A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
414 pág.
743_manualsinalizacaorodoviaria

Pré-visualização | Página 27 de 50

de prioridade: 
Figura 169 – Ordem de prioridade das setas 
 
2.4.2.5 – Orlas, tarjas e pictogramas 
Os sinais são compostos por legendas, setas, pictogramas, tarjas e orlas. Quanto ao dimensionamento 
dos caracteres e setas, os procedimentos pertinentes foram vistos nas subseções anteriores. Aqui são 
apresentadas as diretrizes relativas às orlas, tarjas e pictogramas. 
a) Orlas e tarjas 
As orlas devem envolver toda a placa. As tarjas separam as mensagens em seções específicas, tais 
como diferentes indicações de sentido (em frente, à esquerda e à direita) e diferentes tipos de 
mensagem, em função da cor de fundo (verde, azul e marrom). A Figura 170 ilustra o desenho da orla 
e tarja. 
Manual de Sinalização Rodoviária 
 
 
168 
MT/DNIT/IPR 
Figura 170 – Desenho da orla e tarja 
a
b
b
r1r2
b
c
c
c
 
 
Tabela 9 – Orla e tarja - Dimensões (mm) 
hL a = b c R1 R2 
≤ 200 20 10 50 30 
≥ 250 50 25 120 70 
Onde: 
hL é a altura da letra maiúscula; 
a é a largura da tarja; 
b é a largura da orla interna; 
c é a largura da orla externa. 
 
b) Pictogramas e símbolos 
Os pictogramas representam, graficamente, o conteúdo de mensagens de serviços auxiliares, turísticos 
e operacionais, entre outros. São sempre de forma quadrada, ou seja, de mesma altura e largura. Os 
símbolos apresentam os sinais de identificação das rodovias (pan-americana, federal e estadual). 
Quando inseridos em placas com mensagens, devem ser exibidos junto às setas, nas dimensões 
conforme Tabela a seguir: 
 
Manual de Sinalização Rodoviária 
 
 
169 
MT/DNIT/IPR 
Tabela 10 – Dimensionamento de mensagens com pictogramas e símbolos 
ALTURA DA LETRA 
MAIÚSCULA (mm) 
PICTOGRAMAS 
Lado do quadrado (mm) 
SÍMBOLOS 
ALTURA DO BRASÃO (mm) 
50 200 200 
75 200 200 
100 200 200 
125 200 200 
150 230 230 
175 260 260 
200 300 300 
250 380 380 
300 450 450 
350 530 530 
400 600 600 
450 680 680 
Obs.: as larguras dos brasões devem ser proporcionais a sua altura 
 
Figura 171 – Pictograma acompanhado de legenda de identificação 
 
Quando forem exibidos sem legendas de identificação de atrações turísticas ou operacionais, 
usualmente utilizados em vias rurais, devem observar a tabela a seguir: 
Manual de Sinalização Rodoviária 
 
 
170 
MT/DNIT/IPR 
Tabela 11 – Dimensionamento de pictogramas e símbolos em vias rurais 
VELOCIDADE 
DA VIA RURAL 
(km/h) 
PICTOGRAMAS 
Lado do quadrado (mm) 
SÍMBOLOS 
ALTURA DO BRASÃO (mm) 
V ≤ 60 400 450 
60< V ≤ 100 500 550 
V > 100 600 650 
Obs.: as larguras dos brasões devem ser proporcionais a sua altura 
 
 
Figura 172 – Pictogramas em placas de vias rurais 
 
 
2.4.2.6 – Diagramação dos sinais de indicação 
Nas Figuras 173 e 174 a seguir são apresentados os critérios de afastamento dos diversos elementos 
para a diagramação dos sinais indicativos. 
Figura 173 – Espaçamentos entre elementos – Mensagens com setas e pictograma 
 
Obs.: Para o espaçamento “d” consultar a Tabela 7. 
 
Manual de Sinalização Rodoviária 
 
 
171 
MT/DNIT/IPR 
Figura 174 – Espaçamentos entre elementos – Mensagens com seta para baixo 
 
 
2.4.3 – Modulação das placas 
A altura e a largura decorrentes da composição do sinal devem ser ajustadas a tamanhos 
padronizados, com vistas a uma conveniência de fabricação e montagem, a partir de módulos 
disponíveis comercialmente. 
Em alguns casos, como no caso dos sinais confeccionados em placas de poliéster reforçado com fibras 
de vidro, as chapas do substrato podem ser fornecidas nas dimensões já previamente definidas pelo 
projeto. Contudo, quando estas possuem tamanhos expressivos, o manuseio e, principalmente, o 
transporte podem se tornar complicados e onerosos. 
Assim sendo, as dimensões das placas devem ser arredondadas, na horizontal e na vertical, segundo 
os critérios da Tabela 12. 
Tabela 12 – Critérios para arredondamento das dimensões das placas 
Velocidade (Km/h) Largura (horizontal) Altura (vertical) 
V ≥ 80 múltiplos de 0,50 metros múltiplos de 0,50 metros 
V < 80 múltiplos de 0,25 metros múltiplos de 0,20 metros 
 
A não ser em casos específicos, como nas ilhas de rotatórias e retornos, os sinais devem guardar uma 
proporcionalidade entre altura e largura de, no máximo, duas vezes e meia, objetivando garantir um 
aspecto visual agradável. 
Placas implantadas no mesmo elemento de sustentação devem possuir a mesma altura, para fins 
estéticos. 
Manual de Sinalização Rodoviária 
 
 
172 
MT/DNIT/IPR 
As placas de orientação, usualmente, são retangulares, com o lado maior na horizontal. As exceções 
são as placas diagramadas, onde as alturas são geralmente maiores do que as larguras. 
As placas em pórticos com as setas voltadas para baixo devem possuir como largura máxima a soma 
das larguras das faixas de rolamento correspondentes, com as setas apontadas para o interior de cada 
uma delas. 
Nas placas com a mensagem SAÍDA, esta deve possuir um tamanho de letra que seja imediatamente 
inferior ao utilizado para representar os caracteres relativos à numeração do acesso. 
2.4.4 – Balanceamento das placas 
Visando garantir uma melhor compreensão, por parte do usuário, das mensagens transmitidas, 
recomenda-se adotar critérios de posicionamento das mensagens, tais como: 
2.4.4.1. Nas placas Indicativas de Locais de Interesse Público (Hospitais, Aeroportos, por exemplo) e 
Localidades (regiões, cidades e bairros) deve-se separar, por tarjas, direções distintas na mesma placa. 
Os espaços assim segregados recebem o nome, para fins deste trabalho, de seção (ver Figura 175). 
Figura 175 – Definição de seção 
 
 Seção 1 
 
 
 Seção 2 
 
2.4.4.2. As placas indicativas de localidades possuem fundo verde, enquanto as de locais de interesse 
público (locais) são confeccionadas em fundo azul. Ambas as informações podem ser transmitidas no 
mesmo sinal. Neste caso, na parte superior da placa, devem constar todas as seções de localidades, e 
na parte inferior devem vir às informações relativas aos locais. (ver Figura 176). 
Manual de Sinalização Rodoviária 
 
 
173 
MT/DNIT/IPR 
Figura 176 – Ordenamento das mensagens de localidade e locais 
 
2.4.4.3. As mensagens acompanhadas de setas devem ser alinhadas pelo mesmo lado em que estas se 
encontram. Nos demais casos, devem ser centralizadas na placa. As exceções são as placas indicativas 
de distância, onde as localidades são alinhadas pela esquerda e as distâncias pela direita. 
(ver Figuras 177 e 178) 
Figura 177 – Alinhamento pelo lado da seta 
 
 
Figura 178 – Alinhamento pelo centro 
 
2.4.4.4. Em seções distintas, deve existir uma prioridade no ordenamento das legendas que aparecem 
da borda superior para a borda inferior da placa. Este ordenamento é dado pela dificuldade da 
manobra a ser realizada. As conversões à esquerda, consideradas como as mais complicadas, 
aparecem primeiro (em cima). A seguir, aparecem as conversões à direita e, por fim, os movimentos 
diretos, os quais são considerados como os mais fáceis de executar, pois não exigem do motorista uma 
Manual de Sinalização Rodoviária 
 
 
174 
MT/DNIT/IPR 
ação mais contundente. Em resumo, a ordem em que devem aparecer as seções, de cima para baixo, é 
a seguinte (ver Figura 179): 
Primeiramente as mensagens referentes às saídas à esquerda; 
Em segundo, as mensagens referentes às saídas à direita; 
Em terceiro, as mensagens referentes ao prosseguimento em frente. 
Figura 179 - Ordenamento das seções 
 
 
 
2.4.4.5. A recomendação acima vista não é válida para placas compostas de locais e localidades, ou 
seja, com fundo verde e azul no mesmo sinal. Neste caso, a direção correspondente