirma que as ideias são provenientes de uma experiência sensível. Assim como para Aristóteles, que afirma que o conhecimento só pode ser adquirido através da observação e da experiência.
	Na educação, a abordagem inatista é aplicada de modo em que o professor dê ao aluno espaço suficiente para que o mesmo possa se desenvolver mediante seus próprios passos. Não há muita interferência no processo de aprendizado dos alunos. 
	Atualmente, não é aconselhável tomar o inatismo como justificativa para o desenvolvimento humano. Em dadas situações, podemos considerar uma forma de “achismo” diante de algum acontecimento, como por exemplo, atitudes de uma criança pequena. Hoje sabemos que adquirimos conhecimento ao longo do tempo através da educação, valores e instruções e não pela herança genética. 
2ª QUESTÃO: (5,0)
Faça um texto, de até duas laudas, sobre o trecho “a verdade que tudo isto proclama em definitivo é que o homem como homem, antes da educação, não passa de uma possibilidade, isto é, ainda menos do que uma esperança”, retirado da aula 5, pág. 132.
	Podemos citar um pensamento muito abordado nos dias de hoje, segundo determinismo freudiano “o homem é produto do meio em que vive”, onde o meio ambiente pode sim influenciar o ser humano, ao longo de suas experiências. Principalmente nas primeiras fases de seu ciclo de vida (infância e juventude), sendo totalmente influenciável.
	Este pensamento é totalmente contrário ao inatismo, pois o mesmo alega que o indivíduo já vem ao mundo obtendo conhecimento, permanecendo elas em estado oculto, e através de recordações as ideias ressurgem. Atualmente podemos 	
	Os casos das “crianças selvagens” confirmam o fato de que adquirimos o conhecimento mediante os fatores externos; Que em sua primeira infância passaram algum tempo com animais (como lobos e cães) e acabaram absorvendo seus hábitos como o andar quadrúpede, linguagem, aversão ao homem, desenvolvimento dos sentidos, etc.
	Assim como um indivíduo que passa por situações traumáticas em sua infância, carregam sequelas para o resto da vida. Podendo desencadear uma série de problemas, como a dependência química, por exemplo. Suas crenças e valores são adquiridas mediante a introdução cultural (ou não).
	Para isso é necessário preservar a base, onde pequenos valores são de extrema importância para o desenvolvimento humano e para construção do caráter. É preciso investir na educação realizando a prevenção primária, estruturando o início da caminhada, para que essas situações sejam evitadas. Pois trabalhar uma base já prejudicada é bem mais complicado. 
Referências Bibliográficas
https://siteantigo.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/direito/ambientalismo-interacionismo-inatismo/57051 
https://pt.wikipedia.org/wiki/Inatismo 
https://siteantigo.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/esporte/teoria-inatista/45718