A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
28 pág.
QUESTOES PROVA PDTA

Pré-visualização | Página 1 de 11

DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM
- Como se dá a processo de aprendizagem?
R – 
Em geral, a aprendizagem é provocada por situações provocada por um experimentador psicológico, ou por um professor com referência a algum ponto didático, ou por uma situação externa. Ela é provocada, em geral, como oposta ao que é espontâneo. Além disso, é um processo limitado a um problema simples ou uma estrutura simples.
--como se dá o desenvolvimento do conhecimento?
R – 
O desenvolvimento do conhecimento é um processo espontâneo, ligado ao processo global da embriogênese, ou seja, desenvolvimento do corpo, mas também o desenvolvimento do sistema nervoso e o desenvolvimento das funções mentais. O desenvolvimento é um processo que se relaciona com a totalidade de estruturas do conhecimento.
 - O que é desenvolvimento?
R-
O desenvolvimento é o processo essencial e cada elemento da aprendizagem ocorre como uma função do desenvolvimento total.
 - O que é a essência do objeto?
R – 
Para conhecer um objeto é necessário agir sobre, modificar, transformar e compreender o processo dessa transformação e, consequentemente, compreender o modo como o objeto é construído. Assim é a essência do conhecimento.
 - O desenvolvimento é uma soma de unidades de experiências de aprendizagem?
R – 
Para alguns psicólogos o desenvolvimento é reduzido a uma série de itens específicos aprendidos, ou seja, o desenvolvimento seria a soma, a acumulação dessa série de itens específicos.
- O que é epistemologia?
R –
 Epistemologia é a parte da Filosofia que estuda o conhecimento. O conhecimento lógico, organizado, racional, ou seja, o conhecimento científico. Os epistemólogos buscaram responder, desde a Grécia Antiga até os tempos atuais, a seguinte questão: como o homem chega ao conhecimento?
-Cite os Modelos epistemológicos.
R –
Inatismo 
Empirismo 
Interacionismo 
 -Essas correntes epistemológicas influenciaram procedimentos pedagógicos a partir de suas concepções filosóficas.
R -
1) Pedagogia não diretiva: o aluno é o centro de todo o processo pedagógico.
2) Pedagogia diretiva: o professor é o centro de todo o processo pedagógico.
3) Pedagogia relacional: não existe uma relação polarizada; tanto o aluno quanto o professor têm importância durante o processo pedagógico, estabelecem uma relação de troca.
 - Descreva Visão inatista do conhecimento
R -
 Visão inatista do conhecimento Sócrates (470 a.C. - 399 a.C.) e Platão (427 a.C. - 347 a.C.): Tem como princípio a ideia de que o homem nasce com o conhecimento predeterminado em sua herança genética. Há, portanto, uma crença em um determinismo biológico que define a priori a capacidade intelectual do individuo, ficando o contexto sociocultural refém desses conteúdos inatos.
- Descreva Visão empirista do conhecimento .
R –
Visão empirista do conhecimento Aristóteles (384 a.C. - 322 a.C.): O conhecimento provém da dedução baseada na experiência sensível. Os conceitos e os juízos são retirados da experiência, da representação sensível. Essa corrente também é conhecida como positivismo lógico.
- Descreva Visão interacionista do conhecimento
R - 
Visão interacionista do conhecimento: Jean Piaget (1896- 1980): O conhecimento não é o reflexo do objeto exterior. É o próprio sujeito que constrói (com os dados do conhecimento sensível) o objeto do seu saber. Uma construção contínua e, em certa medida, a invenção e a descoberta são pertinentes a cada ato de compreensão. É caracterizada por formação de novas estruturas, que não existiam anteriormente no indivíduo.
-Cite os modelos Pedagógicos
R – 
1) Pedagogia não diretiva
2) Pedagogia diretiva: 
3) Pedagogia relacional: 
 - Descreva a Pedagogia não diretiva
R – 
As ideias originam-se no inatismo, e o processo pedagógico fica dependente das condições subjetivas de cada aluno. Quem conduz o processo, portanto, é o aluno, e o professor atuará como facilitador do aparecimento e do desenvolvimento das possibilidades dos alunos. Uma representação simbólica dessa relação seria: A → P, sendo A = aluno e P = professor.  O aluno é o centro de todo o processo pedagógico (A→P).
Basta que o adulto não interfira e deixe a criança transitar por fases do desenvolvimento cronologicamente fixas (estágios).
- Descreva a Pedagogia diretiva
R –
O processo pedagógico fica dependente das ações e intervenções do professor sobre o aluno. Quem conduz o processo é ele, ficando o aluno na condição subordinada de receptor, pois a aprendizagem é que provocará o desenvolvimento do aluno. A representação simbólica, nesse caso, pressupõe uma inversão da direção da seta: A ← P, indicando que os conhecimentos e as informações partem do professor para o aluno. o professor é o centro de todo o processo pedagógico (A←P).
O sujeito, ao nascer, nada tem em termos de conhecimento, é uma tábula rasa, uma folha em branco. O seu conhecimento (conteúdo) e a sua capacidade de conhecer (estrutura) vem do meio físico ou social. Por que o professor age assim? Porque aprendeu que é assim que se ensina e porque acredita no mito da transmissão do conhecimento não importando o nível de abstração ou de formalização determinada epistemologia.
 
- Algumas consequências da pedagogia diretiva
R –
 O aluno renuncia ao direito de pensar (reprodução da ideologia), autoritarismo do professor, professor ensina e aluno aprende, coação, fixismo, repetição, nada novo.
- Descreva a Pedagogia Relacional:
R –
O processo pedagógico é construído conjuntamente pelo professor e pelo aluno. Cada um possui um papel específico, mas ambos se influenciam mutuamente, em um movimento dinâmico e aberto ao novo. Nesse caso, a representação simbólica, portanto, mostrará uma seta com dupla direção entre o professor e o aluno: A ↔ P. Não existe uma relação polarizada; tanto o aluno quanto o professor têm importância durante o processo pedagógico, estabelecem uma relação de troca (A ↔ P).
Professor e aluno determinam-se mutuamente. O aluno como sujeito com história de conhecimento já percorrida. Uma criança que fala uma língua, respeitado o nível de formalização, pode aprender qualquer coisa. O professor, além de ensinar, passa a aprender. O aluno, além de aprender, passa a ensinar. Ambos são sujeitos!
- Reflexão sobre os modelos Pedagógicos
R –
 Pedagogia não diretiva é centrada no aluno; 
 Pedagogia diretiva é centrada no professor; 
 Pedagogia relacional é centrada na relação professor-aluno.
 -  Leia as afirmativas abaixo  e, em seguida, assinale a alternativa correta.
I - O modelo epistemológico empirista acredita que a aprendizagem do sujeito vem do meio físico e/ou social;
II - O professor não-diretivo acredita que o aluno aprende por si mesmo. Ele pode, no máximo, auxiliar na aprendizagem;
III - O professor que pauta sua prática pedagógica na pedagogia relacional considera que o aluno é um sujeito que construirá seu conhecimento, se ele agir e problematizar a sua ação;
IV - No modelo pedagógico diretivo, o professor afirma que o aluno só aprende se, e somente se, ele ensinar;
V - A epistemologia apriorista postula que o ser humano nasce com o conhecimento já programado na sua herança genética.
 Assinale a alternativa correta:
RESPOSTA E: Todas as afirmativas são verdadeiras;
-  Leia com atenção a situação abaixo e responda a questão:
Meus alunos dependem totalmente de mim para aprender. Isto aumenta muito minha responsabilidade pelo que seleciono para que aprendam. Talvez por isso eu fique tão orgulhosa em exercer o magistério. Este discurso de uma professora de Português 6a série, reflete uma prática pedagógica baseada em uma epistemologia.
 De acordo com os modelos pedagógicos em educação a qual pedagogia corresponde:
 {Assinale a alternativa correta}:
RESPOSTA B:Pedagogia Diretiva
- As abordagens psicológicas, segundo Becker, podem ser classificadas a partir das epistemologias e pedagogias. Assinale (V) verdadeiro ou (F) falso para cada afirmação:
I - Na pedagogia relacional há uma influência da epistemologia interacionista.
II - Na pedagogia não-diretiva aluno e professor determinam-se mutuamente.
III - Na

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.