A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
Caso Clinico - Depressão

Pré-visualização | Página 1 de 1

Centro Universitário de Adamantina
Curso de Medicina
Disciplina de Psiquiatria
Caso clínico 
Depressão 
Ana Paula Novais Salesse, Bianca Corsato Volpe, Fabiane 
Bereza, Felipe Tazinazzio, Flavia de Souza, Gabriela 
Brilhante, Izabela Brilhante,Larissa Moraes Barros, Laura 
Azevedo, Maria Clara Marchi, Marina Sigolo, Stefanye 
Catezani e Vanessa P. M. das Chagas.
M.E.M.S, feminino, 34 anos, casada, babá. Paciente se encontrava 
internada devido à tentativa de suicídio por automutilação. A mesma foi 
encontrada em casa, pela mãe, e levada imediatamente ao PS. M.E.M.S 
também relata que há uma semana atrás já tinha tentado contra sua 
vida, por meio do uso exagerado de medicamentos. Quando indagada 
sobre o caso, revelou ter diagnóstico de depressão há aproximadamente 
4 anos, porém alegou que não faz acompanhamento psicológico ou 
psiquiátrico, apesar de fazer uso de medicamentos, os quais não soube 
informar.
Caso Clínico
Paciente relatou um quadro de grande tristeza, com apatia, insônia, 
perda de apetite, fadiga e ideias de inutilidade. Disse que tinha dias que 
passava o tempo todo na cama, sem vontade de fazer nada. 
Quando questionada sobre os motivos que a levaram a tentar contra a 
própria vida, a paciente se esquivou e não quis falar sobre. Porém a mãe 
da paciente informou que os sintomas de depressão da filha se iniciaram 
após a perda do pai e que a falta de tratamento adequado fez o quadro 
se agravar conforme os anos. Além disso, a mãe também alegou que a 
filha vem apresentando uma grande insatisfação profissional. 
Caso Clínico
❏ Consciência: Paciente estava vigil, com estado vivencial muito 
reduzido. 
❏ Apresentação: Sua apresentação estava com um prejuízo no 
autocuidado, com face entristecida e aparência cansada. 
❏ Atitude: paciente colaborativo, mas que demora a responder as 
perguntas, apática. 
❏ Atenção: hipotenaz e hipovigil. 
❏ Orientação: orientada em relação a autopsíquica e alopsiquica. 
Exame Psíquico 
❏ Humor: paciente hipotimico ou depressivo 
❏ Afeto: congruente. 
❏ Pensamento: pensamento com curso lentificado com conteúdo 
prevalente. 
❏ Sensopercepção: normal, sem alucinação ou ilusão. 
❏ Psicomotricidade: lentificada. 
Exame Psíquico 
Exame Psíquico 
❏ Memória: normal. 
❏ Volição: abúlica. 
❏ Pragmatismo: razoável - apresentava insônia, autocuidado 
prejudicado e sem autopreservação. Porém, conseguia trabalhar. 
❏ Crítica: ausência de insight. 
❏ Noção de Doença: inexistente. 
❏ Classificada como uma depressão grave devido a tentativa de 
suicídio.
❏ Para levantar a hipótese de síndrome depressiva analisamos as 
possíveis causas. Nesse caso, tem fatores externos que agem 
agravando o quadro, como a morte do pai. 
❏ Ademais, os sintomas característicos devem permanecer por 15 dias 
e apresentar no mínimo 5 sintomas depressivos. 
Hipótese Diagnóstica 
Depressão
❏ Fatores agravantes da paciente:
❏ Ideação suicida
❏ Gravidade dos sintomas 
❏ Ausência de respostas a tratamentos prévios.
❏ Cronicidade dos sintomas 
Discussão do Caso
1. Investigar e tratar comorbidades, observando o risco de suicídio;
2. Estabelecer vínculo e aliança terapêutica;
3. Avaliar possibilidade de tratamento psicoterápico;
4. Escolher o antidepressivo mais apropriado 
5. Manter o tratamento por tempo adequado;
6. Informar ao paciente sobre os objetivos do tratamento, evolução e 
prognóstico da doença, manutenção do tratamento - para a 
cooperação deste. 
Manejo Psicofarmacológico
Obrigada