A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Técnicas radiográficas intrabucais

Pré-visualização | Página 2 de 2

2. Avaliação de dentes inclusos 
3. Avaliação de dentes supranumerários 
4. Controle da sutura maxilar 
5. Estudo de fendas palatinas 
6. Avaliação de fraturas 
7. Pesquisa de sialoitos 
8. Localização de raízes residuais em pacientes edêntulos 
 O paciente deve ocluir levemente, com o filme do tamanho de 5, 7:7,5. O picote deve sempre estar voltado 
para fora do paciente. 
Existem tipos de radiografias (maxila): 
1. Radiografia oclusal total de maxila: é a mais usada, o longo eixo do filme fica perpendicular ao plano sagital mediano. 
O plano de incidência é a glabela. 
2. Incisivos superiores: área de incidência ápice nasal 
3. Caninos superiores: Incidência no forame infraorbitário, fica com o longo eixo paralelo ao plano sagital mediano. 
4. Pré-molares e molares superiores: Longo eixo paralelo ao plano sagital mediano, o ponto de incidência é forame 
infraorbitário. 
5. Assoalho do seio maxilar: Filme com o longo eixo paralelo ao plano sagital mediano, o ponto de incidência é o 
forame infraorbitário. 
6. Região do tuber: incidência 3cm atrás da comissura palpebral externa. O longo eixo do filme paralelo ao plano 
sagital mediano. 
Na mandíbula: ainda muito utilizada para avaliação de cálculos salivares. 
1. Oclusal total de mandíbula: Incidencia na porcao mediana do assoalho, o paciente deve posicionar a cabeça o 
máximo possível para trás. O longo eixo do filme é perpendicular ao plano sagital mediano, deve atingir a região 
retro-molar.