A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Questões de Abordagens Teóricas Sobre Desenvolvimento

Pré-visualização | Página 1 de 1

ADM01028 - Abordagens Teóricas sobre Desenvolvimento 
Julia Natividade Carneiro - 00287209 
 
Tarefa 1: Questões Dissertativas 
 
1) Discorra sobre os aspectos fundamentais que caracterizaram a abordagem 
neoliberal. 
A abordagem neoliberal brasileira surgiu através de uma reformulação da 
abordagem liberal, a partir da década de 30, em que os liberais passaram a aceitar a 
necessidade de uma mínima intervenção estatal que corrigisse imperfeições de 
mercado, presentes em economias subdesenvolvidas, como a do Brasil. A corrente 
neoliberal foi uma das mais debatidas e notáveis no país, no período de 1930-1964, 
juntamente com a abordagem desenvolvimentista-nacionalista. Elas representavam 
as maiores linhas do pensamento econômico brasileiro da época. 
Uma das diferenças fundamentais entre as duas abordagens é que a neoliberal 
pregava o liberalismo econômico e a especialização de cada país em bens em que 
sua produção fosse eficiente, distanciando-se das propostas desenvolvimentistas 
industrializantes, com forte presença do Estado, que geravam competição com os 
países detentores de centros industriais. Também eram características importantes 
da abordagem neoliberal o foco na política monetária e financeira, desatentando às 
políticas sociais, e a importância dada ao capital estrangeiro. O economista Eugênio 
Gudin foi o líder teórico da corrente de pensamento neoliberal no Brasil. 
 
2) Qual a posição assumida pela abordagem desenvolvimentista do setor 
privado? Quais os três eixos estruturantes do pensamento de Simonsen? 
A abordagem desenvolvimentista do setor privado foi uma das três correntes da 
linha desenvolvimentista no Brasil, que ressalta a necessidade de intervenção 
estatal para o desenvolvimento do país. No caso da abordagem do setor privado, se 
evidencia a relevância do empresariado nacional no decurso deste desenvolvimento 
econômico, através da industrialização com proteção estatal ao capital nacional e 
protecionismo em face da concorrência externa. Em relação à entrada de capital 
estrangeiro, este grupo era favorável apenas no caso do petróleo. 
Roberto Simonsen foi ideólogo da linha desenvolvimentista do setor privado e 
desenvolveu seu pensamento através de três principais eixos estruturantes. O 
primeiro aponta que a industrialização seria a forma de superar os graves problemas 
sociais do Brasil, o segundo alega que o processo de industrialização deve integrar 
todos os ramos da indústria, e, por fim, o terceiro se refere ao apoio fundamental do 
Estado através de medidas de protecionismo e planejamento econômico. 
 
3) Discorra sobre os traços característicos da abordagem desenvolvimentista do 
setor público nacionalista, assim como a relação desses traços com os 
postulados da CEPAL. 
A abordagem desenvolvimentista do setor público nacionalista, além de ressaltar a 
necessidade de industrialização e intervenção estatal, assim como as outras 
correntes desenvolvimentistas, também buscava o rompimento das relações de 
submissão do Brasil em relação aos países centrais. Para este grupo, as decisões 
referentes à destinação de recursos do país deveriam ficar nas mãos de agentes 
nacionais, fossem eles privados ou estatais. Além disso, se via a industrialização 
como uma forma de superação da miséria. 
Celso Furtado foi um dos principais representantes da corrente no Brasil e 
fundamentou seus principais argumentos através da CEPAL. As ideias da Comissão 
das Nações Unidas para os Assuntos Econômicos da América Latina se 
relacionavam com as ideias de Furtado ao darem ênfase no papel do Estado de 
formular um planejamento estratégico para a industrialização, no 
desenvolvimentismo como meio para superar a situação de pobreza e a 
discrepância com os países desenvolvidos, na autonomia política e econômica do 
país e no crescimento auto sustentado. Mas se relacionavam, principalmente, ao 
não restringir e rotular as especificidades do processo de desenvolvimento dos 
países da América Latina à condição de “subdesenvolvidos” em um processo 
universal de desenvolvimento.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.