A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
13 pág.
Artigo - Efeito da Drenagem Linfatica em Diversas Patologias

Pré-visualização | Página 1 de 4

EFEITOS DA MASSAGEM DE DRENAGEM LINFÁTICA MANUAL EM DIVERSAS 
PATOLOGIAS 
 
EFFECT OF THE MASSAGE OF MANUAL LYMPHATIC DRAINING IN DIVERSE 
PATOLOGIAS 
 
CUNHA, N. D. 
Graduanda do 8º termo do Curso de Fisioterapia das Faculdades Adamantinenses Integradas-
FAI. 
BORDINHON, M. T. 
Professora Mestranda da Disciplina de Dermato-Funcional das Faculdades Adamantinenses 
Integradas - FAI 
 
RESUMO 
 
A drenagem linfática manual é um método terapêutico que visa aumentar a capacidade de 
condução da linfa, pelos vasos linfáticos favorecendo assim, em muito, a distribuição de 
líquidos intracelulares. Tem por objetivo aprimorar algumas das funções do sistema linfático, 
trazendo vários benefícios, como redução de edemas linfáticos, edemas pós-operatórios, 
linfedemas, celulite, retenção hídrica, acne, entre outros problemas. Ao mesmo tempo 
proporciona a regeneração e a defesa dos tecidos, aumentando a diurese e a eliminação de 
toxinas, desenvolvendo o equilíbrio do organismo. Este estudo teve como objetivo avaliar os 
efeitos da massagem de drenagem linfática manual corporal em diversas patologias, já citadas 
anteriormente. Para a realização deste estudo aplicou-se um questionário contido de 12 
questões. Concluiu-se que os efeitos mais comumente encontrados eram a diminuição do 
edema, melhora do grau de celulite, aumento da diurese e melhoras do funcionamento do 
intestino; diminuição da dor, diminuição do edema pós-operatório, equimoses e hematomas 
no pós-lipoaspiração. 
 
PALAVRAS-CHAVE 
 
Drenagem linfática, sistema linfático, massagem, linfa 
 
ABSTRACT 
 
The manual lymphatic draining is a therapeutical method that it aims at to increase the 
capacity of conduction of the lymph, for the lymphatic vases thus favoring, in very, the 
distribution of intracellular liquids. It has for objective to improve some of the functions of 
the lymphatic system, bringing some benefits, as reduction of edemas lymphatic, edemas 
postoperative, linfedemas, celulite, hídrica retention, acne, among others problems. At the 
same time it provides to the regeneration and the defense of fabrics, increasing the toxin 
diurese and elimination, developing the balance of the organism. This study it had as 
objective to evaluate the effect of the massage of corporal manual lymphatic draining in 
diverse patologias, already cited previously. For the accomplishment of this study a contained 
questionnaire of 12 questions was applied. It was concluded that the found effect more were 
the reduction of edema, improves of the degree of celulite, increase of diurese and 
 
improvements of the functioning of the intestine; reduction of pain, reduction of edema after-
oporatório, equimoses and hematomas in the one after-lipoaspiração. 
 
KEY-WORDS 
 
lymphatic Draining, lymphatic system, massage, lymph 
 
INTRODUÇÃO 
 
A massagem de drenagem linfática manual é um método de massagem altamente 
especializado, realizado com pressões suaves, lentas, intermitentes e relaxantes, que seguem o 
trajeto do sistema linfático (Awada, 2003), mobilizando a linfa até os gânglios linfáticos. 
(Garcia, 2004). Ela drena o líquido acumulado em determinadas regiões, melhorando a 
circulação e a oxigenação desse tecido, seja abdome, coxa, glúteos, etc. (Bassalobre, 2004). 
 
O método de drenagem linfático foi descoberto pelo casal dinamarquês Estrid e Emil Vodder 
entre, 1932 e 1936. Dr. Vodder fisioterapeuta, começou experimentalmente a tratar pacientes 
acometidos de gripes e sinusites, manipulando seus gânglios linfáticos do pescoço através de 
movimentos suaves e rotativos; tornando-se um grande desafio do casal Vodder. Os trabalhos 
práticos em clientes forneceram a prova da viabilidade do método.(Winter, 1973). 
 
A drenagem linfática pelo método Dr. Vodder utiliza pressões graduadas e constantemente 
alteradas, imitando as contrações próprias da musculatura lisa dos vasos linfáticos e 
acompanhando o ritmo dos mesmos; objetivando diretamente o aumento do volume de linfa 
admitido pelos capilares linfáticos e o aumento da velocidade de seu transporte através dos 
vasos e ductos linfáticos. 
 
Atualmente a drenagem linfática manual está representada principalmente por duas técnicas: a 
de Leduc e a de Vodder. Ambas são baseadas nos trajetos dos coletores linfáticos e 
linfonodos, associando basicamente três categorias de manobras: 1) manobras de captação, 2) 
manobras de reabsorção e 3) manobras de evacuação. A diferença entre elas reside somente 
no local da aplicação.(GUIRRO, 2000, p. 74). 
 
Captação: é realizada sobre o segmento edemaciado, visando aumentar a captação da linfa 
pelos linfocapilares. 
 
Reabsorção: as manobras se dão nos pré-coletores linfáticos, os quais transportarão a linfa 
captada pelos linfocapilares. 
 
Evacuação: o processo de evacuação ocorre nos linfonodos que recebem a confluência dos 
coletores linfáticos. 
 
Leduc (2000) preconiza a utilização de cinco movimentos que, combinados entre si, formam 
seu sistema de massagem: drenagem de linfonodos, círculo com os dedos, círculo com o 
polegar, movimentos combinados (polegar e dedos), pressão em bracelete.(GUIRRO, 2000, p. 
76). 
 
 
Dentre as manobras de massagem propostas por Vodder, distinguem-se quatro tipos de 
movimento: círculos fixos, movimentos de bombeamento, movimento do “doador”, 
movimento giratório ou de rotação. (GUIRRO e GUIRRO, 2002, p. 77). 
 
SISTEMA CIRCULATÓRIO E SISTEMA LINFÁTICO 
 
O sistema sangüíneo está intimamente relacionado anatômica e funcionalmente ao sistema 
linfático. (Guirro e Guirro, 2002). 
 
Sistema Circulatório 
 
A função básica do sistema circulatório é a de levar material nutritivo e oxigênio às células. O 
sangue possui ainda células especializadas na defesa orgânica contra substâncias estranhas e 
microorganismos. 
 
O sistema circulatório é um sistema fechado, sem comunicação com o exterior, constituído 
por tubos, no interior dos quais circulam humores. Os tubos são chamados vasos e os humores 
são o sangue e a linfa. Para que estes humores possam circular através dos vasos, há um órgão 
central – o coração, que funciona como uma bomba contrátil-propulsora. As trocas entre o 
sangue e os tecidos vão ocorrer em extensas redes de vasos de calibre reduzido e de paredes 
muito finas; os capilares. 
 
Divisão do Sistema Circulatório 
 
O sistema circulatório está constituído por: 
a) Sistema sanguífero, cujos componentes são os vasos condutores do sangue (artérias, veias, 
e capilares) e o coração (o qual pode ser considerado como um vaso modificado); 
 
b) Sistema linfático, formado pelos vasos condutores de linfa (capilares linfáticos e troncos 
linfáticos) e por órgãos linfóides (linfonodos e tonsilas). 
 
c) Órgãos hemopoiéticos, representados pela medula óssea e pelos órgãos linfóides (baço e 
timo). (Dangelo e Fattini, 2000). 
 
Sistema Linfático 
 
O sistema linfático é composto por uma rede complexa de vasos e gânglios. Compreende as 
vias linfáticas e o tecido linfático ou linfóide; o tecido linfático está presente em certos órgãos 
como o intestino.(Gardiner et al., 1988). O líquido transportado pelos vasos linfáticos é 
chamado de linfa. 
 
Diferente do sistema circulatório, o sistema linfático não apresenta um órgão central 
bombeador, além de ser microvasculotissular. 
 
Esse importante sistema possui funções importantes como: retorno do líquido intersticial para 
a corrente sangüínea, destruição de microorganismos e partículas estranhas da linfa, e 
respostas imunes específicas, como a produção de anticorpos. (Guirro e Guirro, 2002). 
 
 
Linfa 
 
A linfa desempenha um importante