A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
41 pág.
teoria do conhecimento

Pré-visualização | Página 8 de 8

1,0 / 1,0 
 
Edmundo Burke, considerado o pai do conservadorismo moderno, defendia que: 
 
 Cabe ao Estado legislar sobre o costume e a moral, estabelecendo um 
conjunto de normas de comportamento que deve ser legitimado pela 
religião. 
 Apenas a direita é legítima e as proposições de esquerda devem ser 
combatidas e eliminadas, ainda que para isso seja necessário recorrer a 
violência. 
 Direita e esquerda devem ser extintas o Estado deve se auto regular 
seguindo os princípios da vontade popular, considerada soberana sobe 
qualquer legislação. 
 Não existem valores na sociedade e estes devem ser dados pelo Estado. 
 A sociedade é formada por valores que são constituídos através da tradição e 
são, ao longo do tempo, lapidados e incorporados ao costume comum. 
Romper com essa tradição significa romper com os próprios valores que 
formam a sociedade, tornando-a caótica. 
Respondido em 15/10/2020 00:47:42 
 
Explicação: 
Autor: Edmund BURKE. (1729 - 1797) 
Escritor e Político - (Irlandês) 
Como conservador, Burke defende a tradição e a continuidade em termos de 
costumes e valores. 
 
 
 
9a 
 Questão 
Acerto: 0,0 / 1,0 
 
Considere as afirmativas abaixo: 
I. O século XIX foi considerado o século de ouro da ciência. 
II. As teorias do conhecimento formuladas a partir do século XIX valorizam 
cada vez mais a religiosidade. 
III. O conhecimento religioso é, ainda hoje, uma importante fonte de 
conhecimento científico. 
IV. A razão apenas assume papel determinante na teoria do conhecimento em 
finais do século XX. 
São corretas as afirmativas: 
 
 III e IV. 
 II e III. 
 I e II. 
 I e III. 
 I e IV. 
Respondido em 15/10/2020 00:51:09 
 
Explicação: 
Analisar a teoria do conhecimento formulada a partir do século XIX. 
 
 
 
10a 
 Questão 
Acerto: 1,0 / 1,0 
 
Cada experiência que é lida, adquire sentido, a partir de uma lógica própria, 
característica de cada sujeito. Esta afirmação caracteriza o pensamento de: 
 
 Roger Bacon 
 Francis Bacon 
 Karl Popper 
 Karl Marx 
 Edmund Husserl