A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
58 pág.
direito tributário

Pré-visualização | Página 9 de 9

– art. 156, §1º, CF 
 Fiscal (cunho arrecadatório) – art. 156, §1º, I, CF 
 Seletividade – art. 156, §1º, II, CF 
 
 
 Imposto instituído pelos Municípios, por Lei Ordinária, sobre os bens 
imóveis localizados em seu território (zona urbana ou equiparada) – 
propriedade situada em zona rural será instituída e tributada pelo ITR 
 
 Fato Gerador: propriedade, domínio útil ou posse de bem imóvel por 
natureza ou por acessão física, localizado na zona urbana do Município 
 
 Base de Cálculo: valor venal do imóvel – Municípios utilizam Planta 
Genérica de Valores (PGV) com o objetivo de definir o valor dos imóveis 
para fins de IPTU 
 
 Alíquotas – devem estar previstas na Lei Municipal que instituir o IPTU 
 Devem cumprir as normas de progressividade e seletividade previstas 
no art. 156, §1º, I e II, da CF 
 Estatuto da Cidade prevê alíquota progressiva máxima de 15% 
 
 Sujeito Passivo: proprietário do imóvel, titular do seu domínio útil ou seu 
possuidor a qualquer título 
 Sujeito Ativo: Municípios 
 
b) ITBI 
 Fundamento constitucional – art. 156, II, CF 
 Fundamento legal – art. 35 ao 42, CTN; Leis Tributárias Municipais – 
5.570 
 
 Fato Gerador: transmissão inter vivos, a qualquer título, por ato oneroso 
de bens imóveis por natureza ou acessão física 
 Transmissão de direitos reais sobre imóveis, exceto os de garantia 
 Cessão onerosa de direitos à aquisição de bens 
 
 
 
 
 Base de Cálculo: 
 Valor venal dos bens ou direitos transmitidos 
 Valor venal da arrematação (arrematação judicial) 
 
 Alíquotas – não excederão os limites fixados em resolução do Senado 
Federal – deverão ser aplicados os princípios do direito tributário para 
controlar a alíquota fixada pelo legislador ordinário 
 
 Sujeito Passivo: qualquer das partes da transmissão – Lei Municipal vai 
estabelecer 
 Sujeito Ativo: Município onde está o bem 
 
 Imunidades – art. 156, §2º, I, CF 
 
c) Impostos sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) 
 Fundamento constitucional – art. 156, III, CF 
 Fundamento legal – LC 116/2003; DL 406/68; Leis Tributárias Municipais 
– 5.570 
 Fato Gerador: prestar serviço que não esteja compreendido no art. 
155, II, da Constituição Federal e tenha previsão expressa na Lei 
Complementar nº 116/2003 
 Base de Cálculo: preço do serviço 
 
 Alíquotas – variam entre 2% e 5% 
 
 Sujeito Passivo: prestador de serviço (contribuinte) 
 Sujeito Ativo: Município